História Marble Kingdom - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fantasia, Guerra, Medieval, Originais
Exibições 8
Palavras 1.973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii pessoal! Neste episódio, os narradores são Dylan Stome, Genna Lancaster e Jacob Vitallis. Desfrutem!

Capítulo 28 - Tribo dos Selvagens


Fanfic / Fanfiction Marble Kingdom - Capítulo 28 - Tribo dos Selvagens

P.O.V. Dylan

   -Parem! Estamos com vocês! Eu conheço o Lorde Haghar! - gritou o Grande Centauro, estendendo os braços.
   -Levem-nos! - ordenou um dos selvagens.
   Eles levaram-nos pelas florestas da ilha, até chegarem a uma parede, feita de rocha. Um dos selvagens aproximou-se e tocou em algumas partes da parede. Quando terminou, uma entrada apareceu por entre a rocha, originando uma caverna.
   -Entrem!
   Dylan foi à frente. Eles sentiram-se tontos ao passar pela caverna.
   -As tonturas são normais. Estamos a diminuir de tamanho. Um feitiço feito para nos proteger. - disse uma selvagem.
   Quando finalmente chegaram ao fim, Dylan ficou pasmado.
   Era enorme. As árvores eram gigantescas e haviam imensas casas penduradas nelas. Pelos caminhos das árvores, haviam imensos candeeiros que iluminavam toda a "cidade". Um rio passava por baixo das casas. A maior das casas, talvez o "castelo" do tal Lorde Haghar, estava todo iluminado por dentro.
   Foram andando prlas ruas da Tribo, seguidos pelos guardas. Viram muitos Selvagens a olhá-los e a falar sobre eles, com outros Selvagens.
   Os guardas levaram-nos até ao castelo, que ainda era mais bonito por dentro. Tinha um grande salão, logo à entrada. Haviam Selvagens por todos os lados. Ao fundo da sala, estava um trono feito de raízes e de folhas. Sentado nele estava, possivelmente, o Lorde Haghar. Tinha longos cabelos castanhos e olhos verdes. Usava umas roupas rasgadas e sujas, típico de Selvagem. Consigo, trazia uma grande lança. Ao seu lado, estava uma rapariga, talvez a sua filha. Tinha cabelos castanhos e olhos verdes, tal como o "pai". Trazia consigo um arco e uma aljava.
   -Lorde Haghar, encontrámos estes forasteitos pelas florestas. Este aqui, afirma conhecê-lo. - disse um dos guardas, apontando para o Grande Centauro.
   -Grande Centauro! À quanto tempo... - disse o Lorde Haghar.
   -Lorde Haghar, prazer em vê-lo. No entanto, o motivo da visita é indesejável. Como sabes, o Lorde das Trevas planeia conquistar Marble. Estes aqui são Dylan Stome, um demónio filho de feiticeiro; Catelyn Lancaster, filha do antigo rei de Marble; Jacob Vitallis, um vampiro; e Harys Lorch, que já conheces. Eu e a minha Tribo juntámo-nos a eles, na tentativa de derrotá-lo. - explicou ele.
   -Continua.
   -Viemos até aqui para lhe pedir que se juntasse a nós.
   -Isso colocaria em risco toda a minha cidade e os que nela habitam. Porque me juntaria a vocês? - perguntou ele.
   -Lorde Haghar, se me permites dizer, o Lorde das Trevas, se conquistar Marble, não terá piedade com ninguém, sejam eles aliados ou inimigos dele. - disse Catelyn.
   -Gostei de ti, rapariga... Determinada. Enfim, têm o meu apoio. Guardas, levem a Tribo dos Centauros para um lugar seguro. Podem dicar lá alojados. Os rapazes e o feiticeiro ficam aqui, na Fortaleza Verde. - disse ele.
   Lorde Haghar ordenou-lhes que saíssem e eles obedeceram, saíndo da Fortaleza Verde para conhecerem a Tribo dos Selvagens.
   Aquele sítio era mágico. Nada daquilo se assemelhava às construções que Dylan vira em Thephra, ou mesmo a Hatley Castle. Haviam imensas pessoas a andar de um lado para outro, sempre muito aterefadas, mas não o suficiente para não sussurrarem uns com os outros sobre eles.
   -Pessoal, estou um pouco cansado. Vou descansar nos quartos. - disse Jacob, deixando Dylan e Catelyn sozinhos.
   Andaram pelas ruas da Tribo, até que Dylan quebrou o silêncio.
   -Catelyn... Se, por algum motivo, quiseres voltar para Marble, estás à vontade. Não te quero prender aqui.
   -O que queres dizer com isso?! - perguntou ela.
   -As Wild Islands podem ser bastante perigosas para... - disse Dylan, não terminando a frase.
   -Para quê?! Para uma princesa?! Dylan, eu não vim de uma simples família real. O meu pai foi morto, o meu irmão está preso e a minha mãe está a travar uma guerra. Acredita, já não sou a princesa que era antigamente. - disse ela, ferozmente.
   -Catelyn, eu não queria dizer isso. Mas poderias querer voltar... - disse ele.
   -Dylan, eu... - disse Catelyn, antes de um barulho de uma explosão a interromper. De repente, o caos instalou-se na Tribo dos Selvagens.

