História Me and You - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Scorpius Malfoy
Tags Harry Potter, Scorbus, Scorose, Slash, Yaoi
Exibições 709
Palavras 1.011
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ahhhh o otp <3 Tô querendo escrever sobre eles desde que eu li The Cursed Child e isso foi lá pelo meio de setembro. Essa fanfic estava mofando no meu computador e hoje eu finalmente terminei ela.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Me and You - Capítulo 1 - Capítulo Único

Me & You

— CAPÍTULO ÚNICO —
 

“Eles dizem que amor é para sempre
O seu para sempre é tudo que eu preciso”

—James Dean & Audrey Hepburn, by Sleeping With Sirens

 

   O dormitório da Sonserina (tal como o salão comunal) estava silencioso, mas não vazio.

   Sobre uma das camas estava Albus Severus Potter, com as pernas cruzadas uma sobre a outra, os braços sob a cabeça e o olhar pensativo.

   Naquele mesmo dia todos os alunos de Hogwarts estariam no campo para assistir a Sonserina jogar contra a Lufa-Lufa no jogo de quadribol; naquela mesma hora Scorpius estaria com Rose. Depois de várias tentativas, a garota havia finalmente aceitado o convite para sair do Malfoy e como ela não jogaria, que ocasião melhor que essa?

    Scorpius havia falado disso a semana inteira. Albus lembrava do dia em que Scorpius contara o fato. Ele havia chegado eufórico e com um sorriso no rosto, havia explicado que Rose finalmente havia aceitado lhe dar uma chance e quando o Potter questionara das bochechas extremamente coradas, ele lhe respondeu que era resultado do beijo que a Granger-Weasley havia lhe dado. “Um beijo! Na bochecha! Da Rose! Da pra acreditar Albus?”. Ele lembrava também de tentar responder a altura da animação do amigo, mas nada lhe faria sorrir melhor do que o sorriso claramente falso que dera.

    Não era uma grande novidade que Scorpius possuia algo pelo Potter do meio (talvez surpresa para o próprio), o modo como o Malfoy sorria diferente e bonito para Albus, o modo como os seus olhos brilhavam quando via o amigo. Mas nenhum dos dois parecia notar as próprias ações. Nas poucas vezes que Scorpius abraçou Albus e este disse o quanto aquilo era estranho... Não foi estranho, mas aqueceu algo dentro do Potter.

   O dono dos olhos verdes suspirou e se virou na cama, ficando de lado e fechando os olhos. Quando os fechava a imagem de Scorpius vinha em sua cabeça, e isso não era de todo ruim. Ele nunca cansaria de ver o sorriso do Malfoy.

   Albus nem se dera conta e quando “percebeu” já havia adormecido.

~ * ~

    A porta se abriu silenciosamente e ao ver o garoto adormecido sobre uma das camas, o Malfoy ficou na ponta dos pés na intenção de não fazer barulho. Um sorriso nasceu em seus lábios e deixou um riso baixinho escapar. Em passos pequenos ele foi até a cama do Potter e se sentou na beirada do colchão. Com o dedo indicador ele cutucou a bochecha de Albus e o ouviu resmungar algo, mas não deu indicios de que iria acordar.

   Scorpius riu de novo e pensou um pouco, então ele tirou os sapatos e subiu sobre a cama, e depois passou uma das pernas sobre o corpo de Albus e então sentou sobre a sua cintura.

   O Malfoy começou a cutucar as bochechas e chamar o seu nome “Albus, Albus, Albus...”.

    O jovem Potter resmungou algo e abriu os olhos, surpreendendo-se ao sentir e ver Scorpius sobre a sua cintura. Um sorriso estava estampado no rosto do loiro e as bochechas de Albus ficaram instantaneamente coradas ao sentir o corpo do outro mover sobre o seu, mesmo que Scorpius estivesse apenas se ajeitando.

“Desde quando a gente senta um sobre o outro?” Albus se arrependeu instântaneamente de dizer isso, pra sua sorte Scorpius não entendeu muito bem e apenas deu de ombros. “Como foi o encontro?” mudou de assunto, mesmo que lá no fundo ele não quisesse saber.

“Bem...” ele disse e suspirou, Albus estranhou o desanimo. “A Rose é legal, mas eu acho que não é pra mim.” sorriu amarelo.

“Ela te dispensou?” Rose é louca, Albus pensou.

“Não, eu dispensei ela” o Potter arregalou os olhos. “ela não ficou triste, e isso me deixa feliz.” revelou “Eu gosto de outra pessoa, e eu acho que a Rose só me ajudou a confirmar isso.” sorriu pequeno. Albus assentiu, ignorando a pontada em seu peito.

“E você já falou pra essa pessoa?” perguntou se apoiando nos cotovelos. Scorpius abaixou a cabeça e soltou uma risada baixinha, daquele ângulo Albus conseguia ver o rosto corado do amigo. “Que você gosta dela?”

“Não, e eu nem sei como falar isso.” respondeu desanimado.

“É só dizer, seja sincero. O pior que você pode receber é um “eu não gosto de você”.” incentivou com um sorriso falso.

“Certo...” disse Scorpius e suspirou. Albus observou o outro, Scorpius estava agora com os olhos fechados e os lábios crispados, pensativo. O Potter segurava-se para não levar as mãos para a cintura do loiro e o puxar de encontro ao seu corpo. Scorpius era tão bonito, tanto por fora quanto por dentro. “Albus eu... Eu... ” ele abriu os olhos e respirou fundo, antes de sorrir, mesmo que estivesse trêmulo.

   E então Albus entendeu o que estava acontecendo e ficou boquiaberto, enquanto Scorpius  continuava a gaguejar e se atrapalhar cm as palavras. O Potter nem ouvia mais o que o loiro dizia, apenas se concentrava no movimento dos lábios de Scorpius e em seu sorriso (claramente) nervoso.

     Sem deixar que o Malfoy continuasse a falar, Albus se sentou e circulou a sua cintura com os braços, em seguida encostando os lábios nos do amigo. Scorpius se surpreendeu, mas não deixou de sorrir entre o beijo, ele ergueu as mãos; uma delas foi para o ombro do Potter e a outro foi para a nuca deste. Não foi nada afobado e intenso, foi um beijo calmo, estavam apenas conhecendo a boca um do outro.

    Os dedos de Scorpius puxavam com delicadeza os fios escuros da nuca de Albus, as mãos do Potter seguravam e apertavam fraquinho a cintura do loiro.

“Eu gosto de você Al” disse baixinho ainda de olhos fechados depois dos dois terem apartado o beijo. Albus encostou a testa no ombro do loiro e esfregou o nariz no pescoço branquinho do Malfoy, sentindo o cheiro doce e característico de Scorpius, este se arrepiou ao sentir a respiração do Potter se chocando contra a sua pele.

“Eu também gosto de você Scorp” sorriu abertamente.


Notas Finais


Ai ai esses dois *suspiros*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...