História Mansão Norman Para Assassinos Aposentados - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeff The Killer
Personagens Jeff, Personagens Originais
Tags Demência, Jeff, Loucura, Mansão, Slender
Exibições 49
Palavras 2.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Jeff: OE PESSOAL!
Peixe: Vocês estão prontas, crianças?
Todos: Estamos capitão!
Peixe: Eu não ouvi direito.
Todos: Estamos capitão.
Peixe: OOOOOOOOH...

Capítulo 20 - Recebendo visitas para uma brincadeira nada educativa.


- Nossa história começa…

- Eu não quero saber. – falou Jane cruzando os braços.

- Nosa Diene. – Jeff realmente incorporou um brasileiro de tantos memes que faz.

- Tô indo pro meu quarto, falou pra quem fica. – Jane se retirou.

- Já vai tarde. – gritou Jeff para irritá-la, ficou emburrado pois Jane não o respondeu. – Ah, droga.

- E agora, como proceder? – perguntou Jack para nós.

- Bom, vocês vão proceder assim: Vão sentar e aceitar o nosso pequeno show de perguntas. – disse Slender olhando para um relógio que eu não percebi que ele tinha. – Os seus fãs devem estar chegando daqui a pouco.

- Ou agora. –disse Offender indo em direção a porta que começou a ser batida. – Parece que as visitas chegaram.

Ao abrir a porta, primeiramente entrou uma garota loira, de olhos azuis e… baixinha.

- Eu não sou baixinha! – gritou a garota, mas parecia mais que ela tava tentando gritar, pois não levantou muito o tom de voz. Como eu posso dizer… não parecia assustador.

- Você leu meu pensamento? – perguntei assustado.

- EH? – gritou o pessoal.

- S-Sim. B-Bom, eu me chamo Emily, tenho 15 anos e tenho essa habilidade de ler o pensamento das pessoas, infelizmente eu não tenho controle dela e não querendo acabo lendo a mente das pessoas.

- Então você é tipo a KOTOURA-SAN! – gritou Sally.

- Eh? – Emily pareceu não entender, eu também não entendi. – Não entendi mesmo.

Ela leu meu pensamento de novo.

- Me abraça. – disse Sally abraçando ela.

- Socorro. – pediu Emily parecendo ter dificuldades para respirar. Sally a soltou um tempo depois.

- Hey. – olhamos para a porta e vimos uma garota de cabelos castanhos, se bem que as pontas pareciam mais escuras, mas é um cabelo bonito. – Olá.

- Iai. – disseram Nina, Sally e Jack para ela. – Como se chama?

- Eu me chamo Bianca Nunes, diferente da garota aí… – Ela aponta para a Emily. – Eu não tenho nenhuma habilidade especial ou algo do tipo. Tenho 16 anos, praticamente 17 e…

- Cabelos de molinhas! – gritou Jenny com os olhos brilhando.

- Sim, eu iria dizer isso. Meus cabelos tem pontas em cachos.

- Posso brincar?

- A vontade. – disse a garota revirando os olhos enquanto sorria.

Jenny voou até Bianca e ficou brincando com os cachos da garota.

- Tem mais algo a acrescentar na sua ficha?

- Sim… – Bianca ficou calada por um tempo, mas depois de quase um minuto em silêncio ela deu um grande grito que quase fez meus tímpanos estourarem. – JEFF EU SOU SUA FÃ!

- EITA GIOVANA. – gritou Jeff.

- É BIANCA! – disse Bianca.

- EITA BIANCA. – gritou Jeff.

- Me autografa. – Bia estendeu o braço para Jeff que com um pincel escreveu Go To Sleep no braço dela. – Ai meu Deus. Eu nunca mais vou lavar esse braço.

- Isso é uma coisa meio nojenta de se fazer. – comentei.

- Ah, de boa.

- C-Com licença. – mais uma garota? Ela tinha cabelos castanho escuros, mas seus olhos eram claros. – O-Olá. Aqui que é a mansão Norman?

- E você quem é? – perguntou Jeff.

