História Marido de Mentirinha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Esposa de Mentirinha, One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Boyxboy, Fanfic, Harry Styles, Harry&louis, Larry, Larry Stylinson, Louis Tomlinson
Exibições 61
Palavras 2.032
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olha eu! Voltei!

Esse, possivelmente, vai ser o último capítulo da semana. Mas na semana que vem eu prometo que volto.

Beijinhos doces...

Capítulo 3 - Payne


Fanfic / Fanfiction Marido de Mentirinha - Capítulo 3 - Payne

- Eu já estou indo Louis. O John me convidou para uma festa na mansão. Não dá para perder né? - Disse enquanto abotoava alguns botões da minha camisa preta. - O que acha? - Perguntei me virando de frente para Louis, que estava sem o jaleco agora. 

- Hm, está faltando alguns detalhe... Já sei. - Ele foi até uma gaveta que tinha de objetos perdidos ou esquecidos no consultório e pegou um colar estilo exército e entregou para mim. - Coloca. Fica charmoso.

- Não preciso ficar charmoso Lou, eu sei que sou lindo. - Sorri colocando o cordão.

- Convencido.

- Hazza, vamos logo! - Niall entrou novamente no consultório me apressando.

- Vai levar o Niall? - Louis me olhou como se eu fosse louco.

- Fazer o quê? Titia Maura pediu pra eu ficar de olho. - Expliquei.

- Dá para pararem de falar como se eu não estivesse aqui. E eu só estou indo pela comida de graça.

- Pata gorda. - Falei e ele me mostrou a língua antes de sair da sala. - Que serumaninho maduro. 

Louis riu de mim e pegou sua bolsa de couro, suas chaves e seu casaco. 

- Boa sorte com o baby Horan. - Caçoou de mim enquanto saiamos do prédio.

- Muito amigo você Tomlinson! - Gritei enquanto ele entrava em seu Malibu de dez anos atrás.

- Estou só fazendo o meu papel Styles! - Gritou de volta e deu partida e se foi.

Fiquei olhando o carro de Louis desaparecer do meu campo de visão e ouvi uma buzina estridente ao meu lado.

- Bora, Harry! Eu tô com fome! - Niall gritou delicadamente.

Assim que estacionei de frente à mansão dos Sheeran e antes de sair do carro peguei a aliança no bolso e coloquei do anelar da mão esquerda.

- Vai mesmo usar isso de novo? Você podia me deixar usar de vez enquanto. - Niall pediu olhando para minha mão.

- Infelizmente não dá primo. É o meu amuleto da sorte. - Disse saindo do carro e Niall me acompanhou.

A mansão de John era enorme. Com direito à um mini campo de golfe, uma quadra de rugby, uma piscina, uma hidromassagem e o enorme jardim com vista para o mar de Malibu. Ser rico é outra coisa.

- Oi John, e ai?

- Harry! Que bom que você veio. O Ed vai adorar te ver. E esse é? - Olhei para Niall que já se empanturrava de nachos.

- Esse é meu primo, Niall. - Apresentei.

- Prazer. - Niall disse ainda de boca cheia. Onde estão os modos que tia Maura deu pra ele?

- Niall esse é John Sheeran, pai do Ed e um grande produtor musical.

- Sério?! - Niall perguntou com uma expressão de bobalhão. - Eu sou compositor. Se quiser ver alguma música é só pedir. - Disse sorrindo animado.

- Bom, acho que esse negócio das músicas é melhor você tratar com meu filho. Ele é que é o verdadeiro artista aqui em casa. - John informou.

- John! John! John! - Uma loira muito gostosa vestida com pouca roupa apareceu no nosso campo de visão. - O Ed abriu o joelho. - A loira em questão se chamava Hilary Stuart, nova esposa do John. Ela era gostosa de mais, por isso era difícil acreditar que tinha um filho quase da idade do Ed de outro casamento.

- O que foi? Fica calma. - Ele disse passando as mãos nos braços da garota e a acalmando.

- Foi sério! Ele estava andando e de repente tropeçou e caiu da escada. Poderia ter batido a cabeça ou sei lá. Por sorte só o joelho que machucou.

- Tá e o que eu posso fazer? - John perguntou à loira meio perdido. Ele não era lá um pai muito cuidadoso.

- Tá sangrando. - Ela falou olhando John com cara de poucos amigos.

