História Marota - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Harry, Potter, Romance, Sirius
Exibições 85
Palavras 1.585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Enjoy!!

Capítulo 2 - O novo casal de Hogwarts


De volta a Hogwarts para meu 5º Ano. Ano das N.O.M.s, mas ainda não estou pensando nisso. Me arrumo, já estou vestindo o uniforme de Hogwarts e penteio o cabelo frente ao espelho, às vezes ele fica maravilhoso, mas às vezes fica armado e arrepiado, como o cabelo de James, nele fica charmoso por ele ser um garoto, já em mim, fica um pouco trágico e difícil de controlar. Faço uma trança de lado e realço os cílios para destacar os olhos castanhos esverdeados. Alice tem sorte de ter o cabelo curto e comportado.

- Anda logo Jordana. - Alice me chama. - As meDanas já desceram.

- Ok, vamos.

Alice é do mesmo ano que eu, nós duas vamos para o salão principal tomar o café da manhã e mal entrei no grande salão e ele já vem me atazanar, Frederick Mclaggen, grifinória e do 5º Ano também, obcecado por mim, nesses momentos eu realmente entendo a Lily por se irritar tanto com o Jay.

- Bom dia Dana! - Ele me cumprimenta com aquele sorriso torto que ele acha que eu gosto.

- Bom dia Fred. - Digo andando para a mesa da grifinória, ele me acompanha.

- Como passou as férias?

- Muito bem, obrigada e você?

- Ótimo. Papai e eu fomos passar as férias na França, trouxe um presente para você, um perfume dos mais caros.

- Obrigada Fred, mas não posso aceitar.

- Claro que pode! Aceito um beijo como agradecimento. - Ele diz e eu paro.

- Não esqueceu quando eu te azarei ano passado porque você tentou me beijar a força, certo?

- Claro que não, você podia me ensinar o feitiço. – Ele pede.

- Não vou te ensinar meus truques. É bom que não tenha esquecido, porque posso fazer pior se você tentar de novo. A gente se vê depois. - Digo e me sento na mesa da grifinória, de frente para o marotos e ao lado da Alice.

- O que o Mclaggen queria com você de novo? - James perguntou.

- Me dar um presente, ele não desiste. - Revirei os olhos.

- Você podia dar uma chance pra ele. - Sugeriu Alice e olhei indignada para ela.

- Você daria uma chance para um filhinho de papai metido como ele? Nem pensar.

- Exato, nem pensar. - James e Sirius disseram em uníssono.

- Parece que tenho dois guarda costas. - Reclamei, mas acabei rindo.

O dia se seguiu normalmente, peguei os horários com Minerva e fui com Alice para as primeiras aulas, embora ela esteja com mania de me trocar para se sentar e conversar com Frank Longbotton.

Alguns dias mais tarde depois das aulas, estava fazendo alguns deveres na biblioteca quando Mclaggen apareceu.

- Prefere fazer a lição chata de poções a ficar comigo, Potter? - Perguntou Mclaggen se sentando ao meu lado. – Posso pedir a alguém que faça seus deveres.

- Prefiro enfrentar um trasgo a ficar com você, Mclaggen. - Digo sem tirar os olhos do pergaminho.

- Qual é gatinha? Você não está namorando com ninguém, precisa aproveitar um pouco. - Ele disse me puxando pelo braço e tentando me beijar, sério, ele precisava parar de fazer isso, bati nele com um livro fechado.

- Para com isso! - Reclamei, teria azarado ele se não estivéssemos na biblioteca, madame Pince me expulsaria e me proibiria de entrar ali por uma semana, não posso arriscar isso no ano das N.O.M.s, ela já olhava feio para nós.

- Sou o cara mais bonito com quem você vai conseguir ficar Potter e já estão te chamando de lésbica por aí, já que você só anda com garotos e com a estranha da Alice. - Ele disse arrogante e dessa vez eu tive que me levantar.

- Você me dá nojo, Mclaggen, com essa sua arrogância. Qual é o problema de se eu fosse? E mais, eu estou namorando sim, pra sua informação. - Menti para tirá-lo do meu pé.

- Ah é?! - Ele duvidou com um sorriso desdenhoso. - E quem, posso saber?

- Sirius Black. - Falei no impulso e me arrependi assim que as palavras saíram da minha boca. - Agora, se me dá licença…

Eu devolvi os livros para a madame Pince e peguei os pergaminhos, corri para a sala comunal na esperança de encontrar os garotos lá, tinha que explicar a situação antes que a “notícia” chegasse neles, por que tenho a impressão de que Sirius vai me zoar eternamente? Guardei os pergaminhos no dormitório onde encontrei Dorcas.

- Dorcas, você viu meu irmão? Ou o Sirius? Ou qualquer maroto? É urgente. - Falei quase sem respirar.

- Acho que eles tinham treino de quadribol.

- Obrigada. - Gritei.

