História Maths Teacher - L3ddy - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti
Personagens Christian Figueiredo, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Mauro Nakada
Tags Romance, Sadomasoquismo
Exibições 97
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sadomasoquismo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Demorei? sim, mas em compensação o capítulo de hoje está bom.
Boa leitura <3

Capítulo 12 - Hands In New Places



   (Dois dias depois) [06:00] Sexta-Feira


Lucas Feuerschütte não conseguiu dormir muito bem como de costume por estar atordoado em seus pensamentos em relação à Gustavo e a sua proposta de alguns dias passados, ele estava nervoso e complexo, queria pensar numa possibilidade boa, mas no fundo ele podia sentir e ver que aquilo não iria dar em algo bom, mesmo assim ele resolveu que iria perdoa-lo.


Em relação à Olioti, ele estava satisfeito e feliz com seu atual e oficial namorado. Ele iria recebê-lo em casa hoje, gostaria de passar o feriado junto à ele, sim, era feriado, um feriado não muito conhecido, mas era um bom dia pelo fato de eles poderem descansar um pouco da escola, dar aulas não é fácil, e convenhamos, estudar não é fácil também.


[...]


- Amor, que horas você vem aqui? - Feuerschütte disse, abocanhando uma maçã enquanto andava pela casa, arrumando algumas coisas com o celular apoiado no ombro direito.


- Eu estou me arrumando aqui já... Você falou com o Gustavo? - o moreno disse da outra linha, o mesmo se encontrava vestindo sua camiseta cinza, ele havia acabado de sair do banho, passara todos os seus produtos de costume.


- Ah cara eu esqueci... Vou ligar pra ele agora ok? - O loiro parou o que estava fazendo e se apoiou na parede.


- Não, espera eu chegar aí primeiro! - Pediu.


- Ah sim claro, mas não demore por favor, quero passar o máximo do meu tempo com você. - Voltou a arrumar a casa.


- Credo amor parece que vai morrer... - O mais novo disse, soltando uma curta risada.


- Nunca se sabe né - falou num tom de sorriso - Bom, vou terminar de arrumar as coisas aqui, te vejo depois, tchau!


- Tchau - a chamada se encerrou após Olioti desligar.


Feuerschütte suspirou um pouco alto, um certo nervosismo chegara em sua mente, ele achava que confiava em Gustavo, mas algo dizia no fundo que perdoá-lo não era a escolha certa a fazer.

Olioti ligou para Mauro, avisando que hoje não podeira sair com o seu grupo, eles tinham marcado de sair no feriado, mas Olioti não pode ir após o convite inusitado de Feuerschütte.


- Mauro, perdão mesmo, mas eu não poderei sair com vocês hoje. - falou com um certo receio de receber um sermão do amigo.


- Não tem problema, eu e o Chris mudamos os planos, e resolvemos sari em grupo com as nossas namoradas. - O moreno não pode conter o sorriso.


- Você conseguiu ficar com a Nah? 


- Sim! - Nakada disse animado.


- Parabéns aí cara, quando eu te ver pessoalmente eu falo melhor com você, é que eu estou com pressa, mas parabéns mesmo.


- Que isso, obrigado! Tchau Fred.


- Tchau Nauro! - Escutaram as suas risadas nas linhas e desligaram.


Olioti arrumou sua casa dentro de 2 minutos, não eram muitas coisas bagunçadas então não levou muito tempo, se olhou no espelho uma ultima vez e saiu, trancou a porta e foi no seu carro para a casa de Lucas, durante a viagem ele ouvia One Last Time da sua cantora favorita Ariana Grande.
Assim que chegou, deu uma buzinada para alertar que estava ali, desceu do carro e o trancou, se lembrou das outras vezes em que ele não tocava a campainha e resolveu ser educado dessa vez, tocando-a. Viu a sombra de Lucas se aproximar da porta e ela ser aberta lentamente.


- Aprendeu que é bom tocar a campainha huh? - Sorriu fraco, abraçando o moreno calorosamente.


- É que hoje é especial - Falou abafado, com o rosto enterrado em seu ombro.


- Acho bom que pense assim... Entre - Deu espaço. Após ele entrar, entrou também fechou a porta.


- Você está bonito hoje - Olioti o elogiou.


- E quando eu não estou? - Feuerschütte disse convencido tirando a risada do moreno.


- Ok, amor... O que faremos hoje nesse belo dia? - sentou no sofá.


- O que você quiser, podemos jogar algum jogo. - sentou ao seu lado.


- Adoro jogos - disse num tom malicioso.


- Esse tipo de jogos não!! - Riu e deu um soco fraco no peito de Olioti. - Não agora... - os dois riram.


- Ok ok, tem Just Dance? 


- Tem sim... O de 2014 é o melhor na minha opinião - se levantou e pegou o jogo na gaveta do hack da sala.


- Vai esse mesmo - Se levantou e fez uma espécie de alongamento no qual levou Lucas à risadas altas - O que foi? Osh.


