História Maybe Forever - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Jaxon Bieber, Jazmyn Bieber, Jeremy Bieber, Justin Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais
Tags Criminal, Drama, Justin Bieber, Romance, Surpresas
Visualizações 62
Palavras 1.833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu aqui, como disse, mais um capítulo ainda hoje...

Boa leitura, se you later 😘😘

Capítulo 26 - Finally 18 but....


- ACOOOOOOORDA - ouvi alguém berrar ao meu lado. 

 

Tentei me encolher debaixo das cobertas mas a pessoa não desistiu e me descobriu por inteira. 

 

- Qual é Suuuuum. - colocou as mãos geladas na minha perna. - Ainda temos que comemora, e arrumar as malas para ir para New York.

 

- Emma, que inferno. - falei tapando minha cabeça com o travesseiro.

 

- Nada de inferno, temos longas horas de estrada pela frente, trate de acordar já.- puxou minhas pernas me fazendo assustar.

 

- Ok. Ok, estou acordada. - sentei, me espreguiçando.

 

Minha cabeça doía para uma caralha, e eu mal conseguia abrir os olhos por causa da claridade. 

 

- Preciso urgentemente de um remédio. - resmunguei ainda sonolenta.

 

A alguns anos atrás eu não acreditaria se me dissessem que eu ficaria de ressaca alguma vez na minha vida, mas eu também não imaginava que Maddie morreria, que eu viria morar em LA, que namoraria Brandon, e mais um monte de coisas. Então ficar de ressaca não foi um dos maiores males que me aconteceu durante esses anos.

 

- Acho melhor irmos de avião, e alugar um carro lá. - Emmy entrou no quarto.

 

Ela ainda estava de pijama, o cabelo estava num rabo de cavalo, e ela estava de óculos de grau, faziam alguns anos que eu não a via de óculos, ela segurava o celular em uma mão, e uma xícara ( para deixar claro, a minha favorita) de café na outra mão.

 

- Do que vocês estão falando? - levantei e fui para o banheiro.

 

- Da viajem para New York. - consegui ver Emmy sentar de costa para minha penteadeira e a Emma se jogar na minha cama. - É muito longe de carro, e pretendo chegar lá até amanhã, vai ter uma coletiva com David Nicholls, dá pra acreditar? 

- Tá brincando com a minha cara? - falei a encarando 

 

- Não faria isso, ainda mais com uma coisa séria dessas. - falou tomando mais um gole de seu café - tô comprando meu ingresso antes que acabe.

 

- Compra o meu também. - falei colocando a cabeça na porta.

 

- Quem diabos é  David Nicholls. ? - Emma olhou para nós duas como se fôssemos doidas. 

 

 - Simplesmente o escritor mais fantástico, que eu conheço. - Emmy respondeu ansiosa 

 

- Concordo em irmos de avião, com tanto que não seja na mesma linha que viemos, não sei se quero ficar por muito tempo trancada dentro de um carro com o Jay. - revirou os olhos 

 

- Aaaah, qual é vocês não se desgrudaram desde o dia que se conheceram.-falei atirando minha toalha de rosto nela.

 

- Ele beija bem, o que eu posso fazer.- levantou as mãos em defensiva.

 

- Ainda bem que você não é assim, Sum, eu odiaria ficar de vela sempre. - Emmy me mandou um beijo de agradecimento.

 

- Você e Brandon parecem mais melhores amigos do que um casal. - Emma riu - Seu celular tá tocando Sunshine. 

 

- Atende aí, deve ser Brandon ou minha mãe. - falei indo para o closet colocar uma roupa quentinha. 

 

Comecei a recordar de alguns fatos da noite passada e lembrei que a casa devia estar uma zona, as meninas dormiram na sala  e o Blake no sofá, espero que eles estejam bem, e que já tenham ido embora para descansarem melhor. 

 

- SUMMER, É UM TAL DE JUSTIN. - Emma berrou

 

No momento seguinte, sem saber como e nem quando eu estava ao lado da cama pegando o celular da mão de Emma,  sua gemia estava me olhando com os olhos semi serrados, e eu dei de ombros tentando dizer " Não tenho ideia do porque ele está me ligando." E eu não sabia de fato. 

