História May vs Dawn: Por um Ash! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Alain, Ash Ketchum, Black, Blue, Bonnie, Brendan, Brock, Calem, Cheren, Clemont, Dawn Hikari, Drew, Ethan, Gary Carvalho, Gold, Iris, Korrina, Lyra, May, Nate, Natural Harmonia Gropius "N", Paul, Red, Rosa, Ruby, Sawyer, Serena, Shauna, White, Yellow
Tags Manon
Exibições 61
Palavras 1.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Harem, Hentai, Luta, Mecha, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pessoal por favor comentem ou favoritem a fic e para que e acompanha saibam que as outras fic´s ainda vão continuar só me falta tempo!

Capítulo 2 - Preocupação


 

Fiquei refletindo em casa sobre o ocorrido no refeitório, será que seria tudo fruto de minha imaginação? fui retirada de minha imaginação quando a campainha tocou, fui atender, pelo horário tinha certeza que seria o clemont pois depois de uma boa estudada na biblioteca do campus ele vem aqui, assim que abri a porta fui surpreendida por um abraço na minha cintura. 

- OIIIII KO-RRI-NA! - era bonnie com um sorriso de orelha a orelha, ela adorava passear ainda mais quando o irmão dela a trazia aqui em casa; 

- Olha se não é minha coisa fofucha - disse abraçando e beijando bonnie, eu adorava aquela criança; 

- oi mor - era clemont o recebi ele com um beijo e dei passagem para eles entrarem; 

- korrina vamos brincar? brinca comigo!, brinca, brinca, brinca...- disse bonnie saltitando no sofá para ficar do meu tamanho, e clemont a repreendia para ter modos na casa dos outros mais eu não ligava, eu via em bonnie uma versão minha quando era criança; 

- claro que eu vou brincar com a minha cunhadinha e adivinha o que vai ser? - bonnie parou de saltar e me olhou curiosa para saber o que seria, até que a peguei no colo; 

- CÓCEGAS! - a deitei no sofá e comecei fazer cócegas na menina, que tentava falar alguma coisa mas não conseguia por causa de suas gargalhadas; 

- HAHAHA n-não HAHA va-ale-HAHAe k-o-oorrina HAHA- bonnie conseguiu escapar e ficou de pé no sofá, me encarou inchando as suas bochechas, é muita fofura para uma menininha só, ela sabia que eu não sentias cócegas então se sentia injustiçada por essa brincadeira; 

- Não vale - disse bonnie brava; 

- e ataque de beijinhos vale?- eu disse rapidamente para ela não entender; 

- que? - ela disse e eu a enchi de beijinhos na bochecha enquanto ela ria, clemont não parava de rir com a situação; 

- ei tem doce no armário quer? - perguntei para a loirinha que afirmou acenando com a cabeça, então a peguei no colo estávamos indo para cozinha mas clemont nos interrompeu; 

- Korrina você não deveria estar seguindo o regulamento do seu curso para evitar doces? - ele disse e eu soei frio, e bonnie sussurrou uma desculpa em minha orelha, eu já disse que amo essa criança? 

- Ô Meu filho esse corpinho aqui é natural fio, sou magra por natureza, sou mesmo uma beleza né, pura diva! - disse me retirando no local deixando clemont com uma gota e bonnie contia o riso; 

Sinceramente amo esses dois do fundo do meu coração, ultimamente são minha família, pois eu fui criada pelo meu avô e nessa época ele tinha falecido recentemente, me deixando sozinha, então clemont sempre que podia vinha a minha casa trazendo bonnie para me alegrar, meu avô amava clemont, falava que ele era o único que poderia cuidar do mim, por causa do seu jeito de ser, sempre preparado isso compensaria meu jeito de desorganizada. 

eu e clemont brincamos com bonnie o final da tarde inteira, até ela dormir em meu colo agarrada com seus bichinhos de pelucia, coisa que não podia faltar em sua bolsinha pois ele amava esse bichinhos um ela chamava de dedene, clemont deu para ela quando fez aniversario e o outro fui eu que dei, quando ela ficou bem doentinha, trouxe para anima-la, ela o batizou de puni-chan. 