- Gente, eu posso dar uns pontos. Niall, pega minha bolsa no carro.

- Tá bem. - Niall saiu enquanto eu ia até o garoto de dezesseis anos, ruivo e famoso também conhecido como Ed Sheeran.

- Então você caiu da escada, né? - Perguntei enquanto lavava as mãos, tirava a aliança do dedo e a guardava no bolso da calça.

- Caí. - Disse olhando para nada em específico e com cara de bobo. 

- Uhum... Tropeçou em alguma coisa? Tinha um skate na escada?

- Não. Eu me distraí com uma coisa. - Falou ainda aéreo.

- Hm... E o quê que distraiu você? - Perguntei colocando um pouco de anestesia local em uma seringa. 

- Um garoto.

- Um garoto, sei. - Disse o olhando maliciosamente. - Era o seu irmão? 

- Não.

- Porque tanto o Jasper quanto a mãe dele são uma delícia. Já que ele não é seu irmão de sangue posso falar. 

- Não. Não é ele não. - O ruivo disse balançando a cabeça e sorrindo tímido.

- Seguinte, é um anestésico. Não precisa ter medo. - Disse já aplicando o líquido na perna de Ed.

- Aí! - Ele falou e eu lhe dei um tapa no rosto fazendo o garoto gemer de dor novamente. - Aí!

- Pensa noutra coisa. Se concentra no tapa que eu te dei. Assim, ótimo! - Tirei a agulha do joelho do garoto e me levantei para colocar as luvas descartáveis e pegar o material para fazer o curativo. - Loiro, moreno, ruivo?

- Moreno, másculo, pernas grossas, topete perfeito, grande... 

- Quer que eu dê uma anestesiada no seu pintinho, porque ele está se ouriçando. - Olhei para o ruivo com a anestesia na mão.

- Não, não. Tô numa boa. Valeu!

- Garoto esperto.

Coloquei as luvas e peguei a agulha e a linha para começar a dar os pontos no joelho aberto do garoto. Depois de uns minutos, ele estava limpo e devidamente remendado.

- Tô vivo! - Ed exclamou assim que saímos do banheiro onde estávamos. - Tô vivo gente. Dizia com um sorrisinho enquanto mancava até sua madrasta e irmão. 

Mas uma coisa fabulosamente mais gostosa que qualquer outra apareceu bem na minha frente. Tinha a descrição exata dada pelo garoto. O Cara era gostoso. Mas não era um gostoso do tipo que você pega uma vez e esquece, tá entendendo? Ele era do tipo que fodia com qualquer sanidade. 

A pele era clara, os cabelos castanhos e lisos, os olhos quase negros, as coxas grossas apertadas no jeans, a camisa azul celeste com os dois primeiros botões revelando seu peitoral devidamente malhado e aquele sorriso de deixar qualquer marmanjo com os instintos aguçados. Eu não consegui desviar o olhar dele.

- Parabéns doutor, foi muita gentileza. - Ele disse com uma voz deliciosa de se ouvir, suave e terna.

- Você é a distração, acertei? - Perguntei o olhando como um bobalhão.

- Como é? - Ele perguntou cruzando os braços e eu pude ver suas tatuagens.

- O garoto... Ele se distraiu. Foi por isso que ele caiu. 

- E que culpa eu tenho disso? - Ele perguntou sorrindo de um jeito muito charmoso.

- Tem toda culpa. Ninguém mando nascer lindo. - Falei lançando meu melhor sorriso.

- Se quiser pode mandar me processar, esperteleco. - Ele falou e eu não pude evitar que meu sorriso aumentar.

- Esperteleco? Essa é a nova gíria que a garotada usa hoje em dia? - Perguntei e ele sorriu mais.

- Sabia que ia rolar um clima entre vocês dois! - John disse com o copo de alguma coisa nas mãos. - Mas muito cuidado Liam, esses cirurgiões plásticos sabem usar muito bem as mãos. - Nós rimos divertidos. John já estava claramente alto.

Eu e Liam estávamos até nos dando muito bem. Ele era divertido e ao mesmo tempo diferente dos outros com quem eu já saí. Tinha uma conversa jovem e ao mesmo tempo atraente para um cara de trinta e sete anos como eu, mesmo sendo quinze anos mais jovem. 

- Eu não tenho uma opinião formada sobre cirurgia plástica. Não parece sempre artificial? - Perguntou enquanto comíamos umas fritas com queijo que achamos.