- Foi esse o nome que você deu a mansão? – perguntei para BEN que estava nos meus fones de ouvido.

- Eu me chamo Jenifer, prazer Jeff. – Jenifer cumprimentou Jeff. – Tenho 16 anos, o que faz de você meu senpai!

- Sim, pois você é o nosso gerente, então nada mais justo que a mansão ter o seu nome. – respondeu BEN.

- O prazer é todo meu. – Jeff apertou a mão dela. – Espera aí… Já temos a Jane e a Jenny e agora mais uma Jane? Eita.

- Pensei que colocaria o nome de Mansão Creepypasta.

- A Jane tá aqui? – perguntou Jenifer um pouco mais eufórica.

- Então não gostou?

- Sim, pera que o Jack vai chamar ela. – disse Jeff olhando para Jack.

- Não, eu gostei sim. Valeu. – agradeci ao BEN.

- Por que eu? – perguntou Jack suspirando.

- Por que eu quero e também porque tô com preguiça. – Jeff deitou no chão e coçou as costas.

- Affs. – e assim Jack foi chamá-la.

- Hey, o que tá acontecendo aqui? – perguntou Amanda do segundo andar.

- Os nossos fãs estão chegando!

- Ei, eu quero participar então, até porque eu também sou fã de vocês! – Amanda pulou do segundo andar.

- Ahn? – Jeff fez uma cara estranha que saiu muito engraçada.

- Bom, mesmo que namore o Ticci, eu sempre fui fã de vocês e quis vê-los algum dia. Quando o Toby me ligou finalmente eu consegui a sua localização e vim imediatamente!

- Uau. Então foi o Jack quem te ensinou a lutar daquele jeito incrível? – perguntou Jenny ainda mexendo nos cabelos e molinha da Bianca.

Amanda deu uma alta gargalhada e Toby que parecia estar mais feliz que o normal ao sair do quarto com Amanda, começou a ficar sério e evitar contato conosco, olhando para a tão interessante parede.

- I-Isso é tão engraçado de se ouvir, que eu… eu… – após se engasgar com a própria saliva ela se recuperou dando uma tosse forçada. – Na verdade, foi eu quem ensinou o Toby a lutar como ele luta hoje.

- O QUE?

- Bom, eu posso contar a história caso queiram, mas tudo que precisam saber é que foi eu quem ensinei o Toby-senpai a lutar, eu o chamo de senpai porque em termos de assassinato ele é meu veterano, mas em questão de habilidade de luta eu estou milênios a frente dele.

- Toby, então você…

- Me deixa Jeff. – Toby parecia emburrado e… vermelho? Ele tava envergonhado!

- Ah, que isso, Toby-senpai. – Amanda abraçou ele por trás e começou a apertar suas bochechas. – Você só tá com vergonha de confessar que sua namorada é nada mais que a sua mestra que o ensinou a lutar.

- E-Err… Olá. – disse outra garota enquanto entrava, ela tinha cabelos castanhos e sardas.

- S-Sardas? – senti meu rosto esquentar, confesso que tenho uma queda por garotas de sardas, e ela era linda.

- Algum problema, Norman? – perguntou Jenny se aproximando de mim.

- N-Não, nada não. – dei um sorriso tentando disfarçar a vermelhidão.

- Mais uma? – Jeff revirou os olhos. – Até quantas pessoas virão aqui?

- Vá a merda então.

- Nossa, que violência jovem.

- Ah, desculpa aí então.

- De boa.

- Bom, como se chama? – perguntei me aproximando dela.

- Eu me chamo Laura Lemes e…

- Memes? – perguntou BEN aparecendo ao meu lado.

- B-BEN? – Emily começou a gaguejar e ficar vermelha.

Laura jogou um sapato no rosto de BEN que caiu desmaiado no chão.

- Ai meu Deus. BEN. – Emily foi correndo até ele.

- Ah… a raiz quadrada de 9 é 4!

- Na verdade é 3, BEN! – disse Emily com o rosto levemente vermelho.

- Eu odeio meu nome. – Laura bufou.

