História Marinette e Plagg - Um amor não tão impossível (Hiatus) - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~DaLoRi

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrinette, Marichat, Marinette, Plagg, Revelaçoes
Visualizações 285
Palavras 1.163
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Escolar, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Recados no final

Capítulo 18 - Adrikki?


Fanfic / Fanfiction Marinette e Plagg - Um amor não tão impossível (Hiatus) - Capítulo 18 - Adrikki?

[Marinette]

Acordei com Plagg me abraçando por trás, afinal, nós dormimos de conchinha.

Quando olhei para trás pude ver seu rosto. Ele estava com um lindo sorriso, seus cabelos bagunçados e.…bom...ambos ainda estávamos nus. Com esse detalhe eu acabei ficando muito vermelha, mas agora eu tinha que comprar anticoncepcionais.

Tentei levantar com cuidado para não acordar o Plagg. Falha tentativa, eu caí no chão e ele acordou assustado.

- Tudo bem princesa? – Ele perguntou e eu assenti. Ele me deu a mão e eu segurei para me levantar, olhei para o chão para ver onde pisava para não cair novamente e quando olhei para cima de novo ele sorria gentilmente e eu fiquei mais vermelha do que antes, se isso for possível.

Cruzei os braços com vergonha cobrindo os meus seios e ele deu risada, se transformando novamente em kwami.

- Vou comer queijo escondido lá em baixo princesa, pode se arrumar que eu não olho, apesar de não ter mais que esconder – ele disse sorrindo pervertido e eu me escondi debaixo da cama.

Olhei para o quarto, mas Plagg não estava mais lá. Levantei ainda me certificando de que ele não estava lá e fui correndo para o banheiro. Tomei um banho com calma, já que hoje é sábado (Aleluia!!! Obrigada autora / N.A.: De nada miga agora vai lá vai). Acabei o banho, sequei e penteei o cabelo e me enrolei na toalha. Escovei os dentes e passei a maquiagem diária (corretivo para tirar as olheiras e lápis preto).

Fui para o quarto e Plagg ainda não estava lá. Peguei as peças íntimas e uma calça jeans clara, a camisa amarela escrita “Be Amazing” em rosa do Luba e coloquei tudo. Depois calcei a minha bota preta de cano baixo favorita e amarrei minha blusa verde-água na cintura. Prendi o cabelo em um rabo de cavalo e desci, quando vi estavam Plagg, Alya, Nino, Adrien (O QUE DIABOS ELE TÁ FAENDO AQUI!?/N.A.:Calma, explicações serão dadas :p, aff menina dramática/ Mari: MENINA O QUE!?/N.A.:Ahm, NADA. VAI NARRAR MARINETTE) e uma menina ruiva de olhos azuis que eu não conhecia, mas, a pergunta era: COMO ELES ENTRARAM AQUI?????

- Ahm, gente, oi, mas, COMO VOCÊS ENTRARAM AQUI!? – Eu perguntei gritando enquanto ria.

- Ah, eles apareceram aqui na porta e eu atendi ue, o problema é que eu não queria que certas pessoas entrassem, mas a Alya insistiu que nós precisávamos conversar sobre alguma surpresa para as férias que ela anda preparando – Disse o Plagg rindo e todos rimos menos Adrien e a menina.

- Tá, é que eu nem ouvi nada, mas fazer o que né? Aliás, quem é você?

- Eu? – Diz a ruiva.

- Sim.

- Ah, eu me chamo Tikki, prazer – Ela estendeu a mão e eu e Plagg nos olhamos assustados. Não pode ser! Eu estendi a mão e a cumprimentei por respeito, mas ainda contrariada. Ela e Adrien riram da nossa situação e....espera um pouco…se Adrien é o Chat e o Plagg está comigo e a Tikki sumiu…não, não pode ser.

- Tikki, eu posso falar com você? Assim, à sós? – Eu disse com um pouco de raiva na voz, enquanto Alya e Nino não entendiam nada.

