História Manicômio - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Itachi Uchiha, Kakuzu, Kisame Hoshigaki, Konan, Kurenai Yuuhi, Nagato, Obito Uchiha (Tobi), Sai, Sasori, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Kakuhidan, Kisaita, Menção Painkonan, Nejisai, Nejisasu, Sasodei
Exibições 66
Palavras 2.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oláaaaaaaaaaááááááá´´a´

eu não resisti a postar essa história, talvez seja um único cap mas se quiserem continua

BEIJOS DE CHOCOLATE AO LEITE

Capítulo 1 - Manicômio?


- DEIDARA!!!! - escutei minha mãe gritando

- Que?? - perguntei e não obtive resposta

- Deidara! - ela me chamou de novo

- O que??!! - perguntei ao grito e ela não me respondeu, eu já descobri o que ela queria, a filha da minha vó queria que eu fosse lá em baixo

Então com toda a boa vontade do mundo - só que não - eu me levantei da minha cama, segui até a porta do quarto que estava fechada, abri e sai do meu covil super segreto que todos infelizmente sabem a localização

Cheguei na sala e nada da minha querida mamãe, fui até a cozinha e lá estava ela toda feliz, nem parece, que teve que acordar as cinco da manhã por que eu tava vomitando; e com isso crianças aprendemos, não saiam com os seus amigos, ainda mais se um dos seus amigos for Naruto retardo mental Uzumaki, ele básicamente vai enfiar uma garafa de tequila na sua guela e depois a sua mãe vai ter que acordar as cinco da manhã pra cuidar de você e quando você estiver melhor pega a chinela e tacar em tu

- O que a senhora minha mamãe que eu amo desde sempre quer? - perguntei da forma mais falsa de todas

- A senhora sua mamãe te chamou sobre um assunto muito serio, e ela fez isso para não ter que gastar a sola da chinela dela na sua cara - ela disse sorrindo

- Ok, então senhora mamãe que procura preservar mais a sola da chinela do que o bem estar da própria cria - eu disse com uma puta cara de falsiane - o que a senhora minha amada mamãe quer? - perguntei novamente

- Eu queria dizer a você meu filhinho querido, orgulho da mamãe que o manicômio de Konoha ligou falando que a um paciente que você pode atender - ela disse sendo mais falsa que um PolyStation original

- Manicômio, de Konoha? - perguntei e ela assentiu - por caralhas eu trabalharia num manicômio? - perguntei indignado

- Por que eu não sou as susas negas pra ficar te bancado mais - ela disse e chegou mais perto de mim - menino você já tem dezenove anos, ainda mora na minha casa, não trabalha, não faz porra nenhuma - ela disse mais indiginada do que uma pessoa que encontra dinheiro na rua e ve que é uma nota de três reais

- Ok mãe, quando que eu tenho que ir? - perguntei me dando por vencido

- Daqui a quarenta minutos é para você estar lá, então vai se arrumar que te levo - ela disse e eu fiquei puto - antes que você fale alguma merda, anda logo, senão a chinela vai cantar igualzinha os seus coreano - ela disse e depois eu já subi correndo pro meu quarto, e fui tomar banho

Depois de banho tomado fui me vestir, coloquei uma calça jenas azul, e uma camiseta meio larga branca, e o mesmo tênis que eu sempre uso, deci até a sala e minha mãe me levou até o hospiciu, onde sim eu me candidatei, a um bom tempo, apenas por querem saber como a mente de uma pessoa com problemas funciona, mas não consegui o emprego e hoje é o dia em que eu finalmente entro naquele lugar

Quando eu cheguei me deparei com um grande predio vermelho, com algumas linhas brancas, inusitado para um hospiciu não?

