História Marking of love - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Little Witch Academia
Personagens Akko Kagari, Diana Cavendish, Lotte Yanson, Shiny Chariot, Sucy Mambavaran
Tags Charoix, Diakko, Diana X Akko, Dianakko, Little Witch Academia, Sulotte
Visualizações 70
Palavras 1.826
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - II - Sucy the best troller


“Akko, vamos, acorde, nós iremos nos atrasar para a aula da professora Finnelan” A doce voz de Lotte era ouvida do quarto enquanto sua companheira ainda na cama resmungava palavras incoerentes enquanto rolava seu corpo de um lado para o outro.

“Lotte, acho que só isso não é o suficiente para acorda-la” Sucy caminhou ate sua prateleira se inclinando para pegar um frasco com um liquido cor de rosa, ela o balançava atentamente recebendo olhares curiosos de Lotte.

“Oque é isso Sucy?” A ruiva perguntou enquanto levava sua mão direita a seu rosto para ajeitar seus óculos, Sucy seguiu cada movimento de Lotte e logo se voltou para a figura adormecida de Akko sobre a cama, com alguns paços ela tirou um funil de sua manga o colocando na boca de Akko.

“É uma poção de ansiedade, um gole disso e Akko ficará disposta para tudo em um piscar de olhos” Espero que Akko não esteja planejando nada para hoje ou então ela estará frita.
A bruxa dos cogumelos começou a despejar a poção sobre o funil e rapidamente se afastou guardando a poção em sua manga, quando Akko se sentou rapidamente na cama removendo o funil de sua boca e puxando todo o ar para seus pulmões na tentativa de respirar, Lotte observava a cena preocupada, Akko em si já era bastante ansiosa, com isso nada pararia a morena, Lotte caminhou devagar até a cama e estendeu sua mão para ajudá-la a amiga a se levantar.

“Akko, você esta bem?” A pergunta de Lotte começou a vagar pela mente de Akko, os olhos da bruxa mais alta se encontraram com os de Lotte o brilho era evidente nos mesmo, Lotte não teve a oportunidade de reagir quando a mão se Akko puxou seu corpo para a cama enquanto pulava para fora da mesma.

“EU TENHO QUE ME APRONTAR PARA A AULA!” O grito de Akko era alto o suficiente para todos os alunos que estivessem em seus dormitórios pudessem ouvi-lo, a bruxa começou a correr pelo quarto removendo suas roupas e as jogando sobre a cama, Sucy observava tudo indiferente.

“Akko, tenha calma você vai acabar se machucando” Ou nos machucando, Lotte se ajeitou sobre a cama e se levantou tentando acalmar sua amiga aflita.

“VOCÊS NÃO ENTENDEM” Sucy caminhou até Lotte ficando do lado da ruiva enquanto Akko se vestia apressadamente, a bruxa morena correu para a porta a abrindo e fechando em um estrondo, Lotte e Sucy se encararam por um momento.

“Ou a poção não fez efeito ou eu lhe dei a poção errada”

“Realmente Akko esta agindo normal, mas se você não a deu a poção de ansiedade qual foi?”

O sorriso malicioso de Sucy foi o suficiente para fazer Lotte ficar com medo.

 

 

                                                 LWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWA

 

 

“Diana!” Akko gritou quando finalmente alcançou a loira no corredor, ela agarrou firmemente sua mão recebendo um olhar desaprovado da maior.

“Akko oque você...” A loira foi impedida de falar quando a professora Chariot virou a esquina para encontrar os dois, ela sorriu gentilmente para as meninas antes de cumprimenta-las, os olhos de Akko se fixaram na mulher mais velha, Diana notou uma pequena coloração verde nas pontas dos dedos de Akko e ela concluiu que sua ideia estava correta quando Akko pulou no colo de seu professor.

“EU TE AMO CHARIOT-SENSEI!” Isso não era algo que nem Chariot nem Diana esperavam, Akko abraçou sua professora fortemente enquanto esfregava suas bochechas as dela, Chariot estava imóvel ainda captando as informações.