 

 - Alô? - falei meio incerta

 

 " -Ja está  cordada a bela adormecida, sinal de que não está mais de resaca." Falou rindo 

 

- O que você quer Justin? - falei o mais rude que eu pude, talvez ele notasse que eu não queria conversar 

 

" - Ligando pra avisar que passo para te buscar mais tarde. "

 

- Tá maluco? - falei rapidamente. - Não vou poder. - Falei indo para o closet novamente e senti os olhares das gêmeas me acompanharem. 

 

" - Não tenta fugir de mim, você sabe que nunca dá certo. " Riu baixo 

 

- Não estou fugindo, não tenho medo de você. - e não tinha, tinha medo do que eu sentia por ele. - mas vou viajar, já estou até no aeroporto. - Menti.

 

" - Você é uma péssima mentirosa.  " Estalou a língua " Acabei de ligar na sua casa e a empregada disse que você estava dormindo. " Falou num tom vitoriosos.

 

Desliguei o telefone sem pensar duas vezes, e fui para o quarto depressa. 

 

- Justin é aquele menino de ontem? - Emma perguntou e eu assenti.

 

- O que ele queria? - Emmy me encarou .

 

- Nada, apenas saber se eu estava bem - menti, mas ela sabia e eu arregalei os olhos para ela para que entendesse que depois eu contava. - Emma me ajuda arrumar uma mala ? 

 

Precisávamos pegar o próximo vôo, o mais rápido possível, sabendo o que sei do Justin, capaz de ele aparecer aqui. 

 

- Agora mesmo, vou montar uns looks incríveis para você. - Pulou da cama.

 

- Emma tem como comprar nossas passagens pro próximo vôo? - perguntei enquanto ela mexia no celular.

 

Liguei para o Brandon e avisei das mudanças de planos, pedi pra ele avisar os meninos, e falei que se eles ainda quisessem ir de carro, eu e as gêmeas ficaríamos em algum hotel até eles chegarem, mas ele super topou a ideia, afinal, atravessar o país de carro com um monte de semi adultos seria um porre, assim que desliguei, liguei para Sunny e nem precisei explicar muito, ela super topou a ideia também e disse que viria para cá em alguns minutos.

 

- Vai sair um daqui  duas horas, pode ser?! - Emmy falou.

 

- Ótimo, dá tempo de eu arrumar minhas malas, e a gente ir. - Falei indo ajudar a Emma. - Não coloca salto, só tênis e sapatilha.

 

- Não esquece da pantufa. - Emmy gritou.

 

- Não vou esquecer, vou com ela. 

 

- Você não vai sair de pantufas ao meu lado. - Emma berrou literalmente.

 

- Para que esse escândalo? - Tapei os ouvidos.

 

- Você está cometendo um erro de moda gravíssimo. 

 

- Que seja. - dei de ombros - Vou avisar James, pedir pra ele deixar o carro pronto.- falei saindo do quarto.

 

"Justesão : Nove horas esteja prontas vou te levar para jantar."

 

Meu celular apitou com a mensagem e eu queria saber quem colocou esse nome de contato. 

 

"Summer: Claro, estarei esperando "

 

Respondi com emojis dos olhos virando.

 

" Justesão: Sua ironia não me afeta Sunshine, curta a ressaca, te vejo mais tarde XOXO" 

 

Olhei aquela mensagem e tentei imaginar uma resposta, mas nada me veio a mente, então eu bloqueei a tela do celular e desci, a casa estava um brinco, nem parecia que havia tido uma festa, não tinha ninguém no meu chão e nem no meu sofá - graças a deus- a sala estava com alguns (vários ) presentes empilhados ao lado da TV, mas eu não me importei, fui direto para a cozinha e Consuelo terminava de fazer alguma coisa.
- Boa tarde. - Falei me sentando próximo ao balcão. 

