História Me acostumei a te dizer muitas coisas duras - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 100
Palavras 4.488
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi oi gente lindaaa :3
Sim será uma visão do Vernon, a versão dele dos quatro anos que passaram. Esqueci de dizer o capítulo do Tae foi do mesmo jeito, mas depois desse capítulo será tudo normalmente. Desculpem os erros e boa leitura <3

Capítulo 24 - Visão do Vernon


Fanfic / Fanfiction Me acostumei a te dizer muitas coisas duras - Capítulo 24 - Visão do Vernon

Quatro anos atrás


Por que eu não consigo tirar ela da cabeça? O que a Hyun tem que me faz querer tanto ela? Talvez seja aquele sorriso dela, ou aquela boca, por Deus aquela boca é muito gostosa. Eu faria de tudo para beijá-la outra vez. Mas talvez isso não aconteça tão cedo, o Taehyung não deixaria, ele se acha dono dela, isso é ridículo! Mas eu não sinto raiva dele, eu também me sentiria assim se eu fosse tão próximo dela. Eu meio que deixei para lá esse assunto, eu não quero forçar ela a nada, por isso parei de ligar para ela. Quero que a Hyun esteja confortável o suficiente para me ligar, não é orgulho meu, só estou pensando nela. 


Hoje é dia de limpeza no apartamento, eu, Mingyu, S.Coups e Wonwoo, estamos limpando nossos quartos. Depois de terminarmos fomos para a sala. Alguém bateu na porta e eu fui atender. OMG...


- Hy-Hyun? -*Eu


-Oi. -*Hyun


Ela sorriu e me abraçou. Todos vinheram cumprimentar ela. 


-Oi lindinha. -*Wonwoo


-Oie. -*Mingyu


-Tudo bem Hyun? -*S.coups


-Oi meu cheiroso, oi Min Min e não S.Coups eu não estou bem. -*Hyun


-Meu cheiroso? -*Wonwoo


-Min Min? -*Mingyu


-Hyun é... Por que você não entra e senta no sofá? -*S.coups


-Eu não vim aqui para sentar no sofá, eu vim para chamar vocês para saírem. Aceitam? -*Hyun


-Claro , mas agora nós estamos limpando o apartamento. Pode ser depois que terminarmos? -*S.coups


-Claro, enquanto eu espero, eu posso ficar deitada no sofá? -*Hyun


-Fique a vontade. -*S.coups


Ela deitou-se no sofá e olhou para o teto. O olhar dela está triste, era perceptível, mas ela não demonstrava, ela parecia estar normal. Estou sentindo uma vontade enorme de fazê-la sorrir. O que eu posso fazer? 


-Vai ficar muito tempo parado ai Vernon? -*Hyun


-Ham... Er... Eu estava pensando no que eu iria fazer agora. -*Eu


-Hum... -*Hyun


Me aproximei dela. 


-O que você tem? -*Eu


-Eu estou mal já disse. -*Hyun


-Eu já escutei, mas por quê? -*Eu


Ela suspirou pesadamente.


-O Tae e os meninos foram embora para os Estados Unidos. -*Hyun


-Uau. É sério? -*Eu


-Sim. -*Hyun


-Por quanto tempo? -*Eu


-Quatro anos. -*Hyun


-Nossa Hyun eu sinto muito. -*Eu


A fiz sentar e a abracei. 


-Eles foram quando? -*Eu


-Faz uma semana... Faz a semana que eu choro sem parar. -*Hyun


-Eu realmente sinto muito, ele te fazia bem não é? -*Eu


Ela balançou cabeça e eu senti suas lágrimas no meu ombro. Me sinto mal por ela estar mal. Droga Taehyung, por que você deixou ela assim? Prefiro ela feliz e com você, do que ela triste desse jeito. Ela me abraçava tão forte, seu choro piorou e ela começou a soluçar. Ficamos um bom tempo daquele jeito, até ela cessar o choro. Ela enchugou as lágrimas e me olhou. Seu rosto está tão vermelhinho.


-Desculpe por isso, eu estava tentando não chorar hoje. -*Hyun


-Não se preocupe, eu fiz você lembrar então quem deve se desculpar sou eu. -*Eu


Ela sorriu fraco e balançou a cabeça.