- Bom, eu acho seu nome bonito. – falei.

- Sério? Valeu, Norman. – ela me abraçou e quando soltou eu percebi que a ponta de seus cabelos eram vermelhos sendo que o resto era castanho, era incrível.

- B-Bipolar. – disseram Jeff, Jack e Liu juntos.

- Gostei bastante dela. – comentou Sally alegre.

- Hey, Norman. Venha aqui um instante. – chamou-me Jenny para um local mais afastado.

- Ahn? O que foi, Jenny? – perguntei.

- Ah, nada. É que eu estranhamente me senti incomodada com aquela garota te abraçando.

- Sério?

- Ah, sei lá. Talvez seja só eu achando que vocês estão muito próximos pra quem acabou de conhecer um ao outro.

- Eh? Talvez seja só preocupação sua.

- É, tem razão. Vamos voltar.

Quando voltamos para o resto do pessoal. Jeff, ao meu lado, suspirou.

- Você é muito lerdo, Norman.

- Eh? – olhei para Jeff, mas ele começou a me ignorar. – Como assim?

- Bom, continuando eu tenho 12 anos...

- Você é quase da altura do Jeff! – disse Sally surpresa.

- Bom, sim e…

- Iae pessoal. – disse Jane surgindo.

- AH, MEU ZALGO. É A JANE, A MINHA SENMÃE! – disse Jenifer. – ME SOLTA, EU TENHO QUE ABRAÇAR ELA!

- É o que? – Clock fez uma cara engraçada.

- Chamaste-me? – perguntou Zalgo brotando do chão… bom, ele é o Zalgo.

- Quem és tú? – perguntou Jeff.

- Chamou eu tô aqui! – Zalgo respondeu a Jeff e eles começaram a encenar Hermanoteu na Terra de Godah.

- AH, SEUS BANDO DE CARALHOS VOADORES. EU VOU MATAR VOCÊS! – Laura puta começou a jogar sapatos que eu não sabia de onde ela tirava.

Jane defendeu o que estava indo na direção de Jenifer.

- Vai precisar de muito mais que isso para acert… – um sapato de ferro acerta ela. – Filha da p…

- Respeita minha mãe! – gritou Laura com raiva.

Jane jogou uma faca na direção dela.

- Opa. – Jeff chuta a faca que Jane jogou e ela fica presa no teto. – Ninguém machuca minhas fãs!

Jeff ficou a frente de Laura e Bianca.

- Laura, Bianca… parem de pensar coisas pervertidas. – pediu Emily vermelha, acho que ela leu a mente das garotas sem querer.

- EH? – as duas garotas ficaram vermelhas de vergonha.

- Eita. – Jeff deu uma leve risada.

- Rival do amor! – Sally puxou um taco de baseball do sofá.

- O que que tá acontecendo? – perguntei não entendendo mais nada.

- Parem pessoal, isso não é uma luta de Arcobalenos! – disse Slender chamando a nossa atenção.

- Tio Slendy, tú diz isso porque não tem fãs.

- Isso é mau, Jeff. – tio Slendy foi fazer um drink pra beber.

- Viu? Deixou ele magoado. – disse Jane se aproximando da gente. – O Slendy é sensível!

- Slender,nossos outros irmãos chegaram! – disse Offender ao lado de Splendor e Trender.

- Vocês também não tem fãs. – disse Jeff.

Offender, Splendor e Trender foram para a cozinha atrás do tio Slender.

- Oxe. – Jack não estava entendendo mais nada.

- O que aconteceu? – perguntou BEN abrindo os olhos. – Eu sonhei que alguém pisou em mim e um anjo veio me socorrer.

- A-Ahn? – Emily começou a ficar vermelha.

- ERA UM ANJO MESMO! – gritou BEN ao ver Emily.

- EH? – Emily ficou mais vermelha que os cabelos da Jenny*… e desmaiou.

- EU CHEGUEI! – gritou um garoto entrando na mansão.

- Quem é você? – perguntou Sally.

- Eu sou seu pai!

