História Maninho - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Personagens Originais, Sehun
Tags Chanbaek, Incesto, Irmão, Lemon, Shotacon, Yaoi
Exibições 2.516
Palavras 1.697
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então.... Oiii pessoal!

Eu disse pra Inaah que postaria e olha eu aqui kkkkk

Essa fic eu ameeeei escrever e ela é cheia de lemon

SE NAO GOSTA DE FIC CHEIA DE LEMON, NAO LEIA, POR FAVOR!

Agora se gosta, por favor, leia e ame essa fic!

Eu quero agradecer muito a OhGostosoHun por me dar força, ler os caps e fazer a capa, obrigada mesmo por ter me ajudado nesses dias!

Espero que todos vocês gostem dessa fic!

Boa leitura!

Capítulo 1 - Quando voltei, encontrei um novo alguém


Fanfic / Fanfiction Maninho - Capítulo 1 - Quando voltei, encontrei um novo alguém


Capítulo Um - Quando voltei encontrei um novo alguém.

      

                             XXXXX

— Yeollie! Nem acredito que você já chegou! Eu estava louco de saudade! — pulou em meu colo e me agarrou com pernas e braços, me apertando fortemente e escondendo seu rostinho em meu pescoço.

— Como está meu bebê? Você cresceu tanto desde a última vez que eu te vi. — abracei forte.

— Uhum, já fazem quatro anos, eu senti tanta sua falta. Mas eu posso dizer pra todo mundo que eu tenho um irmão que foi pra guerra e derrotou todo mundo. — falou de forma orgulhosa.

— Ah, você anda se gabando pelo meu esforço então é?! — joguei a mala que carregava no ombro no chão e segui pelo corredor longo da casa até chegar ao meu antigo quarto, ainda com Baek em meu colo — Onde está sua mamãe?

— Ela está trabalhando, e até fico feliz dela não estar em casa, eu tenho segredos pra te contar. — disse sorrindo e se agarrando ainda mais a mim.

Entrei no quarto e vi que estava todo arrumado, notavelmente já estavam esperando por mim.

Baekhyun e eu éramos filhos do mesmo pai, mas não da mesma mãe, eu era fruto do primeiro casamento de meu pai e me senti muito confortável quando Myunghee me aceitou como seu filho também, apesar de eu ser treze anos mais velho que Baekhyun, que nasceu depois do primeiro ano de casados entre os dois.

Era estranho estar ali de novo, depois que meu pai morreu foi um pouco difícil para mim, então resolvi prestar o serviço militar, fiquei no quartel todo esse tempo, não voltava para casa nem depois das missões de guerra, me sentia como se tivesse perdido aquele espaço, mas chegou um momento que eu teria que enfrentar a minha realidade novamente e eu senti falta daqui, de certo modo, senti falta principalmente do meu pequeno, que tinha oito anos quando nosso pai morreu em um acidente de carro.

Sentei na cama e deixei Baekhyun no meu colo, ele segurou minhas bochechas e a encheu de beijos sorrindo.

— Tô feliz que voltou, você me fez falta. — disse manhoso.

— Me conta os seus segredos, pequeno, fiquei curioso. — fiz cócegas em sua barriga e ele riu.

— Bom, eu estava conversando esses tempo com a mamãe, ela... Ela disse que eu deveria gostar de moças, mas eu não gosto de moças.— falou envergonhando olhando para baixo.

— Ah, sobre isso... — ri acariciando seus cabelos — Eu também não gosto de moças, mas é um segredo meu também, ok?

— Uhum... — sorriu confortavelmente — bom, como eu não gosto de moças, e mamãe disse eu deveria gostar, eu fui falar com o Hunnie, lembra dele? — assenti. Oh Sehun. Um garoto que sempre foi muito próximo de Baekhyun, mesmo sendo três anos mais velho — Então... ele disse que pra saber se eu realmente não gostava dessas coisas eu deveria dar pra ele e descobrir se gostava disso. 

Arregalei os olhos.

