História Maybe Not - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias My Chemical Romance
Personagens Frank Iero, Gerard Way, Mikey Way, Ray Toro
Tags Frank Iero, Frerard, Gerard Way, MCR, My Chemical Romance
Exibições 48
Palavras 893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - 3


Estou andando pelo quarto, segurando a minha testa, parando a cada poucos metros para olhar para Mikey e balançar a cabeça, apenas para continuar andando novamente. 

Eu gostava mais quando pensava que ele estava transando com Gerard. 

— Como? — pergunto. — Como isso é possível? — faço uma pausa de novo e o encaro. — E por que vocês não me disseram antes? — eu me sinto um pouco excluído, como se Ray e Mikey estivessem tentando esconder algum grande segredo de família de mim. Isso não está certo, porque eu sou a família deles. Eles viveram comigo depois que saíram de casa. Meus pais os pegaram e deram um teto e comida na mesa. 

— O Ray não sabe. — diz Mikey. — E eu não quero que ele saiba até descobrirmos com certeza. Nós vamos fazer um teste de paternidade em breve, mas nossos horários simplesmente não têm se encontrado e é meio caro. 

Ótimo. Eu não posso guardar segredos de Ray. Nós somos melhores amigos desde que tínhamos dez anos. Eu nunca mantive um segredo dele, especialmente um tão grande. 

— Frank, jura que você não vai dizer a ele. A última coisa que ele precisa agora é mais estresse, e se ele descobrir que eu estive em contato com meu pai, ele vai levar isso para o pessoal. 

Minhas mãos voam no ar.

— Seu pai, Michael? Por que diabos você iria querer entrar em contato com aquele bastardo de novo? 

Ele balança a cabeça.

— Eu não quis. Após Gerard descobrir que sua mãe biológica teve um caso com o nosso pai, ele me encontrou e me pediu para ajudá-lo a encontrá-lo. — ele cruza os braços sobre o peito e olha para o chão. — Eu avisei, mas ele tinha que ver por si mesmo. Eu não verei meu pai de novo, mas se Ray souber que eu mesmo levei-o para vê-lo, ele pensaria que eu estava agindo pelas costas dele para chegar aos nossos pais, e eu não estava. 

— O que seu pai disse quando você apareceu depois de todos esses anos? 

Ray é primo de terceiro grau de Mikey, ou algo assim, quando descobriram que ele é surdo, logo na infância seus pais jogaram a responsabilidade no colo dos pais de Mikey e se mandaram, desde então eles são criados como irmãos. Ray e Mikey mudaram-se para morar comigo e meus pais quando eles tinham apenas dezessete e quatorze anos, respectivamente, por isso tem cerca de sete anos que algum deles teve contato com o pai. 

Mikey balança a cabeça.

— Ele não mudou. Ele mal disse duas frases para nós, antes de nos mandar embora. Eu acho que desapontou muito o Gerard, ele ficaria bem em não fazer um teste de paternidade se não fosse por mim e Ray possivelmente sermos irmãos dele. Eu acho que ele só quer alguém que possa chamar de família, e é por isso que eu estou ajudando-o com tudo isso. Eu me sinto mal por ele. 

Eu não posso acreditar nisso. Eu nunca teria imaginado.

— Ele nem sequer é parecido com qualquer um de vocês. — Mikey parece quase uma cópia do pai e Ray tem características marcantes da família do pai de Mikey, então em algum ponto eles deveriam parecer. Se o seu pai é o elo comum entre eles e Gerard, você pensaria que ele teria algum tipo de semelhança com eles. A não ser o fato do seu nariz ser fino, não há nada nele que pareça com Mikey. Os olhos verdes dele não estão nem perto dos olhos castanhos escuros de Ray e do esverdeado quase castanho de Mikey, por isso, se ele for irmão, ele deve ter puxado sua mãe cem por cento. Eu poderia apenas estar justificando o fato de que não quero que eles sejam parecidos. Isso seria um pouco estranho para mim. 

Mikey dá de ombros.

— Nós ainda não sabemos ao certo, Frank. Se for descoberto que ele não é filho dele, então Ray não precisa sequer saber sobre isso. 

Concordo com a cabeça, sabendo muito bem que Mikey está certo. Ray tem o suficiente em seu prato tendo que lidar com os problemas da Maggie, e até que se saiba com certeza, isso não é algo que ele deveria se estressar. 

— O que acontece com Gerard? — pergunto. — Se ele não for seu irmão. 

Mikey dá de ombros.

— Então eu acho que ele é apenas o nosso novo colega de quarto. 

Sento-me na cama e tento absorver tudo. Isso muda tudo. Se ele é irmão de Mikey, ele não será apenas o meu colega de quarto. Ele e sua atitude e suas calças apertadas Hooters serão parte das nossas vidas para sempre. 

Eu realmente não sei como me sinto sobre isso. 

— Você tem certeza de que ele não está apenas tentando enganar você? 

Mikey revira os olhos.

— Aquele garoto está apenas tentando sobreviver, Frank. Ele teve uma vida muito fodida e até mesmo se não formos irmãos, ele só precisa de alguém para lhe dar uma chance. Então, por favor. Você nem tem que ser bom para ele. Basta ter compreensão suficiente para permitir que ele more aqui. 

Concordo com a cabeça e caio de costas na cama. Irmão? 

— Então. — eu digo a Mikey. — Eu acho que significa que você definitivamente não está afim dele. O que significa que eu posso ficar com ele. 

O travesseiro de Mikey encontra o meu rosto.

— Você é nojento. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...