História Marotos - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Harry Potter
Exibições 33
Palavras 1.579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 23 - Testes


A semana passou rápida e logo chegou à sexta feira, nesta tarde antecipava um dia do treino de quadribol, naquele dia durante o almoço no salão principal, o diretor de Hogwarts convocou os capitães dos quatro times das casas da escola para irem até a sala do diretor, durante o primeiro tempo de aulas da tarde.

Os capitães das casas eram Thiago Potter, pela Grifinória, Quirinus Quirrel, pela Corvinal, Rolanda Hooch, pela Lufa-Lufa (substituindo o veterano Ludo Bagman que havia finalizado a escola) e Augustos Rookwood, pela Sonserina (substituindo Travers que também havia terminado a escola).

Thiago estava no seu quarto ano, e perderia uma aula de poções de Horácio Slughorn, enquanto Quirinus que era do sexto ano, teria a aula de feitiços com Flitiwick, já Rolanda que era do quinto ano, iria ter aula de história da magia com o professor fantasma, Binns, e Rookwood que estava no seu último ano, teria uma aula de transfiguração, com a Minerva.

Quando a sineta tocou os alunos seguiram para as suas respectivas salas, enquanto os três garotos e a garota seguem em direção à sala do diretor. Quando chegaram de frente as gárgulas, lugar comum para Thiago, Minerva McGonagall já esperava por eles por lá e disse:

-Esqueci que estava por aqui Potter... Você sabe a senha... - Disse Minerva e o garoto deu um sorriso.

A vice-diretora então sussurrou algo e as gárgulas deram lugar para a escada que iria direto até a sala de Dumbledore.

Thiago foi o primeiro a subir, seguido por Hooch, Quirrel e por fim Rookwood. A porta da sala de Dumbledore se encontrava aberta, e então os quatro alunos entraram.

-Boa tarde meus jovens. Disse Dumbledore sentado em sua cadeira.

-Boa tarde diretor, disseram Thiago, Rolanda e Quirinus juntos. Enquanto o sonserino se manteve em silêncio.

-Antes de tudo gostaria de dizer que vocês como capitães dos times de quadribol de Hogwarts, eu espero que se lembrem de que o esporte é apenas para diversão e não para uma competição ferrenha dos jogadores. Além do que acredito que vocês capitães não incitarão a violência. Disse Dumbledore.

-Diretor, eu não irei treinar minha equipe para partir para agressão. Disse Rolanda.

-Eu também, disse Quirinus.

-Diretor, eu não gostaria de dizer isso, mas se eu perceber a deslealdade partindo dos outros times contra os jogadores da minha casa, eu vou tomar a providência, para que eles devolvam com agressões. Disse Thiago sério.

-Eu entendo o seu lado Thiago, mas por isso que eu digo, é uma diversão, e não competição. O senhor Rookwood está de acordo com que não comande seus jogadores a partirem com agressão? Perguntou Dumbledore.

-Diretor infelizmente mesmo eu sendo o capitão do time sonserino, eu deixo essa parte de agressão com cada jogador do jeito que prefira jogar. Disse o esnobe Augusto Rookwood.

O sonserino disse isso porque ele como todos os capitães sonserinos iria pedir para os jogadores serem sim desleais para vencerem nas agressões em vez de jogando. Por isso o capitão sonserino disse ao diretor que cada um tem sua responsabilidade.

-Então se é assim que irá ser o campeonato, eu vou deixar claro que conversarei com quem for apitar as partidas para ser extremamente rigoroso diante de agressões culminando em expulsões da partida, perda de pontos para sua casa e detenções. Até mesmo expulsão do time de quadribol, se for algo extremamente violento, e será julgado a expulsão do time da casa pelo conselho escolar. Informou o diretor.

Os quatro alunos entenderam a forma rigorosa que seria esse ano, e então o diretor voltou a dizer:

-Outra coisa, a tabela de quadribol desse ano escolar, manterá o mesmo dos últimos cinquenta e sete anos, começando com Grifinória x Sonserina no domingo anterior ao dia das bruxas, no domingo 27. No domingo 10, irá ter o segundo jogo entre Lufa-Lufa x Corvinal. No dia 12 de janeiro, um domingo, a partida entre Corvinal x Grifinória e depois no dia 26, Sonserina x Lufa-Lufa. No domingo 20 de abril a partida entre Sonserina x Corvinal, e no dia 15 de junho, Grifinória x Lufa-Lufa dando o fim do campeonato de quadribol.

Os quatro capitães marcaram as datas de seus jogos em um pergaminho, e logo o diretor voltou a falar:

-Os testes de quadribol serão no período da manhã, do dia 07 de setembro, amanha. Enquanto isso os treinos de quadribol, serão a partir da segunda, dia 09 de setembro.

-Diretor. Falou Thiago.

-Sim, Thiago? Perguntou Dumbledore.

-Eu gostaria de já marcar para o time da Grifinória, a segunda, terça e sexta das oito horas da noite até ás nove e meia. Respondeu Thiago.

