História Marks of a passion - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Joo Heon, Personagens Originais, Won Ho
Tags Jooheon, Kpop, Monsta X, Wonho
Exibições 8
Palavras 768
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom meu amores finalmente criei vergonha na minha cara e vou postar
AEEEEEEEEEEEE
Essa não é minha primeira fanfic,mas uma das que eu criei coragem pra postar
Espero que gostem e vou postar de acordo com a reação de vocês!!
Bejin Bejin <3

Capítulo 1 - The Beginning


       Trocar meus estudos por um trabalho nunca esteve nos meus pensamentos,mas o que muitos não sabem é que fiz isso não por opção e sim pela minha “sobrevivência”, acordar cedo para começar uma nova rotina não é uma coisa fácil de se acostumar, não foi apenas uma mudança no meu dia a dia e ao certo na minha vida. Todos sonham em ter um bom trabalho, conhecer a pessoa especial e ter muitas coisas fúteis, porém, o que muitos esquecem é de aproveitar o momento, ser feliz e poder curtir ao máximo, apesar de tanto falar, pouco sei sobre isso pois ainda não tive a oportunidade certa ...

       Mesmo não sendo o melhor trabalho do mundo, trabalhar em um café tem seus prós e contras, um dos que eu mais gosto é poder estar sempre em volta de várias pessoas, assim, não fico tão sozinha durante o dia e até me distraio um pouco dos problemas.

— Bom dia Sr. Park — Dei um dos meus melhores sorrisos, sua aparência estava de pressa — 

— Bom dia Rebecca — Retribuiu ele com um outro sorriso — Terei que dar uma saída breve, você pode abrir mais cedo o café ?

— Claro, mas na volta poderíamos conversar ? É um assunto que gostaria de discutir com o senhor — Ele apenas assentiu com a cabeça —

       Eu odiava a ideia de querer um novo emprego pelo simples fato de não ser fácil de se achar, mas um gênio dentro da minha cabeça queria voltar a estudar ou até mesmo tentar conseguir algo que se adeque melhor a mim e se eu quisesse mesmo isso teria que começar a focar em apenas uma coisa, realmente não estava totalmente acreditada que seria uma boa opção para o meu futuro, porém, enquanto ainda estava nesse emprego eu continuaria a me esforçar. O café sempre foi um lugar movimentado e assim me deixava ocupada, lá eu encontrei dos mais variados tipos de pessoas, as que iam à negócio, os que apenas iam pra passar o tempo e o meu preferido, as tiazinhas que adoravam colocar o papo em dia .

       Já estava quase na hora de fechar, ainda atendiamos alguns clientes, e por um milagre divino o Sr. Park chegou. Fui em sua direção para continuar a conversa de hoje de manhã, mas a única que recebi foi uma pequena frase com um tom de ignorância .

— Feche isso agora — Falou ele indo em direção ao nosso depósito —

       Eu entendo que deve ter acontecido algo, mas não é desculpa pra depositar sua ignorância em mim. Estava a espera apenas de algumas pessoas que já haviam feito o pedido, não demorou muito para elas terminarem. Enquanto eu acabava de lavar algumas louças, o sino da porta avisava que mais alguém havia chegado.

— Desculpa mas estamos fechando — Falei ainda de costas, para esta tal pessoa, sem nenhuma resposta persisti mais uma vez — Estamos fechando, você não pode ficar aqui —

— Desculpe, eu prometo que não vai demorar muito, vi que vocês eram o único café aberto a essa noite e pensei que você estavam funcionando

— Ok, só alguns minutos — Fui em sua direção com uma xícara de café, sua aparência também era de cansaço — Tome, é por conta da casa

— Obrigado — Percebi que ele rabiscava um pequeno caderno, seu humor alterava rápido, em um momento parecia alegre e em outro arrancava uma folha e a amassava com raiva —

       Sim, é falta de educação ficar observando o que as pessoas ficam fazendo, mas já é tarde e eu não ligo mais. Minutos viraram horas, quando eu menos dei conta estava cochilando em cima do balcão. Fui até a mesa em que ele estava e pelo visto não era a única que havia adormecido, sua antiga aparência de cansaço sumiu e deu espaço para uma face calma, fiquei alguns minutos olhando para ele, tentando decifrá-lo, até que um ruído vindo do lado de fora o acordou.

— O que você está fazendo ? — Falou ainda desorientado —

— É que...bom... — Não sou uma pessoa muito rápida para achar uma boa desculpa, então acabei gaguejando — Você não pode mais ficar aqui, já está muito tarde

— Entendo, desculpe pelo incômodo

      Ele saiu rapidamente que até esqueceu de levar seu caderno, bom se for realmente importante ele voltará para pegá-lo de volta. Finalmente pude fechar tudo, amanhã começaria de novo .


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e se tiver algo que posso mudar, aceito sugestões.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...