História Me and my K-Dancer Friend - Imagine J-Hope - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Hoseok, Imagine
Exibições 91
Palavras 2.880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oie! Eu sei que estou a tempo demais sem postar um capítulo... *desvia das pedras e forcados* CALMA, GENTE!

Ok, primeiro eu vou contar uma coisa: ontem eu fui em um evento de Army's, foi legal :D pena que foi muito desorganizado e a gente nem cantou Baepsae (tinha sido combinado que iam gravar a gente cantando Baepsae, mas acabamos cantando Young Forever :T). Pelo menos eu consegui comprar três photocards :D

Segundo: eu não consigo escrever capítulos pequenos, lidem com isso!

Terceiro: Boa Leitura!

P.S.: eu estava sem ideias para a imagem de capa....

Capítulo 5 - Um Fim de Semana em Família e Uma Ajuda Bem-Vinda


Fanfic / Fanfiction Me and my K-Dancer Friend - Imagine J-Hope - Capítulo 5 - Um Fim de Semana em Família e Uma Ajuda Bem-Vinda

______ Pov’s

   Finalmente chegou o bendito fim de semana! Essa semana foi divertida, mas, devo dizer, exaustiva. Mas tenho certeza de que essa semana foi realmente fácil se comparada às que estão por vir! Esse foi só o começo...

No momento, eu e as garotas estávamos em nosso dormitório, terminando de arrumar nossas bolsas para passarmos o fim de semana em casa. Era impressionante o tamanho da bagunça que conseguimos fazer... mas enfim, terminamos de guardar nossas coisas. O quarto estava arrumado mais uma vez... por enquanto.

O pouco de tempo que passamos hoje com o BTS foi muito agradável, mas, quando nos demos conta, já era hora de voltar para a Big Hit. Algumas das garotas (e dos garotos também) moravam um pouco longe, então precisariam acordar cedo para viajar. Resultante a isso, às dez horas já estavam todas dormindo. Ou quase todas. Eu e Ji U, que morávamos aqui mesmo em Seul, ainda ficamos conversando aos cochichos por um tempo.

-... aí a Hanna me ofereceu o emprego na cafeteria. –eu contei.

-A Hanna? Aquela Hanna? –Ji U se surpreendeu. Hanna era uma garota que estudava conosco no Brasil e que quase nunca falava nada. Mas ela era minha amiga, então havia me oferecido um emprego na cafeteria do pai dela. O emprego que me ajudou a me sustentar sozinha por um bom tempo antes de vir para cá.

-Sim. –eu disse. Continuamos em silêncio por alguns segundos... –Como vão seus pais?

-Vão bem! E o seu irmão?

-O Min? Vai bem, eu acho... ele também começou a trabalhar  aqui na Big Hit, em algum escritório. Mas eu não tenho visto ele ultimamente.

-Vai ver vocês só se desencontraram: sempre que você está livre, ele está no escritório. E sempre que ele está livre, você está em algum ensaio!

-Isso é o que eu chamo de conspiração do universo... –eu falei, revirando os olhos e fazendo Ji U rir. –Dá pra você rir mais baixo? –eu a repreendi.

-D-desculpa. –ela cobriu a boca com a mão para abafar o riso.

Ayano se revirou em sua cama, nos sobressaltando. Ji U então pegou seu celular, voltou os olhos para mim e falou mais baixo que um sussurro:

-Acho que já está na hora da gente dormir.

Olhando para a tela brilhante do meu próprio celular, constatei que Ji U estava certa: já passavam das onze e meia da noite, e teríamos que sair cedo amanhã. Assim, só me virei na cama e me cobri.

-Boa noite! –ouvi Ji U dizendo.

-Boa noite! –respondi.

Mas não consegui dormir. Alguns pensamentos me incomodavam: eu não via o Min há quase uma semana. Como será que ele estava? Além do Min, também havia o fato de que eu estava preocupada com a minha carreira. Será que eu conseguiria suportar todos os anos daquele contrato? Ri internamente. Olha para mim! Eu passei um tempão falando para o Min pensar positivo e agora eu estou aqui, com medo do futuro...

