História Marry Me? - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Cattary, Interativa, Namjin, Reality Show, Taegi, Taekook, Taeseok, Televisão, Vhope, Vkook, Vsuga
Exibições 160
Palavras 1.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello. Acabou de dar meia noite, vamos fingir que ainda é ontem :v

Sei que está pequeno, mas tenho as minhas desculpas:

1- HoSeok foi o último colocado dessa votação, então não merece muito (brincadeira, nós te amamos mesmo assim HoSeok);
2- Tá calor DEMAIS aqui. E calor bloqueia a minha capacidade de pensar, me mover ou ser criativa;
3- Sério, hoje eu estava zero criatividade. Graças aos céus esse capítulo já estava começado e eu só precisei finalizar mesmo;
4- Sei lá, eu só gosto do número 4...

Boa leitura, qualquer erro eu vou corrigir depois! <3

Capítulo 13 - Episódio 9


Fanfic / Fanfiction Marry Me? - Capítulo 13 - Episódio 9

O garoto de cabelos alaranjados precisava entender bem a situação presente. Por que diabos HoSeok o estava olhando com aquela cara confusa e inquietante? Certo. Talvez o fato de o encontro dos dois ser naquele lugar contribuísse, mas ainda era estranho...

— Tem algum problema comigo? — Não conseguiu manter a boca fechada diante daquela expressão do outro. Se encolheu na poltrona do "cinema" particular do estúdio de gravação. Nem queria e nem conseguia prestar atenção no filme que se iniciava barulhento.

— Não. Claro que não.

— Então o que foi?

O mais velho não se deu o trabalho de responder. Apenas se aproximou perigosamente.

— Só me pergunto por que tem tanto ódio de mim…

— Eu não te odeio. De forma alguma. — TaeHyung deixou que a careta confusa tomasse conta de seu rosto. — Por que está insinuando isso?

HoSeok apoiou um pouco mais do corpo por cima do braço da poltrona do outro, aproximando-se ainda mais. TaeHyung foi se afastando conforme os movimentos alheios. Poderia explodir ou entrar em estado de emergência a qualquer momento.

— Você beijou o tal de YoonGi no outro dia. Isso estraga os meus planos, sabia? Como nós claramente vamos nos casar no futuro, o primeiro beijo deveria ser comigo também.

TaeHyung deu risada, não conseguia ter outra reação senão aquela.

— Quanta confiança. O que te faz pensar isso?

— Só acho que formamos um bom par… — Levou uma mão ao queixo, como se pensasse a respeito. — Você não concorda?

— Vamos assistir o filme. — Esticou a mão apanhando um punhado de pipoca e saboreando enquanto ainda estava quente e fresca. Achava o comportamento do mais velho muito engraçado, principalmente quando ele falava naquele falso tom sério. Não se considerava alguém difícil de se impressionar, mas tinha que admitir que o moreno ao seu lado era uma figura e tanto.

Os dois passaram a prestar um pouco de atenção na história que se passava, onde a protagonista era uma mulher que perseguia o chefe e, em algum momento bizarro, os dois acabaram se envolvendo em uma espécie de perseguição e se tornando amigos. Era uma comédia romântica e TaeHyung estava gostando mais do que esperava.

— Sabe, eu gosto muito de ir ao cinema. — HoSeok voltou a falar quando as cenas estavam calmas e sem falas.

— Eu também, é tão divertido!

— E escurinho… — Comentou vagamente, fazendo TaeHyung fitá-lo.

Poderia ter perguntado o que o outro queria dizer com aquilo, mas apenas sentiu sua mão ser entrelaçada por cima do braço da poltrona, onde antes estava descansando. Sorriu pela ousadia e deixou aquilo passar. Já não era a primeira vez que seguravam as mãos um do outro, embora daquela fosse menos desconfortável.

A história foi passando e eles trocaram pequenas conversas entre as falas dos personagens, até mesmo comentando sobre os acontecimentos da história. Quando ela acabou, os dois se entreolharam quase perdidos.

— Então ela era só louca e estava imaginando tudo? — TaeHyung estava no fundo chateado, porque não idealizava aquele final inconclusivo.

— Foi o que eu entendi também… — Ficou olhando para o vazio por alguns instantes. — Que filme horrível.

— Eu gostei! — HoSeok o olhou indignado. — Quero dizer, apesar do final, foi legal. Me fez perceber que se de repente um helicóptero aparecer e me levar para um lugar esquisito, estou ficando louco.

O final era realmente inesperado. Depois de acompanhar as aventuras e loucuras dos protagonistas por mais de uma hora e meia, tudo o que poderiam imaginar era que eles acabariam mortos a qualquer sinal de perigo, mas estavam enganados. Na verdade, a mulher “acordou” na mesa do escritório, observando o chefe e dando-lhe um sorriso misterioso. Não tinham certeza se eles estavam fingindo que nada havia acontecido ou se ela era apenas uma sonhadora.

— Bela observação. Eu estava esperando uma cena mais romântica.

— Por quê? Também curte romances?

— Nunca ouviu falar do clássico beijo roubado no cinema?