Fui para o campo, mas eles não estavam lá, só podiam estar no vestiário. A situação tinha me deixado tão irritada que eu entrei no vestiário dos garotos sem nem pensar no que eu veria.

A maioria deles estavam sem camisa, se trocando, mas Sirius se destacou, 1 – por ele estar ficando mais forte, devia ser o quadribol, estava quase tanquinho e tinha costas bonitas; 2 – Por ele estar dançando valsa com a vassoura de quadribol.

Me virei imediatamente tapando os dois olhos e dei risada.

- Dana, o que faz aqui? - Perguntou James franzindo a testa.

- Preciso falar com Sirius. É urgente.

Nós dois saímos do vestiário e fomos para o campo vazio.

- Por que você estava dançando com uma vassoura? - Perguntei rindo.

- Estava caçoando do Frank e da Alice. Aposto que até as férias de natal eles estão namorando.

- Não são tão rápidos, até o fim do ano. – Dei meu palpite e ele sorriu, já sabia que ele ia querer uma aposta.

- 10 galeões que não passa das férias.

- Apostado. – Eu aceito a aposta. Ele sorriu se apoiando da vassoura.

- Então, o que vossa senhoria quer comigo?

- O Mclaggen não sai do meu pé.

- Eu sei, quer que eu dou uns socos nele? - Ele sugeriu e eu ri.

- É uma boa ideia, gostaria de ter pensado nisso antes, embora eu possa dar uns socos nele sem sua ajuda, mas... eu fiz outra coisa. - Eu disse hesitante. - Disse que estamos namorando, você e eu.

Sirius riu e arqueou uma sobrancelha.

- Sério que você fez isso? Então você quer que eu finja namorar com você. Uhm você vai ter que pedir com mais jeitinho, assim eu me sinto usado Dana. - Ele disse num falso tom magoado.

- Por que você tem que ser assim? – Reclamei emburrada e sentindo minhas bochechas esquentarem, respirei fundo e: – Ta. Quer namorar comigo Sirius?

E nessa hora todos os garotos do time de quadribol tinham que sair do vestiário.

- Era isso que era tão urgente? – James perguntou de olhos arregalados, Sirius gargalhava, acho que o objetivo de vida dele é me fazer passar vergonha.

- NÃO! Não, vocês não entenderam, tem um contexto. – Eu tentei me explicar.

 

Sirius que passou o braço pelo meu ombro.

- Vamos, temos que explicar para ele. Prongs temos que quebrar a cara do Mclaggen.

- E por que temos que quebrar a cara dele? - Meu irmão questionou confuso.

- Não, vocês não precisam fazer isso, o Sirius é encrenqueiro, só preciso que ele saia do meu pé. Por isso, Sirius e eu vamos fingir que somos namorados, só por um tempo.

- E eu tive que zoar um pouco nossa marota, não consegui evitar. - Sirius comentou ainda com o braço em meu ombro enquanto íamos para o meio do campo de quadribol na frente e o restante do time atrás.

- E de quebra me fazer passar vergonha. Vai ter volta. - Eu o fuzilei com os olhos. - Qual é Jay, você pensou que era de verdade?

- Devíamos arrancar as calças dele como fazemos com o Ranhoso.

Sirius riu, eu só dei de ombros.

- Eu vou sair, vocês tem que treinar, então já sabem, qualquer coisa Sirius e eu somos dois pombinhos apaixonados. - Eu disse fazendo uma falsa expressão apaixonada.

- Eu vi que vocês estão falando do Mclaggen. - Frank se aproximou e eu esperei para ver o que ele ia dizer. - Ele vai fazer o teste para goleiro, precisamos de um novo desde que perdemos o Waters no último jogo. - Cadê ele?

- Estou aqui! - Mclaggen vinha correndo com o uniforme vestido totalmente torto e lançou um daqueles sorrisos irritantes para mim quando me viu, quis morrer.

- Ah que bom que está aqui Mclaggen! Se for um babaca com a Dana de novo… - Começou James.

- Exatamente, ela é minha namorada, então não fica se engraçando para ela, ou vamos ter uma conversinha. - Disse Sirius o pegando pelo colarinho.

- Certo, mas ainda precisamos de um goleiro, Sirius, então você pode matar ele depois do jogo? - Perguntou James.

Sirius era mais alto do que Mclaggen que ficou se desculpando com frases como “desculpa, eu não sabia cara”, era incrível como Six desempenhava o papel tão bem, quando se virou ele piscou um olho para mim e montou na vassoura. Eu fui abraçá-lo para tudo ficar mais convincente.

- Bom treino amorzinho.

- Obrigada lindinha. - Ele disse ainda no personagem e aproveitei que Mclaggen nos olhava desconfiados para lhe dar um selinho e sair do campo de quadribol para voltar à escola, com certeza Sirius e eu ririamos muito juntos disso mais tarde.


Notas Finais


Ok, deu pra perceber que a Jordana é daquelas que passam bastante vergonha na vida né shaushausha
Mereço reviews?
Espero que tenham gostado
Beijos ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...