História Mará est - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Aventura, Drama, Originais
Exibições 2
Palavras 629
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção
Avisos: Mutilação, Nudez, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Ramses,o começo da batalha



Dias se passaram,não faço ideia do que aconteceu com meu amigo,e me nego a ficar pensando nisso agora,desde que fugimos daquela cidade não há sinal de civilização,seja pelo barulho de alguma carruagem,ou a simples percepção de alguém nos observando, simplesmente estou sozinho, ainda aos cuidados de uma criança,provavelmente se eu não estivesse tão abalado de tudo que aconteceu estaria desesperado agora,mas não temos espaço pra isso, as vezes o olhar reconfortante e inocente da criança é o suficiente pra me acalmar novamente,falando na criança, ela não é muito de falar, seu nome é Harbard nome tanto quanto estranho devo dizer,mas quem sou eu para julgar,o meu não é lá nada poético,intrigado com seu passado o pergunto o que aconteceu com seus pais por que ele estava no orfanato naquele momento,ja que apesar de suas vestes humildes, ele não parece como alguma criança que foi abandonada ou algo do tipo, ele então virou-se para mim com uma expressão de tristeza no rosto e disse:
- Meu pai foi um herói de Guerra,e minha mãe faleceu ao dar a luz.
Então o pequeno garoto voltou a tacar pedras no lago,como se ja tivesse falado aquilo tantas vezes,que simplesmente havia aceitado os fatos,portanto não tinha mais porque ficar triste,eu meio que entendo como é isso,se sentir assim sozinho no mundo como se não pertencesse a lugar nenhum,mas isso fica pra outro momento.
     O engraçado da vida é que, quando você menos espera que vai ter sucesso em algo, você consegue, uns dirão que é ironia, outros que simplesmente as coisas são assim, mas eu, eu acredito em destino naquilo que sõ vai acontecer se você estiver pronto, aparentemente eu estava pronto pra encontrar humanos novamente, então que me deparei com uma cidade gigante,  de se encher os olhos, muros tão altos que sua sombra adentra na floresta, soldados em rondas pelo grande portão, me aproximo mais um pouco até ouvir um grito:
-Parado,primeiro se identifique garoto!
Então gaguejando de medo disse:
-M-meu nome é Ramses senhor,venho de muito longe, apenas procuro um lugar pra descansar, e poder comer algo digno novamente.
-E estra criança que o acompanha, quem é?
-O nome dele é Harbard senhor, a cidade em que estávamos foi atacada por uma força orc,acredito que poucos tenham sobrevivido.
Então o soldado,abriu o portão e nos mandou entrar, enquanto passava pela porta,olhei de canto de olho para seu rosto,cicatrizes enormes em sua cara, mas ele parecia ter orgulho disso,confesso que fiquei assustado da primeira vez que o vi,após entrarmos fomos levados a uma grande salão,lá se encontra o rei Indarra, com uma voz rouca e cansada perguntou:
-Então vocês são do pequeno vilarejo de Roggo, certo?
Acenei com a cabeça.Com um tom de raiva nos mandou para um de seus aposentos, dentro do castelo e mandou aguardar até sermos chamados.No dia seguinte explicamos tudo para o rei, de como viemos parar ali, como fugimos,contei também sobre meu amigo,e me disseram que não poderia se fazer nada para ajuda-lo,parece que aquilo ia me corroer pra sempre,mas preciso ajuda-lo,porém com minhas habilidades no momento não a muito que possa fazer.
1 semana após a chegada de Ramses a cidade.
     O guarda que havia nos deixado entrar, deixou ficarmos com ele em sua casa, acontece que ele era uma pessoa muito gentil, apesar de sua aparencia, e resolveu me ajudar com toda a historia de meu amigo, começou a me treinar na arte do combate, coisa que sempre gostei de fazer, lutar, eu tinha um talento nato pra essas coisas, foi o que ele disse ao menos, talvez e só talvez consiga trazer Dali de volta,a vida é um jogo de probabilidades,então até onde eu sei ele ainda está vivo, e não vou descansar até encontra-lo para podermos dar um jeito de sair daqui.
             
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...