 

- Boa tarde mi hija.- Falou sorrindo. - Está bem? - perguntou me estendendo uma xícara de chá e eu assenti

 

- Sim, só com um pouco de dor na cabeça. - sorri. -Vamos sair mais cedo, decidimos ir de avião, mais seguro não acha? 

 

- Os meninos que iam dirigir não são responsáveis? 

 

- São, mas daqui até New York, em um carro, com um monte de adolescentes e mini adultos. - fiz careta. - Além de que, no carro que iriamos eu, Brandon, as gêmeas e a Sunny, so Brandon ​ tem habilitação, então não tem com quem revisar a direção.

 

- Sunny Não tem habilitação? 

 

- Ter ela tem, mas está vencida, e ela não renovou, muito arriscado pegar estrada com ela dirigindo, se tiver alguma blitz a gente se ferra.

 

- Tem razão, melhor irem de avião. - falou - Eu admiro muito sua responsabilidade mi hija. - Sorriu.

 

- A ideia não foi minha, eu não tinha pensado nisso antes.- dei de ombros - Será que James poderia nos levar até o aeroporto daqui a pouco? - terminei de tomar meu chá.

 

- Mas é claro, ele está descarregando o carro,  eu aviso ele.

 

- Obrigada.- sorri. - Que horas o pessoal foi embora?- Falei me referindo aos que dormiram na sala. 

 

- Não tenho ideia, quando levantei já não estavam aqui. 

 

Continuei conversando com Elo sobre a festa sobre a viagem e ela me perguntou por que eu chorei ontem, ela disse que ouviu por um acaso eu gritando sobre a Maddie; Explicar pra ela foi difícil, mas eu o fiz, passamos mais um bom tempo conversando e ouvindo os conselhos de mãe dela, era tão bom saber que ela me amava como mãe, mesmo eu não sendo sua filha biológica, e eu agradecia a Deus sempre por ter ela na minha vida por todo esse tempo.

 

- Emma, eu pedi apenas uma mala - resmunguei na esteira do aeroporto.

 

Emma fez duas malas imensas e eu não estava conseguindo carregar nenhuma, e em menos de trinta minutos já quase caí umas mil vezes tropeçando nas minhas coisas. 

 

- Vamos passar uma semana e meia fora de casa, não sabemos o que pode acontecer, temos que pensar em vários looks. - revirou os olhos.
- Deixa que eu te ajudo. - Brandon sorrio amarelo e pegou uma  das malas.
Ele estava estranho desde a hora que eu falei com ele no telefone mais cedo, perguntei se havia acontecido algo, e ele disse que não, mas eu sentia que ele estava mentindo, e eu odiava me sentir culpada sem saber ao certo se eu tinha de fato alguma culpa, seria tão mais simples se ele me falasse, e a gente sentasse pra conversar, mas a vida não era tão simples assim. Suspirei deixando as coisas como estavam, afinal o que eu poderia fazer, não dava para bater nele até ele me contar.

 

Olhei para os meninos e eles eram tão mais simples, uma mochila e uma mala média e estavam prontos para viagem, sem looks, sem caos e complicações, sem malas imensas e pesadas, eu sabia dos riscos ao pedir para Emma me ajudar com as malas, e mesmo assim eu pedi, não vou culpar somente ela.

 

- Emma, porque você trouxe três malas? - Jay perguntou rindo. 

 

- Porque você não cuida da sua vida? - revirou os olhos e os outros fizeram piadas.

 

- Vai ser uma longa viagem. - Emmy bufou encostando ao meu lado.

 

E ela tinha razão.
 


Notas Finais


MAIS UN CAPUTO, EU OUVI AMÉM IRMÃOS?

AMEEEEEEM!!!


Mais um capítulo, menos um de Brummer, isso é tão sad, mas segue o baile bebe, o que estão achando? Espero que estejam todos gostando, e quero agradecer aos comentários de incentivo, fico tão feliz, fico toda boba.

Agradecer a uma leitora fofissima, que sempre me cobra cap novos, e que é louca por Jummer mais que eu hahahahahaha, e que comenta sempre, luv ya babe.

See you later 😘😘😘

XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...