— Você não fez isso?

— Fiz! — riu — Yeollie, você não tem ideia, minha bunda ta assada! Por isso me grudei em você, não quero andar... Mas foi tão bom. — riu e voltou a esconder o rosto em meu pescoço — A-a gente fez de tudo que foi jeito, acredita? Mas a que mais gostei foi quando a gente estava assim, eu ia bem rápido — rebolou rapidamente em meu colo para demonstrar — Ah, foi bom demais.

— O Sehun é mais velho que você Baekkie!

— Eu sei! Por isso o pau dele é grande, ele é todo grande e gostoso! — falou ssorrindo, sorriso que morreu aos poucos ao ver minha carranca séria — Ah, Yeollie, não diga que vai ficar triste comigo! — fez bico.

— Não, claro que não. — acariciei suas costas — Eu só me preocupo com você, porque eu te amo.

— Também te amo, Yeol. — falou dengoso.

Ah, como eu gostaria de dizer que estava com raiva e que mataria Sehun se eles voltassem a se encontrar. Me senti tão estúpido depois.

                Dois anos depois...

Ahh, caralho! Isso Hunnie... Ahn mete assim...Ah ah ah

— Geme alto pra mim, delícia... 

HUNNIE... AAAHN...

Era sempre assim, sempre que mamãe saia de casa Baekhyun chamava Sehun, eles entravam naquele quarto e não saiam durante horas, eu podia ouvir os estalos dos tapas que Sehun dava na bunda de Baekhyun e descobri o vocabulário ilimitado de palavras sujas e excitantes que meu pequeno tinha. 

Levantei da cama já exausto de tudo aquilo e fui para o banheiro tomar um banho. 

Deixei que a água escorresse por meu corpo me livrando de todo aquele estresse da rotina cansativa da semana e de ter que aguentar meu irmão fodendo sem parar.

Eu trabalhava em uma loja durantes horas atendendo pessoas estúpidas e quando chegava apenas tinha tempo de comer algo e deitar na cama, claro, sempre sendo acordado por um intruso em minhas cobertas durante a noite.

Desliguei o o chuveiro alguns minutos depois me sentindo aliviado por não ouvir mais os gemidos de meu irmão no quarto.

— Ah, desculpa Yeol, não sabia que estava aqui. — disse Baekhyun após entrar no banheiro, vestindo apenas uma blusa comprida. 

Seu olhar desenhou todo o meu corpo de cima a baixo e então ele se voltou para os armários. Enrolei a toalha na cintura e fui até ele.

— O que está procurado?

— Vaselina, acabou o lubrificante e ele não quer ir comprar mais. — respondeu simplista e deu de ombros.

— Você vai continuar fodendo com esse cretino? Baekhyun ele só quer comer você.

— E daí Chanyeol? Eu quero dar pra ele, o cu é meu eu faço o que eu quiser. — ditou ríspido.

— Ok, então vou te ensinar um jeito de fazer sem o lubrificante já que você não sabe. — respondi de igual modo.

Empurrei o corpo de Baekhyun contra o balcão o deixado bem empinado e me ajoelhei, separando suas nádegas e vendo a entrada um pouco dilatada e vermelhinha de tanta ser "usada".

Mordi a bunda de Baekhyun com força pela raiva e comecei a lamber sua entradinha, dividido entre dar alguns beijinhos ou só lamber aquilo e deixar do jeito que deveria pra foder depois.

— Y-yeol!

— Não Geme, fica bem quietinho e empina a bunda.

Foi o que ele fez, suspirando alto e rebolando na minha boca enquanto eu o lambia mais mais.

Quanto mais Baekhyun rebolava com mais vontade eu lambia, deixando ele bem molhadinho. Voltei a ficar de pé e coloquei dois dedos em seu interior, sentindo meus dedos serem esmagados pelas contrações em sua entrada, comecei a mover rápido.

— Está pontinho pra foder agora.

— Aaah, então fode... — respondeu de olhos fechados e rebolando.