- Claro – Ela deu um sorriso sínico e me seguiu até o quarto.

- Ok, agora me explica que palhaçada é essa, como você virou humana e pior de tudo agora você está com o Adrien, Tikki o que passa nessa sua cabeça? Você não lembra do que esse babaca fez?

- Vamos com calma Mari, vamos começar do começo.

FLASHBACK ON

[Tikki]

A Mari havia me expulsado de casa, por causa do Plagg ainda por cima. Fui para a casa do Adrien, ou melhor, Chat. Se eu sabia? Claro que sim! A Mari e os parisienses que são tapados e não enxergam isso.

Cheguei lá e bati na janela. Pude ver ele na cama e se virando ao me ver. Andou curioso para a minha direção e abriu a janela, me permitindo entrar. Não que eu não conseguisse, eu só quis ser educada e não atravessar a janela.

- Ahm, o que é você? - Ele tentou fingir que não sabia o que era um kwami. Ele até que me enganaria se eu não soubesse de nada.

- Oi Chat Noir - Ele se assustou e sentou na cama - Meu nome é Tikki e você já sabe o que eu sou já que o Plagg foi embora.

- C-como v-você sabe q-que eu sou o C-chat?

- Coisa de kwami. - Mentira - Mas, o que eu quero saber mesmo é se eu poderia morar com você sabe? É que a minha portadora me expulsou porque eu fui um pouco rude com ela já que ela quer que o Plagg fique lá. Eu saí e você é o único portador existente na França além da Ladybug e do Mestre Fu.

- A Ladybug foi cruel com você? Claro que pode ficar o que você come? Deve estar com fome.

- Eu como cookies obrigada, mas não ela não foi cruel, eu que disse "ou ele fica ou eu fico" então ela ficou com ele.

- O Plagg? Ela prefere o Plagg? Ela prefere um comedor de queijo fedorento a você?

- É, mas ela até que gosta de queijo, quer dizer, ela ama queijo, principalmente o camembret.

- Eca, ela e o Plagg tem um gosto estranho. Vou buscar os cookies espere um pouco. Pode explorar se quiser.

- Obrigada.

Nisso ele saiu e eu voei por todo o quarto, ele é enorme! Qual a necessidade disso tudo? Dois andares, uma biblioteca enorme, sofá, vários jogos, três computadores, uma cama maior que o quarto da Marinette (N.A.: Tadinha ;-;), o banheiro gigantemente enorme e uma geladeira. Meu Deus.

- Tikki? – Eu nem vi que ele entrou. Desci voando e ele me deu os cookies, como eu estava com muita fome nem respondi e comi todos os cinco cookies do prato – Puxa, você deve estar com fome, ou é fominha igual ao Plagg? – Disse ele rindo.

- É que eu não como desde manhã, que foi quando a Ma...Ladybug saiu de casa e esqueceu de pegar cookies.

- Ah, quer mais?

- Não obrigada.

Desde então Adrien é como um novo portador para mim. Ele me alimente e cuida de mim, até me contava sobre o que acontecia na escola e desabafava comigo sobre o Plagg e outras coisas. Certo dia, eu estava na janela observando as estrelas enquanto Adrien dormia e vi uma estrela cadente. Será que foi assim que Plagg se tornou humano? Não custa nada tentar...

- Querida estrela, eu quero me tornar humana quando quiser para me vingar do Plagg e ficar com o Adrien.

FLASHBACK OFF

- Então, foi isso o que aconteceu e aqui estou eu, Ladybug – Ela disse sorrindo sínica.

- Mari? – Disse a Alya olhando para nós com cara de assustada. Há quanto tempo ela está aqui? O quanto ela ouviu?


Notas Finais


ME DESCULPAAAAAAAAAAAAAAA
Eu ia postar antes de ontem mas a energia acabou e só voltou ontem á noite ;-;
P.S.: Eu que desenhei a capa do cap.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...