História Manphyx - Precioso filhote - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Lobos, Manphyx, Namkook, Sugakook, Sugakookmon, Vampiros, Vhope
Exibições 371
Palavras 1.936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa noite pessoal!
Quero agradecer a todos que favoritaram, que conversaram comigo e que não desistiram de mim pela demora!
Prometo que isso não irá acontecer de novo e, se ocorrer algum imprevisto irei avisa-los para que não fiquem chateados novamente.
Espero que esse capitulo esteja bom... Eu gostei e queria que os pontinhos fossem ligados para entenderem sobre o Tae - finamente hue - *--*

Ah, sim... E pra quem é novo em Manphyx e estiver interessado em como surgiu o trio Sugakookmon, é só clicar na tag com o nome da saga!
Uma boa leitura e até o proximo capitulo!

Capítulo 5 - Contando os fatos.


Fanfic / Fanfiction Manphyx - Precioso filhote - Capítulo 5 - Contando os fatos.

 

 

-Yoongi, espere! – Jeongkook falou segurando seu braço, um pouco acima do cotovelo fazendo o vampiro encara-lo trêmulo. – Você precisa ficar e cuidar de Taehyung. Deixa que eu vou!

-Só pode estar brincando com minha cara achando que vou te deixar ir sozinho. – Disse zangado desfazendo-se do aperto do ômega que respirou fundo tentando buscar alguma forma de controlar aquela situação.

-A matilha também deve ter sentido e-

-Isso é injusto! – O ruivo cortou-o com raiva. – Parece que essa maldita vida gosta de esfregar na minha cara que não pertenço a vocês!

-Não é bem assim...

-Você é ligado pelos laços de companheiro com ele e a matilha faz parte de seus sensores como líder. Se for, como eu vou saber que estão bem? Ou onde estão? Sou muito mais forte que qualquer um, poderia ajudar e... – Calou-se. Aquilo não os levaria a absolutamente lugar nenhum e pela cara do humano que estava com eles, exalando medo pelos poros, Jeong tinha razão. – Ande logo ou vou atrás de vocês e arrancarei a cabeça de cada um. – Meio que rosnou e o ômega transformou-se em seu lado lupino, uivando ao atrair a atenção de qualquer membro deles por perto, para que o seguissem.

-Hoseok esta com ele... – Tae disse ao ver o lobo correr para dentro da floresta e Min concordou.

-Eles são alfas, Kim. Sabem se cuidar... Ou melhor, tentam... Aish! – Jogou-se no gramado e o rosado sentou-se ao seu lado, buscando um ombro amigo, no fundo pressentia tantas coisas ruins e queria se acalmar. – É raro ter alguma ameaça por aqui...

-Espero que você tenha razão. – Tae remexeu-se e logo sentiu a mão do vampiro dando leves tapinhas em suas costas.

-Se por acaso eles demorarem mais de uma hora, vamos la.

 

_Manphyx_

 

-Isso esta se tornando uma zona! – Kim Seokwoon falou espantado ao esconder-se atrás do sofá. A verdade é que aquilo tudo se tornou um caos. De um segundo para o outro estava falando com a mulher que tanto desprezou há anos em sua vida, e no outro, dois jovens apareceram perguntando sobre seu filho.

Kim Sanjeeh havia mudado sua expressão e perguntando onde estava Taehyung e quando ganhou uma resposta totalmente inesperada do de cabelos platinados, a morena transformou-se em um lobo gigante, atacando-o e jogando seu corpo contra a parede, fazendo com que seu ombro se deslocasse e uma dor alucinante o percorresse, quase perdendo os sentidos.

O cômodo parecia pequeno demais para aquele animal de dois metros de altura que rosnava sem parar para as visitas.

-Eles entraram sem que eu pudesse evitar! – Sandara apareceu na sala com as mãos no rosto e quase desmaiou ao ver a criatura sobre os móveis destruídos.

Woon chacoalhou os braços atraindo o olhar de todos e com muito esforço não querendo que suas palavras soassem gaguejadas voltou a falar.

-Sanjeeh, volte a sua forma humana, por favor. Você prometeu que iria ser uma conversa pacifica e não consigo ver nada disso encarando essa sala aos pedaços. – Saiu de trás do sofá e se pudesse, a alfa em sua frente riria de sua cara pela hipocrisia do velho Kim. Tudo o que fez foi se aproximar lentamente mostrando seus dentes afiados indicando que iria atacá-lo, porém algo se chocou contra seu corpo, fazendo este rolar até a lareira que estava apagada e tombar ali.