Coloquei bonnie em minha cama com seus bichinhos de pelúcia um de cada lado, ela parecia confortavel, voltei para sala e vi clemont sentado no sofá me aproximei e sentei ao seu lado deitando minha cabeça em seus ombros. 

- realmente bonnie acaba com minhas energias, essa menina tem um milhão de volts para gastar naquele corpinho só pode - ele disse e eu ri, clemont passava a mão em meus cabelos enquanto eu relaxava ali, isso é tão bom, até que voltei a puxar assunto: 

- Mô eu estive pensando aqui comigo... - eu não terminei pois ele me interrompeu; 

- iiiii lá vem - ele disse tirando sarro da minha cara de um tapinha de leve em seu ombro; 

- bobo - disse; 

- sei que você me ama - ele disse me dando um selinho; 

- posso terminar? - perguntei; 

- não você é minha - disse ele rindo; 

- você entendeu o que eu queria dizer - disse; 

- não - ele falou brincando; 

- Clemontiiiii - eu disse ficando seria;  

- hehehe prossiga minha loirinha - disse ele rindo; 

- hump eu queria dizer, na verdade perguntar, por que é tão difícil esquecer alguém? - perguntei; 

- que historia é essa? - perguntou confuso e um pouco enciumado me encarando; 

- não é isso que você esta pensando não meu ciumentinho - disse beijando ele - eu queria uma opnião do que você sobre como dawn e may se sentem sobre o satoshi - eu disse por fim; 

- assim você comentou isso comigo mais cedo comigo, mas amor você tem certeza que aquelas duas gostam do ash? - ele perguntou 

- sim eu vi com meus proprios olhos a reação delas hoje! - eu afirmei 

- mas mô não é de hoje que serena e ash tem um relacionamento, eles começaram a namorar antes que a gente e olha que estamos quase com 2 anos de namoro - disse clemont, o que me fez sorrir, ele era tão atencioso a nossa relação que eu já não sei mais o que eu faria se ele por perto. 

- mas serra que a meninas não estão sofrendo pelo satoshi todo esse tempo? - perguntei agora triste ao pensar nisso; 

- mô olha para mim - clemont disse e eu o fitei - não a nada que possamos fazer, o ash escolheu a serena como eu escolhi você, e se elas gostam do ash só vão querer ele feliz ao lado de alguém não acha? - eu confirmei com a cabeça, amo quando clemont tenta me acalmar; 

- esse assunto me deixa um pouco frustrado então agora deixa eu aproveitar a gostosa da minha namorada, pois eu tenho a sorte de tela comigo então não posso perder tempo e devo aproveitar - ele disse me puxando para um beijo. 

Ficamos ali trocando caricias dormi em seu peito, passou alguns dias e esse assunto tinha sumido de minha mente, tinha decidido não me interferir nos assutos pessoais de minhas amigas, pois não posso ajuda-las sem nem ao menos realmente saber se o que estava pensando era verdade. 

 
 

Kalos - 24 de Fevereiro de 2016 

 
 

Era mais um dia normal, ou pelo menos eu pensava que era, sentei com todos na mesa como de costume, senti a falta de um casal, novamente Serena e Satoshi faltaram sem dar explicações, já era o terceiro dia e nada deles, até que Gary chegou na mesa causando um escândalo: 

- PESSOAL TRAGO NOTICIA - diz ele berrando; 

- fala logo porco espinho - Gold se pronuncia e leva um soco de gary que volta a falar: 

- Satoshi e Serena terminaram - jogando uma revista de fofocas na mesa; 

- QUEEEE? - foi a reação de todos na mesa, e eu sabia, esse foi o inicio de uma guerra.


Notas Finais


Podem fazer perguntas abaixo (claro não responderei um spoiler mais deixarei vocês com algumas dicas) podem dar sugestões se quiserem, talvez sua ideia possa acabar entrando na fic e não se esqueçam de favoritar ou comenar a fic, serio isso ajuda de mais! obrigado por lerem e até a proximo cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...