-Quer pizza? Eu esquento para você no microondas. -*Eu


-Claro. -*Hyun


-Vem, está tudo na cozinha. -*Eu


Peguei a fatia na geladeira, a colocando no microondas, apertei aos botões e esperei. Me virei e vi a Hyun a minha frente encostada no balcão, ela continuava com o olhat triste, eu não gosto de vê-la assim. A levantei, a colocando sentada no balcão. 


-Por que fez isso? -*Hyun


-Porque eu vou... -*Eu


Um beijo na sua bochecha esquerda.


-Fazer... -*Eu


Um beijo na bochecha direita. 


-Você sorrir. -*Eu


Um beijo na sua testa. Ela me olhou confusa e eu comecei a fazer cócegas nela. Ela abriu um enorme sorriso, e começou a gargalhar. Ela sorri tão lindamente... Ela tentava retirar minhas mão, mas como sou mais forte que ela, suas tentativas foram falhas. Só parei quando escutei os bips do microondas. Peguei o prato que estava dentro, lhe entreguei e lhe dei um copo de refrigerante.


-Eu não sei se eu vou conseguir comer, minha barriga está doendo muito. -*Hyun


-Se você não comer, o Mingyu daqui a pouco aparece e te rouba. -*Eu


Mingyu chega correndo na cozinha. 


-Isso é cheiro de pizza? -*Mingyu


-Eu estou comendo. -*Hyun


-Tem mais? -*Mingyu


-Não. -*Eu


-Aish! Acho queveu vou ter que te roubar Hyun. -*Mingyu


-Eu não disse? -*Eu


Ela revirou os olhos. 


-Não precisa me roubar, eu te dou um pedaço. -*Hyun


Ele mordeu a pizza, sorriu e abraçou.


-Obrigado. Vamos jogar video game? -*Mingyu


-Vamos! Que jogo? -*Hyun


-Just Dance, quero ver se você é tão boa nesse jogo. -*Mingyu


-Vamos Vernon? -*Hyun


-Tá, mas só porque eu quero ver você perdendo. -*Eu


-Não fale assim. -*Hyun


Sorri, lhe abracei e lhe dei um beijo na bochecha.


-Vamos? -*S.coups


-Nós vamos jogar Just Dance, você se importa de ficarmos aqui? -*Hyun


-Não tudo bem. -*S.coups


Wonwoo chegou na sala e nós começamos a jogar. Passamos um bom tempo jogando, ficamos até tarde, me despedir de todos e fui dormir. Algum tempo depois, a luz do meu quarto foi ligada, abri meus olhos e vi Mingyu com a Hyun nos braços, ela estava dormindo.


-Posao deixar ela aqui? Vocês já dormiram juntos, então eu pensei... -*Mingyu


-Tudo bem. -*Eu


Levantei, ele colocou ela na cama e eu a cobri.


-Não vai dormir com ela? -*Mingyu


-Não, ela vai ficar mais confortável assim. -*Eu


Nós saímos do quarto, fui para a sala, me deitei no sofá e dormir.




Uma semana depois




-Não Hyun! Por favor solta essa tesoura! Não precisa cortar o meu cabelo só porque eu cortei uma mecha do seu, era uma brincadeira! -*Jeonghan


-Peça desculpas! -*Hyun


-Desculpa! Me desculpa! -*Jeonghan


-Agora diga que nunca mais fará isso. -*Hyun


-Nunca mais farei isso. Eu juro! -*Jeonghan


-Ótimo! Agora me dá um abraço. -*Hyun


Os dois se abraçaram. 

 

-Essa sua bipolaridade acaba comigo. Eu não te conheci assim, você era mais doce. -*Jeonghan


-Eu não faço por querer, é que faz algum tempo que eu ando insegura e isso está afetando o meu humor. -*Hyun


Ela sentou do meu lado no sofá e eu a abracei. 


-O que você está sentindo? É por causa do Taehyung? -*Eu


-Não é por ele não. -*Hyun


Ele chegou perto do meu ouvido e cochichou.


