História Maria Mercedes - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Feia Mais Bela, A Madrasta, Cuidado com o Anjo, Maria do Bairro, Teresa, Thalía
Personagens Thalía
Tags Amor, Drama, Romance
Exibições 20
Palavras 1.462
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo.


#Fortesemoções.

Capítulo 14 - O frasco


Fanfic / Fanfiction Maria Mercedes - Capítulo 14 - O frasco

Na vila, Rosário chega ao barraco e Guilherme olha para o hematoma em seu rosto e diz surpreendido:

-O que foi isso, Rosário?

Ela rapidamente entrava no quarto cobrindo o rosto com a mão e dizendo:

-Não foi nada, eu cair. –ela fecha a porta.

Guilherme batia forte na porta e gritava:

-Abra essa porta, Rosário, vamos conversar!

Rosário estava atrás da porta e grita chorando:

-Me deixa em paz, Guilherme!

 

Na mansão del Olmo, Santiago saiu e foi para a empresa enquanto Maria Mercedes estava tendo aulas com Dina no jardim até que no lado de fora uma mulher se aproxima misteriosamente se escondendo atrás de uma árvore na rua e diz:

-Só pode ser ela, é a minha filha Maria Mercedes.

 

Aurélio estava em seu quarto e olhava possesso diante do espelho e dizia furioso:

-Nunca fui tão humilhado e tudo isso por culpa daquela maldita bilheteira infeliz! –ele pega um frasco de dentro da gaveta. –eu vou me vingar daquele doente estúpido e daquela bilheteira imunda! –ele sorri sádico. –Aguardem o show está pra começar. –ele gargalha.

 

De noite, Miriam chega à mansão del Olmo acompanhada de Jorge Luis enquanto Dina e Malvina se encontravam na sala.

Miriam diz:

-Boa noite, Malvina e Dina.

Ambas dizem:

-Boa noite.

Miriam diz dando um beijo em Jorge Luis:

-Essa noite será especial. Nosso jantar de namoro.

O casal se beijava enquanto Malvina olhava para Dina com impaciência, estava assim porque aturava Miriam, pois não era a nora dos seus sonhos, mas pelo menos tinha sobrenome e acreditava que ainda tinha dinheiro, mas será?

De repente Maria Mercedes sai da sala de estar e aparece e quando viu Miriam, pergunta:

-Ué, quem é essa dona?

Miriam olha Maria Mercedes dos pés a cabeça com desprezo e diz:

-Não sabiam que haviam contratado uma nova criada. Ela veio de onde do interior?

Jorge Luis e Dina ficaram perplexos enquanto Malvina sorriu de lado se vangloriando com aquele comentário de Miriam e já Maria Mercedes furiosa disse:

-Escuta aqui dona, eu não sou nenhuma criada e muito menos venho do interior. Eu mando no pedaço aqui, eu sou esposa do Santiago.

Miriam dá uma gargalhada e diz:

-Não acredito, conta outra. Essa criada é bem maluquinha.

Jorge Luis sério diz:

-Miriam, ela disse a verdade. Maria Mercedes é esposa do Santiago, ou seja, é a dona dessa casa.

Miriam ficou em silêncio e olhava para Maria Mercedes dizendo com arrogância:

-Só de abrir a boca se percebe que é uma ignorante. Santiago deve está realmente fora de si por ter se casado com uma qualquer sem classe.

Maria Mercedes possessa grita:

-Olha madama, estou te avisando se continuar falando besteira eu vou ai e te dou uns sopapos.

Miriam a provoca dizendo:

-Ah! é mesmo? Do que se pode esperar de uma barraqueira?!

Jorge Luis segurava Miriam pelo braço e dizia:

-Pare com isso, Miriam.

Maria Mercedes avança em cima de Miriam e grita:

-Eu vou te mostrar quem é a barraqueira!

Miriam grita:

-Socorro! Socorro!

Maria Mercedes dá uma tapa na cara de Miriam que revida e logo as duas começam a puxar o cabelo da outra e caiem no sofá e Jorge Luis nervoso grita tentando desapartar a briga:

-Parem! Parem! Miriam! Miriam! Maria Mercedes!

Dina tentava puxar Maria Mercedes belo braço e gritava aflita:

-Solte ela Maria Mercedes! –ela olha para Malvina. –Faça alguma coisa, mamãe não fique ai parada.

Malvina gargalhava e dizia:

-Não parem tá tão divertido.

De repente Santiago havia acabado de chegar e ver aquela cena e grita:

-O que tá acontecendo aqui? –ele se aproxima e puxa Maria Mercedes pela cintura. –Solte Maria Mercedes! Solte ela!

Maria Mercedes sendo segurada por Santiago tentava sair dando chutes no ar e gritando:

-Se atreva a mexer comigo de novo que você vai apanhar com gosto, sua pavoa despenada!

Jorge Luis segurava Miriam pela cintura que grita afobada:

-Selvagem! Pobretona imunda! –ela chorava de raiva. –Me tire daqui, Jorge Luis, cancele o jantar porque não vou me sentar na mesma mesa com essa selvagem. –ela com desprezo.

Maria Mercedes sendo segurada por Santiago, gritava gesticulando:

-Vá mesmo! Já vai tarde! Vá dá o pé daqui!