“Eu não ligo para oque você fez comigo eu continuo te amando, mesmo você sendo uma mentirosa” Akko disse a ultima parte fazendo Chariot sair de seus devaneios e olhar para a garota que sorria como uma criança que acabara de ganhar um doce em seu colo.

“Akko... Eu realmente não sei oque dizer, eu estou feliz por você ter me perdoado” O sorriso de Chariot era gentil e genuíno, a ruiva estava aliviada por seu aluno preferido tê-la a perdoado, enquanto isso a bruxa loira analisava toda a situação com a mão em seu queixo, ela sabia oque aconteceria se Akko chegasse a ela em frente a alguém, era arriscado para ambas enquanto os efeitos da poção ainda estivessem no organismo de Akko, Diana se retirou do local cautelosamente, Akko não poderia encontra-la, pelo menos não por enquanto. Depois de Chariot tê-la dispensado alegando ter trabalho a fazer Akko estava agora caminhando pelos corredores e se perguntando onde estará Diana, a loira havia desaparecido e Akko estava começando a ficar preocupada.

“Diana, Diana!” Foram minutos e mais minutos gritando esse nome, Akko já estava com a garganta seca de tanto gritar, suspiros frustrados poderiam ser ouvidos da morena, uma mão tocou seu ombro fazendo com que Akko pulasse para trás em surpresa.

“Calma, sou só eu Amanda” Akko suspirou aliviada, ela olhou em volta e as alunas pareciam prestar atenção nela, o nome a qual ela estava gritando em si era bastante chamativo.

“Akko, qual o motivo para estar gritando o Cavendish no meio da escola?” Amanda, Constanze e Jasminka observavam a bruxa aflita já há alguns minutos, Akko nunca foi do tipo escandaloso, bom, não tanto quanto agora.

“Se continuar gritando Diana assim a escola inteira vai saber que ai tem algo” Amanda conseguiu chegar perto o suficiente para sussurrar no ouvido da morena.

“Mas eu não a encontro em lugar algum, Amanda estou muito preocupada” Não acho que Diana seja a pessoa que esta nos preocupando.

“Você já tentou a biblioteca, ela costuma ir sempre lá depois das aulas?” A expressão que Akko lhe deu quando olhou em seu rosto era ilegível, era como se ela tivesse levado um choque.

“Você, sua ruiva nojenta como pode?!” Akko empurrou Amanda para a parede segurando em seu colarinho, a face de Amanda era de total espanto e indignação, ela não conseguia pensar em nada que fizesse ligação com oque Akko estava dizendo.

“A-Akko sobre oque diabos você esta falando?!” A força de Akko era desconhecida por ela, de onde a morena havia tirado tanta força, era bem maior do que a garota aparentava Amanda não conseguia se mover.

“Não finja que não sabe O’neill, você gosta da Diana, e não adianta mentir eu já percebi isso” Os olhos de Amanda se arregalaram em surpresa, o Stanbot de Constanze começou a girar em círculos e ate Jasminka deixou seu biscoito cair no chão, era tarde demais as alunas já estavam ao redor deles.

“Não pense que não reparei como você olha pra ela, como você age quando esta perto dela” Amanda estava em uma situação critica realmente Akko estava fora de si.

“Akko, ouça oque esta dizendo, isso é um absurdo, eu não gosto da princesa perfeita, ela é sua” Akko afrouxou suas mãos no colarinho de Amanda e as garotas ao redor delas começaram a cochichar. Droga Akko olha oque você causou.

“Todas para os seus dormitórios agora” A voz estridente da professora Badcock fez todas as alunas se afastarem, algumas delas saíram resmungando enquanto outras ficaram em silêncio.

“Senhorita O’neill crio que você também deva se retirar, enquanto a senhorita Kagari por favor me acompanhe” Akko suspirou e deixou que Amanda fosse, ela se afastou sem dizer uma palavra, seguia sua professora até a sala da diretora enquanto Amanda era deixada para trás confusa e traumatizada. Oque diabos esta havendo com Akko hoje?

