História Matá-lo ou ama-lo? (V-Hope) - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Personagens Originais, V
Tags Vampiro
Visualizações 22
Palavras 897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Orange, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um sábadooooo amores, leiam as notas finais, e importante, boa leitura amores ❤️
Um cap pra esquentar os corações de vcs.

Capítulo 22 - Seja meu cobertor hoje, por favor


Fanfic / Fanfiction Matá-lo ou ama-lo? (V-Hope) - Capítulo 22 - Seja meu cobertor hoje, por favor

- Eu meio que estou humano - fala sem me olhar se sentando, o olho completamente confuso.

- É o que? Como isso aconteceu?

- Sabe no dia que o metamorfo veio aqui? - afirmo - então, ele ingeriu algum líquido em mim, por enquanto estou humano.

- Isso é permanente?

- Não sei, tomara que seja.

- Me desculpa ter te chutado, foi sem querer.

- Tudo bem, pelo menos esqueceu de estar com raiva - me mostra seu sorriso lindo.

- Eu ainda estou com raiva - me levanto, vou pra perto de um dos sacos que serve para bater, começo a bater sem vontade.

- Tu bate mais forte que isso - o olho com uma carranca - Alec é um besta, mas por que quer mata-lo? Foi por causa daquela noite perto da festa? - bato forte no saco, só de lembrar me dá vontade de arrancar a cabeça daquele bastado - Só foi isso? Ou tem mais coisa envolvida que não me contou? - soco duas vezes, como se estive o respondendo - o que aconteceu para está assim? - nego com a cabeça, seguro no saco, o fazendo ficar parado, escoro minha cabeça na mesma - o que foi? O que te fizeram? - não o respondo.

Começo a pensar em tudo que aconteceu comigo durante esses dias, na mordida que levei, quase morri envenenado, tomei uma poção da paixão, por causa disso transei com Hosoek por uma semana, quase fui estrupador por meu agora não amigo, fiquei bêbado, transei com Hobi de novo, quase fui morto no meio do beco, se meu pai descobre vou sofrer de novo, pra quê disso tudo?

- Ei, o que foi? - sua voz sai serena, me viro e o abraço. Queria chorar, mas não posso, não na frente dele, ele corresponde ao abraço, me apertando fortemente, não machucando. Ele não está mais frio, consigo escutar seu coração, oh, bate bem rápido. Por fim choro, não consegui segurar - shi, shi, está tudo bem - me afogo em seu peito, Jung faz carinho no meu cabelo, Hobi seja meu coberto hoje, por favor.

- Eu... P-por que m-minha vida m-mudou tanto? - pergunto soluçando, nos afastamos do abraço.

- TaeTae, não chora... Tem vezes que a vida precisa de mudanças para ser interessante.

- Mas eu não quero, eu não pedi.

- É assim mesmo, nunca planejamos nossas vidas, acontece tudo de repente, sem aviso prévio.

- Eu não quero - seco as lágrimas que ainda insistia em cair - me ajuda a lutar? - mudo de assunto.

- Ajudo, me mostra o que sabe fazer primeiro.

Começo com um soco em sua barriga, porém não forte, agora que sei que ele está humano, é melhor não bate-lo com muita força, no momento que ia dar o segundo soco em seu maxilar, ele rapidamente segura minha mão, com a outra mão, tento soca-lo no queixo, mas ele segura também, ele me vira de costa, sinto o corpo quente dele, contra o meu, atrás de mim.

- Sei que faz melhor, vamos TaeTae, me mostre - fala perto do meu ouvido, piso em seu pé, ele solta um dos meus braços, fazendo que de tempo de lhe dar uma cotovelada - uhu, essa foi boa, vamos ver se escapa dessa - corre em minha direção, me agacho, estico minha perna, ele tropeça, caindo no chão, vou para cima, sentando em sua cintura.

- O que disse? - desafio - como vai sair daqui?

- Assim - me dá um selinho, fico surpreso com o ato, ele nos vira, fazendo trocar de posição - Viu, eu consegui - lhe dou um tapa - ei, você está abusando de eu sentir dor, não está?

- Talvez.

- Fique sabendo que está doendo - sorrio, talvez eu tenha abusado um pouquinho do humanismo dele.

Ficamos hipnotisado, nas orbes um do outro, Hoseok começa a chegar com a cabeça próxima a minha, direciona o olhar para minha boca, e eu pro dele, por que estou me sentindo quente? Sobe uma chama, dos pés a cabeça, que esquisito, meus olhos os desejas de um modo desconhecido. Por fim, me beija, que vontade louca de agarra-lo aqui mesmo, eu não tô bem. Peço passagem, ele cede, agarro seu cabelo, espera, o que estou fazendo?

- Não - Paro o beijo, vou pra trás, para sair de perto dele, me sento, meu olhar só está direcionado pro seu cabelo bagunçado e sua boca carnuda me chamando. Coloco rapidamente minhas mãos em seu rosto, o beijo ferozmente, nem sei quando nossas linguas já dançavam descontroladamente - Isso é errado, me desculpa - saio correndo deixando um Hoseok desamparado.

Por que fiz essa estupidez? Que quentação foi essa? Coração para de bater rápido, é uma ordem, saio correndo pro meu quarto, está frio, mas me sinto quente, com calor sobre-humano , me deito na cama, escondo meu rosto de baixo do travesseiro. O que foi isso? Eu não estou bem, acho que preciso ir ao médico urgente.

Durmo com ideias perversas na cabeça, que envolvia Hobi deitado na minha cama, sem camisa, todo suado, com a respiração descompassada, com eu dando leves beijinhos em seu corpo suado, lisinho, e branquinho e ele brincando comigo. Acordo lá pra seis, faço minhas higienes, vou pro refeitório pegar algumas coisas pra comer, hoje irei comer no quarto. Não quero me encontrar mais com Jung Hosoek, ele está sendo um perigo para minha mente e como está.


Notas Finais


Amo ler comentários, obrigada quem me responder do que está achando da fic, muito obrigada pelos favoritos, isso me alegra muito, vcs não sabem o quanto.
Desculpa está postando essa hora, de vês estar postando mais cedo. Tô atolada de coisas desde segunda passada, e isso só vai cabar quando terminar esse mês, se não tiver cap sábado que vêm, por favor entendam que a escola anda apertada pra mim, muita provas e trabalhos. Mas vou tentar postar todos os sábados Amores, não quero deixá-los na vontade.
Já falei muito, até cap que vem Amores do meu coração ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...