P.O.V. Genna

   Genna e a armada de Thorodin estavam quase a chegar a Lordsport. Genna sempre gostou da cidade, apesar de não ter grande coisa para se ver. Genna era filha do Lorde de Thephra e, como o seu pai era muito amigo do Lorde de Lordsport, ela viajava muito para aquela cidade. Ficava horas a ver os barcos a irem e a virem. Era uma cidade muito movimentada.
   Genna andou pelo cais da cidade, com Sor Mathis, Sor Thomas e Alexandra a seu lado. Atrás deles, estavam Ryam Rowan e a sua armada de Thorodin.
   -Sua alteza, estamos quase a chegar a Sea Castle, a fortaleza da família Wylde, os lordes de Lordsport. - disse Sor Mathis.
   Sea Castle não era muito grande. Era todo branco e ficava numa falésia, de frente para o mar. Tinha uma torre do lado do mar.
   Por dentro, apenas tinha uma sala com uma mesa e várias cadeiras, onde faziam as reuniões, e uma escadaria, que provavelmente ia dar à torre, onde ficavam os quartos.
   Na mesa, estava apenas uma rapariga com cerca de dez anos e um homem a acompanhá-la. Ambos estavam vestidos completamente de preto.
   -Quem sois? - perguntou ela.
   -Eu sou Genna Lancaster e estes são Sor Mathis e o seu irmão, Ryam Rowan, herdeiro de Thorodin. E estes são Sor Thomas Zeon e Alexandra Zeon, antiga chefe do exército de Sandspike. - disse Genna.
   -Sua alteza, lamento a ignorância da pequena princesa, Lady Merianne, ela ainda é muito jovem. - disse o homem que a acompanhava.
   -Procuro a ajuda do Lorde Merrett. - disse Genna.
   -Sua alteza... O Lorde Merrett faleceu... - disse o acompamhante.
   Genna ficou chocada. O Lorde Merrett Wylde era como um segundo pai para ela. E agora estava morto. Aquela rapariga deveria ser a filha dele.
   -Ela já era muito velho e estava bastante doente. Foi uma morte rápida e indolorosa. Neste momento, Lady Merianne é quem comanda em Lordsport. - disse ele.
   -As minhas condolências. - disse Genna - Lady Merianne, preciso da vossa ajuda. A guerra está a agravar-se. Ninguém está seguro. Alie-se a nós. O seu pai era bastante amigo do meu, como sabéis. Ele ter-se-ia aliado a nós.
   -Aceito. Contai com os nossos guardas. Lordsport nunca deixará de servir a verdadeira rainha. - disse Merianne - Sua alteza, o funeral será amanhã de manhã. Honrais-me e ao meu pai se compareceres.
   -Com todo o prazer. - disse Genna, saindo da sala, sozinha.
   Sor Mathis e os outros ficaram em Sea Castle, a conversar com Merianne.
   Lordsport estava aterefado, mas notava-se que as pessoas estavam tristes. Lorde Merrett sempre fora um ótimo lorde. Era bondoso e sabia reinar.
   Genna caminhou pelo cais de Lordsport, até que ouviu alguém a chamá-la. Olhou à sua volta mas não viu ninguém. O som repetiu-se mas não via ninguém na mesma.
   De repente, alguém agarrou-a e Genna virou-se para ele, reconhecendo-o rapidamente.
   -Jack! - disse ela.
   -Sua alteza! Estais bem, graças aos deuses! - disse ele.
   -Por onde andastes?!
   -Viajando... Pelas Wild Islands... - disse ele.
   -O que fazéis por lá?! - perguntou ela.
   -Sua alteza, a sua filha, Catelyn, aliou-se a dois rapazes, para derrotarem o Lorde das Trevas, o líder dos monstros que atacaram Thephra. - explicou ele.
   -Catelyn... Ela... Ela está viva?! - gritou Genna, arregalando os olhos.
   -Sim! Está segura.
   -Mas... Monstros?! Jack, ela é uma simples rapariga!
   -Acreditai em mim, vossa graça. Ela sabe lutar e está bem protegida pelas companhias. - disse ele.
   Catelyn estava viva. Genna sentiu-se feliz como nunca. Até à data, pensara que ela estava morta. Mas não. Era mentira.
   -Mas... Monstros que atacaram Thephra?! - perguntou ela, lembrando-se do pai, lorde da cidade.
   -Sim... Mas não te preocupais. O seu pai está seguro, tal como o seu irmão e a sua mãe. - disse Jack.
   -Sor Jack, temos muito que falar. Venhai comigo.
   Jack contou a Genna tudo o que tinha acontecido com Catelyn nas Wild Islands.
  
