História Mc Kevin - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias MC Livinho
Personagens MC Livinho
Tags curtição, Dramas, Revelaçoes, Romance
Exibições 101
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Luta, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora pra enviar o capitulo eu troquei de celular e n sei mexer nesse que eu to kkk ai to tentando enviar pelo computador.

Capítulo 25 - Pizzaria


Fanfic / Fanfiction Mc Kevin - Capítulo 25 - Pizzaria

Chegando na pizzaria ela arregalou os olhos.

- Entra primeiro.

abri a porta pra ela entrar, sentamos na segunda mesa perto da janela.

Lá havia muitos casais.

- O que desejas?

Peguei o cardapio.

-  Vou escolher aqui com ela.

O garçom saiu.

- Eai o que voce quer comer?

- Aqui tem ovo de codorna?

Eu não me aguente e ri, ela olhou pro chão parecia sem graça.

- Desculpa.

Dei o cardapio pra ela.

- Eu quero esse aqui.

- Tem certeza?
- Sim.

Pedi uma pizza de calabresa.

- Voce ja comeu uma pizza antes?

- Não.

- Nossa.

- Ja foi ao cinema?

- O que é isso?

- Ja vi que voce não conhece quase nada.

- Conheco coisas do campo sô.

- É virgem né?

- Sou, maezinha disse que só posso deixar de ser quando eu casar.

- Nossa.

Ela parecia um pouco com a Julia um pouco reservada e tals.

A pizza chegou.

O garçom colocou dois pedaços pra ela e dois pra mim.

Ela ficou encarando os talheres.

- Não tem colher não?

Ela me perguntou.

- Gata isso é uma pizza kkkk nunca tente comer de colher.

- Eu não sei comer.

- Ah..Ok.

Chamei o garçom pedi pra ele fechar a conta e embalar a pizza pra mim levar embora.

Peguei a pizza e fomos pro carro, sentei no banco de tras com ela.

- Você ta brabo comigo?

- Não por que?

- Por que voce não comeu a pizza.

- Calma. 

Coloquei a pizza no banco do meio e abri.

- Sinta-se a vontade.

Ela olhou pra minha cara e ficou e olhando.

- é serio.

- Me mostre como você come.

Ela pegou a pizza na mão e mordeu.

Eu dei risada.

- Nossa pelo menos uma pessoa me entende!

- Por que?

- Que pizza foi feita pra comer com as Mãos.

Peguei um pedaço da pizza e dei uma mordida.

Ela soltou o sorriso e começou a comer com vontade.

- É isso ai.

Ficamos dando risadas e comendo.

Aaagf

Ela arrotou colocou a mão na boca e me olhou assustada.

Eu dei risada.

- Calma eu tambem sei tá.

Arrotei alto.

Ficamos arrotando iguais idiotas no carro, paramos para rir.

- Nossa comememos tudo.

 - É Verdade sô.

Fiquei olhando pra cara dela, que limpava a boca no gardanapo.

- Gostou do passeio?
- Gostei obrigado sr.Kevin.

- OhOhOh senhor Kevin não..Pode me chamar de kevin só.

Desci do carro joguei a caixa de pizza no lixo e entrei de volta pra dirigir.

- Aonde você mora?

- Eu moro lá pra depois do centro.

- Na area verde né?

- Sim, na primeira rua da Rodovia.

- Ata sei aonde fica.

iguei o carro e fui levar ela pra Casa.

Passamos do centro, tava chegando na rodovia, eu só passava por matos e mais matos e um povoado pequeno e humilde.

- Minha casa é ali.

El adisse depois que passamos do povoado, entrei numa trilha de barro e avistei uma casinha simples la no fundo da mata.

- Voce mora ali?

- Sim eu moro.

- Nossa voce demora duas horas pra chegar em casa.

- É, tenho meu cartãozinho.

- Que cartãozinho?

- Esse aqui.

Ela mostrou o bilhete unico.

- Ata o bilhete.

- Sim, Bom eu vou indo nessa obrigada por me levar pra "Pinzaria"

- Não seria pizzaria?

- é isso ai kkk.

Ela balançou com a mão e foi seguindo na trilhinha.

- Fiquei olhando ela chegar na sua casa.

Peguei meu  carro e vim embora pra casa.

Cheguei em casa deitei no sofá e só  a imagem dela vinha na minha cabeça.

Fui na cozinha peguei um copo d'agua e voltei pro sofá.

Trilin Trilin.

Meu celular tocou.

Atendi...

- Aló?

- Oi sou eu a Julia.

- Ah oi ju tudo bom?

- Tudo e voce?

- To bem.

- Vi que voce postou no snap que esta apaixonado kk....

- Aé tinha ate esquecido disso.

- Ta apaixonado por quem?

- Por minha nova empregada acredita.

(Ela ficou quieta por uns segundos)

- Nossa..An...Que legal fico feliz!

- Obrigada.

- Tenho que desligar.

(Quando fui perguntar por que ela desligou)

Eu Fiquei olhando pra estante pensando, o por que dela me ligar e o por que dela me perguntar isso.

Eu fiquei meio slá depois dessa ligação, ainda posso te dizer que eu amo muito a Julia e que ela não percebe isso, mas pela Ana eu to tendo uma quiedinha por ela..Por ela parecer com a Julia.

POV JULIA 

Porque Por incrivel que pareca eu achava que ele gostasse de mim como eu gosto dele.

Ele estaria apaixonado por quem? quem é a menina!

Sem querer uma lagrima rolou dos meus olhos e não pude me contentar, logo eu sofrendo por um menino? depois de tudo que passei acreditando em amor anos passados, por incrivel que pareca eu sempre me dei mal no amor e agora eu pensava que ia...ao menos dar certo.

Liguei pra Ellen.

- Oi amiga.

- Ta em casa Ellen?

- To mais to com o Boy kkk não posso falar agora estou ocupadissima, desculpa amor beijão tenho que desligar.

Ela desligou.

Queria ligar pra Ele mais uma vez então não me contentei.

- Alô? Kevin?

- Oi Julia.

- Ta fazendo o que?

- To deitado e você?

- Sozinho?

- É por que?

- Nada.

- Ah '-' kk.

- Eai me conte sobre essa paixão.

- Ah nada a declarar.

- Fala ai.

- Conheco ela a dois dias mas parece que conheco a Anos.

- E o que voce viu nela que te interessou?

- Ela me lembra voce...

- A para de graça, é serio.

- Não to brincando kk.

(Fiquei quieta)

- Nossa, como assim?

- Ela é sua cara ela tem seu jeito mas é menos chata e caipira kkkk.

- Kkkk besta.

- Nem sou hein.

- Só eu que não arrumo ninguem af.

- Voce não arruma por que não quer né?!

- Ninguem gosta de mim.

- Ninguem que voce não enxergue só se for...

- O que voce quis dizer com isso?

- Nada.

- Hnm.

- ...

- To com saudades de voce, por incrivel que pareca.

- Saudades de mim?

- Sim.

- Queria poder dizer o mesmo mais voce não vai se importar.

- Voce sente saudades minhas?

- Sim alias voce é uma grande amiga minha.

- Amiga?

- Sim por que voce não é minha amiga?

(sussurrei "queria ser mais que isso")

- Que não entendi?

- Nada, eu disse que voce tambem é um grande amigo meu.

- Bom saber, isso é importante pra mim.

- Agora vou dormir, fique com Deus.

- Voce tambem.

Desliguei o telefone e taquei longe

- MERDAAAA!

minha mãe subiu correndo.

- O que foi filha?

- Nada mãe.

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...