Simplesmente não aguentei mais: me levantei, coloquei minhas pantufas e saí em silêncio do quarto. Talvez andar um pouco me fizesse bem. Caminhei por um tempinho, até que parei para olhar a paisagem estrelada de Seul por uma grande janela no meio do corredor.

Fiquei ali por alguns minutos. Já estava me sentindo melhor, mas, quando virei a cabeça, quase morri de susto ao ver que não estava sozinha.

-Desculpa, te assustei? –Jin começou a rir da minha reação.

-Não, imagina! –eu disse sarcasticamente, massageando o peito. –Só pensei que uma assombração tinha surgido do meu lado, mas eu não me assustei não...

-Aham... –ele continuou rindo, e eu até dei um sorrisinho. –O que você está fazendo aqui?

-Nada, só... perdi o sono e... estou aqui olhando a paisagem.

-Sei... também perdi o sono. Só espero lançar o novo álbum e acabar logo com isso tudo. –ele me lançou um sorriso forçado. –E você? Como vai indo com as Phoenixes?

-Bem, bem... só estou um pouco preocupada com como vai ser daqui para frente.

-Nah, isso é normal. Você se acostuma.

Ficamos ali por mais um tempo, olhando pela janela. Jin me contou que os meninos estavam bem animados com a nossa chegada à Big Hit, principalmente Hoseok e Tae. Se bem que eles pareciam ser a alma da animação em tudo. Contei que nosso primeiro MV também estava indo bem, e começaríamos a gravar em algum tempo. Estava até que divertido conversar com Jin, mas aí eu bocejei.

-Você deveria ir dormir. –ele disse, me observando.

-Você também. –eu respondi. –Você não vai ter que viajar amanhã? Sabe, para passar o fim de semana em casa?

-Dentre os garotos eu acho que sou o que mora mais perto. Não vai ser uma viagem demorada.

-Ah, você mora em Gwacheon, não é? –eu perguntei, lembrando-me da conversa com o BTS na cafeteria, onde contamos um pouco sobre cada um.

-Sim. E você mora aqui em Seul, pelo visto não vai ter que viajar! Mas talvez você devesse voltar para seu dormitório, não acha? –ele disse, me lançando um olhar amigável. Ele era a dita Omma do BTS, e dava para ver que aquele jeito de quem sabe o que é melhor para você já havia se tornado uma característica dele.

-Aish, já vou! –eu disse brincando e indo em direção ao meu dormitório.

Voltando para minha cama em silêncio, me virei de lado e, em poucos minutos, dormi, pensando em como as Phoenixes e o BTS progrediriam.

------------------------------------------------------------------------------------

Sábado – 7:40

Com os raios de sol batendo em meu rosto, me sentei na cama, me espreguicei e esfreguei os olhos. Quando finalmente os abri e focalizei o dormitório, constatei que somente eu, Ji U e Eun Young ainda estávamos presentes. As outras provavelmente já teriam ido embora. Mas o que me deixou surpresa foi ver que eu havia sido a primeira a acordar. Ji U ainda se mantinha esparramada na cama, os cabelos cobrindo seu rosto, enquanto Eun Young poderia estar em coma.

Fiquei ali sentada por mais um minuto até decidir me levantar e ir me arrumando. Colocando botas de cano curto, uma calça jeans e uma blusa larga tipo swag de cor (escolha uma cor!) com estampas de (escolha uma estampa!), dei uma última conferida na minha bolsa para ter certeza de que não estava esquecendo nada. Depois disso, resolvi que seria melhor acordar Ji U e Eun Young. Afinal, Eun tinha um trem para pegar (Anyang fica relativamente perto de Seul, então dava para ir de trem com uma meia hora de viagem)...

Cutuquei levemente o ombro de Eun Young. Nada. Cutuquei de novo, dessa vez mais forte. Nada.

-Eun Young. –eu a chamei, agora sacudindo seu braço. Foi assim durante uns dois minutos inteiros, até que eu decidi arrancar o travesseiro de baixo dela e gritar. –EUN YOUNG!