- Isso é alongamento? - Disse colocando o jogo e rindo menos.


- Para de me zoar - Riu e escolheu a musica Blurred Lines - essa é em dupla, vamos.


Os dois começaram a dançar conforme aparecia na TV, durante isso rolavam algumas trocas de olhares, não que isso já não tenha acontecido, mas para Olioti, o olhar de Feuerchütte era profundo, causava um certo arrepio no mesmo.


[...]


Eles ficaram o dia inteiro brincando, conversando, contando piadas, rindo e vendo filmes, mas aí Feuarschütte se lembrou que tinha de falar com Gustavo, deixando ali em clima tenso.


- Esqueci que tenho que ligar para o Gustavo. - O loiro pegou seu celular discando o número dele.


- Verdade, deixa no viva-voz! - Pediu, o loiro assentiu e deixou.


- Alô? - A voz aguda de Gustavo ecoou pela sala.


- Oi Gusta, eu decidi sobre aquele assunto... 


- Ah, que bom, eaí?


- Sim, te perdoo. - O Loiro queria dizer mais alguma coisa, mas preferiu se manter calado.


- Que ótimo, fico feliz que tenha confiado em mim.


- É, pensei bastante nisso, espero que não me desaponte novamente.


- Não vou.


- Ok, tchau Gusta.


- Tchau Luba. - A chamada foi encerrada.


- Luba? - O moreno perguntou


- É meu apelido de... Trabalho - Riu


- Ok, Luba! Me chame de T3ddy


- T3ddy?


- É o meu apelido também.


- Ok, Urso. - Abraçou-o - Foi mas fácil do que eu pensei que seria.


- Pois é... - retribuiu o abraço - Já é de noite, e as estrelas estão maravilhosas, assim como você - segurou o queixo do loiro e aproximou-se, beijando-o apaixonadamente até perderem o ar.


- Te amo - O loiro sorriu 


- Eu também. 


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

(Leiam essa parte ouvindo Dangerous Woman de fundo)


Eles iam se preparar para dormir, Feuerschütte tirou seus óculos e os guardou, se deitou na cama e coçou seus olhos, o moreno entrou no quarto e desligou a luz, o quarto estava iluminado apenas pelo brilho da lua que vinha da janela. Se deitou ao lado de Feuerschütte.


- A noite está linda... - disse se cobrindo e olhando nos olhos verdes e lindos de seu namorado.


- É... Linda. - Se encararam por alguns segundos, não deu muito tempo para que já estivessem se beijando freneticamente sob a cama. 


Olioti apertou a cintura do loiro, colando o corpo dos dois, o maior mantinha as mãos na nuca do mais novo arranhando-a levemente. Olioti rapidamente tirou a camisa do loiro e passou a mão pela extensão do seu abdômen, vendo lentamente os pelos do local se arrepiarem e um gemido rouco saindo pela boca de Feuerschütte durante o beijo. Quando perderam o ar, separaram o beijo, Olioti tirou sua camisa e ficou por cima do mais velho, beijando levemente seu pescoço ouvindo-o arfar. 


Feuerschütte num sobressalto inverteu as posições ficando por cima do moreno, tirando sua calça rapidamente, então começou a mordiscar fracamente o volume visível em sua cueca, vendo o mesmo se contorcer e gemer um pouco alto. Olioti tirou a bermuda de Lucas e começou a lamber sua virilha enquanto arranhava sua coxa.


- O-oliot-ti! - O loiro gemia o nome do mesmo.


- Gosta disso amor?


- Por favor... Vai logo com isso! - Pediu, mas, isso não era o suficiente para Olioti, queria vê-lo implorar, então o provocou mais um pouco, tirando sua cueca e vendo seu membro pular para fora, colocou os braços do loiro para cima, os segurando fortemente, então começou a arranhar cada parte de seu corpo. 


- O que deseja amor? Diga detalhadamente. - Olioti beijava o maxilar do mais velho.


- Me fode por favor. - O moreno sorriu e o deixou "de quatro" na cama, colocou a camisinha em seu membro e o penetrou sem avisar, mas começou com estocadas lentas, porém fortes, seguiu o ritmo esperando o loiro se acostumar. O moreno aumentou a velocidade das estocadas enquanto masturbava o loiro, ofegantes, se desfizeram ao mesmo tempo, deram um ultimo suspiro, cansados. Olioti saiu de dentro de Lucas.

 

Tomaram um banho longo, trocaram os lençóis mesmo estando exaustos e caíram no sono, dormindo de conchinha.
 


Notas Finais


Obrigado por ler (o lemon ficou curtinho, perdão, é o primeiro que faço kkkj, aceito críticas)
eu decidi com a ajuda de vocês que vai ser 30 capítulos mesmo :D
(eu vou entrar em semana de prova, provavelmente não vou entrar muito, desculpa)

Informações não importantes:
Twitter: @Maridiotaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...