História Manual do daddy: como ser um bom garoto - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~afogada

Exibições 2.819
Palavras 979
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Regra número um: Você só tem um Daddy


Fanfic / Fanfiction Manual do daddy: como ser um bom garoto - Capítulo 1 - Regra número um: Você só tem um Daddy

░ Regra número um: você só tem um daddy

 

Estavam deitados, e Jungkook mexia nos cabelos cinzentos do mais velho, que usava um aplicativo qualquer em seu smartphone. Estavam se nada para fazer, e Jeon apenas deslizava os dedos pelos fios de Park em um cafuné que, na opinião do garoto, era incrivelmente relaxante.

Até os dedos de Jeon chegarem ao pescoço de Jimin e o mais velho dar um sobressalto e se afastar dele.

— Não quero mais cafuné, daddy. – Disse, se preparando para se levantar da cama, quando teve seu pulso segurado pelo namorado.

— O que está escondendo de mim? – Jeon perguntou, com a cara séria, os olhos fixos no rosto pálido do menor, o puxando para mais perto com força.

Jimin gemeu de dor com contato.

Jungkook o colocou sentado na cama e o puxou para mais perto, arrastando o moletom que o garoto usava até a ponta do ombro e vendo uma chupada ali.

Jungkook arregalou os olhos, um tanto descrente e então, Jimin desviou o olhar.

— O que significa isso? – Perguntou, autoritário.

— Eu posso explicar, daddy... – A voz do garoto saiu como um sopro, baixa e quase imperceptível.

— Pode começar. – Jungkook disse, e Jimin abriu a boca para falar, mas desistiu. Permaneceu calado por alguns segundos, pensando em como poderia explicar aquela marca roxa em seu pescoço. Jungkook pressionou os dedos no queixo do namorado, erguendo para cima e fazendo-o olhar para ele. – Quando estiver falando comigo, quero que olhe nos meus olhos, entendeu?

— Sim. – Jimin disse baixo.

— Sim, o que? – Jungkook apertou mais, e Jimin mordeu o lábio.

— Sim, daddy. – Falou baixo, e Jungkook assentiu, largando o outro.

— Agora, me diz, que porra foi essa no seu pescoço?

— Foi um chupão, daddy. – Jimin disse, e fez menção de abaixar a cabeça, mas o mais novo fez um barulho de reprovação com a garganta, e o garoto permaneceu o olhando.

— Quem fez isso? – Jungkook o olhou zangado, Jimin nunca tinha o visto assim.

— F-foi uma aposta. – Jimin falou, quase num sussurro.

— Fale alto. – Citou, com a voz rouca.

— Uma aposta. – Disse, desviando o olhar, mais uma vez, porém, lembrando da observação do outro, e o fitando nos olhos.

— Que tipo de aposta é essa? – O mais novo perguntou, quase sem paciência.

— Foi coisa do Yoongi... Ele desafiou o Tae a dar um chupão no meu pescoço... Eu disse pra ele não fazer isso, daddy, mas ele me segurou e eu não consegui me soltar.

— Que tipo de idiota aceita uma aposta do Yoongi? – Jungkook bufou.

Ele odiava esse jeito de Taehyung.

Tae era seu ex. O tipo de ex que você tenta manter como amigo, mas que, na realidade, só acaba piorando cada vez mais a sua situação...

Deu um soco na parede.

— Não deveria ter deixado. – Disse, olhando fixamente nos orbes castanho-escuro do namorado.

— Mas, eu não tive escolha. – Jimin disse, levantando as duas mãos na frente do peito.

— Aliás... – Jungkook se aproximou e encarou o menor de perto. – Por que Yoongi fez esse desafio?

— Estávamos jogando, Jungkookie... – Disse, baixinho.

— Jungkookie?

— Daddy. – Corrigiu.

— Onde estavam jogando? – Jungkook cerrou os olhos. Pegaria Jimin naquela conversa, ele sabia que o outro estava escondendo algo. Ele descobriria.

— N-na casa do Namjoon.

— Ah, que lindo... E a namorada dele permitiu isso? – Perguntou.

— Ela não sabia. – Jimin desviou o olhar.

— Olhe para mim.

Obedeceu.

— Jimin, qual é a regra número treze? – Perguntou, e Jimin engoliu em seco.

— Avisar ao daddy quando for sair sem ele.

— E você avisou quando foi pra lá, Jimin?

— Não. – Disse. Aquela conversa estava ficando tensa.

— Certo... – Jungkook assentiu. – Muito bem, Jimin, ouça-me bem... – Fez um barulho com a garganta. – Você desobedeceu uma das regrinhas que nós temos aqui e ainda escondeu isso do daddy, que feio... Você foi um garoto muito mau.