-Minha menstruação está atrasada, eu fico muito insegura. -*Hyun 


-Eu não acho que isso afetaria o seu humor. -*Eu


-ME DEIXA TÁ!? É COISA DE MULHER! -*Hyun


-Tá mais não grita. -*Eu


-Eu quero comer, tem alguma coisa ai? -*Hyun


Ela foi até a cozinha, encontrou alguns pães, pegou algumas coisas na geladeira, — Nós não nos importamos se ela chega invadindo tudo, abrindo geladeiras ou armários da cozinha para comer alguma coisa. Ela já é tão de casa que me impressiono com a rapidez que isso aconteceu. Ela apenas diz que está com fome e se ninguém se dispõe a fazer, ela vai lá e faz. — e fez alguns sanduíches para ela. 


-Você não acha que está comendo de mais ultimamente Hyun? Sabe sua barriga está crescendo. -*Dino


-O que você disse? -*Hyun


Ela o olhou séria, séria até de mais. 


-Olha, só porque eu deixo você dormir na minha cama, não quer dizer que você pode me olhar assim. -*Dino


-É a obrigação de vocês me deixarem dormir nas suas camas. Eu sou visita. -*Hyun


-Não Hyun, você não é visita, você é de casa. -*S.coups


-Ah você é um amor. -*Hyun


Ela o abraçou. Eu, a Hyun, o Dino e o S. Coups, continuamos no apartamento do grupo do vocal por mais algum tempo. Eu e a Hyun ficamos deitados no sofá, — Eu estava fazendo carinho no seu cabelo dela. — Dino, Jeonghan, DK e Seungkwan, estavam sentados no chão, enquanto assistíamos um filme. 


-Poxa ein pessoal, vocês bem que poderiam liberar um pouco o sofá. Minhas nádegas agradeceriam. -*Seungkwan


-Não quero. -*Eu


-Hyun por favor! Hyun? -*Seungkwan


Olhamos para ela e a mesma estava dormindo.


-Só dormindo ela deixa de ser bipolar. -*Jeonghan


Ela deu um tapa no ombro dele. 


-Ai! Mas como... -*Jeonghan


-Eu só estava descansando os olhos. -*Hyun


-Quer dormir? Você deve está com sono. -*Eu


-Quero sim. Posso dormir com você Vernon? -*Hyun


Como eu posso dizer não para ela, enquanto ela faz essa voz manhosa? 


-Pode mas eu pensei que você dormiria aqui. -*Eu


-Não, eu quero com você. -*Hyun


-Tá bem vamos. -*Eu


Nos levantamos do sofá, nos despedimos de todos, fomos para o meu apartamento, ela foi ao banheiro, se trocou e voltou para o quarto. — Ela estava usando a minha roupa. — Enquanto ela estava no banheiro, eu me troquei. 


-Escuta Hyun. Por que decidiu dormir comigo? -*Eu


Ela corou um pouco e olhou para o chão.


-Eu me sinto mal na maioria das vezes, mas quando eu estou com você isso passa. Com você e com os meninos. Mas é mais com você. -*Hyun


-Jura? Eu não fazia ideia que você pensava assim. -*Eu


-Bom eu acertei quando achei que você e os meninos me ajudariam a não chorar por meses. Sabe eu já chorei por vários e vários meses, eu cheguei ao fundo do poço e acredite é horrível está lá. Eu sei que eu deveria chorar por o Taehyung e os garotos terem ido embora, eu realmente acho que eu devo chorar, mas se eu for ao fundo do poço novamente... Dessa vez eu não acho que eu vou voltar. -*Hyun


Ah cara, ela está tão mal e eu não faço ideia do que dizer. Eu apenas a puxei para nós dormimos. Acordei por ela me chamando.


-O que foi? -*Eu


-Eu estou com vontade de comer sorvete. -*Hyun


Olhei para a hora e era duas da manhã. 


-Não é hora de comer sorvete. -*Eu


-Eu quero Vernon! -*Hyun


-Aish Hyun! Deve ter na geladeira. -*Eu


Ela levantou-se, saiu do quarto e eu voltei a dormir. Algum tempo depois, me México na cama e percebi que ela não estava. Levantei e fui a procurar. Quando cheguei na sala a encontrei deitada no sofá, comendo sorvete de morango enquanto assistia TV, com o Wonwoo dormindo no seu colo. 


