História Mas eu não posso... - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Naruto, Revelaçoes, Romance
Exibições 10
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Desculpem lá demora...

Capítulo 10 - Um beijo e várias recordações


Fanfic / Fanfiction Mas eu não posso... - Capítulo 10 - Um beijo e várias recordações

(Leo)


Eu e a sua família estávamos no hospital esperando noticias... Felizmente não demorou

-Sr. Doutor o que aconteceu com minha menina? - Perguntou a mãe da Katty

-O que está acontecendo com ela? Ela tá bem? - Sinceramente, já estava imaginando o pior... 

-Calma... A garota não sofreu nenhum dano Muito grave... Foi um milagre.Ao que parece, perdeu temporariamente a memória. 

-Ela vai recuperar rapidamente? 

-Sim... Mas para acelarar o processo lhe recordem o seu presente e passado... As coisas mais importantes... 

-Posso ir vê ela? - Perguntei antes que outra pessoa perguntasse

-Claro... 

E fui correndo para o quarto em que ela estava. 

Bati


-Entre - disse ela 

-Oi...-Ela parecia surpresa


(Katty)


Acordei num quarto totalmente branco que me estava deixando estressada! 

-Oi? Onde estou? - Perguntei a um senhor que parecia ser um médico 

-Está num hospital... Sabe me dizer seu nome? 

-.... Pois... Não! 

-E a sua idade? 

-Dezoito... Que se passa? 

-A menina, ao que parece, tem perda temporária de memória. 

-Mas eu estou ótima! Tirando o braço que dói um pouco... 

-Sabe me dizer seu nome? Onde mora? Onde nasceu? Nome de seus pais? 

-..... Não. 

-Não se preocupe que sua família e amigos ajudarão no que poderem. 

Ele saiu 

"Quero... Preciso ver alguém... Mas quem?"

Um pouco depois bateram na porta. 

-Entre -Disse eu

-Oi... - Que rapaz mais lindo! O garoto mais,mais lindo do mundo! De repente aquela sensação de que precisava ver alguém desapareceu (Não é desaparecer...é como se tivesse sido substituída por uma sensação que eu não sabia explicar). Fiquei focada em seus lindos olhos... 

-Oi... Quem é Você? 

Ele fez uma expressão estranha com o seu olhar... 

Não consegui evitar dar um sorriso para ele... Estava mais embaraçado que eu! 

-C-como se sente? 

-Bem... Mas ainda não me disse quem é... 

Ele se aproximou mais me deixando corada e petrificada. 

-Sério que não lembra? 

-... Você me faz sentir bem... Mas não sei quem é... 

Ele ficou com uma expressão triste, então acrescentei - Mas sinto que você é muito importante para mim. 

Ele deu um sorriso de canto. 

-Ainda bem... 

-Sério! Me diga quem é! 

-... S... Sou seu... Melhor amigo. É isso! Seu melhor amigo... 

-Você tem certeza? - Olhei para ele desconfiada... Ele não tava dizendo a verdade

-... Sou s-seu... 

-Leo? O médico disse que ela tem de se arrumar. Que ela tá de alta... Vai para casa agora meu querido... Esta situação... Deve descansar um pouco. Depois pode jantar em nossa casa - Ele foi interrompido por uma mulher! 

-Sim... Nos vemos mais logo... - E me deu um selinho demorado na bochecha que me deixou corada e...alegre! 

Ele saiu... Eu queria que ficasse... 

-Ai! Minha filha! Se lembra da mamãe?-Acenei que "Não" com a cabeça.-Não tem mal... Vá, se vá arranjar! 

-Mamãe? Quem era aquele menininho? 

Ela sorrio

-Ele não disse a Você? Ele que te conte garota! - Era um homem de cabelo preto e olhos castanhos claros - O pai só diz mais uma coisa... Ele é muito importante para você. E Maria! Não diga à garota quem é o moleque, tá? 

-Tá! 

Ele foi embora. Mamãe encolheu os ombros e me deixou sozinha para me arrumar. 

-Leo... - Dei um suspiro e sorri - Até seu nome é lindo...