Ela acordou assustada. Ao ver que era eu, Eun Young só esfregou os olhos e gemeu.

-______, não grita. –ela murmurou, bocejando. –Que horas são?

-Er... –peguei meu celular para ver as horas. –Sete e cinquenta e cinco.

Isso foi o suficiente para acordar Eun Young de vez.

-EU TENHO UM TREM PARA PEGAR DAQUI A VINTE E CINCO MINUTOS! –ela escandalizou e, imediatamente, pulou da cama e começou a se vestir. Eu não pude conter uma risadinha.

O grito de Eun Young foi suficiente para acordar Ji U. A mesma já estava se levantando e começando a se arrumar também.

-Bom dia! –eu disse.

-Bom dia! –ela respondeu.

Se é que era possível, Ji U ainda conseguiu terminar de se arrumar antes de Eun Young. Quando nós três já estávamos prontas, seguimos juntas para a entrada da empresa, onde, para minha surpresa, Min já estava me esperando em frente à porta.

-MIN! –eu gritei, correndo para abraça-lo.

-_____! –ele também disse feliz, correspondendo ao meu abraço. –Eu senti sua falta essa semana!

-Eu que o diga! –desfiz o abraço e o olhei emburrada. –Você disse que ia me visitar durante o trabalho!

-Eu tentei... –ele riu fracamente, com um pouco de medo. Ele sabia que, se eu ficasse com raiva dele, era bem provável que as coisas acabassem mal. –mas eu acabei tendo que passar muito tempo enfornado naquele escritório, e, quando eu estava livre, você estava ensaiando. Eu não ia atrapalhar seus ensaios!

-Sei. Vou acreditar em você dessa vez, mas só se você prometer me visitar pelo menos de vez em quando!

-Ok, ok!

Nesse momento, Eun Young passou como um raio por nós. Gritando uma despedida rápida para mim, ela se enfiou no primeiro táxi que apareceu e foi embora.

-Sua amiga? –Min perguntou, rindo.

-É... –eu também ri um pouco.

-Oi, Min Jun! –Ji U apareceu por trás e deu um abraço rápido em Min, que ficou um pouco envergonhado com isso. Essa Ji U adora abraçar...

Às vezes fico impressionada pelos dois nunca terem namorado. Ji U havia passado dois anos no Brasil estudando conosco, gostava do Min (pelo que ela me contou) e Min gostava dela (não que ele tivesse me dito, mas estava muito na cara). Mas agora, pelo visto, os dois já haviam superado e seguido em frente.

-O-oi, Ji U... e-enfim, pronta para ir? –Min se virou para mim.

-Claro! –eu respondi e, me despedindo de Ji U, segui com Min até a ponta da rua, onde pegamos um táxi.

Eu resolvi ficar calada pelo caminho até em casa, mas, chegando ao apartamento, só esperei o Min perguntar...

-Então, como foi a primeira sem...?

-Incrível! –eu respondi sem deixa-lo nem mesmo terminar a pergunta. –Minhas amigas são incríveis, parecemos irmãs!

-Se elas são como você, deve ter sido o maior hospício.

-Só quando não podemos evitar. –eu ri.

Deixei minha bolsa ao lado do armário, e, me sentindo mais em casa do que nunca, me joguei em minha cama, a qual verifiquei estar perfeitamente arrumada. Nunca parei para pensar o quanto eu sentia falta desse apartamento apertado, mas confortável.

-E você, como foi a sua semana? –eu perguntei para Min, observando-o de cabeça para baixo na cama.

-Ah, foi ótima! –ele respondeu, se jogando em sua própria cama e me observando com um sorriso afetuoso. –Meio chata, sabe. Ficar preso em um escritório o dia todo. Mas depois que você se acostuma, fica menos chato.

