História Mayday - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jhope, Jikook, Namjin, Taehyung, Taeseok, Vhope, Yoonmin
Exibições 16
Palavras 513
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Essa é a minha primeira fanfic do meu otpzinho vhope, espero que vocês gostem <3

Capítulo 1 - Who the hell is he?


 

12 de Janeiro de 2016

"Querido Hoseok,

Você deve estar pensando “quem é esse e como ele sabe o meu nome? Por que não há remetente?” porque eu simplesmente não quero que você saiba quem eu sou. Não que eu seja um maníaco que vai ficar te escrevendo cartas pervertidas ou coisas do tipo, longe de mim fazer uma coisa dessas, eu sou só um menino de 17 anos a procura de um amigo e, eles me disseram que você é um bom amigo. Eles também disseram que você me ouviria e entenderia e é por isso que estou te escrevendo esta carta.

Minha vida ultimamente anda uma merda. Hoje completa uma semana que não consigo ter uma noite completa de sono e isso está acabando comigo. Toda vez que fecho os olhos uma sensação de medo invade o meu corpo e quando percebo estou ali, com os olhos abertos olhando para a porta entre aberta do meu quarto esperando aquilo acontecer de novo. Já tomei vários remédios para dormir, mas, eles simplesmente não fazem efeito, o medo os impedem de fazer.

Agora são três e meia da manhã e, eu estou aqui, sentado em minha cama escrevendo esta carta que talvez você já tenha parado de ler ou tenha jogado fora sem nem ao menos abrir. Mas espero mesmo que você esteja lendo Hoseok.

Bom, daqui a pouco irei me arrumar para o primeiro dia de aula e eu estou realmente nervoso. Só de pensar que esse é meu ultimo ano no colégio uma sensação de insegurança me invade. Daqui a alguns anos serei considerado um adulto e isso é tão estranho. Na verdade a vida é muito estranha. Você nasce, estuda, se forma, vai para uma universidade boa, tira seu diploma de médico ou engenheiro (que parecem ser as únicas profissões valorizadas nesse país) e trabalha sua vida inteira como um escravo. Eu realmente não quero isso. Eu quero viver, viajar pelo mundo, encontrar alguém que me entenda e fique comigo até o dia que alienígenas invadirão o nosso planeta e o destruirão. Acho que estou devaneando muito aqui. Bem, espero mesmo te ver na escola daqui a pouco, mesmo que no fim você nunca note que eu estou ali.

Então, acho que isso é um tchau. Espero mesmo que você tenha lido isso e que se torne meu amigo :).

Com carinho, V.

***

Hoseok termina de ler a carta e morde o lábio inferior em um ato de nervosismo. Como ele pode ser amigo de alguém que ele não faz a mínima ideia de quem seja? E por que aquele menino escolheu logo ele? Hoseok não conseguia lidar nem com seus próprios problemas sozinhos, quem dirá dos problemas dos outros. Ele suspirou passando as mãos nos cabelos recém tingidos de laranja e pegou novamente o envelope da carta para ver se não havia realmente nenhum nome ou endereço, mas como esperado não havia nada ali.

- Merda – Ele murmurou colocando a carta em cima de seu criado mudo e se jogou na cama bufando – Quem diabos é você garoto?


Notas Finais


Continuo? <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...