História Masoquista - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alessia Cara, Camila Cabello, Fifth Harmony, Kristen Stewart, Ruby Rose
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Demi, Fifth Harmony, Hentai Lésbico, Kristen, Lauren Jauregui, Lucy, Masoquismo, Ninfomaníaca, Orange, Ruby Rose, Selena, Semi, Sexo, Yuri
Visualizações 152
Palavras 2.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ignorem os erros e boa leitura!

Capítulo 7 - Capítulo VII


Chegamos no parque em frente a casa de Dinah alguns minutos depois, sentamos em um banco de pedra que havia ali enquanto eu tomava coragem. Muita coragem.

Conto. Não conto. Conto. Não conto. Conto.

Não conto.

-Lauren atropelou uma garota.

Contei.

-O que? - as três falam com caras de espantadas. Respiro fundo.

-Sim - digo - agora há pouco... Ela estava me levando pra casa dela... - percebo alguns olhares maliciosos - não é o que vocês estão pensando! - grito corando.

-Não? - Demi fala - Então o que você iria fazer na casa da Jauregui?

-Estudar! - invento uma desculpa qualquer.

-Essa é a desculpa que digo pra minha mãe quando vou pegar alguém a noite toda - a morena fala, Normani e Dinah riem de mim.

-Parem de rir! Estou quase em crise aqui caso não tenham percebido! - as três param de rir.

-Você e a Lauren... - Demi fala me observando - desde quando?

-Ontem... longa história... - respondo com preguiça de contar tudo.

-Essa garota que Lauren atropelou vai sobreviver? - Normani pergunta.

-Espero que sim - digo vacilante - se não...

-Se não o que? Não foi você que a atropelou! - Dinah fala.

-Mas eu estava no carro! Sua sem coração! 

-Se ela morrer não vai adiantar nada você levar a culpa! Não pode ressuscitar mortos!

-Você não tem sentimentos?

-Sério que vocês estão brigando pra ver de quem é a culpa? Por que não resolvem isso no pedra, papel, tesoura? - Demi bufa.

-Isso é sério! - protesto.

-Então pare de agir como uma criança - ela diz - primeiro de tudo que falar sobre isso não vai mudar nada, e colocar a culpa em si mesma também não. Segundo que... o que porras você estava fazendo com a Jauregui? Pensei que fosse santa! Se preocupe mais com o que seus pais vão achar quando descobrirem de que algo que você não pode mudar! - ela diz - provavelmente você vai estar mais morta que qualquer um se eles descobrem algo!

-Meus pais não vão descobrir! - falo e cruzo os braços emburrada. Sério que eu chamei elas no meio da madrugada para discutir?

-Sério? - ela ri debochadamente de mim - vocês estão juntas não faz nem dois dias e já arrajaram treta, além de que se não fosse por mim os senhores Cabello iriam descobrir que não pousou na casa de uma amiga! Acorda Camila!

Me sinto péssima pelas palavras que ouço. O pior de tudo é que é verdade. Eu não fui cautelosa e agora isto está vindo para cima de mim. Abaixo a cabeça em sinal de rendição, faço uma cara de choro apenas para conseguir atenção. 

-Calma - a morena fala e me abraça de lado - não quis te magoar - diz me fazendo cafuné. 

-Você está certa.

-Eu sei.

-Eu sou uma imbecil.

-Eu sei.

-Eu deveria ser mais cautelosa.

-Deveria mesmo.

-Eu me odeio.

-Tá... eu não ligo - nós duas rimos, Demi me encara - me promete que não vai fazer outra burrice dessas Camz.

-Prometo - sorrio pra ela que sorri de volta.

-Pronto? - Dinah diz, só agora percebo que ela e Normani estavam quietas o tempo todo - agora podemos ir pra casa?

-Impacientes - falo semicerrando os olhos para as duas que riem. Ouço meu celular tocar. Meu coração gela. Número desconhecido. Atendo.

-Alo - falo observando as três que me olham curiosas - quem é? 

-Camila! - ouço a voz de Lauren. Quando foi que eu passei meu número pra ela? - a garota está bem... Estou voltando pra casa agora, quando ela acordar eu volto e... - ouço a voz de Lucy a interrompendo, as duas sussurram algo e  depois de um tempo a mesma volta - o que eu estava dizendo? Ah é! Você já está em casa? Os seus pais ficaram bravos? O que você disse pra eles?

-Ainda não estou em casa - falo, Demi arqueia uma sobrancelha - estou pra fora...

-Tá louca?! Quer morrer? Vou te buscar agora! - a morena quase grita. Demi arranca o celular de mim.