Ficamos em silêncio por um tempo. Então me levantei e, mesmo com preguiça, convidei Min para dar uma passada na cafeteria antes de irmos visitar nossos pais. Ele concordou e então voltamos a descer as escadas de ferro do prédio e a seguir a pé até a rua da nossa cafeteria favorita. No caminho, desatei a falar longamente sobre as Phoenixes, a Big Hit, o BTS...

-Nenhum deles está te incomodando, está? –Min perguntou. Ele tinha essa mania ciumenta.

-Claro que não, eles são uns amores! –eu disse, rindo da expressão desconfiada de Min. Às vezes, ele parecia até o irmão mais velho, mesmo eu tendo nascido primeiro...

Quando chegamos à cafeteria, uma garota de cabelos negros atrás do balcão nos cumprimentou. Ou melhor, cumprimentou Min.

-Hey, Min Jun! Já de volta?

Min então ficou um pouco tenso e pediu para eu me sentar enquanto ele pegava nosso café. Ele e a garota do balcão conversaram um pouco até ele voltar com dois copos de (escolha uma bebida!).

-Quem é ela, Min? –eu perguntei, lançando-o um olhar malicioso. –Sua namorada?

-Que?! –Min engasgou. –N-não, Ma Ri é só uma amiga. Eu... eu tenho vindo muito aqui ultimamente. Sabe... antes do trabalho.

-Hmmm... –eu continuei encarando-o com um olhar de riso enquanto bebericava meu (bebida escolhida). –E então vocês viraram amigos íntimos?

-S-somos só amigos, ____, para com isso!

Eu ri com vontade. O resto da tarde foi bem agradável. Eu e Min passamos na casa de nossos pais e então saímos todos juntos para dar um passeio por Seul. Minha mãe parecia um pouco preocupada com Min. Ele de fato parecia mais pálido, mas eu só o repreendi para sair um pouco do escritório e... sei lá, pegar um ar fresco de vez em quando. Ainda comentei muito sobre o meu trabalho e os avanços das Phoenixes. Tanto Min quanto meus pais ficaram bem animados para ver todos os teasers e, principalmente, o meu debut!

Recuperado o antigo bom humor de Min, o nosso divertido fim de semana em família (que acabou por incluir uma guerra de travesseiros bem violenta em nosso apartamento) passou voando. Antes que eu percebesse, já era domingo de noite, e eu teria que mais uma vez voltar para a Big Hit no dia seguinte. Pelo menos agora Min me visitaria.

----------------------------------------------------

As próximas três semanas passaram absurdamente rápido. Com tanta coisa para fazer, eu e as garotas mal tínhamos tempo para respirar. Detalhe: esse pouco tempo em que nos permitiam ficar um pouco mais livres estavam sendo gravados. Como um “dia-a-dia das Phoenixes”. Suponho que essa seja uma estratégia de marketing? Deixar as pessoas nos conhecerem um pouco antes do nosso debut? Sinceramente, não sei como o BTS aguentou isso...

Falando do BTS, eles finalmente lançaram o Comeback! Ficaram todos tão orgulhosos deles! Eles realmente fizeram um maravilhoso trabalho! Eles quase nos chamaram para fazer uma pequena aparição na Live deles, mas insistimos que o momento deveria ser deles. Logo, logo teríamos nosso momento também!

Ah, de volta às Phoenixes. Na nossa segunda semana fizemos a nossa primeira (de muitas) sessão de cabelereiro. Seo Yeon cortou um pouco o cabelo e fez californianas azuis; Su Bim pintou o cabelo de ruivo claro; Eun Young platinou os cabelos de vez; Ji U alisou definitivamente o cabelo e o clareou um pouco; Ayano colocou a franja para o lado e o pintou de ruivo-cereja; já eu (escolha algo para fazer com o seu cabelo! Ou o deixe do jeito que está, você decide!)

Estávamos nos divertindo muito, mesmo que muito atarefadas! E Min acabou por cumprir sua promessa de me visitar de vez em quando. Quando eu e as meninas estávamos indo para o almoço um dia desses, ele saiu de uma sala e veio falar comigo. Su Bim só faltou desmaiar quando o viu (“ele é seu irmão? Você tem muita sorte!”), e Ji U pareceu feliz de vê-lo de novo também.