- NÃÃÃÃO. – Sally começou a se ajoelhar lentamente no chão.

- Prazer, me chamo Kaique, primo do Peixe.

- Quem? – perguntaram as garotas recém-chegadas.

- Esquece. Bom, só pra avisar que eu tenho 12 anos.

- Ninguém perguntou. – disse Toby.

- Foda-se.

- Eita! – gritamos juntos.

- Gostei do garoto. – disse Amanda olhando para Kaique com orgulho.

- Hey. – protestou Toby. – ele me zoou.

- Foda-se. – disse Amanda. Toby ficou perplexo e Amanda deu uma risada abraçando o namorado. – Hey, tú sabe que eu te amo.

- É… de certa forma.

- Bom, já que estão todos reunidos aqui. Vamos logo começar essa bagaça. – Jeff se lavantou e olhou na drieção da cozinha. – TIO SLENDY, TRAZ O BAGULHO!

- Traz o que? – perguntaram os recém-chegados.

Slender voltou com seus irmãos, ele trazia um pote com vários palitinhos.

- Aqui dentro tem dez palitinhos. Desses dez, dois estão com a ponta azul. – explicou Slender.

Fizemos uma roda e o tio Slendy colocou o pote bem no meio.

- A brincadeira é simples. – Offender se aproximou da gente. – Todos vão escolher um palito e puxar ao mesmo tempo, os dois que tirarem o palitinho vermelho terão que responder as perguntas das nossas visitas.

Olhei para os visitantes, as garota e o garoto escutavam atentamente o que o Offender falava.

- Bom, eu tô fora! – disse Clock se retirando.

- Clock… – Jack “olhou” para ela.

- É que eu não gosto muito dessas coisas, então vou dormir.

- Mas Clock, você não dorme. – disse BEN.

- Quem disse isso? Não foi eu. – disse Clock se retirando.

- Eu vou ficar de fora.

- Até você Liu? – Jeff olhou perplexo para o irmão.

- Bom, talvez eu entre na brincadeira depois.

- Se você diz…

- Esperem. – chamei a atenção de todos. – Onde está o Rake e o Smile Dog?

- O Rake teve que viajar para visitar um parente no Brasil. – disse Slender.

- Eh? – fiquei surpreso. Eu não sabia que o Rake tinha parentes.

- Parece que ele está em uma cidade chamada Vargínia. – Slender colocou uma mão no queixo para parecer pensativo. – O Rake está indo para lá.

- E Norman… – olhei para Jeff e ele continuou. – O Smile Dog é um cachorro. Como caralhos ele vai brincar em um jogo de perguntas e respostas.

- Olha a boca. – Slender com seus velhos sermãos.

- Vamos apenas pegar esse palitinhos logo, eu sei que não serei o primeiro mesmo. – disse Jeff e, obedecendo a ele pegamos os palitinhos. – Puxem quando eu contar três. Um, dois… três.

Puxamos todos juntos e para a minha surpresa os escolhidos foram o BEN… e eu.


Notas Finais


"... Emily ficou mais vermelha que os cabelos da Jenny* ..."
Peixe: Bom, talvez vocês tenham bugado pelo fato do cabelo da Jenny ser citado primeiramente castanho claro levemente vermelho.
Jenny: Mas eu sou ruiva, tá!?
Peixe: A verdade é que o cabelo da Jenny é vermelho, eu coloquei inicialmente castanho por causa da imagem dela, mas na realidade a Jenny é ruiva. Então agora já sabem.
Jenny: Bom, e como vocês perceberam os primeiros a responderem as suas perguntas são o Norman e o BEN.
Peixe: Então não fiquem com vergonha, mandem suas perguntas para eles que todas serão respondidas no próximo capítulo.
Jenny: E não fiquem tímidos, podem mandar perguntas pesadas também, eu por alguma razão amo ver o Norman envergonhado.
Peixe: Pessoal, é isso e...
Jenny: Até a próxima! ^^
Peixe: Jenny, você é uma ótima assistente para mim! O.o
Jenny: Ah, valeu. Hihi >///<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...