— Desculpe, daddy.

— Eu ainda não terminei. – Jungkook o cortou no fim da frase, mesmo. – Sabe o que acontece com os garotos maus?

— Sei. – Disse, baixo.

— Sabe?

— Sim.

— O que? – Jeon abriu a porta do guarda-roupas no lado em que ele colocava seus sapatos e tirou uma pequena maleta de lá, onde havia um pequeno chicote azul pastel.

— Eles são punidos... – Jimin engoliu em seco.

Ele odiava quando o mais novo decidia puni-lo.

Não, ele não odiava as punições, do contrário, ele as amava.

Mas, Jungkook era um grande filho da puta, e sempre armava alguma coisa para deixa-lo na mão. Ele tinha certeza que daquela vez não seria diferente.

— Tira o moletom. – Citou, encarando o garoto à sua frente que, rapidamente tirou a parte de cima da roupa, deixando o abdômen de fora, dando ao outro a visão de seu tronco branco e lisinho, e vendo-o sentar-se.

Era uma tentação, realmente.

Jungkook sorriu, de uma forma maliciosamente sádica, e Jimin sentiu como alguém se sente assim que descobre que tem apenas mais uma hora de vida.

Passou o chicote pelo abdômen do namorado e em um estalo, Jimin sentiu sua cintura ser atingida com o objeto. Aquilo ardeu, e ele soltou um gemido sôfrego.

— Deveria me pedir desculpas por isso, não acha? – Jungkook perguntou, e o mais velho assentiu.

— Me desculpe. – Disse.

— Eu acho que eu não ouvi direito. – Jungkook voltou a estalar o chicote no mesmo local, ouvindo um gemido mais alto, e observando o garoto se remexer na poltrona onde estava, e então, balbuciar algo. – Não quero ouvir reclamações.

— Desculpe, eu não vou mais fazer isso. – Jimin proferiu, e sorriu, amavelmente.

Aquele era o sorriso mais lindo que o mais novo havia visto em toda a sua vida. Ele não sabia como agir, se derretia sempre que o via sorrir daquela forma. De fato, era algo amável, que o fazia ir para o céu e para o inferno em duas voltas.

Como ele amava seu garoto.

— Só não faça de novo. – Disse, e deu um selar nele, ainda sério, e se virando. – Vem, vamos tomar um banho e dormir.


Notas Finais


░ Oi, coisas mais lindas que eu amo demais.... Essa aqui é minha primeira fanfic sobre BDSM e Daddy Kink, e eu pesquisei bastante para poder trazer isso aqui para vocês... Estou em parceria com a minha grande amiga @tchimin e postei esse capítulo sem o consentimento dela, ou seja, mais tarde ela vai me dar umas chicotadas, e não vai ser na mesma intenção do Kookie, podem acreditar.

░ Essa capa maraviwonderful, quem fez, foi ela, e ela faz edições de capas... Eu vou aqui panfletar o trabalho dela, por que o que é bom, tem que ser é divulgado, né não? hahahahaha.... Vou deixar o link do imgur onde vocês podem conhecer o trabalho dela e ver que realmente vale a pena. Ela tem um jornal no perfil dela, onde podemos ver claramente que ela deixa uma ficha para você preencher, caso queira uma capa.

░ Estamos trabalhando nas regras e assim que todas estiverem concluídas, irei postar um jornal, onde as exigências do Manual do Daddy estão. Ou seja: Um manual do daddy exclusivo, meu e dela, onde a gente se inspirou em algumas regras e uns fetiches lá e criamos, especialmente para vocês, Armys taradas por homem comendo o cu do outro <3 Eu vou deixar o link assim que estiver pronto :3

░ Eu revisei, mas não tenho certeza se isso está certo, então, perdoem quaisquer erros, okay?

░ O próximo capítulo sempre vai depender dos comentários de vocês. Não, não é o NÚMERO de comentários, e sim do conteúdo deles, ou seja, eu vou sempre estar perguntando coisas para vocês, que eu vou levar em conta no capítulo seguinte. Por isso, comentar é muito importante, e deixa a tia bem felizona <3

░ Alguns capítulos serão beeeem grandes, e outros pequenos, por exemplo, esse... Foi beeeem pequeno, mas o próximo vai compensar. Foi só pra vocês terem uma ideia de como vai ser a personalidade de cada um deles.

░ Capas da @tchimin http://imgur.com/a/8JFcx

░ Minhas fanfics https://spiritfanfics.com/perfil/maidyoen/historias

░ Fanfics da @tchimin https://spiritfanfics.com/perfil/mcarstairs/historias


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...