— Ta doido moleque! Vai atrás do teu macho! — tirei meus dedos de seu interior e deu um tapa estalado na sua bunda, fazendo-o abrir os olhos e corar, saindo do banheiro logo depois.

— Onde vai Hunnie? — pude ouvir ainda do banheiro.

— Pra casa, tô cansado, a gente se fala depois. 

A porta do quarto de Baekhyun foi batida e logo depois ele veio para o banheiro a passos pesados, tirou toda a roupa — a blusa — e entrou embaixo do chuveiro. Saí daquele banheiro antes que eu fizesse algo com aquele corpinho bonito e fui para meu quarto.

Vesti apenas uma boxer e me deitei, quase que me escondendo sob os edredons.

Que merda eu havia feito? 

Eu não acredito que eu tinha feito aquilo com  meu próprio irmão, mas ao mesmo tempo parecia tão certo.

— Yeol. — Baekhyun entrou no meu quarto vestindo apenas uma blusa grande outra vez, dessa vez com os cabelos molhados — Vim dormir com você, mamãe vai chegar tarde.

— E quem disse que eu deixo você dormir aqui? — perguntei o olhando entrar em baixo das cobertas e me abraçar.

— Não pedi permissão.

— Eu deveria te bater por isso, mas é capaz de você gostar. Tsc.

— Se você fizer do jeitinho certo eu gosto mesmo. — falou risonho.

— É meio chato você ficar fodendo com um cara o dia todo e depois vir dormir comigo, sabia?

— Então não pensa nisso. — riu e abraçou meu corpo com sua perna, grudando ainda mais em mim.

— Te odeio, pirralho.

— Você me ama tanto que lambeu meu cu pra eu dar pra outro. Isso foi bem gostoso e bonitinho da sua parte. — disse e corou, se escondendo com uma coberta no rosto, abriu apenas um dos olhos e me olhou.

— Nunca tinha sentido isso? — pigarreei.

— Não. O Hunnie acha nojento e não faz. Mas eu gostei muito mesmo. 

— Mais uma prova de que ele não é pra você, arruma outro.

— Não, eu gosto de dar pra ele. 

— Urrrgh moleque chato! — disse irritado e comecei a dar palmadas na sua bunda o vendo rir e morder os lábios quando eu apertava sua nádega com força.

Então passei a fazer cócegas antes que os dois ficassem duros ali e isso fez com que nós dois rissemos até a barriga doer.

— Acho tão lindo ver vocês assim. — disse senhora Myunghee parada no batente da porta — Só vim avisar que cheguei, já comeram? — assentimos e ela sorriu — Baekhyun, vá pra sua cama, já está velho demais para dormir com seu irmão.

— Omma, ontem mesmo a senhora disse que eu era pequeno demais pra sair. — fez bico — Vou dormir aqui com o Yeollie. — grudou no meu peito e se cobriu até a cabeça.

— Pode deixar omma, já acostumei em ter esse pirralho enchendo meu saco.

— Tudo bem então, mas faça ele dormir, ele tem ficado muito cansado na escola. — sorriu e fechou a porta do meu quarto.

 

Não sei como ele pode passar a semana cansado se sempre dorme comigo e nem como dormir no sábado ia ajudar na aula de segunda, mas apenar abracei meu pequeno, sentindo o cheirinho de seu corpo recém banhado.

— Obrigado. — sussurrou.

— Tá dorme... Maninho.


Notas Finais


E então... Gostaram?

O que acham que vai rolar?

Eu volto em menos de uma semana, com certeza!

LEIAM MINHA NOVA SHORTFIC: https://spiritfanfics.com/historia/i-hate-love-cats-6707964

E minha OS Sekai: https://spiritfanfics.com/historia/run-away-6716784

Falem comigo:

http://ask.fm/AvallonJae


https://twitter.com/_Avallon ;


https://www.wattpad.com/user/_Avallon


kakao e Line: mybabybyunnie

Fiquem ligados nas novas enquetes no Twitter

Bjooos ^.~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...