História Mayday - Markson - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Got7, Jackbum, Markjin, Markson, Yugbam
Visualizações 134
Palavras 1.888
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Fluffy, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Dedico esse capítulo a @Aeshma e a minha Youngjae. Amo vocês, nunca deixem que digam que vocês não têm talento, pq eu sei e eu vejo o quão incríveis vocês são 💚

Boa leitura ^^

Capítulo 15 - 7 or nothing


Fanfic / Fanfiction Mayday - Markson - Capítulo 15 - 7 or nothing

Mark acordou naquele dia e não teve coragem de abrir os olhos. Não tinha coragem de encarar seu quarto vazio, sem Jackson ali. Um aperto se formou em seu peito e em sua garganta, começando a sufoca-lo. Levantou rápido ofegante e puxando o máximo de ar que conseguia e viu algo rolar para o chão.

Jackson.

- Isso são modos de acordar um ser lindo belo e pleno como eu? - ele disse se sentando e esfregando os olhos e Mark o encarou. Diferente de quando olhou para Jinyoung no dia anterior, sentiu um carinho terno pelo loiro, mas não sentiu seu coração falhar. Mark amava Jackson, Jackson amava Mark, mas agora era como carinho.

- Eu pensei... pensei... - Mark disse atordoado

- É, também pensei - Jackson riu - ainda não era a hora.

Os dois desceram tomar café da manhã em silêncio. O mais novo não largava sei diário agora e um formigamento estranho lhe rondava. Mark estava perdendo as esperanças de ajudar o loiro a sua frente. Não sabia mais o que ele poderia querer. Mandou uma mensagem no grupo avisando que Jackson ainda estava com ele, o que de certa forma deixou os outros tristes ao saberem que ele ainda não teria enfim a paz. Como já estava virando hábito, Mark nem precisou avisar aos outros para se encontrarem aquela tarde. 

Depois do almoço, Mark estava saindo, porem notou Jackson jogado no chão da sala, olhando para o teto. O mais novo disse que iria encontrar eles mais tarde e Mark notou a frustração em sua voz. Se despediu e foi encontrar os meninos.

Jackson olhava seu diário página por página e estava ficando triste quando uma página em especial lhe chamou a atenção, fazendo-o lembrar daquele dia.

 

 

[Flashback on]

- Você vai ver mamãe, logo você voltará pra casa com a gente! Estamos com saudades dos seus biscoitos e de você - o pequeno Mark disse segurando a mão de sua frágil mãe, internada há semanas naquele hospital. Jackson estava com ele segurava a outra mão da mulher.

- Claro que sim, meu pequeno. Logo a mamãe estará com vocês, mas até lá cuide do seu pai e seja bom pra ele, sim? E não se esqueça, meu menino, você é uma criança e não deve guardar tudo pra si - disse a Sra. Tuan lhe dirigindo um sorriso e passando a mão no rosto do filho, admirando, pela última vez, o menino maravilhoso e corajoso que criara - E você também, Jackie. Seja corajoso e forte, sim? - sorriu pro loiro. Aquele dia só os dois foram visitar ela. Apesar de sentir falta da bagunça dos 7, seu coração estava feliz e leve.

- Pode deixar, mamãe. O papai está demorando! Vou lá ver se ele conseguiu comprar as coisas. Não sai dai Jackson! - e dando um beijo na mão de sua mãe, Mark foi atras de seu pai pelo hospital.

- Jack, posso te pedir um favor? - a mulher tomou sua mão com as duas dela

- Claro, o que a senhora quiser! - respondeu

- Desde que fiquei doente, Mark não expressa sua dor e eu conheço meu pequeno muito bem para saber que ele tem segurado sozinho muitas lágrimas. Ajude ele a aliviar o coraçãozinho dele. Logo já não estarei mais aqui e, cabeça dura como ele é, ele vai querer se fechar. Por favor não deixe que isso aconteça.

- Pode deixar tia, eu vou cuidar do hyung! Mas, para onde a senhora vai? - o mais novo perguntou e a mulher sorriu e passou a mão pelo seu rosto também

 

- Eu vou logo virar uma estrelinha e olhar vocês do céu. - sorriu para Jackson que ficou sem entender, mas que retribuiu o sorriso

 

[ Flashback off]

Era isso. Seu desejo pendente na verdade era um pedido da mãe do Mark. Colocou o diário dentro do bolso de seu moletom e foi até o altar da Sra Tuan, curvando-se e se ajoelhando.

