História Marcos & Jhulya Irmãos por acaso amantes por opção - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Comedia, Drama, Originais, Romances
Exibições 3
Palavras 713
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Drogas, Insinuação de sexo, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Me desculpem a demora eu estava sem tempo para escrever mais aqui está essa vai ser mais a história dos pais da jhulya ok?e desculpem qualquer erro
Bjs *boa leitura*

Capítulo 2 - A HISTÓRIA DA JHULYA


Fanfic / Fanfiction Marcos & Jhulya Irmãos por acaso amantes por opção - Capítulo 2 - A HISTÓRIA DA JHULYA

A HISTÓRIA DA JHULYA

Kevin conheceu carla na escola, Carla era presidente estudantil e líder de torcida. Já Kevin era nerd e gago,ele era apaixonado por Carla,mas tinha vergonha de falar com pois era apenas um nerd gago, ele ficava olhando ela treinar, imaginando como poderia ser se ele fosse igual aos jogadores idiotas com muito músculos e pouco cérebro,decidiu que ia para uma escola militar fez de tudo para aprender tudo sobre luta, ele ganhou  músculos, ficou forte...

Enquanto isso Carla sentia falta de alguma coisa,ela não sabia o que era, ela procurava alguém que estava faltando,ela arrumou namorado mas ela ainda sentia falta de alguma coisa os anos  se passaram...

Chegou  o dia da volta de kevin agora mais bonito e forte,ele havia terminado os estudos na escola militar,Carla também já havia terminado os estudos,

Carla arrumou um emprego de garçonete em um restaurante da cidade.

Ao chegar em casa Kevin tirou a farda militar e vestiu uma camisa preta e uma calça jeans e saiu para comer foi em uma lanchonete que havia na cidade, ao chegar ele sentou perto da janela e ficou olhando as pessoas passarem na rua,lembrando de sua infância uma lágrima rolou em seu rosto ao lembrar de seus pais que morreram depois que ele foi pra escola militar,de repente alguém o chama

-está tudo bem senhor?-a mulher parecia preocupada então ele respondeu limpando a lágrima-está sim obrigada!-nessa hora ele percebeu que era a Carla e então ele sorriu e perguntou -e você Carla está bem?!

-estou...sim...de onde você me conhece?quem é você?-ela parecia assustada ,mas pensou um pouco e um sorriso se formou em seu rosto ao lembrar dele,então sorriu e disse-nossa você mudou mesmo em kevin!-ele sorriu mais uma vez e disse-você também mudou!pera aí você sabe meu nome! como sabe meu nome?!-ele disse um pouco confuso,ela respondeu- eu era presidente estudantil eu tinha que saber tudo oq acontecia, ainda mais sobre uma pessoa que ficava me seguindo no colégio-ela disse com um tom de riso enquanto ele passava a mão na nuca meio corado por ela saber disso.

-então o que está fazendo aqui na cidade veio ver seus pais?

-infelizmente não,eles morreram em um acidente de carro um pouco depois que fui embora-ele disse isso e novamente uma lágrima rola sob seu rosto

-me desculpe não tive a intenção...-antes que pudesse terminar ele falou-não esquenta você não sabia!-ele disse limpando o rosto-mas me diga você se casou tá namorando?e o que está fazendo aqui?

-não!não sou casado, e nem estou namorando!só vim pq aqui é minha casa mas daqui alguns meses vou para guerra...mas mudando de assunto,e você casou,tá namorando?-ele disse com cara de curioso

-kkkk não estou namorando,e nem me casei,estou solteira!mas por que esse interesse todo em?!

-mas foi você que perguntou primeiro!então eu é que pergunto por que tanto interesse?-ele disse e levantou a sobrancelha direita em tom de ironia...
[QUEBRA DE TEMPO]
(depois da guerra )

Carla esperava ansiosa pela chegada de seu amado, já fazia muito tempo que ela não o via,eles iam se casar assim que ele voltasse,antes dele ir para guerra Carla descobrira que estava grávida, ela escrevia todos os dias,dizendo como estava o bebê e ele respondia sempre que podia,mas de uns tempos praca ele não estava respondendo mais,por isso Carla estava tão ansiosa,de repente um trem parou na estação,as portas começaram a se abrir,assim que se abriram,começaram a sair homens de fardas.
Carla reparou em um grupo de soldados que carregavam um caixão,eles cantavam uma canção para homenagear o soldado que havia morrido,Carla não entendia a canção que eles cantavam,mas ao ouvir o nome do soldado que havia morrido Carla caiu no chão,várias pessoas vieram ajudar,Carla começou a sentir contrações ,então foi levada ao hospital,ao chegar lá os médicos mais uma vez não puderam salvar a mãe,mas conseguiram salvar a criança era uma menina os médicos a chamaram de Jhulya,ela foi levada ao orfanato,e foi adotada por Carlos e Bruna que não podiam ter filhos.

Jhulya cresceu,e apesar de ter sido criada como filha única Jhulya era uma boa menina,ele era carismática,alegre,brincalhona...
[DIAS ATUAIS]

-oi! sou Jhulya é um prazer conhecer você! Como se chama?-ela disse com a mão estendida

-sou marcos!o prazer é todo meu!-ele respondeu apertando a mão da menina

CONTINUA...???


Notas Finais


Se gostaram favoritem e Comentem o que acham que pode acontecer eu usarei todos que puder ok? obrigada pela atenção
Bjs até


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...