-Camila vai dormir na minha casa Jauregui - ela fala como se estivesse a ameaçando - e nem ouse machucar a minha amiga, eu te conheço, não se finja de santinha!

Fico surpresa com aquilo. Ouço um barulho mínimo da voz de Lauren mas não consigo distinguir o que ela diz.

-Eu não ligo - Demi responde depois - Tchau! - e desliga. Assim. Simplesmente desliga na cara da rainha da escola.

Aqui tem coragem.

-O que foi isso? - Normani é a primeira a perguntar. 

-Camila - Demi se vira para mim, me encarando profundamente e ignorando Normani - eu vou ser totalmente sincera contigo - respiro fundo - vai tomar no cu.

-QUE? - nós três falamos ao mesmo tempo.

-Você está se iludindo se acha que vai conseguir algo com a Jauregui, ela é a dona da escola, não estou dizendo que você não a merece, estou dizendo que ela não te merece. Ela é catadora e não dá a mínima para os lanchinhos da madrugada que arranja... Estou te dizendo isso para o seu próprio bem... eu sei que você espera ser mais do que apenas uma peguete dela - Demi fala na minha cara. Levo um tempo pra entender.

-Não Demi - digo calma - primeiro que eu não espero ser mais que uma peguete - falo mas sinto que estou mentindo, engulo em seco e continuo - e segundo que não é porque você sofreu uma decepção amorosa que vai acontecer o mesmo com os outros... - me arrependo na hora por ter falado aquilo.

Demi me olha dos pés à cabeça. Droga, ela só queria me ajudar, só queria que eu não me ferisse como ela já se machucou, e eu joguei isso na cara dela. Droga, eu me odeio!

A morena se levanta e começa a andar em direção a minha casa, sei que ela vai embora. Seus passos são firmese seu semblantes mostra o oódio crescendo dentro de si.

-Nossa - Dinah fala assim que eu me levanto para ir atrás da garota, mas acabo parando sem coragem de fazê-lo - isso foi pesado até pra mim - a loira diz - e olha que eu nem gosto da Demi...

-Eu deveria pedir perdão, neh? - pergunto olhando para as duas que sobraram e se abraçam para se protegerem do frio. Ambas afirmam com a cabeça. 

Corro até Demi, virando a esquina da minha casa, por sorte a impeço antes de chegar no carro.

-O que foi Karla? - a morena diz já abrindo a porta do automóvel. 

-Me desculpa... eu não quis dizer aquilo - falo olhando para o chão. 

Há um breve momento de silêncio entre nós até Demi falar algo quando bate a porta do carro com tudo, fazendo um tremendo barulho.

-Sabe qual é a pior parte de tudo isso?! - a garota fala quase gritando, fico com medo que meus pais ou os vizinhos acordem mas não a impeço - a pior parte de tudo isso é que o que você disse é verdade! - ela fala, percebo em seu tom que a mesma está a beira do choro. Vou até a garota e a abraço. Demi chora em meu ombro me apertando contra seu corpo.

-Calma - eu faço cafuné na garota - Calma...

Após alguns segundos a maior se recompõe e volta ao seu estado original frio e grosso. Como ela consegue ser tão insentimental até consigo mesma?

-Temos que ir antes que seus pais descubram - afirmo com a cabeça, adentro o carro logo depois.

-Oh droga! - falo assim que Demi da a partida - eu esqueci meu material escolar no carro da Lauren!

-Ela mora perto da minha casa - Demi diz - a gente passa lá antes de ir pra escola - ela começa a dirigir.

-Você já foi na casa da Lauren? - pergunto a observando.

-Sim... Os Jauregui dão bastante festas sabe... sempre tem bebidas fortes e eu acabo aproveitando isso - ela ri.

-Se fosseahá um ano atrás eu não acharia que era você falando isso - digo sincera. A Lovato nunca sequer saía de casa, quanto mais para uma festa. Ela era uma perfeita nerd santinha.

-As pessoas mudam - vejo em seu semblante a tristeza tomar conta. Alguns longos minutos se passam, Demi mora do outro lado da cidade, o que dificulta muito as coisas. Quando finalmente chegamos nós entramos pela janela do quarto dela após subir a árvore no canto da casa. Eu tomo um banho rápido, Demi prepara a minha cama enquanto isso. Saio alguns minutos depois com uma toalha enrolada pelo meu corpo.

-Pode pegar meu pijama - ela fala me estendendo um pijama fofo de panda - eu não uso ele mesmo.

-Obrigada - falo e começo a me vestir, na frente dela mesmo. Nós somos amigas de infância então eu não ligo de fazer isso.

-Me diz uma coisa - Demi fala me observando - Você não era hetero?