- Olá, Sra Tuan. Eu lembrei da minha promessa e vim te pedir uma última força pra conseguir cumprir. Você viu como ele está diferente? Ele voltou a ser o nosso Mark, não é mesmo? - Jackson riu, triste desta vez - Logo irei brilhar com a senhora, mas não se preocupe, eu estarei sempre cuidando dos meninos. Obrigado por tudo - se curvando, ele se despediu do altar e saiu em direção à sede.

Porém antes resolveu passar em um lugar. Chegou àquela casa e, desta vez, observou da janela mesmo, sem entrar. Viu sua mãe arrumando as almofadas da sala enquanto seu pai e seu irmão assistiam algo na TV. Pousou a mão no vidro e sentiu as lágrimas caírem. Era a última vez que ele estaria próximo da sua família.

 

- Adeus - disse e lançou um beijo em direção a eles e foi embora e, dessa vez, ele não olhou para trás.

 

 

-Eu estou sem ideias para o que possa ser o desejo dele - disse Jinyoung 

O clima pesava na sede. Todos estavam cabisbaixos por não saber mais o que fazer. Bambam e Yugyeom estavam sentados lado a lado, apoiando a cabeça um no outro. Jaebum parou de irritar Choi e agora estava deitado em seu colo, pensativo também. Mark e Jinyoung estavam sentados de costas um para o outro, porém se apoiando. 

- Hyung! - Jackson chamou Mark ao entrar na sede

Mark sentou corretamente olhando em volta procurando Jackson.

- Jackson? - onde ele estava?

- Hyung estou aqui! - por que Mark não o via? 

- Jackson, não é hora de brincar de esconde-esconde! - Mark estava ficando desesperado. Começou a andar pela sede procurando o mais novo

- O que houve hyung? - Youngjae perguntou e agora estavam todos de pé o observando

- Eu...eu não consigo mais ver o Jackson. JACKSON! 

E então o copo apoiado na madeira ao lado de Yugyeom caiu, chamando a atenção de todos.

- Dessa vez não fui eu - disse Yug com as mãos para cima 

- Ele está aqui - disse Jinyoung - JACKSON! 

- JACKSON! - começaram a chamar pelo loiro, que notou que ele não o via mais. Ele não o via mais. Seria isso? Acabou, assim? Então por que ainda estava lá? 

- Saindo da sede em direção à floresta, Jackson correu e gritou:

- Achem o Jackie! 

- Eu ouvi! JACKSON - Mark saiu da sede chamando o garoto e foi seguido pelos outros.

 

I want you to find me and save me 

 

Começaram a andar e às vezes correr pela mata em busca do loiro. Mark estava em desespero. Ele tinha visto Jackson antes de sair de casa e agora não o via mais. Sentiu seu coração se apertar e uma sensação ruim vindo.

 

- ONDE VOCÊ ESTÁ? 

- JACKSON

Jackson chegou até um lugar onde a havia um gramado e uma árvore e se sentia fraco e não entendia a razão. Via os meninos logo à frente o procurando, mas, sem forças, sentou-se no chão e apoiou as costas na árvore. Sentiu as lágrimas caírem e notou que ficava cada vez mais transparente.

 

- eu estou aqui - disse sem forças e com um certo pânico por, mais uma vez, não conseguir se despedir de seus amigos. 

 

- ONDE VOCÊ ESTÁ? 

 

- HYUNG CADÊ VOCÊ 

 

- JACKSON ONDE VOCÊ ESTÁ 

 

- eu estou aqui - doía vê-los desesperados por ele daquela forma

 

- JACKSON

 

- HYUNG!

 

-  HYUNG!

 

- CADÊ VOCÊ JACK

 

- EU ESTOU AQUI! - conseguiu gritar

 

E de repente todos ficaram estáticos.