Miriam chorava e gritava:

-Isso não vai ficar assim! Ah! Que ódio! –ela saiu furiosa.

Jorge Luis ia atrás dela dizendo:

-Calma, Miriam.

Miriam e Jorge Luis saem enquanto Santiago solta Maria Mercedes e pergunta:

-Porque estavam brigando?

Maria Mercedes recuperava o folego e dizia:

-Ela que começou me provocando.

Malvina diz irônica:

-Feliz agora bilheteira? Estragou o jantar de namoro do meu filho.

Santiago diz irônico:

-Que interessante, porque só eu e Maria Mercedes não sabiam desse jantar? Somos os donos dessa casa e não formos nem se quer convidados. Que deselegância sua minha tia Malvina.

Malvina diz arrogante:

-Me poupe das suas ironias, Santiago. Quem teria a coragem de convidar essa bilheteira ignorante para um jantar? Para quer? fazer vergonha apesar que acabou mesmo fazendo o que ela aprendeu na vila imunda que ela  morou, barraco!

Maria Mercedes furiosa levantou a mão para dar uma tapa em Malvina e gritou:

-Cala boca!

De repente Santiago segurou a mão dela e disse sério:

-Não, Maria Mercedes! Se acalme, vamos subir.

Maria Mercedes e levada por Santiago até o quarto enquanto Malvina se senta no sofá e Dina a pergunta séria:

-A senhora gostou desse circo não é?

Malvina gargalha e diz:

-Se gostei? Eu amei! Agora pegue o champanhe e vamos comemorar!

Dina olhava para mãe com reprovação.

 

No quarto, Santiago dizia a esposa:

-Tem que se acalmar, meu amor, não pode resolver tudo batendo nas pessoas. –ele tirava a gravata olhando para o espelho.

Maria Mercedes dizia irritada:

-Eu sei, mas é que aquela mulherzinha enxerida me chamou de tanta coisa que...Ah! fiquei fervendo! –ela estava sentada na cama.

Santiago se aproxima dela e diz segurando em suas mãos:

-Se acalme. –ele dá um beijo. –Eu vou tomar um banho e depois descemos para jantar.

Maria Mercedes diz:

-Tá.

 

Num bar, Manoel chegava já alcoolizado até que um grupo de quatro homens que bebiam numa mesa gritou:

-Olha lá o Manoel, quem diria já vendeu uma filha pro ricaço e agora a outra...

Os homens começaram a gargalha e Manoel sem entender se aproxima dizendo:

-O que vocês estão dizendo?...Lavem a boca antes de falar das minhas filhas...são de família...

Um deles diz:

-Acorda, Manoel! Tua filha Rosário agora é mulher de vida fácil!

Manoel segura o homem pela gola da camisa e grita furiosa:

-O que você disse?!

 

Na mansão del Olmo, Aurélio chega no quarto de Santiago com uma bandeja de medicamentos nas mãos e ao ver Maria Mercedes diz:

-Vim trazer os remédios do seu Santiago.

Maria Mercedes se levanta e diz:

-Pode deixar ai, ele tá no banho.

Aurélio fala:

-Peço perdão mais uma vez pelo ocorrido. –se trava da foto. –Acredito que começamos de forma errada, Maria Mercedes.

Ela diz meio desconfiada:

-É, mas já passou também não achei que precisava se ajoelhar para pedir desculpas, mas esqueça isso. O Santi, exagerou.

Aurélio diz articulando:

-Ele te ama dá pra perceber o quanto ele te ama. Sabe, Maria Mercedes só agora percebi a sua importância na vida do seu Santiago e sei o quanto o ama e acredito que juntos podemos ajuda-lo a se recuperar. Eu estimo seu Santiago, o tenho como se fosse meu irmão mais novo por isso às vezes me excedo na minha proteção.

Maria Mercedes sorrir e diz empolgada:

-Eu tenho fé na virgenzinha que ele logo será curado.

Aurélio começa a executar seu plano e diz:

-Maria Mercedes, agora que me lembrei que preciso sair por um instante, você pode dá o medicamento ao seu Santiago?-ele pega o frasco de dentro do paletó. –é só colocar todo esse líquido aqui dentro do copo de água.

Ela diz insegura:

-Eu não sei...

Aurélio segura as mãos dela e acaricia dizendo:

-Sabe sim, não há ninguém mais certa do que você, Mercedes para cuidar do seu Santiago. –ele sorrir malicioso e sai.

Maria Mercedes, logo, coloca o líquido sobre o copo de água.

 

Nas ruas da periferia, Manoel andava sem rumo, gritava e chorava descontroladamente:

-Minha filha! Rosário! Uma perdida! Uma perdida! Rosário! –ele caia no chão.

 

Na mansão del Olmo...

 

Santiago havia acabado de sair do banho e Maria Mercedes pega o copo e diz:

-Aqui tá o seu remédio, toma.

Ele pega o copo e diz:

-Obrigado, Mercedes. –ele bebe o copo.

De repente Santiago começa a passar mal e ele grita:

-Ah! –ele segura a mão no peito. –Mercedes!

Ela nervosa grita:

-O que houve, Santi? Não tá se sentindo bem?

Santiago grita e cai no chão desmaiado e Maria Mercedes nervosa grita se agachando e segurando nele:

-Santiago?! Socorro! Socorro!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...