Sai do carro e fui em direção a entrada, onde apertei o botão do interfone, demorou um pouco mais logo uma mulher loira apareceu, bem vestida então logo imaginei que fosse a diretora do local, me curvei diante dela e a mesma me deu espaço para entrar

- Bem-vindo! - ela disse olhando para mim com um sorriso pequeno - Suponho que seja Yuramashi Deidara, correto? - ela perguntou e eu assenti e logo vi seu sorriso almentar - Sou Senju Tsunade a direto deste lugar - ela disse ainda com seu sorriso estampado - Antes que você conheça o seu paciente irei lhe dizer e apresentar pessoa e lugar, e lhe informar como trabalhamos ok? - ela perguntou e eu assenti - Ok então, vamos começar pela forma que queremos que trabalhe, sim? - perguntei sorrindo menos

- Sim! - respondi vocalmente desta vez

- Ótimo, então vamos começar. Primeiro de tudo você cuidara e se dedicara apenas UM paciente ok? - ela perguntou com uma expressão seria, e eu assenti - Queremos você aqui antes que ele acrode, ou seja você tera que estar aqui, antes das cinco e quarenta da manhã - ela disse e eu quase arregalei os olhos, quem é o doido desgramado que acorda as cinco e quarenta da manhã - se puder chegar antes perfeito, mas saiba que ele é pontual , isso significa que ele sempre acorda no mesmo horario, não importa as que horas ele durma, e para isso te dou duas opições, você pode morar aqui como alguns funcionarios, ou ir para casa as oito horas da noite, ou mais tarde para garantir que ele mesteja dormindo mesmo - ela disse e só isso foi muita informação - você tera que dar os remedios dele a ele, na quantidade certa, nem mais nem menos, tera que cuidar das atividades dele, E! Dec omo ele as faz... Entendeu? - ela deixou a expressão seria e sorriu pequeno novamente

- Sim! - respondi acimilando as informações

- Ok então agora vou te apresentar os funcionarios e seus pacientes, e com isso também te mostro algumas areias onde eventualmente você ira trabalhar, ok? - ela perguntou, e eu apenas assenti, e começamos a andar e chegamos em algo que parecia uma sala, com muitas pessoas - Onde está o Sasuke? - ela se perguntou olhando para todos os lados - Sasuke, você está aí! - elas disse indo em direção a um moreno de cabelos repicados pretos e olhos da mesma cor - Sasuke esse é Yuramashi Deidara, Deidara esse é Uchiha Sasuke - ela disse apresentando eu ao Uchiha e o Uchiha a mim

- Prazer... - ele disse de maneira seca

- O prazer é todo meu - eu disse com um pequeno sorriso estendendo a mão para ele, mas o mesmo ignorou e voltou aos seus afazeres

- Sasuke onde o Neji está? - perguntou a loira ao moreno que estava de costas para nós

- Está no quarto escutando música, ou pelo menos estava quando eu  sai, ele pode estar conversando pelas paredes de novo, mas eu estou preparando os próximos medicamentos que ele deve tomar, com o decorer do dia senhora Senju - disse o moreno nos olhando com um pequeno sorriso

- Muito bem, e lembresse Sasuke, não fiquei muito tempo longe dele, ele ficou apegado a você, e eu acho que futuramente esse laço se fara difícil de sustentar - ela disse e eu não entendi nada

- Por que diz isso senhora Senju? - perguntou Sasuke com uma expressão confusa

- Você sabe muito bem que ele é apegado ao Yuraki, correto? - ela perguntou e Sasuke assentiu voltando a fazer o que estava fazendo antes

Depois da estranha conversa com o Sasuke voltamos a andar até que a Tsunade disse que me aprsentaria aos melhores do local, que agora deviam estar almoçando junto com aqueles que se recusavam a se afastar deles

Andamos um pouco até chegarmos em um local onde só avia mesas, e em uma das mesas tinha muitas pessoas algumasa de branco outras com outras cores, e pessoas com roupas "noramais" por assim dizer, segui a loira até essa mesa

- Boa tarde a todos! - ela disse e todos que estavam na mesa direcionaram seus olhares para ela e para mim

- Boa tarde senhora Senju - disse um moreno de olhos verdes - e quem seria esse? - perguntou se referindo a mim

