História Marichat - Um romance de detetive. - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichat
Visualizações 57
Palavras 1.003
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Heterossexualidade, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá,meus queridos leitores, antes de começar o capítulo de hoje.

Primeiro quero dizer que estou chegando aos 300 seguidores, muito obrigada mesmo.
Segundo eu estou chegando aos 100 favoritos nesta história.

Terceiro ,quero agradecer os comentários de todos.

Uma boa leitura.

Capítulo 44 - O retorno de Turtle e Alya.-parte O4



Narradora Online (  Nas ruas de Paris  -  No meio das ruas   -  Á noite ).
O casal depois que saiu do restaurante chinês , eles começaram a passar por diversas lojas á caminho do local de encontro que teriam com os amigos deles que voltaram para Paris depois da lua de mel deles.
Enquanto passaram pelas lojas , algumas já estavam fechadas depois que o horaíro comercial havia terminando,  as ruas de Paris começaram a entrar em um estado de silêncio absoluto, somente tinha algum ruído vindo de algumas lojas que aindam estavam abertas,mesmo depois do fim do horaíro comercial.

O casal caminhava lado a lado nas ruas quietas da cidade do Amor,  Marinette começou a se sentir o frio da noite de primavera que ainda estava em seu auge.

Chat percebeu que a jornalista tinha frio ,  o detetive tirou o seu casaco pesado para aquecer a sua amada que tremia de frio, que se amaldiçoava por não ter trazido um casaco para se aquecer.

Quando a  jornalista sentiu o peso do casaco do seu amado ,  ela virou o rosto em direção para o rosto dele que sorria abertamente para ela , depois sentiu que o detetive estava puxando para si mesmo para dar calor para a jornalista.

O nobre gesto do namorado, fez  a jornalista corar em todos os tons possíveis e o seu coração dar um leve pulo.


~ * * ~ 


__  Me desculpe por ter trazido um casaco para mim, ando muito esquecida das coisas   -   a jornalista falando com uma voz bem fraca e pedindo desculpas para  o gato.

__  Nem precisa pedir desculpas, eu sou muito forte -   o gato ajeitando o seu chapéu de detetive com a mão livre  e enquanto ele esfregava com a outra mão para aquecer  a jornalista.

__   Ah sim, eu sei disto  -     a jornalista começando a dar uma leve risada sobre  a força do detetive e  sentindo o gato aquecendo ela  enquanto ambos caminhavam em direção para o local de encontro.

__   Não duvide da minha força,  eu sou os músculos desta dupla  -   o detetive gato rindo  de leve do comentário da jornalista  e mencionado que ele é os músculos da dupla.

__  É verdade ?!  -     a garota impressionada com o titúlo do detetive deu para si mesmo  -   Eu nunca vi você brigando -   a jornalista falando que ainda não tinha visto o detetive partir para a briga.


__  Ah, é que você não podia entrar  na academia que a gente foi algum tempo atrás, quando começamos a investigar á respeito do crime do prefeito para a minha prima  -   o detetive gato se lembrando um pouco do incio da investigação.


__   Aquilo não foi justo comigo  -   a jornalista também se lembrando da mesma coisa .

__  Quer saber como era a academia por dentro ?   -  o detetive perguntou se a garota queria saber sobre o interior da academia.

__ Sim, eu quero -   a jornalista assentido com  a cabeça dela  e querendo saber como era o interior da academia que visitaram tempos atrás.

__  Ah, bem -   o detetive ajeitou o seu chapéu  e  começando a dar a resposta para  a jornalista.

__  Em uma palavra , o interior da academia era bem sujo  -   o gato começando a dar a resposta para a garota.

__    Sujo ?!  -    a jornalista começando a fazer uma expressão de nojo .

__   Sim, era bem sujo, parecia que tinha algum tempo que era faltava alguma limpeza nele. -  o detetive comentado sobre o interior da academia .


__  Que nojo !!!  Minha nossa -   a jornalista tendo uma reação de nojo com  o que o gato havia dito sobre o interior da academia quando eles estavam começando a investigação.

__   Sabia que ia ser essa a sua reação -   o detetive  falando calmamente e vendo a reação  da jornalista.

__  Vamos mudar de assunto , antes que eu vomite -   a jornalista pedindo para que o assunto seja mudado .

__  Claro,minha princesa -   o detetetive gato beijando a testa dela   e aceitando o seu pedido.

~ *  * ~ 

~* Narradora Online -   Na praça da torre Eifeel - Antes da chegada do casal Marichat.

Turtle e Alya tinham voltado de viagem de lua- de -mel, foram visitar Londres, na Inglaterra .

A viagem do casal foi boa, aprenderam muita coisa durante a sua viagem ,  agora o casal anseiava em voltar para o trabalho.

~ * * ~ 


__  Como você sabia que o seu parceiro,Chat Noir ia estar naquele restaurante ?  -  Alya perguntando ao marido á respeito do bilhete que o moreno havia escrito para o seu parceiro.

__ Antes de vir para cá, escrevi o bilhete  -   o moreno respondendo á pergunta da esposa dele  e fumando um cigarro para relaxar   enquanto esperava a chegada do parceiro .

__ Me dá este cigarro , querido  -   a morena vendo o marido fumando e gesticulando para pedir o cigarro dele.

__  O quê ?!  -  o moreno disse indignado com a esposa -   Deixa eu fumar em paz  -  o moreno pedindo para que a esposa o deixe fumar  em paz.

__  Ah, desde de quando , você fuma ?  -  a morena querendo uma boa resposta do marido e continuando a gesticular pedindo pelo cigarro dele.

__  Ah, agora, é uma experência  -  o  moreno dando uma resposta com um pouco de timidez.

__  Mesmo sendo ,uma experência, me dá este bendito cigarro  -   a morena começando a tentar pegar o cigarro que ainda estava nas mãos do seu cigarro.

__    Eu não dou não  -  o moreno fazendo alguns gestos de bloqueio para que a esposa não pegue no cigarro dele.


__  O que seu amigo vai dizer quando te ver fumando ?  -   a morena  falando sobre a reação futura  do parceiro do marido.

__  Isso foi um golpe baixo  -  o moreno jogando a bituca de cigarro  fora na lata de lixo mais próxima deles.


Notas Finais


Espero que gostem.
Comentem o que acharam,

E até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...