-Como você está comendo sorvete de morango se na geladeira só tinha o de flocos? E por que ele está dormindo no seu colo? -*Eu


-Eu não queria o de flocos, eu pedi para o Wonwoo ir comprar, como ele também queria ele foi. E depois que ele comeu, ele dormiu, eu não me importei, ele fica tão fofo dormindo. -*Hyun


-Pobre Wonwoo, sair nessa madrugada fria só para comprar sorvete. -*Eu


-Era para você ter ido! Mas você só se importa em dormir! -*Hyun


-Eu estava com sono. -*Eu

-Foda-se o seu sono. -*Hyun


Ela começou a chorar e o Wonwoo acordou. 


-Uou Hyun o que tá acontecendo? -*Wonwoo


-Não faz isso Hyun, foi só uma besteirinha. Vamos voltar a dormir. -*Eu


-Eu não quero mais dormir com você, eu vou dormir com o S. Coups. -*Hyun


Ela deu o copo de sorvete para o Wonwoo e foi para o quarto do S. Coups com a cara emburrada. Eu fui para o meu quarto. Sério, o que ela tem? Ela está se comportando muito diferente, eu nunca viela assim. Talvez ela esteja com algo e não quer dizer, amanhã eu falo com ela, hoje com certeza ela não vai falar comigo. Fechei meus olhos e adormeci.


-Vernon... Vernon! -*Hyun


Abri meus olhos e vi aquela perfeição de mulher na minha frente.


-Bom dia! -*Hyun


-Bom dia. -*Eu


-Vem tomar café, eu que fiz. -*Hyun


-Eu já vou. -*Eu


Ela saiu do quarto e eu fui para o banheiro tomar banho. Outra vez ela mudou de humor, preciso conversar com ela. Sai do banheiro, vesti uma roupa e fui para a cozinha, todos estavam lá, já a Hyun estava preparando algo. Me sentei à mesa me servindo de café.


-Aqui, eu fiz para você. -*Hyun


Ela colocou panquecas para mim.


-Obrigado Hyun. -*Eu


Ela sentou ao meu lado, eu pedi para ela comer as panquecas comigo, ela aceitou, eu tirei um pedaço para ela, ela antes de colocar na boca, ela fez uma cara estranha e correu para o banheiro. Eu fui atrás dela, quando cheguei lá, a vi vomitando.


-Hyun você... Está bem? -*Eu


-Só vomitei um pouco. Acho que foram as panquecas. -*Hyun


-Mas você já tinha comido antes? -*Eu


-Não. -*Hyun


Então por que ela está assim? Será que...


-A quanto tempo sua menstruação está atrasada? -*Eu


-Um mês por que? -*Hyun


-Um mês? Como você está calma com isso?! -*Eu


-Por que eu deveria eatar nervosa? -*Hyun


-Hyun pensa. Você está vomitando por nada, você está bipolar e sua menstruação está atrasada. Você está grávida Hyun! -*Eu


-Que história é essa? Você está louco Vernon, eu não estou grávida. -*Hyun


-Não há outra explicação! Por que você acha que sua menstruação está atrasada? -*Eu


-Isso é normal para mim, sempre fui desregulada. Além do mais eu estava tomando remédio da última vez que... -*Hyun


Ela hesitou em falar.


-Eu não estou gravida! -*Hyun


-Você precisa ir ao médico, precisa confirmar a gravidez. -*Eu


-Não estou grávida. -*Hyun


-Pare de se enganar. Eu vou com você, vamos. -*Eu


Saímos do banheiro, nós trocamos e fomos para um consultório médico. Depois que chegamos, ela fez alguns exames, ficamos alguns minutos esperando o resultado, o médico nos chamou, nós entramos na sala e conversamos um pouco com o médico.


-E então doutor? -*Eu


-Parabéns Hyun você está grávida! -*Doutor


-Ai meu Deus Hyun você está mesmo grávida! -*Eu


Eu fiquei tão feliz por ela, eu a abracei muito forte mas lembrei que ela está frágil e a soltei.


