História Mayflies - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Chanbaek, Exo, Hunhan, Kaisoo, Mistério, Ot12, Politeísmo, Sociedade Alternativa, Suchen, Taoris, Xiulay
Exibições 30
Palavras 510
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drabble, Fluffy, Lemon, Luta, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU ESTOU TENDO BLOQUEIO CRIATIVO PARA ESCREVER MAYFLIES.
Eu demorei, mas voltei! Oi tudo bom? Como vão?
Desculpa pela demora, eu não consigo ficar totalmente satisfeita com os meus capítulos, desculpa.
Mas prometo que TBC vai ser incrível, sim?
Agora que estou de férias vou poder atualizar bastante, vou tentar postar tudo de Mayflies até dezembro e aí vou poder me manter com OEPC e TBC.
Hoje veremos a história do meu bebezinho Minseok, espero que gostem pois eu reescrevi ela umas 30 vezes.

Capítulo 5 - Minseok - Globo de Neve


Fanfic / Fanfiction Mayflies - Capítulo 5 - Minseok - Globo de Neve

O inverno é encantador.

Ver a neve cair do céu como fadas, sentir a brisa gelada bater contra o meu rosto, poder tomar um chocolate quente enquanto lê algum livro. E sim, isso é muito clichê, mas é encantador.

Minha paixão pelo inverno nasceu no dia que eu conheci a neve. Eu nasci no litoral e morei lá até meus 6 anos, lá não nevava, então quando cheguei em Mayflies, me assustei com aqueles pontinhos brancos caindo do céu.

Assim que eu sai do carro e senti o frio, me apaixonei. Era a coisa mais linda que eu já havia presenciado na minha vida.

Eu descobri minha peculiaridade com 16 anos, 6 meses após eu ter fugido da casa de meus pais (monoteístas severos e eu politeísta, é isso tudo que vocês precisam saber), eu estava voltando pra meu apartamento, já era madrugada quando cheguei ao prédio.

Comprimentei o filho baladeiro da senhora do andar de baixo, que saia escondido de casa para ir para a boate, que eu ia com ele às vezes e comprimentei a irmã alcóolatra do meu vizinho de andar, que estava estirada no corredor do andar. É esse tipo de ambiente que eu vivo até até agora.

Cheguei no meu apartamento, cansado pois havia trabalhado o dia todo cantando em bares e na praça no centro da cidade, joguei meu violão na cama e me joguei no sofá, ligando a TV.

Eu havia conseguido bastante, o suficiente para continuar vivendo.

Observei meu apartamento, era bom, era o suficiente, não era luxuoso mas também não estava caindo aos pedaços. Meu olhar parou no pequeno aquário que eu tinha, me fazendo lembrar que eu havia esquecido de alimentar meu peixe.

Após eu ter me levantado e despejado a ração no aquário, fechei meus olhos e comecei a imaginar como seria minha vida caso eu não estivesse fugido de casa. Eu seria como meu peixe, eu teria comida, uma casa, mas eu não teria liberdade, não teria amor para dar ou amor para receber, eu seria sozinho.

Com isso em mente eu imaginei o quanto meu peixinho sofria, como as pessoas sofriam e como eu queria acabar com esse sofrimento, assim que abri meus olhos eu caí no chão.

Não podia ser possível.

Toda água do aquário estava congelada.

Achei que estava ficando louco, cogiter ser uma alucinação por não estar dormindo direito, por isso tratei de logo dormir.

No dia seguinte, para meu espanto, a àgua continuava congelada.

Passei dias intrigado com o que poderia ter acontecido, até que um dia, enquanto bebia um copo de água, resolvi testar uma teoria que estava na minha mente há um tempo.

Então fechei os olhos e pensei "congele", abri meus olhos e o copo foi ao chão.

Misturado ao vidro, havia gelo no chão.

Então eu realmente tinha poderes...

Passaram-se 3 anos, não posso mostrar meu poder para ninguém, nunca mostrei à alguém, eu serei executado caso o faça. Uso-o escondido em ocasiões muito raras.

Eu sei que algo está por vir, mas até lá espero.

E faço nevar.


Notas Finais


SÓ VIM DAR XAU AQUI PORQUE TENHO MUITA COISA PRA ESCREVER MEU DEUS DO CÉU BEIJO BEIJO XAU XAU


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...