-Era - digo e coloco uma calça - Até ontem... - Demi ri de mim e deita na cama - O que você disse da Lauren... de eu nunca passar de um pega era verdade?

A garota demora um pouco para responder.

-Eu não conheço Lauren muito bem... A gente faz parte do mesmo grupo mas não somos íntimas, as únicas coisas que sei dela é o que me contam, mas o povo não costuma falar muita coisa boa - ela diz encarando o teto - talvez Lauren seja diferente por dentro, talvez ela realmente te queira.

-Você acha que isso é possivel? - pergunto. Demi olha para mim e sorri.

-Nada é impossível - fala.

-Então você voltar pra Selena também pode ser possível - digo.

-ISSO é impossível. 

-Mas você disse que nada é impossível...

-Existem exceções...

-Então não é "nada".

-Sério que você está julgando meu português? 

-Parei - nós duas caímos na gargalhada. Me deito na cama no chão que já estava com lençol e cobertor, ficamos em silêncio esperando o sono vir - Demi - falo baixinho.

-Oi - a morena também sussurra.

-O que aconteceu entre você e a Selena? - pergunto. Essa é a primeira vez que pergunto isso, nunca tive coragem de falar antes. A maior respira fundo.

-Ela me iludiu - apenas diz isso, nada mais. Fico com medo de perguntar outras coisas então acabo indo dormir com as perguntas rodando em minha mente.

Acordo com o despertador às seis da manhã. Sério, eu poderia chamar isso de cochilo porque nem dormi direito. Demi desliga o despertador mas volta a dormir.

-Preguiçosa - falo mas também volto me deitar. Ligo meu celular só por hábito vendo algumas mensagens. Meu corpo gela ao ver um número desconhecido.

"Camila, a garota ainda não acordou mas já descobriram quem ela é. Não me pergunte como... Só sei que descobriram... o nome dela é Kristen Stewart, a família dela já entrou em contato comigo, passei a madrugada inteira na delegacia, não falei de você. Pelo que os médicos disseram a garota estava bêbada quando foi atropelada, então eu não vou ser presa, pelo jeito preciso pagar uma fiança que fica tudo bem. Não vou pra escola hoje mas preciso muito falar contigo. A Lucy vai levar seu material que ficou no meu carro. As únicas pessoas que sabem disso até agora é vocês duas. Não espalhe por favor. Ainda nem contei aos meus pais... te vejo depois da escola. Tchau!" 

Leio a mensagem algumas mil vezes até dar conta do que está acontecendo. Droga... eu contei pra Demi, Normani e Dinah, devia ter lido essa mensagem antes, se bem que ela mandou depois que eu contei.

Me arrumo alguns minutos depois para ir pra escola, não tenho muito o que fazer, apenas visto minha roupa do uniforme que estava ontem e saio com Demi pela casa tendo que inventar uma desculpa horrível para os pais dela do porque eu dormi ali e eles nem sabiam. No final deu tudo certo.

A manhã que se passa parece durar uma eternidade. O mais incrível foi que nenhum fantasma surgiu a manhã inteira.

Estranho... muito estranho...

Lucy me entregou o material quando cheguei na escola como previsto, me ferrei em algumas matérias que tinha tarefa e eu não fiz. Quando finalmente saio da escola junto a Dinah vejo Lauren parada encostada em um carro prata. Usando um óculos escuro, calça jeans rasgada e uma camisa branca com uma estampa enorme. Essa garota é sexy até quando não quer ser.

Ela vem andando até mim, parece que o mundo inteiro para quando ela anda. Lauren retira os óculos de sol devagar enquanto o vento joga seus cabelos para trás, ela parece uma modelo em uma passarela com o próprio nome da deusa. Até parece que toca a música "I'm sexy and I know it" no fundo enquanto a morena se aproxima. Fico totalmente de boca aberta até Dinah a fechar por mim.

-Oi - ela fala para a loira e para mim, não consigo responder porque estou hipnotizada demais para tal ato - Vamos Camz? - pergunta me estendendo a mão. 

-Eu preciso passar em casa primeiro - falo - meus pais já devem estar preocupados porque não me vêem há quase vinte e quatro horas - meus olhos passam direto para os seios de Lauren.

Gostosa. Esta é uma ótima definição para o corpo dela. Eu nem gostava de mulheres até a conhecer.

-Eu te levo pra casa, a gente pode conversar lá mesmo - Lauren segura em minha mão e me dirige até o seu carro.

Mas já? Que pressa é essa que ela tem de conhecer os sogros? Para Camila... você se ilude demais...




Notas Finais


Postei esse capítulo em comemoração! Chegamos a 60 curtidas! Vcs são d+!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...