- M-mas doutor eu estava tomando remédio. -*Hyun


-Pelo o que você me contou, você tomou o remédio depois que transou. Então não teve efeito algum. -*Doutor


-Doutor ela anda comendo muito e também está bastante bipolar, pode explicar? -*Eu


-Ela está grávida, é normal. Por tanto, desejos, enjôos, são bem normais. Ela já teve algum desejo? -*Doutor


-Hoje de madrugada ela quis comer sorvete. -*Eu


-Os desejos na madrugada são os piores acredite. Minha mulher quando estava grávida só tinha desejos de madrugada. Deixando isso de lado, eu recomendo a você não se esforçar muito, e não tenha emoções fortes. Você está noa primeiros meses, eles são os mais delicados. -*Doutor


-Pode deixar. -*Eu


Saímos do consultório, entramos no estacionamento e antes de entrarmos no carro, ela encostou suas costas na porta. Eu rodeei o carro para encará-la, ela estava com o olhar vago, eu não sei o que fazer.


-Você... Está se sentindo mal? -*Eu


-Eu não sei o que sentir, em relação a gravidez. -*Hyun


-Bom eu posso não saber como é a sensação de estar grávida, mas deve ser ótimo estar carregando um ser humaninho. Não é? -*Eu


Ela deu um sorriso e me olhou.


-Você tem razão, tem uma criança dentro de mim. Eu deveria estar feliz com isso. E quando nascer, ele ou ela vai receber muito amor e carinho. -*Hyun


-Não tenho dúvidas. Vai ser uma missão difícil, não quer ajuda? -*Eu


-Do que está falando? -*Hyun


-Sabe... Cuidar de você durante a gravidez, depois que ele ou ela nascer, cuidar de vocês dois... -*Eu


-Mesmo você não sendo o pai, você faria isso? -*Hyun


-Eu faria com toda a felicidade do mundo. Posso não ser o pai, mas eu já amo esse bebê do mesmo jeito que te amo... Inexplicavelmente. -*Eu


- Ma-mas Vernon, nós não somos nada, nem se quer namorados. -*Hyun


-Eu posso mudar isso agora. Hyun você aceita... -*Eu


-Por favor não me peça isso, vamos continuar como estamos, continuar sendo amigos. -*Hyun


-Tudo bem não forçarei nada. E que tal continuarmos com a nossa amizade com benefícios? -*Eu


-Isso só o tempo dirá. -*Hyun


-Você venceu eu aceito seus termos. Mas por favor, me deixe ficar ao seu lado, me deixe cuidar de você e do bebê. Não me distancie. -*Eu


-Se só forem esses os seus "termos"... Eu aceito. -*Hyun


-Jura Hyun? Quer dizer que eu vou realmente vou poder ficar com você? -*Eu


-Sim, bom mais ou menos continuamos sendo amigos. -*Hyun


-Só de ter você ao meu lado já basta. -*Eu


A abracei e ela retribuiu. Eu eatava tão feliz, eu queria poder girar ela pelo ar, mas ela está frágil. Apenas lhe dei um beijo no rosto, em seguida abrir a porta para ela entrar, ela se sentou e eu fui para o banco do motorista. Dirigi até o apartamento dela, depois que chegamos ela foi tomar banho, depois ela foi se vestir e voltou para a sala.


-Quer voltar lá para casa? -*Eu


-Não sei, o que você acha? -*Hyun


-Eu acho que devemos voltar. Não quer contar para o pessoal da gravidez? -*Eu


-E se ele reagirem mal? -*Hyun


-Não tem por que eles fazerem isso. -*Eu


-Bom é... Eu vou pegar algumas roupas. -*Hyun


Ela subiu para o seu quarto, em poucos minutos desceu com uma pequena mochila nas costas. Entramos no carro e fomos para a minha casa. Chegamos, eu chamei todos e eles logo apareceram.


-É... Pessoal eu tenho uma coisa para contar para vocês. -*Hyun


-Diga logo Hyun, por que você parece tão nervosa? -*DK


-Não apresse ela. Está tudo bem continue. -*Eu


-Eu estou grávida. -*Hyun


Todos arregalaram os olhos e eu não pude deixar de gargalhar com isso.


-Você está brincando não é? -*Dino


-Não. -*Hyun


-Deixa que eu explico. A fome, a bipolaridade, o vômito hoje de manhã... Isso tudo é a gravidez. -*Eu


-Mas vocês tem certeza? -*Jeonghan


-Nós acabamos de voltar do médico. Ela está realmente grávida. -*Eu


-Meu Deus Hyun! -*Mingyu


-Espera por que está com essa cara? -*S.coups


-Você não estão furiosos comigo? -*Hyun


-Porque ficaríamos? Você está grávida, isso é uma ótima notícia. -*Wonwoo


-Eu pensei que... -*Hyun

-Pensou errado! Isso é incrível! -*s.coups


Ele a abraçou.