-Tudo bem Thiago- Falou Dumbledore- Alguém já quer reservar o campo de quadribol semanalmente, lembrando se que o máximo de cada time de quadribol de treinos é quatro horas e meia.

-Eu diretor- Disse Rookwood- Eu gostaria de quarta e quinta, das sete horas até as oito, e no sábado das três horas até às cinco e meia.

-Eu gostaria de reservar para os lufanos, na quarta e na quinta das oito horas até as dez somente. Falou Hooch.

-Ficará com quatro horas apenas? Perguntou o diretor.

-Sim diretor, falou Rolanda.

-Diretor eu gostaria de deixar para o time corvino no sábado das seis horas até às nove horas. E na terça das seis horas até às sete e meia. Pediu Quirrel.

-Hoje mais tarde irei passar esses horários para os diretores das casas- Falou Dumbledore- Há e mais uma coisa nos testes amanhã, qual será a ordem?

-Eu quero o último horário. Falou Thiago rapidamente.

-O terceiro. Disse Quirrell.

-O segundo. Falou Rookwood.

-Certo então das oito horas até às nove horas, os lufanos, das nove as dez os sonserinos, das dez as onze os corvinos e das onze até o meio dia os grifinórios. Disse o diretor.

Dumbledore então os liberou e os alunos saíram da sala do diretor eram duas horas, e já havia passado uma hora de aula (metade da aula- Havia dois tempos de aula em cada período, com cada tempo de duas horas e entre os tempos de aula, dez minutos para chegarem até a sala).

No outro dia bem cedo, Thiago levantou às sete horas e foi em direção ao salão principal e tomou café, lá encontrou muitos lufanos que aparentemente iriam fazer os testes para entrar no time.

Quando faltavam uns quinze minutos para as oito os lufanos seguiram em direção ao estádio. Thiago então foi até o seu salão comunal e pegou sua vassoura em seu dormitório. E de lá partiu em direção para fora do castelo, ele iria sentar com sua vassoura na arquibancada e ficar vendo os jogadores das outras equipes.

Enquanto Thiago ia em direção ao estádio deu uma rápida passada na cabana do Hagrid e lá ficaram uns minutos conversando com o meio gigante.

Passados um tempo Thiago saiu da cabana e enquanto ia para o estádio pensou melhor e levantou voou com a vassoura e assistiria o treino de cima, de preferencia sem que os capitães e os jogadores dos times vissem.

Thiago por fim encontrou um lugar excelente, onde conseguia ficar voando, e assistia por um instrumento mágico chamado, Ouriculos, que além de conseguir ver os treinos de mais de 50 metros de distância, conseguia escutar as conversas lá do estádio.

Porém algo de diferente aconteceu, enquanto ele acompanhava lá de cima, logo chegou uma companhia, era Emmeline Vance, também integrante do time da Grifinória, que iria acompanhar os testes de lá.

O capitão pediu para a artilheira esperar um pouco ali, então ele desceu em muita velocidade e voltou. E então pediu para a artilheira segurar a pedra que ele tinha pegado lá embaixo, e o apanhador e capitão transfigurou-a em um ouriculos.

E então os dois assistiram aos testes lá de cima, enquanto conversavam principalmente de quadribol. No time lufano, atual tricampeão de Hogwarts, houve duas mudanças, os lufanos Otto e Ludo Bagman, que haviam saído da escola, deram lugar para Ray Collins e Kayle Lott (ambos do quarto ano, como Thiago), como batedor e artilheiro respectivamente.

No time sonserino, o batedor Crabbe e os artilheiros Travers e McNair haviam terminado a escola no ano anterior, no lugar deles entraram os bons jogadores Aleto Carrow (5º Ano-batedor), Yaxley e Jugson (5º Ano e 6ºAno respectivamente) entram como artilheiros.

Enquanto no time corvino, não havia necessidade de novos testes, isso porque os sete do ano anterior continuavam na escola. Porém Quirrel convocou o teste para tentar melhorar o nível do seu time, no entanto, ele percebeu que não havia ninguém melhor para as seis vagas e manteve-se o mesmo do ano anterior.

No teste do time grifinório, houve três mudanças, já que teve a saída do goleiro Wood, do batedor Charlie e do artilheiro Barry. No lugar deles entraram Dirk no gol (do 5º Ano- Amigo de Emmeline e Linfred), Frank Longbottom nos bastões e Marlene McKinnon na artilharia.

A contragosto do capitão e do batedor, Thiago e Sirius, Marlene conseguiu entrar no time, isso porque a dupla não gostava dela e era recíproco a vontade dos três jogarem juntos. Porém o capitão sabia que iria ter que aguentar já que McKinnon era muito boa, muito melhor que os concorrentes e também bem superior ao Barry.

Depois desses testes uma amizade que já era boa foi ficando melhor ainda, era a amizade entre Thiago e Emmeline, que depois das três horas que ficaram assistindo os testes se tornaram muito próximos.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...