Hoseok encarava seu líder que acabara de virar o famoso lobo negro, querendo atacar aquela fera e fazê-la ficar mansa, mas seu corpo principalmente, não se movia de jeito nenhum. O cheiro de Tae vinha dela e se não fosse por uma leve diferença de que o rosado tinha um toque mais forte e atraente, diria que ela era...

-Você é a mãe de Taehyung? – Perguntou baixinho e a alfa o olhou pela primeira vez sem ódio algum. – Por favor, apenas queremos explicações, não viemos lutar e brigar como loucos a troco de nada.

-Claro, podemos ver isso perfeitamente... – O Senhor Kim murmurou baixinho e para o espanto dos três que estavam perto um do outro, Sandara passou por todos de forma tão rápida pelo corredor em direção a porta que dava para os fundos no jardim. – Ela esta fugindo! – Disse chocado, se sua mulher saísse dali por conta de tantas verdades reveladas, na qual a mesma não sabia direito e sim apenas ele, poderia dizer para as pessoas que morava envolta deles e isso se tornariam um caos.

Não precisou de mais palavras para que os dois únicos lobos ali entre eles corressem atrás da humana.

 

 

-Agora que estão todos calmos, podemos começar do ponto em que essa família maluca se tornou? – Hoseok riu sem graça e a morena de pé a sua frente, entre os dois sofás fez o mesmo, só que com uma vontade cômica.

-É complicado. – Cruzou os braços olhando de canto Woon acariciar os cabelos da esposa que dormia com a cabeça em seu colo no outro estofado.

-Temos todo o tempo do mundo. – Agora Namjoon quem falara e a alfa concordou. Depois de alcançarem Sandara com a mesma desmaiando e jogarem todos os móveis quebrados para o canto, restando apenas os quais sentava, Hoseok explicou a curiosidade que tinha do rosado. Falou que encontrou o jovem escondido embaixo de um tronco grosso de árvore e o quanto ele corria deles com vários ferimentos no corpo... Mas, que foi muito bem acolhido pela matilha. Que o líder aceitou ter um humano entre eles assim como seus seguidores e que em meio a tudo aquilo o mais justo seria entender o porquê de tudo acontecer assim.

-Vim de uma matilha localizada ao norte, perto das montanhas. – Começou San indo até a janela de vidro, apoiando suas mãos na mesma, como se as memorias viessem aos poucos através de imagens diante de seus olhos. – Um dia, resolvi que queria me afastar de tudo aquilo vindo para esta pequena região em busca de paz, entendem? O grupo na qual eu pertencia era formado por puro sedentarismo. Alfas de mente tão bitolada que pensavam apenas em procriações de mais alfas, nas quais todos os ômegas eram tratados como escravos, betas sem valor e expulsos e eles, os melhores guerreiros de caça.

-Meu companheiro veio de sua matilha então. Jeon Jungkook. Parece que você não é a única querendo sossego. – Nam falou como se a entendesse e a morena maneou a cabeça concordando.

-Quando cheguei aqui conheci Seokwoon. – Virou-se encarando o citado como um culpado, que se encolhia. – Aquele velho clichê de palavras doces e promessas de que ele poderia me abrigar, que havia sentido algo especial por mim... Como fui tola!

-Nos encontrávamos todos os dias e com isso um passo era dado a cada toque e conversa, completando um mês... Pelo menos até eu descobrir o monstro que ela era! – Falou o Kim e sandara soltou um rosnar baixo indo até o meio de todos novamente.

-Pensei que mesmo dizendo que me amava iria entender... Mas não, confiei em você mostrando quem eu realmente era e o que fez? Abandonou-me depois de uma noite inteira acolhida entre lençóis fazendo juras de uma vida completa ao seu lado!

-Se eu soubesse-

-Que eu era uma aberração teria dado para trás? Não minta Woon, você sabe muito bem que seu coração era vazio. Todos sabem que existiam desde essa época criaturas sobrenaturais neste mundo. Depois de uma semana conheceu Sandara e apagou o que tivemos sem dó algum!

-E foi ai que você descobriu que esperava Taehyung... – Falou Hoseok entendendo cada pontinha do quebra-cabeça.