-E desculpe por não cozinhar para você, quando você me pedia. -*S.coups


-Não tem problema. -Hyun


-Escutem pessoal, ela não pode se esforçar ou ter fortes emoções. Ela está bastante frágil. -*Eu

-Pode deixar senhor. -*Dino




Dois meses depois





-Você vai ficar mesmo bem sem mim aqui? -*Eu


-É claro que sim não se preocupe tanto. -*Hyun


-Estou me sentindo horrível por ter que ir em uma apresentação no dia do seu ultrassom. -*Eu


-Não sinta, é o seu trabalho. -*Hyun


-Vou tentar. Que horas você vai? -*Eu


-As onze. -*Hyun


-Tá bem. Eu preciso ir, se cuide. -*Eu



Lhe dei um beijo na testa e saí. Chegamos no evento, enquanto esperávamos a nossa vez no palco, eu não parei de pensar na Hyun. Sim sou ridículo, só irei ficar poucas horas longe dela, mas é que ela só está com três meses, eu estou com medo. Algumas horas se passaram, eu nem sei quantas na verdade, olhei para a hora e era cinco da tarde. Percebi que havia muitas chamadas de um número desconhecido, nem liguei, deve ser engano. Tentei ligar para a Hyun, mas seu celular eatava desligado. Isso não é normal, ela sabe que eu iria ligar, alguma coisa está errada eu sinto. O número desconhecido estava ligando outra vez, eu atendi.

~Ligação:

-Alô? -Eu

-É o senhor Vernon? -Desconhecido

-Sim sou eu o que deseja? -Eu

-Sinto lhe informar, mas a senhorita Hyun sofreu um acidente de carro, como o seu número estava na lista dos últimos números discados, nós ligamos para o senhor. -Desconhecido

-Em que hospital ela está? -Eu

-No do centro senhor. -Desconhecido

-Já estou a caminho. -Eu


~Ligação terminada



-Vernon que cara é essa? -*Mingyu


-A Hyun, ela sofreu um acidente. -*Eu


-Como é que é?! -*Dino


-Ela... Eu preciso ir. -*Eu


-Você não vai sozinho, vou com você. -*S.coups


Pegamos o carro e chegamos no hospital em meia hora. Quando vi a recepção, praticamente corri até lá.


-Moça onde fica o quarto da paciente Ryu Hyun? -*Eu


-O que vocês são dela? Só a família é permitida a entrada. -*Recepcionista


-Sou noivo dela. -*Eu


-Sou irmão. -*S.coups


-Só um minuto. -*Recepcionista


Ela olhou para o computador e digitou alguma coisa.


-Ela está no quarto 435, quinto andar. -*Recepcionista


-Obrigado. -*Eu


Pegamos o elevador, logo ele abriu e eu saí procurando o quarto o mais rápido que eu pude.


-Aqui! -*S.coups


Ele apontou para a porta. Girei a maçaneta e quando a vi comecei a chorar. Havia gesso no seu braço esquerdo, na sua pele havia vários ferimentos. Um médico entrou no quarto.


-Vocês devem ser os familiares da Ryu Hyun. -*Médico


-Sim. Doutor como ela está? -*S.coups


-Ela teve sorte por ter quebrado um braço e alguns arranhões. -*Médico


-Por quê? -*S.coups


-Pelo o que o policial que estava aqui disse, o carro dela bateu com um caminhão. O carro ficou em pedaços, foi muito difícil tirar ela das ferragens. Ela também perdeu muito sangue. -*Médico


-E quanto ao bebê? Ele está bem? -*Eu


-Me desculpe, mas ela perdeu. Eu preciso ir, se ela acordar mandem me chamar. -*Médico


-Ok e obrigado. -*S.coups


Depois que ele saiu, eu comecei a chorar mais ainda. Senti uma mão no meu ombro.


