História Marichat- Amor eterno - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Drama, Marichat, Miraculous
Exibições 387
Palavras 429
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pessoal! Ai, caramba! ONZE FAVORITOS! Muito obrigada! Estou lisonjeada!
Agora, sem mais enrolação, o plano da Mari!

Capítulo 4 - O plano (parte 3 - final)


Marinette ON

Tá, acho que consigo pensar em alguma coisa... Espera! Eu não preciso de plano nenhum! É só falar! (Ana: ~sarcasmo~ Não me diga!)

Adrien: Oi Mari, o que você quer falar comigo?

Eu: B-bem, é q-que eu... ~respira fundo~ eu gosto muito de você, mas não é só como amigo, entende?

AIMEUDEUS EU CONSEGUI! (Ana: ALELUIA!) Ele olhou pra mim e disse, depois de dar um suspiro de preocupação:

Adrien: Olha, Mari, desculpa,mas não posso aceitar seus sentimentos por mim, eu gosto de outra pessoa.

Acho que meu coração partiu, por que eu ouvi uma coisa quebrando dentro de mim.

Eu: E-entendo, c-como ela é?

Adrien: É a garota mais linda, forte, gentil e corajosa que eu já vi!

Agora eu estava chorando. Por dentro, mas chorando. Acho que os pedaços do meu coração estão encharcados agora. O sinal tocou.

Adrien: Olha, espero que continuemos amigos.

Eu: S-sem p-problemas.

Ele foi até a sala. Quando ele saiu da minha vista, me acabei em lágrimas. Fazia muito tempo que eu não sofria por amor assim. Eu vi a professora e disse a ela que não estava muito bem, e ela me liberou pra ir para casa. Quando cheguei no meu quarto, eu desabei na cama e comecei a chorar, enquanto a Tikki tentava me acalmar. Eu nunca seria igual a garota que o Adrien amava. Ela era muito melhor que eu! O Adrien devia estar me achando patética.

Adrien ON

Eu não gostei muito de ter que rejeitar a Mari, mas não teve jeito. Eu amo a Ladybug! Não posso ficar com uma enquanto penso em outra! Enquanto eu caminhava até a sala, o Plagg disse:

Plagg: Seu pateta!

Eu: Ué, por que sou um pateta? (Ana: Você não sabe MESMO?!)

Plagg: Você acabou de partir o coraçãozinho de uma garota que te amava! E quer saber? Você partiu o coração dela pra ficar com a Ladybug, que nem liga pra você e talvez nunca te ame desse jeito!

Eu: Eu não parti o coração dela! Ela disse que entendia que eu gosto de outra!

Plagg: Na hora do intervalo, você se transforma em Chat e usa a câmera do seu bastão pra ver como ela está. Se ela estiver bem, você não é um pateta. Mas se ela estiver chorando pra caramba, você é o maior patetão do mundo, ouviu?

Eu: Tá bom, mas se ela não está na sala?

Plagg: Não, eu ouvi com a minha super audição ela falando com a professora pra ser liberada, que não está se sentindo bem.

Eu: OK então.

CONTINUA....

 


Notas Finais


E aí, gostaram? Estou sofrendo com a Mari aqui tadinha! #forçamari. ;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...