- Esse é Yuramashi Deidara, ele vai começar hoje - ela respondeu

- Mas senhora Senju, não temos nenhum paciente... Que... Não tenha... Um ou uma... Enfermeiro - disse um moreno com rabo de cavalo, que tinha umas coisinhas no rosto perto dos olhos, e depois da fala ele fez o mesmo som que quando fazemos quando imaginamos algo que doi

- Senhora Senju... Ele cuidara do?... - perguntou um cara que era estranho, ele tinha uma parte do corpo que era branca e a outra era preta

- Sim Zetsu, mas não se preocupe tanto com a sua segurança, ainda não terminei de falar com Deidara, sobre ele... - ela disse o bicolor soltou um "Ahn!!" - Mas eu também acho que seria bom você se apresentarem não? - ela disse e todos riram um pouco

- Sim, sim, deixe que eu me apresente - o moreno de olhos verdes começou a falar - eu sou Kairo Kakuzu, e esse que não me larga por nada - disse Kakuzu apontando para um albino que me olhava com raiva enquanto se prendia ao tronco do moreno com os braços e pernas - é Hyamato Hidan - ele disse apontando para o albino que estava com um olhar mortal para minha pessoa

- Eu sou Uchiha, Uchiha Itachi - o moreno com rabo de cavalo e marquinhas estranhas no rosto se levantou e estendeu a mão pra mim e eu a apertei, e fiz uma reverencia básica logo após - Esse é Kisame - ele disse apontando para um cara de pele meio azulada, que estava comento um iogurte, enquato segurava a culherzinha pela ponta do cabo, o mesmo olhou pra mim e voltou a comer

- Hamashi Zetsu - o bicolor se apresntou se levantando e fazendo uma reverencia - desculpe mas o meu paciente não passa tanto tempo comigo, ele mais no patio - ele disse se sentando

- Ok... - eu disse calmamente esperando outro se apresentar

- Kukira, Kukira Konan! - disse a mulher de cabelos roxos com um sorriso gentiu enquanto fazia uma reverencia -  Esse é Nagato - disse apontando para o ruivo de olhos roxos, que me olhava mas depois olhou para Konan

- Pain! - ele disse em um tom de reprovação, e a moça apenas suspirou

- Ok, agora que as aprsentações terminaram, vamos Deidara, temos mais coisas a fazer - disse a senhora Tsunade, virando de costas para a mesa e começando a andar, e eu fui atrás - agora vou lhe dizer como deve fazer o seu trabalho, ok? - ela parou de andar e me olhou

- Sim! - eu disse a olhando e vi ela sorrir

- Ok, Sasori deve tomar, todos os remédios que estaram em uma lista que eu te darei depois, todos os dias, não deve sair muito do quarto, assim como não deve comer muito - ela fes uma pausa e virou um corredor - não deixe que ele saia do seu ponto de vista, quando não puder estar com ele, o deixe no quarto e tranque a porta, e de jeito nenhum, de as doses erradas, assim como não deve deixar ele interagir com os outros pacientes ou médicos por mais de cinco minutos, entendido? - ela perguntou parando novamente desta fez na frente de uma porta

- Sim... - respondi ta,bém parando logo atrás dela

- Ok... SHIZUNE!!! - ela gritou e eu me assustei um pouco

- Sim Tsunade-sama - apareceu uma morena, do meio do nada

- Leve o Deidara até o paciente dele - ela fez uma pausa entrou na sala e foi até a mesa no centro onde se sentou e começou a olhar uma gaveta, até tirar uma folha de papel do mesmo - Deidara aqui, os medicamentos e as doses que ele deve tomar - ela estendeu o papel e eu entrei na sala e o peguei - qualquer problema com os medicamentos ou coisas parecidas, contate a Shizune - disse apontando para a morena

Logo após eu e a Shizune saimos da sala, da... Peituda; passamos por vários corredores até chegarmos em uma porta diferente uma porta de metal, com uma janelinha na frente mas essa janelinha tinha barras também de metal, Shizune abriu e...     


Notas Finais


foi.... isso.... vejo... vcs..... em..... algum.... comentário

beijos de chocolate ao leite


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...