História Mansão Norman Para Assassinos Aposentados - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Demência, Jeff, Loucura, Mansão, Slender
Exibições 51
Palavras 1.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Peixe: Oeee pessoal!
Norman: Tio Peixe, eu não to gostando muito desses capítulos não.
Peixe: Calma lá, caro Norman.
Jeff: Então é mesmo uma nova saga?
Sally: Eu tô com fome!
Peixe: Sim Jeff, vai se iniciar a saga de Zalgo, e Sally, nada posso fazer, até porque eu também tô com fome!

Capítulo 13 - O porão é uma base de operações!


Estamos reunidos no porão da mansão, um quarto bem grande acima do quarto do Jeff. Comigo estão o Jeff, a Sally, o Eyeless Jack, o Rake, o BEN e lógico que a Jenny, pois ela estava comigo quando escuteia conversa do tio Slendy e seus irmãos.

- Sim, por que você nos chamou aqui? – perguntou Jeff.

- Prestem atenção pessoal, de acordo com o que ouvimos algo está atrás dos irmãos Slender! – falei.

- Algo está atrás? – repetiu BEN.

- Sim. – disse Jenny chamando atenção de todos. – De acordo com o Offender não podemos dizer o nome dele, então eu vou escrever com as minhas chamas, por favor não falem o nome.

Sally, escreveu o nome dele aos poucos com as chamas, quando completou eu o li na minha mente, ZALGO. Eu senti uma enorme dor de cabeça e após isso escutei algumas frases na minha mente de vozes que eu não conhecia.

Ele está voltando.

Todos vão morrer.

Sua hora está chegando.

Após me recuperar eu ainda com um pouco de dor de cabeça vi Jenny segurando sua cabeça como se sentisse dor.

- Jenny, você tá legal? – perguntei preocupado ajudando ela a se levantar.

- Estou sim, só fiquei com um pouco de dor de cabeça. – disse ela dando um curto sorriso.

- Que bom. – olhei para o pessoal e vi todos no chão segurando suas cabeças. – Ô pessoal, vocês estão bem?

- Que loucura, nem snake venom dá tanta dor de cabeça assim. – disse Jeff coçando a cabeça enquanto fazia careta. – Que porra foi essa, afinal?

- Eu não entendi nada, ai. – disse Sally se sentando.

- Que droga foi essa? – Não conseguia ver a expressão do Jack por causa da máscara, mas acho que ele também tava com uma baita dor de cabeça.

- No final de tudo… ai… não sabemos quem é esse pedaço de tinhoso aí! – Jeff disse ainda fazendo careta.

- Eu nunca ouvi falar desse nome. – dessa vez o Jack.

- Idem. – Sally falou ainda com a mão na cabeça.

- Nunca. – disse o Rake.

- Não tenho nada no meu hd que se refira a esse nome. – disse BEN surpreso, talvez por ele sentir dor de cabeça mesmo sendo um vírus de computador.

- Galera, eu acho melhor procurarmos em livros ou até na internet e sem o Slender saber! – falei.

- Então eu, a Sally e o Rake vamos procurar na internet. Norman, você, a Jenny e o Jack vão procurar em livros! – disse Jeff. – Uma semana para reunirmos toda a informação que pudermos, daqui a sete dias voltaremos para esse porão e discutir sobre o que descobrimos, até lá ajam naturalmente.

- Até porque se o Slender descobrir vai ser o nosso fim. – comentou BEN.

- E onde você vai pesquisar? – perguntou Rake para o BEN.

- Claro que na internet, e também em outros lugares, sou um vírus vivo, afinal.

- Ótimo, então… até lá pessoal! – falei.

- SIM. – gritaram todos juntos.

E assim uma semana se passou…

E assim uma semana se passou… estávamos no porão de novo reunidos.

- Muito bem, quem começa? – perguntou Jeff.

- Eu, eu. – disse Jenny. – Ele é um meme!

- Um meme macabro! – falei.

- Ele é do tipo que pode possessar! – avisou Rake.

- Eu e o Jeff descobrimos que ele surgiu por causa de uma brincadeira, eu não gostei muito do que vi. – disse Sally, seus olhos pareciam mais desfocados e ela parecia tremer.

- Aquilo era torturante até para um psicopata como eu. – disse Jeff abraçando Sally, após o abraço ela parou de tremer. – Ele dá a sensação que estamos entrando em estado de posseção mesmo sendo apenas uma imagem!

- BEN? – chamei ele esperando suas respostas.

- Ah, tá. “Z” é como vou chamá-lo para evitar catástrofes. Z é uma creepypasta assim como nós, mas é muito mais poderoso que qualquer um, até mesmo Slender.

- Até mesmo que o Slender? – perguntou Jeff surpreso.

- Sim. Z se alimenta do medo e dos outros pensamentos negativos das pessoas e as vezes costuma forçar as pessoas a se matarem tomando conta do corpo delas, aí quando descobrem é julgado como um homicídio pelas pessoas não terem conhecimento de Z, e também, olhar suas imagens não é uma boa ideia, pois isso o fortalece e enfraquece nosso espírito! E o pior de tudo é que ele tem poderes tanto psíquicos quanto físicos e técnológicos como os meus, ou seja, é como se juntassem eu, o Jeff e o Slender e multiplicasse por 10.

- Então ele é poderoso demais. – disse Sally surpresa.

- E não existe alguma fraqueza nele? – perguntou Jenny.

- Infelizmente não, e não sabem onde ele se localiza. – todos suspiramos até escutarmos BEN dizer “mas” e olhamos para ele atentamente. – Mas podemos invocá-lo por meio de uma invocação, ou como costumam dizer Invocação de Demônios.

- Bom, então vamos deixar essa invocação aí como última chance, não sinto que é uma boa ideia.

- Com certeza. – Jeff e Sally disseram juntos.

- Mas, e agora? – perguntou BEN.

- Agora o quê? – perguntei.

- O que vamos fazer, né Norman?! – BEN revirou os olhos. – Já descobrimos bastante coisa sobre ele, mas o que faremos agora?

- Eu não tinha parado para pensar nisso...

- Norman, apenas sabermos sobre o que ele é já é o suficiente. Agora vamos deixar isso de lado, é melhor assim.

- É, talvez você esteja certo… – falei.

- E pelo que escutamos do tio Slendy esse lugar está protegido por um tipo de barreira! – relembrou-me Jenny.

- Então vamos logo lá pra baixo e voltar a fazer o que a gente sempre fez. – disse BEN parando logo após escutar um barulho. Todos paramos.

Escutamos alguns gritos e coisas quebrando lá em baixo. Todos nos assustamos e fomos em uma grande velocidade para o primeiro andar, quando chegamos vimos a Jane caida no chão, sua cabeça sangrava. Toby estava do lado dela segurando seus dois machados. Olhei para o chão e vi uma marca de queimado em espiral.

- O que aconteceu aqui? – perguntei assustado.

- Slender… – disse Jane tossindo, Jeff ajudou ela a se levantar e depois de umas tossidas ela voltou a falar. – Raptaram… o Slender!


Notas Finais


Sally: Eita Jão... CADÊ O SLENDER? *pé de cabra na mão
BEN: Não tô nem aí pra quem é esse tal de Zalgo... MAS EU VOU MATÁ-LO! *garfos na mão
Jeff: Ele pegou a pessoa errada mechendo com as pessoas erradas... eu tô muito puto! *segurando a faca com força.
Jenny: Mesmo tendo chegado a pouco tempo aqui essas pessoas se tornaram muito importantes para mim! *mãos pegando fogo
Todos: Tá na hora de pegar a estrada para o inferno!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...