História Marry me? - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Kaisoo, Mpreg, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 218
Palavras 538
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, ooooi gente kkk
Estou aqui, novamente, nem demorou né? kkk
Eu fiquei com um certo medo pq né, quase tive um bloqueio, estava pensando em desistir da fic mas né, uma pessoinha muuuuito kkkk escandalosa não permitiu, aah essa muie ~ JoonJye
AHHH LEIAM
a parte em itálico é quando ele liga pro Luhan e conta o que aconteceu, etc, etc, espero que gostem.

BOA LEITURA

Capítulo 5 - Reviveria? - Baekhyun.


Fanfic / Fanfiction Marry me? - Capítulo 5 - Reviveria? - Baekhyun.

 

 

 

Se por hoje, só por hoje, você pudesse reviver algo, o que seria? 

 

 

E nesse momento se me perguntassem, você reviveria algo? Eu diria; Eu gostaria de reviver todas os dias em que deixei de agir pelo coração, para correr até meu Chan e o abraçar. Mas não é como se fosse mudar algo, era capaz dele me empurrar ou me xingar. Talvez Park Chanyeol não perceba, mas a razão e o coração sabem o quanto é recíproco.

Depois dele cessar o beijo, ficamos abraçados trocando carícias. Luhan dessa vez terá uma surpresa quando souber que o destino estava nos aguardando.

 

 

- Como assim Baek? - Disse meu amigo um pouco confuso.

- Aish Luhan, eu desisto. Desisto de Park Chanyeol. - Eu realmente estava cansado, acabado e tudo por causa do Park babaca.

- Não, NÃO! - Gritou.- Vá atrás dele agora Baekhyun.

- Mas Luhan, eu acabei de chegar em Seul, eu só quero um tempo, ok? Me encontre naquela pracinha, a de sempre.

 

 

 Talvez em vidas passadas fomos um amor mau compreendido, e quem sabe não estamos destinados? Eu queria que fosse verdade, ah como queria. Mas não depende só de mim, eu quero ser do Channie e quero que ele seja todo meu.

- Channie, vamos pra minha casa, a neve está aumentando. - Eu me encolhia cada vez que sentido flocos finos repousar sobre meu rosto.

- Claro. - Envolveu os braços na minha cintura e deixou um singelo selar sobre minha testa. - Baekkie... Eu sentia sua falta. - Ele Falou tão baixo que se não estivéssemos perto seria incapaz de ouvir.

- Eu também Chan, eu também. - Sussurrei de volta o abraçando pelo pescoço e roçando calorosamente meu nariz em seu pomo de adão. 

 Nos afastamos e entrelaçamos nossas mãos, ambas estavam quente, era como se o frio fosse algo inexistente para elas. 

Caminhamos em silêncio até meu apê, passamos pela portaria e fomos em passos longos até a grande caixa de metal. Assim que o elevador avisou que havíamos chegado, eu desci na frente e logo fui abrindo a pronta, dei espaço a Chanyeol que entrou e ficou encarando tudo ao redor, como se fosse um musel com peças raras. 

- Chan.. - Falei baixo fechando a porta atrás de mim e caminhando ao encontro do mais velho. 

- Baek.. 

O abracei por trás e chorei, chorei tudo o que estava engasdado, toda a angústia, medo e despero que havia dentro de mim. Eu estava envergonhado, desabafei sem mais sem menos, não estava mais aguentando, precisei me libertar. 

Chanyeol se virou e seus olhos tinha vestígios de poucas lágrimas, mas seu olhar continuava triste, sem cerimoniais nos abraçamos. Caímos ao chão ajoelhados sem nos desgrudar, esse abraço era a melhor coisa que já desfrutei na minha vida, eu me sentia em casa, no meu lar. 

 Park passava a mão calmamente em meus fios num ato de me acalmar, eu apenas soluçava em resposta, beijou minha testa e fez carinho na minha bochecha. Esse é o Park Chanyeol? Não, não pode ser.

- Eu quero mudar, pequeno, por você, por nós. 

- Eu estarei aqui Chan, te esperando e te ajudando. 

 

  Por quê eu te amo, Park Chanyeol. 

 

 

 

CONTINUA.....

 

 


Notas Finais


AAAAAH, E ENTÃO GENTE?
ATÉ LOGO
beijinhos 🐣


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...