Por último, mas não menos importante, vinha o nosso MV. Vamos começar a gravá-lo na semana que vem! Mal posso esperar! As nossas músicas estavam indo a todo vapor, estávamos em uma harmonia perfeita! Além disso, já vimos as roupas que íamos usar (sim, isso já é decidido), e estávamos todas estáticas! Bem, mais ou menos. Só digo uma coisa: coreografia. Qual era o problema dessa coisa?! Hyun Joo já se cansou de nos ensaiar para a primeira coreografia, e disse que já estávamos prontas para ensaiar a coreografia que acompanharia a segunda música do nosso debut. O nosso primeiro show estava a caminho...

______________________________________________

J-Hope Pov’s

Eu estava andando tranquilamente pelos corredores da Big Hit. “Tranquilamente” é uma palavra que eu não uso da faz tempo. Mas desde que terminamos (finalmente) o nosso novo álbum, tudo tem estado bem mais calmo. Nós estávamos todos bem orgulhosos do nosso trabalho em Wings! E mais: ficamos sabendo que as Phoenixes em breve começariam a gravar o primeiro MV! Ah, o debut... uma época inesquecível!

Foi nesse momento em que vi alguém passado distraidamente por mim no corredor. Ao me virar, pude ver ____ se afastando.

-Hey, ____! –eu a chamei. Ao ouvir seu nome, ____ se virou e, ao me ver, deu meia volta no corredor e se aproximou.

-E aí, Hoseok. –ela respondeu. Parecia exausta.

-Você parece meio... cansada.

-Nah, só a pressão do primeiro MV... o debut... o primeiro show... a coreografia problemática...

-Coreografia problemática? –repeti. Ela só permaneceu em silêncio, observando a parede. Parando para reparar, ____ parecia um pouco abalada. –Está com problemas na coreografia?

-N-nada para se preocupar! –ela rapidamente exclamou, tentando parecer displicente, mas falhando. –Só uma pequena confusão com os passos, uns pequenos tombos, mas nada propriamente errado... –continuei em silêncio, observando-a por alguns segundos até ela suspirar. –Eu estou atrasando tudo. Sou péssima.

-Pft, pior que o Namjoon você não é. –eu tentei confortá-la e fazê-la rir ao mesmo tempo.

-Quer apostar? Sério, eu fui a que mais caiu até agora! Já estamos movendo para a próxima coreografia e eu ainda nem consegui acertar a primeira! Não consigo me livrar do sentimento de que eu vou arruinar tudo...

-Hey, hey, hey, calma! –eu disse. Ela parecia desesperada. O nervosismo do debut, era normal. Eu precisava fazer alguma coisa, ela era minha amiga, e amigos se ajudam, certo? –Olha... se você precisar de alguma ajuda...

-Não, eu disse que não precisa se preocupar! Você já deve ter o suficiente para fazer sem ter que perder tempo comigo, Hoseok...

-Não vou perder tempo! Estarei ajudando uma amiga, que uso melhor eu posso fazer do meu tempo?

-S-sério? –ela voltou seus olhos brilhantes para mim. Eu balancei minha cabeça afirmativamente. O sorriso que apareceu no rosto dela em seguida me fez, por alguma razão, corar. Espera, o que?

-Então, o que acha de uma ajuda? –eu disse, coçando minha nuca e tentando esconder a vermelhidão repentina do meu rosto.

-Seria... –ela pareceu em dúvida. Então ____ voltou a sorrir e olhou para mim. –uma ajuda seria bem-vinda.


Notas Finais


Desculpa quem gosta do Namjoon dançando, desculpa mesmo! Mas a minha opinião: ele é o Rap Monster, não o Dance Monster.

Bem, bem, eu podia ter detalhado melhor o fim de semana em família, mas se me dessem corda o capítulo ia ficar grande demais :P

Aiwn, a amizade é linda!

Ok, até o próximo capítulo e me desculpem de novo pela demora! Byeeee!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...