 

                                         LWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWALWA

 

“Eu estive te procurando por toda a parte, eu quero te dizer algo importante Diana!” Os protestos de Akko eram ouvidos por todos na sala incluindo a professora Finnelan, Badcock a diretora Holbrook e é claro a própria Diana.

“Como eu estava dizendo diretora, eu me responsabilizo por todos os danos causados pela senhorita Kagari”.

“OQUE?!” Tanto Akko quanto Badcock e Finnelan agora alteravam suas vozes em surpresa, Diana continuou mantendo sua pose sem se abalar, a loira realmente estava falando serio.

“Akko acidentalmente bebeu minha poção da verdade, contudo a poção causa emoções fortes, distúrbio emocional e como seu próprio nome diz o uso indevido da verdade, eu assumo total responsabilidade pelos atos e qualquer dano causado pela senhorita Kagari, por favor, não hesitem em me punir por tais atos” A ultima frase não passou despercebida por Akko que não conseguiu evitar ter pensamentos indevidos em relação à loira, e logo foi repreendida pela mesma que lhe mostrou um olhar aterrador, Akko não percebeu que estava sorrindo maliciosamente para a garota até então.

“Bem como tudo foi um acidente, as duas meninas estão liberadas, entendemos que tudo foi um acidente infeliz, porém, a senhorita Kagari ainda terá de pedir desculpas à senhorita O’neill” Diana assentiu satisfeita e se despediu das professoras alegando que acompanharia Akko até seu quarto para impedir que ocorresse mais incidentes.

“Diana como você sabia sobre a poção?” Akko perguntou enquanto olhava para suas mãos percebendo seus dedos verdes no processo.

“Hoje de manhã quando você me gritou no corredor, eu percebi os seus dedos verdes e já suspeitei que Sucy estivesse envolvida” Akko olhava surpresa para sua namorada e parou de caminhar se colocando na frente da mesma com os braços esticados impedindo a passagem da loira.

“Diana, eu passei o dia todo tentando te falar isso e...”.

“Não ouse prosseguir” Os olhos de Akko se encontraram com os de Diana e ela não conseguia entender o porquê, mas os olhos de Diana começaram a se encher de lagrimas, aquilo quebrou o coração de Akko.

“Não ouse dizer uma palavra em relação a mim enquanto ainda estiver sob esse feitiço Akko” Akko finalmente entendeu oque a garota queria dizer, ela imediatamente correu até a loira envolvendo seus braços em torno de seu corpo.

“Diana, me perdoa, eu não queria te machucar, eu só...”.

“Akko, eu não sei oque você pretende me dizer, mas eu prefiro esperar até você estar totalmente sã de seus atos” Os braços de Diana foram para a cintura de Akko apertando firmemente suas vestes, a morena sentia suas bochechas molhadas de suas próprias lagrimas, ela não sabia exatamente o porquê de estar chorando, talvez fosse o fato de ter visto Diana assim tão frágil em sua frente, tão diferente do que ela costumava demonstrar. Akko se inclinou plantando um beijo suave sobre os ombros cobertos de Diana assim seguindo uma trilha até seu pescoço, mandíbula e bochecha, até finalmente parar sobre a testa da loira. As duas garotas continuaram assim até sentirem seus batimentos se acalmando, Diana então se afastou de Akko relembrando que ambas estavam no corredor da escola e tais atos eram inapropriados.

“Ei Diana, sabe eu não havia dito antes, mas, você fica realmente sexy quanto esta brava” Diana não pode deixar de corar ao ouvir tais palavras vindas de Akko, a bruxa então manteve sua postura firme.

“Boa noite Akko” Akko sorriu percebendo a coloração avermelhada sobre a face da garota mais alta

“Boa noite Diana” Akko então entrou em seu dormitório encontrando Lotte e Sucy sentadas sobre sua cama parecendo realmente abaladas.

“Oque houve?”

“É Amanda”. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...