-Você precisa ser forte Vernon, eu vou lá fora ligar para os outros. -*S.coups


Ele saiu do quarto. Como eu posso ser forte quando uma das coisas que eu mais amava se foi? Meu peito dói, meus olhos também, segurei na mão dela, olhei para o seu rosto e adormeci. Acordei pelos raios de sol que vinham da janela, olhei para ela e a mesma continuava desacordada. Acorda logo Hyun,

 por favor. 


-Vernon? -*Hunrun


Ela acordou? Eu a abracei forte enquanto as lágrimas caíam. 


-Vernon... Está doendo. -*Hyun


-Me desculpe, é que... Eu fiquei tão preocupado. -*Eu


-Desculpe Vernon. -*Hyun


-Não precisa se desculpar. Lembra do que aconteceu? -*Eu


-Só de eu ter perdido o controle do carro, ver um clarão e depois não lembro de nada. -*Hyun


-O médico disse que seu carro bateu em um caminhão e que você teve sorte de ter quebrado só um braço e ter alguns arranhões pelo corpo. -*Eu


-Ah! É... Que bom. -*Hyun


-Como se sente? -*Eu


-Meu corpo todo doi. -*Hyun


-Vai passar logo você vai ver. -*Eu


-Ai meu Deus! Vernon e o bebê? Ele está bem não é? -*Hyun 


E agora o que eu vou fazer? Eu posso mentir, com o tempo eu diria a verdade. Não, ela não merece essa mentira. 


-O bebê... Ele, não resistiu Hyun. -*Eu


Ao ouvir a notícia, os olhos dela encheram-se de lágrimas, elas começaram a cair. Mas a Hyun ainda estava parada, parecia até que ela não estava respirando. 


-O... O meu bebê... Ele... -*Hyun


Ela fechou os olhos com força e começou a chorar descontrolávelmente. 


-Meu amor por favor se acalme, isso não vai te fazer bem. -*Eu


-Como eu posso me acalmar Vernon?! Meu filho morreu! Eu não posso ficar calma. -*Hyun


De repente a porta foi aberta pelo médico.


-Hyun se acalme, você vai piorar. -*Médico


-Ela não escuta! -*Eu


O médico tirou do jaleco uma seringa e aplicou nela. Ela começou a se acalmar, em seguida desmaiou. 


-O que você deu a ela? -*Eu 


-É um calmante, sempre ando com um no bolso. -*Médico


-Ainda bem que você chegou, ela poderia se machucar. Algum problema para você vim aqui? -*Eu


-O irmão dela me avisou que ela havia acordado, eu vim para fazer alguns testes e liberar ela. Quando ela acordar novamente mande me chamar. -*Médico


-Ok. -*Eu


Ele saiu e o S. Coups entrou. 


-Ela não havia acordado? -*S.coups


-Sim, mas depois que eu disse que o bebê não havia resistido ela surtou. -*Eu


-É bem compreensível. E você não vai surtar também? -*S.coups


-Se eu fizer isso, quem vai cuidar dela? -*Eu


-Você tem razão. Não quer ir comer alguma coisa? Você não come nada dede ontem. -*S.coups


-Estou sem fome e mesmo se eu tiver eu não conseguiria comer. -*Eu


-Tente pelo menos dormir, se ela acordar eu te chamo. -*S.coups


-Tá bom. -*Eu


Me ajeitei melhor na cadeira e adormeci. Acordei e a fiquei observando e fazendo carinho no seu cabelo. Ela abriu os olhos bem devagar e olhou em volta. 


-Droga ainda estou aqui. -*Hyun


-O médico iria te dar alta, mas... Aconteceu aquilo. -*Eu


-O que? O meu desespero depois de saber que meu bebê morreu? Desculpe pela minha reação exagerada. -*Hyun


Ela falou irônica, ela deixou bem claro na voz. 


-Eu vou chamar o médico, o S. Coups está aqui descansando. Eu já volto. -*Eu


Saí do quarto e perguntei para a primeira pessoa sobre o médico. O achei e voltamos para o quarto. 


-Hyun eu preciso te examinar um pouco antes de te liberar. -*Médico


Ela sentou na cama. 


-Sente dor em algum lugar? -*Médico


-Meu braço, ele dói. -*Hyun


-Ele está quebrado, é comum doer. -*Médico


-Então não faça perguntas que você já sabe a resposta. -*Hyun


Sussurei para o médico.