- Depende do cirurgião. Eu me considero muito bom. - Disse comendo outra batatinha. - Pode confiar, tem uns pacientes meus aqui hoje. 

- Verdade? - Liam perguntou enquanto bebia um pouco de coca cola.

- É só procurar a pessoa mais bonita. - Disse e ele começou a olhar em volta do jardim.

- Uhm, pode deixar que eu vou achar... Aquela ali? - Liam apontou para uma mulher que parecia um jacaré. Com a boca e os olhos totalmente esticados e com maquiagem pesadíssima. 

- Quem? A de Jogos Mortais? - Perguntei olhando para ele indignado e ele riu.

- Tá bem. Quem você operou? - Ele perguntou se rendendo com as mãos para cima.

- Na boa, eu detesto dedurar a garota, mas tá vendo aquela loira alí? - Perguntei com a voz mais baixa e indiquei com a cabeça discretamente na direção de uma das minhas clientes.

- A de bunda arrebitada? - Falou mais baixo também.

- Ela mesma. Antes de me conhecer ela era a própria Olívia Palito. Sem peito e sem bunda, coitada.

- Oh, jura? - Ele falou olhando a garota novamente. 

- Era tudo reto, que nem uma tábua de passar. Ela sentava na privada e caia lá dentro. - Disse e Liam gargalhou.

- Q- qque malda-ade! - Ele disse ainda gargalhando.

- Papo romântico né? - Perguntei irônico e rindo também.

- De fato Dr. Harry. - Ele falou brincando e dando um leve empurrão no meu ombro. 

Ficamos nos olhando por alguns segundos e eu pude ver que os olhos dele não eram tão escuros. Eles tinham pequenos reflexos dourados dependendo da luz. Liam só ficava cada vez mais lindo aos meus olhos.

- Por que não vamos dar uma volta na praia? - Perguntei ainda olhando em seus olhos.

- Acho bom. - Ele disse com um sorriso gentil nos lábios.

Caminhávamos pela areia entre algumas rochas grandes que tinham por ali e com as ondar do mar fazendo um barulho gostoso ao fundo. O cheiro de água salgada e o brilho da lua fazia tudo ficar ainda mais mágico do que estava sendo.

- Você então é da Carolinda do Norte? - Perguntei e ele assentiu. - E há quanto tempo mora em Los Angeles?

- Eu já tô aqui há uns dois anos. - Informou mordendo os lábios.

- Uhum, deve ter feito teste pra muitos papéis né?

- Você acha que eu sou ator? - Perguntou sorrindo interessado.

- Eu garanto que você é ator. 

- Errou feio doutor. Ensino matemática na sexta série. - Sabia que ele era inteligente.

- E veio pra cá por quê? Não tem escolar na Carolina? 

- Uhn... Meus pais... Se divorciaram. Foi um divórcio difícil quando eu estava na oitava série. E... Eu sei lá... Acabei me cansando de escolher de que lado eu ficava naquela confusão toda...

- Sei...

- E decidi que ia me mudar. Daí eu vim pra Los Angeles.

- Veio pro lugar certo. Ninguém se divorcia em Los Angeles.

- Uhm... - Sorriu pequeno e nos olhamos de novo.

- Eu nunca sai com um cara da sua idade. Que interessante.

- Oh, não! Tá contando a primeira mentira.

- Mandou bem! Confesso: Eu nunca sai com um cara da sua idade e rolou uma química que nem tá rolando agora. Na verdade é que nunca rolou química com ninguém. - Sorri e ele também.

- Dá pra dizer quando mente e quando diz a verdade.

- Uhm, tá. A segunda coisa que eu disse foi verdade. - Falei olhando para os lábios dele. Carnudos e rosados, levemente umedecidos por sua língua. E percebi que ele também olhava para os meus.

- Eu sei. - Liam se aproximou e nos beijamos. 

Ele tinha um gosto de coca cola e menta. Seus lábios eram macios e suaves e eu envolvia sua língua com a minha de uma forma quase sexual. Enlacei o corpo de Liam e o puxei para mais perto.


Notas Finais


Gostaram?

NA: Eu pessoalmente não acho em Harry e Liam nada de química, mas... Antes o Liam do que colocar a Kendall, ou a Taylor... Blark... Por isso não vou fazer lemon de Harry e Liam. Simplesmente não me agrada.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...