TaeHyung deu risada novamente. Não conseguia lidar com toda a audácia do moreno. HoSeok foi se aproximando devagar com um bico cômico nos lábios, mas o alaranjado colocou uma mão na frente da própria boca, fazendo com que outro beijasse seus dedos.

— Você é maluco tipo a moça do filme.

HoSeok sorriu e se afastou. Tinham um clima alegre e leve entre eles, que foi o suficiente para brincarem juntos por mais algum tempo antes do encontro se encerrar, para a infelicidade de ambos. Descobriram coisas em comum, como o gosto particular por colocar ketchup em qualquer coisa. Além disso, ambos gostavam bastante de animais e discutiram sobre antigos bichos de estimação da infância e TaeHyung não conseguiu evitar de falar sobre Bobby, o cachorro que estava agora com o ex-namorado. HoSeok disse que se sentia mal por ele ter que se afastar, mas era inevitável e que tudo melhoraria na hora certa.

— Não sinta a minha falta, TaeTae.

— Você também não, Hope.

Se despediram teatralmente, exagerando nas expressões faciais e nos gestos. Tinham um humor similar, afinal.

— Prometa que não vai, ou eu não te deixarei ir embora.

— Eu prometo! — Enxugou uma falsa lágrima dos olhos.

Riram e se separaram de uma vez por todas. TaeHyung foi com o carro da produção do programa até sua “segunda casa”, que estava mais para primeira. Tocou a campainha mesmo tendo uma cópia das chaves.

— Tae? O que você está fazendo aqui? — Jimin estava confuso ao abrir a porta a ver o amigo ali tão tarde e sem avisos.

— Você está ocupado? — Se sentiu culpado por não ter mandado uma mensagem antes de ir até lá, então pensou um pouco e sorriu de lado para o melhor amigo. — Será que tem alguém aí?

Tentou empurrar a porta e olhar por dentro, mas o menor o barrou.

— Não é isso…

— Poxa, eu vim pra cá procurando por uma cama quentinha, mas parece que vou ter que ir pra casa agora.

— Ei, eu já disse que não é isso. Você só me pegou de surpresa.

— Posso entrar? — TaeHyung resolveu perguntar já que eles estavam em silêncio ainda do lado de fora por algum tempo.

Jimin se virou e abriu a porta, dando também passagem para o mais alto. Averiguou cada pedacinho da casa, procurando por algum detalhe diferente ou outra pessoa. O comportamento do amigo era incomum.

— Quer conversar sobre alguma coisa?

— Acho que não…

— Estranho, sempre que você vem aqui é porque está com algum problema. Se for um assunto te incomodando é só dizer.

— Na verdade, eu estou um pouco confuso. — Jimin o acompanhava atentamente. — Estou duvidando se fiz a coisa certa ao me inscrever nesse programa. E se no final eu acabar só me magoando? E se eu não gostar de nenhum? E se nenhum gostar de mim?

TaeHyung deixou a frase morrer, entes que jogasse ainda mais dúvidas.

— Você sempre foi uma criança confusa, né? Já te disse que você se preocupa demais, mas vale dizer uma milésima vez. Só dá pra saber se acontecer. E se não acontecer, não aconteceu e pronto. Lide com isso.

— Seus conselhos são os piores. Sempre volto pra casa pior do que quando cheguei.

— Então não vá pra casa esta noite…

— Não vou atrapalhar nada?

— Já disse que não!

TaeHyung riu debochado e então os dois seguiram para o quarto de Jimin. Deitaram quase abraçados, como tinham o costume de fazer.

— Acha que algum deles vai se apaixonar por mim? Eu me sinto um bobo perguntando isso.

— Se nenhum deles se apaixonar por você eu vou vender a minha casa e começar a vender espetinhos de carne numa barraquinha de rua.

— Cuidado com o que você fala!

TaeHyung dormiu em meio a conversa baixa, cansado pelo dia de gravações. Não chegou a sentir o beijo carinhoso que recebeu na testa, entre os fios de cabelo espalhados e bagunçados. Jimin dormiu logo depois. Provavelmente deixaria a casa antes que o amigo acordasse, então guardou uma nota mental para deixar um bilhete e algum dinheiro, assim TaeHyung poderia almoçar num dos restaurantes por perto da casa.


Notas Finais


Sim, está meio "sem sal". Mas não pode ter sal em tudo, né? hsudsd
Meu Deus, hoje o meu humor está um lixo TuT

Alguém tem alguma ideia do que vem no próximo capítulo? Prometo que vai compensar em tamanho e criatividade. Senhor clima, favor me ajudar aqui. Grata.

Se alguém aí acompanha a minha outra fanfic, não se desesperem. Não muito. Estou apanhando para terminar o último capítulo e acho que ainda vai demorar para eu julgar que está "bom" pra um final. Vejam que quando tem algo me incomodando eu coloco na escrita sem querer kkkk
O final desse filme (que eu inventei) foi um jeito bobo de eu lidar com o meu nervosismo pra escrever o meu :3

Gostam do bromance do Tae e do Jimin? Eu a-do-ro <3

Vejo vocês em breve~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...