(Leo)


Saí de lá, até um pouco alíviado... E se ela já não sentisse o mesmo por mim? Pois... Eu espero... Até onde puder!


Fui para casa e... Milagre (ou maldição!) Meus Pais tavam me esperando. 

-Onde esteve? 

-Agora decidem se preocupar?! 

-Onde esteve?! 

-No hospital! Minha namorada foi atropelada! Satisfeitos?! - Fui para meu quarto.


Oiço bater na porta

-... Entre... 

-Filho... Posso falar com você? 

-Pode falar. 

-Larga o computador! Por favor meu amor... 

Eu larguei a porra do computador! 

-Fala logo que vou jantar fora!

-Filho... Nós te amamos muitíssimo! E queremos o melhor para ti!... Eu só quero dizer... Que o tempo que estivemos fora... Foi por que o teu tio Alfred morreu e teu pai nem pensou duas vezes... Pegou suas coisas e foi para o Canadá. Eu fui com ele. 

-E bilhetes?! E celular?! Não existe? 

-Desculpe querido... 

Eu cedi

-Não tem mal... Posso me arrumar? Vou jantar a casa da Katty... 

-Claro!

Me deu um beijo na testa e saiu


(Katty)


Minha casa... Conhecia... Parece que só me esqueci das coisas mais importantes... Como Leo!


           (hora de jantar)


Eu estava muito nervosa! 

A campainha toca

-Eu vou! 

Abri a porta 

-Boa noite! - Disse eu com um sorriso, corando

-Boa noite... 

-Entre... Meus pais ainda estão fazendo o jantar! Vamos Para meu quarto!


-Então... Leo! - Ele pareceu estranhar - Quem é Você? 

-Sou seu amigo de escola! 

-Não... Você é muito mais importante que isso

Me aproximei dele

Estávamos quase nos beijando mas

ele se desviou

-Katty... Eu... 

-JANTAR! 

-Sim! 

Ele me olhou, se levantou e sussurrou no meu ouvido 

-Depois do jantar... Falamos melhor... 

Eu acenei


            (Fim do jantar)


-Podes vir comigo a um lugar?

-Sim! Mãe! Vou sair com o Leo! 

-Tá! Não chegues tarde como da outra vez. 

-Oq... 

-Não interessa! Anda - Ele corou quando minha mãe disse aquilo


-Fecha os olhos. 

-Porquê? 

-Fecha, por favor... 

-Pronto! Ok! 

Fechei os olhos. 

Ele me tocou no braço e me foi guiando.


-Podes abrir os olhos! 

Eu fiz o que ele disse e abri os olhos 

-Uau! Que lugar lindo! Já tinha estado aqui? 

-... S-sim... Quase todos os dias... Mas só comigo! Este é o nosso lugar! Não digas a ninguém! 

-Porque é que é o "nosso lugar"? 

Ele me olhou nos olhos e sussurrou

-Foi aqui o nosso primeiro beijo... 

Eu congelei

"Haaaaaaaaaaaaaaa! Eu sabia que havia mais qualquer coisa!"

-S-Sério? 

Ele acenou afirmativamente ao mesmo tempo que aproximava a sua boca da minha até elas se tocarem

Nos beijamos! O beijo começou calmo mas depois tornou-se necessitado. Ele pediu passagem com a língua e eu cedi. Ficamos assim Até o ar se fazer presente. 

De repente várias imagens e flashbacks passaram em minha cabeça 

-Leo... Eu lembro de tudo! 

-O... Oquê?! Isso não é possível... 

-Eu lembro! Lembro de quando nos conhecemos, do nossos beijos, da minha mãe e do meu pai! 

Ele sorrio e nos voltamos a beijar... Não me importava de que esta noite fosse como a anterior...


(Sam)


-Merda! Não adiantou nada ela ser atropelada! Como os separar sem ter de machucar muito ela? Afinal... Ela FOI minha melhor amiga de infância... Quem me poderia ajudar... Talvez um ex ou uma ex deles...


Notas Finais


Espero que tenham gostado
BJS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...