-E eu não podia voltar a matilha dizendo que esperava um filho, ainda mais de um humano. – Completou. – Mesmo sendo alfa, eu deveria dar exemplo. A barriga ainda não era visível assim como o cheiro de uma nova vida dentro de mim... Então junto de outros lobos conseguimos mudar a visão que eles tinham entre as três classes, pelo menos ate os três primeiros meses de gestação.

“Contei a Seokwoon que estava esperando um bebê e ele ficou em pânico achando que eu iria acabar com seu novo relacionamento... Mas sabe, eu não sou esse tipo de pessoa. Então fiquei escondida em uma das casas aqui perto e fui sustentada ate que meu precioso fosse dado a luz. – Tapou os próprios olhos evitando desfazer-se em lágrimas ali. – Conversamos sobre o que faríamos com ele já que eu não poderia voltar a matilha com uma criança, então fizemos uma promessa de que eu o deixaria na porta de sua casa a noite, como uma mãe abandonando seu filho para uma família melhor.”  

-Eu prometi que cuidaria de Taehyung ate seus dezoito anos e que Sanjeeh viria busca-lo. Mas... Fiz isso apenas com a lógica de que ele também seria um humano, já que seria impossível ele nascer um lobo sendo que seu pai não é. – O Kim disse suspirando. – Sandara não sabia de nada, adotou ele para si assim que abriu a porta e viu seu rostinho naquela cesta gigante. Falou que era a coisa mais linda e que gostaria que fosse nosso... Achei que tudo estaria se encaminhando bem até que semanas atrás Tae passou a ter pesadelos; Rasgava os lençóis enquanto dormia e seus olhos mudavam de cor quando ficava ansioso ou irritado demais... Também descobri das brigas que enfrentava no colégio e que boatos diziam que ele possuía uma força inimaginável demais para um garoto como ele...

-E como escondeu isso? – Hoseok questionou.

-Há uma flor que-

Sua frase foi cortada no exato segundo em que teve seu pescoço preso pelas mãos fortes de Sanjeeh que respirava pesadamente.

-Você deu acônito para ele, seu verme? – Gritou. – Essa planta mata os seres de nossa espécie!

-Se mi-misturadas com a-as ervas certas, a-ah! – Bateu no pulso da alfa que o soltou, mas sem se afastar. Woon tossiu por longos segundos antes de voltar a falar. – Quando misturada com ervas apropriadas, a flor se torna um neutralizador, aprendi isso com o farmacêutico. Um amigo que eu tinha!

-Isso explica muita coisa. Taehyung não tem o cheiro de um lobo, pois isso tirou todos os seus poderes. – Namjoon levantou-se ignorando o fato do machucado bem feio em seu ombro, precisava dar um jeito naquilo logo. – Isso quer dizer que uma hora ou outra ele vai descobrir que é um de nós.

-Agora entendo o porquê de expulsa-lo. – Jung falou. – Você contou a Sandara a verdade e ela não aceitou o filho de outra...

-San ainda ama Taehyung, só não digeriu essa história. Aproveitei que ela estava entre o certo e o errado e o tirei daqui. – Falou de uma só vez e antes que a alfa o pegasse novamente, Jung a segurou pela mão.

-Você quer vê-lo?

-Acho que ele merece tempo. – Sanjeeh ditou. – Não quero assustá-lo e se ele esta bem com vocês, fico mais aliviada. Quem sabe quando ele ter a primeira transformação?

-Concordo. Faz quase três dias que ele saiu daqui e mesmo que esteja melhor, precisamos deixa-lo bem à vontade conosco para depois dizer que ele faz parte de nós.

-Você é um bom líder. – A alfa disse ao platinado que sorriu com o elogio. – Sei que ele estará em boas mãos agora.

-Principalmente com Hoseok. – Nam brincou puxando o amigo pelo pescoço. – Desde que ele viu Tae já o deu apelidos e ainda o trata como se fosse sua cria.

-Não é bem assim! – Jung defendeu-se.

-Ah, desculpe... Uma cria não, um futuro namoradinho... – Provocou recebendo um tapa estalado em sua testa. – Ficou doido? Ainda mando em você!

E iniciaram um pequeno showzinho diante a Kim que sorria boba com a cena.

Tudo iria mudar de forma positiva.

Dessa vez teria em quem confiar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...