- Eu... eu ouvi a voz do Jackson Hyung - disse Youngjae surpreso e assustado

- Eu...eu ouvi também - Bambam e Yug disseram 

- Então não foi coisa da minha cabeça - disse JB colocando uma mão na cabeça 

- A voz veio daquela direção - Jinyoung apontou mais à frente e eles foram correndo ainda chamando o loiro 

Pararam em frente a uma árvore e o sol estava quase se pondo no horizonte e olhavam para todos os lados e chamavam Jackson.

- O que é isso? - Yugyeom abaixou e pegou um papelzinho azul na sua frente, onde estava escrito "Yugyeommie, você tem um talento incrível, hit the stage. Nunca se esqueça disso" - HYUNG? - Yug estava chorando 

 

"Bammie, não deixe que o comentário dos outros afetem você! Espero que a Gucci reconheça uma pessoa estilosa como você!" - leu Bambam enquanto lágrimas escorriam pelo seu rosto 

 

"Jae, você foi e sempre será nosso sunshine! Não emagreça mais e acredite na sua voz! Você será um cantor incrível!" - Youngjae leu em meio às lágrimas 

 

"Jaebummie hyung, você sempre me surpreendeu. Sinto sua falta também. Você será um líder e tanto! Cuide do nosso Youngjae, sim?" JB caiu de joelhos e chorou ao ler.

 

"Jinyoung, o seu jeito é único! Sempre me inspirei em você, por mais que não parecesse. Você ainda será um grande astro! E, por favor, cuide do nosso Mark Hyung e faça-o feliz!" Jinyoung não se conteve e sentou no chão, soluçando

 

"Meu Mark Hyung: eu te amo e sempre vou te amar. Obrigado por cuidar de mim e me fazer feliz todo esse tempo. Sentirei saudades" - e enfim, Mark não pôde mais segurar, após mais de 10 anos, finalmente sentiu as lágrimas caindo.

 

- ONDE VOCÊ ESTÁ - gritou Mark 

 

- HYUNG ONDE VOCÊ ESTÁ 

 

- JACKSON ONDE VOCÊ ESTÁ 

 

- HYUUUUNG 

 

- Jack...Jackson

 

- ONDE VOCÊ ESTÁ! - Mark gritou a todo pulmões 

 

E vendo aquela cena, Jackson juntou forças pra ficar de pé e gritou:

- EU ESTOU AQUIIII

 

E todos voltaram sua atenção a ele. Agora, todos o viam. Ele estava de pé, com o por do sol atras de si. Sua bermuda branca era a mesma e o moletom rosa também. Ele os encarava chorando e apoiado na árvore. Uma luz branca saia de seu peito 

- Hy-hyung - disseram os mais novos ao mesmo tempo 

- Vocês acharam Jackie. - ele chorava -Jackie realmente não é bom em se esconder, não é mesmo?

- Você...você está indo, não está? - disse Mark em meio a lágrimas 

- Você chorou hyung! O desejo da sua mãe se realizou! Jackie pode ir em paz agora...

- Nós... nós não vamos mais te ver? - disse JB com dor em sua voz ao ver Jackson acenando negativamente com a cabeça 

 

Todos ficaram quietos. Era possível apenas ouvir o choro de cada um deles ali. Vê-los daquela forma, Jackson viu que não poderia abandoná-los.

 

- Jack...Jackson não quer mais ir pro Nirvana, Jackson quer ficar aqui com vocês! Jackson vai reencarnar e eu prometo que acharei vocês, eu vou achar e vou enviar um sinal de que sou eu. Mas pelo menos dessa vez Jackson conseguiu se despedir - e sorriu fraco 

 

Respirou fundo olhando cada um e sentindo o quanto os amava e que, não importava em qual vida ele voltasse, ele os encontraria.

 

- Jackie está feliz...

 

E então sorriu, uma última vez para seus amigos antes de seu brilho se fundir com o pôr do sol e sumir com ele, deixando os 6 sentados na grama, observando, pela última vez, o sorriso que fez parte da infância deles. 

 

 

Até o último momento eles foram 7.

Afinal 

7 ou nada.

 


Notas Finais


chorei escrevendo imaginando se vocês vão chorar também e digo: não, este não é o último capítulo.

A surpresa vem amanhã! E deixo o questionamento: e se tudo for um sonho?

reflitao

ATE AMANHÃ! Amanhã me despedirei oficialmente de vocês!

Beijinhos de algodão doce e se cuidem 💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...