História Mason - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail, Mirai Nikki, Naruto
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Fairy Tail, Magia, Naruto, Revelaçoes, Romance
Exibições 5
Palavras 570
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Nudez, Pansexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pooooooooooooora isso tá ficando interessante.
SÓ QUE NON ksksksksk
Espero que meu 3 favoritos gostem além dos que estão lendo e na favoritaram e.... tchanam minha história tem 25 visualizações que orgulho ;-;
Tá ai se tiver erros avisem.

Capítulo 3 - Dois


Fanfic / Fanfiction Mason - Capítulo 3 - Dois

Eu estava assustada, não falei nada sobre estar com medo ou algo assim, perguntas rolavam soltas na minha cabeça e eu mordia a língua pra não fazê-las, não queria preocupar Karin ela tinha dois anos e estava chorando muito.

– Shiiii, vai ficar tudo bem, confia na mana, nossos pais vão voltar pra nos buscar?

Eu queria que tivesse soado como uma afirmação, mas a frase saiu em tom de pergunta. Eles viriam nos buscar? Oque estava acontecendo? Para onde a moça estava me levando?... Perguntas e mais perguntas na minha cabeça, oque eu vou fazer?

Depois de um bom tempo naquele carro nós chegamos a uma cabana enorme, com dois andares, sacada, enormes janelas e uma enorme porta de madeira na frente, com um dragão dourado entalhado nela. Quando cheguei mais perto vi que no lugar de onde ficava os olhos era duas rubis enormes e brilhantes, parecia que o dragão podia olhar a minha alma porque ficava me encarando.

A moça loira que nos trouxe para cá tirou nossas malas do carro e botou do lado da escada que levava para o outro andar.

– Bom vocês estão seguras agora. Estão com fome? – Ela nos perguntou sorrindo, ela era linda parecia uma princesa das histórias que a mamãe contava, cabelos ondulados de um loiro brilhante, olhos de um castanho tão claro que pareciam ouro, alta, magra e com curvas, ela realmente era linda.

– Cadê mamãe? – Karin perguntou.

Na hora o sorriso da mulher se desmanchou, naquela época mesmo com cinco anos eu percebi que tinha algo errado.

– Agora eu não posso contar pra vocês pequenas... Mas eu prometo que quando estiverem maiores eu vou contar tudo.

– A gente vai ficar aqui? Com você? A gente nem te conhece a mamãe e o papai disse pra não confiar em estranhos. – disse olhando nos olhos dela, sempre fui muito desconfiada minha mãe dizia que isso era bom porque evitava que eu tivesse encrencas quando fosse maior. (Autora on-- sabe de nada inocente kkkk tua filha é porra loka)

– Mas eu não sou estranha, conheço vocês quando ainda estavam na barriga da Agatha.

– Não lembro de você. – Disse encarando ela.

– E nem deveria a última vez que visitei vocês foi para fazer o parto da Karin. – ela deu uma risada de leve – Se não lembram, oque é obvio vou me apresentar sou Rose, Rosalie When. E a partir de agora vocês serão Samantha e Karin When minhas sobrinhas que ficaram órfãs e eu aceitei cuidar.

– Mamãe e papai morreram?!!

– Não meu amor, mas é que ninguém pode saber o sobrenome verdadeiro de vocês entendeu? Ninguém pode saber que vocês na verdade se chamam Samantha e Karin Mason.

Fiz uma cara de quem entendeu tudo. Na época eu não entendi porra nenhuma (Aut. on-- Olha a Língua guria!!!) Mas eu tinha que tentar entender.

Rose nos levou pra os nossos quartos e fez a janta, a comida dela era muito melhor que a da minha mãe, mas espero que ela não saiba que eu disse isso e depois fomos dormir. Ela disse algo sobre eu guardar bastante energia porque ela iria me treinar, enquanto a Karin ela disse que quando fizer cinco anos seria a vez dela começar a aprender.

Eu na época era meio tonta admito, (aut. On – avaaaa minha filha a autora é tonta claro que os persg. Também seriam) e simplesmente fui dormir, ansiosa para saber oque me aguardava no futuro.


Notas Finais


Bomm vou continuar eu acho... o meu trabalho é um tédio e isso é oque eu pra fazer kkkkkkk
bjs de luzzz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...