-Por favor releve, ela passou por muita coisa. -*Eu


-Ok... Sente dor em mais algum lugar? -*Médico


-Algumas partes do meu corpo estão doloridas. -*Hyun


-Ok, tudo bem, você já pode ir para casa. Quando seu braço não estiver mais doendo e você estiver o movimentando bem, volte aqui para tirar o gesso. -*Médico


-Obrigado, ela vem sim. -*Eu


Ela se trocou e nós fomos embora. 


-Para a minha casa certo? -*Eu


-Errado, eu quero ir para a minha casa. -*Hyun


-Ok. -*Eu


Guiei até sua casa, eu desci, dei a chave do carro para o S. Coups, ele foi embora e eu e a Hyun entramos no apartamento. Depois que entramos, ela ficou parada na sala. 


-Vernon eu quero ficar sozinha. -*Hyun


-Tá, eu volto depois. -*Eu


-Não Vernon, eu preciso ficar um tempo sozinha. Longe de tudo e de todos. Uns dias quem sabe. -*Hyun


-Não! Eu não vou fazer isso. Você concordou lembra? Que não me afastaria. Eu não vou embora. -*Eu


-Por favor respeite minha escolha. Eu só quero... -*Hyun


-Chorar, eu sei. Chorar até não ter mais lágrimas para cair. Se quiser fazer isso, faça comigo aqui, eu não vou embora. Se quiser ir ao fundo do poço, eu vou com você. Nem que demore dez anos para nós sairmos de lá. Eu não vou deixar você sozinha agora, você pode me xingar, bater, mais eu vou continuar aqui. A menos que você me mate, ai sim, eu vou sair de perto de você. -*Eu


Ela começou a chorar.


-Eu não mereço que você faça isso por mim. -*Hyun


Ela disse entre soluços. Eu a abracei forte. 


-É claro que você merece. Você merece todo amor do mundo, não tenho dúvidas. Você vai superar tudo, você vai ver. -*Eu



Quatro anos depois



O que dizer sobre esses quatro anos... 


Passei quatro anos ao lado da mulher que amo! Todos os dias foram únicos, mesmo eles parecendo monótonos. Estou tão feliz que ela tenha me aceitado, bem, continuamos como amigos com benefícios, isso não me importa, o que importa é que ela está comigo, só isso. 


Faz uns dois anos que ela decidiu que precisava mudar de trabalho, para algo "mais sério", como ela diz. Ela decidiu que trabalharia como professora de história da universidade. Eu achei meio estranha a escolha, mas é algo que ela sempre quis trabalhar, então a dei apoio. Acho que ela é a professora mais linda e sexy daquela universidade, sei de tudo isso pelas roupas que ela vai trabalhar, na minha opinião ela não precisa de tanto para ficar linda. 


Acho que levou um ano para que ela superasse a perda do bebê, ela não esqueceu claro, só superou. E eu também, eu não chorava na frente dela, só quando nós não estamos juntos. 


Hoje, domingo, é a folga dela e eu estou na casa dela justamente para matar as saudades. Nós já almoçamos, depois dormimos um pouco e passamos o resto da tarde e uma parte da noite assistindo filmes. Bateram na porta, justo na hora que estávamos nos beijando.


-Ahr! Quem deve ser? -*Eu


-Só saberemos se você for atender. -*Hyun


-E quem disse que eu vou atender? -*Eu


-Eu! Se você for eu vou fazer brigadeiro para você. -*Hyun


-Me comprou! -*Eu


Levantei do sofá e abri a porta. Me surpreendido com os rostos.


-Vernon?! -*Todos


-Eai pessoal quanto tempo. -*Eu


-A Hyun estão? -*Jimin


-Está sim. -*Eu


Todos nós começamos a conversar sobre algumas coisas. Acho que o Taehyung não estava gostando, ele estava fazendo cara feia. 


-Ah que droga! Vai dizer onde está a Hyun ou não? A final por que você está aqui?-*Taehyung


Nossa, ele não muda mesmo. Vou provocar ele.


-Porque eu sou namorado dela e como namorado eu vim passar o dia com ela! -*Eu


Ele ficou vermelho de raiva, foi muito divertido, mas ai ele foi embora. Opa. 

 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...