   Estava uma manhã muito fria. As nuvens tapavam o calor do sol e estavam todos desanimados.
   Genna subiu para o barco de Jack, juntamente com Sor Mathis e Merianne. Os restantes ficaram em terra.
   Iam para alto mar, para o funeral de Lorde Merrett.
   -A Deusa da Escuridão decidiu levar o nosso amado lorde. Ele estava nos seus últimos dias de vida. Está num lugar melhor, no Céu. - disse o Mensageiro Luminoso.
   Dois guardas colocaram o corpo de Lorde Merrett num pequeno barco. Afastaram-se um pouco do navio e largaram o corpo no mar, tal como ordenavam as tradições de Lordsport.
   Genna ficou a olhar o corpo a afogar-se, pensando em tudo o que lhe acontecera. A sua filha estava viva, mas longe, mas o seu outro filho, Donnel, estava preso e o seu ex-marido estava morto. Apenas tinha-a ela própria.

P.O.V. Jacob

   Jacob estava a ir na direção da Fortaleza Verde, quando uma rapariga apareceu à sua frente.
   -Hey! Tu! - exclamou ela.
   -Espera... Tu és a rapariga que estava ao lado do lorde dos Selvagens, certo? - perguntou Jacob.
   -Exato! Chamo-me Thalia, sou filha dele. Não interessa, tu és mesmo um vampiro?! - perguntou ela.
   -Sim...
   -Eu... Conheço mais como tu. - disse ela, quando um grande barulho de uma explosão os atingiu.
   -O que foi isto?! - perguntou Jacob.
   Thalia e Jacob correram na direção da gruta de entrada para a cidade e viram vários monstros.
   -Harpias! - gritou Jacob, atacando-as.
   Conseguiu matar duas delas e, quando olhou para o rio, viu Thalia a lançar flechas para elas, acertando em todas as harpias. Havia gente a ser levada pelas harpias e largadas no ar, fazendo-as morrer pelo impato da queda. Jacob viu os guardas da cidade a correr contra os monstros, mas eles eram demasiado fortes.
   -Temos de ir para a Fortaleza Verde! Já! - gritou Thalia, agarrando em Jacob.
   Foram os dois, no meio da confusão, a correr na direção do castelo.

   -O que se passa lá fora?! - gritou o Lorde Haghar, quando viu Jacob e Thalia entrarem.
   -Harpias! Estão a atacar a Tribo! - gritou Thalia, de arco na mão.
   -O quê?! Onde estão os guardas?! - perguntou ele.
   -Lá fora, a lutar, juntamente com os centauros! Mas elas são muitas! Não vamos conseguir! - gritou Thalia.
   -Tive uma ideia... Thalia, segue-me! - disse Jacob, correndo para fora do castelo.
   -O que se passa?! - perguntou ela, enquanto corriam pelas ruas da cidade.
   -O Dylan! Ele consegue invocar um exército de esqueletos! Ele consegue derrotá-las! - disse Jacob.
   Correram pela cidade, desviando-se de todos os ataques de monstros. Acabaram por encontrar Dylan, a atirar bolas de fogo negro contra as harpias. Catelyn estava ao seu lado, dando espadadas numa harpia.
   -Dylan! Usa o poder da invocação! - gritou Jacob.
   -Eu não o consigo controlar! - gritou ele.
   -Tem que ser! É isso, ou todos morrem! - berrou Jacob, atirando-se contra um dos monstros.
   Jacob apenas viu uma grande luz vinda de Dylan e centenas de esqueletos a sair do chão e a atacar as harpias. Rapidamente, foram todas eliminadas.
   -Isto foi estranho... - disse Thalia, junto com Jacob, Dylan e Catelyn.
   -Quem acham que fez isto?! - perguntou Catelyn.
   -O Lorde das Trevas... - disse Dylan.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...