História Marcas de batom. - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~CAMI

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Beijo, Emoção, Marcas, Suspense
Exibições 2
Palavras 495
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Mistério, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Sei que o primeiro capitulo foi meio chatinho kkk mais aos poucos irei tentando arrumar e melhorar cada vez mais, me deem forças e me ajudem ai favoritem, comentem e coloquem suas ideias, eu irei gostar mt. Obrigado pelos leitores e mil beijos de chocolates pra vcs!!!

Capítulo 2 - Marcas...


Ele é bonito, parecia um príncipe, másculo, moreno, cabelos cacheados, amei tocar em sua pele tão sedosa e cheirosa. Não posso pensar nisso! Isso é pecado Rute sempre diz isso que iremos ir todas para o inferno com nossos pensamentos impuros.

Mas que mal há? Não posso me conter em ver aquele corpo másculo, rapaz moreno, abdômen lindo e definido, ombros largos, nossa! Tive que respirar, era muita coisa que passava na minha cabeça, muita mesmo, o olhei novamente pela última vez pois sabia que nunca mais o veria e voltei para a floresta. Esse era meu carma a maldita floresta. Queria que ela um dia pegasse fogo e me matasse também, não sei porque me deixou viva.

Tinha que parar de admirar aquele rapaz, sabia que isso era muito ruim para mim, uma parte da minha consciência dizia para me virar e ir embora e esquecer isso pra sempre, mais outra parte dizia para ficar e confrontar esse ser diferente que tanto me fascinava.

Observei suas reações até quando estava dormindo, o jeito quando fala dormindo, seu rosto, sua boca, seu corpo...... para! Para de pensar nisso! Já disse que Rute disse que isso é pecado, e se ele for casado? Se ele for alguém especial para outra pessoa?

Com uma angustia no peito vi ele sair de dentro da caverna que o abrigou naquela noite, sua camisa estava totalmente aberta mostrando seu abdômen e o resto de seus músculos definidos, aquilo me arrepiou dos pés a cabeça, parecia ser loucura mais meus olhos não saiam daquela visão.

Mas tive que acordar para a realidade quando o vi a passos largos ir em direção a estrada, uma tristeza e angustia me circulou, queria ir atrás mais não podia meus pés estavam congelados e eu estática sem reação nenhuma. A única coisa que podia era deixar a pequena lembrança da marca de batom.

Fiquei pensando que quem sabe ele poderia guardar e se lembrar de mim, era uma imaginação bem infantil, mais e daí? Eu queria que ele levasse um pedaço de mim, mesmo que fosse uma marca de batom.

O vejo ir mais longe e mais longe e  se afastando até minha visão não pode alcança-lo mais. Escuto barulhos e já sei quem pode ser, e nem espero que venha atrás de mim e vou ao seu encontro.

-Onde você estava?? Hein?? –Pegou no meu braço com força me sacudiu como seu fosse um boneco e começou a me arrastar floresta a dentro. Era assim minha vida e eu tinha que me acostumar, aceitar, minha vida era sempre na floresta.

-O que é isso na sua boca? Que merda é essa? –Ai meu Jesus! Tinha esquecido de tirar o batom! Senti uma forte mão em meu rosto e meu rosto virar ferozmente, cai por causa do tapa que ganhei senti gosto de sangue, sim tinha me batido, mas não era a primeira vez, isso acontecia sempre, só que eu não podia fazer nada, nada!


Notas Finais


pessoinhas lindas postarei os capítulos dia após dia dependendo dos meus horários! Então ate a próxima bjus fui!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...