História Me apaixonei pelo meu sequestrador(NamJin) - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Got7
Personagens G-Dragon, Jackson, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Sequestro
Visualizações 215
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sorry pela demora!!!
Espero que gostem!!!

Capítulo 51 - É mais do que um romance!


-Você está certo! -Admiti.

-Meu Deus! -Exclamou Jimin.

-O que foi? -Perguntei assustado.

-Kim Seokjin admitiu que eu estou certo. -Ele gritou como se fosse um anuncio e caiu na gargalhada.

Eu ri.

Devo admitir também que não é comum eu dizer que alguém esta certo.

-Para de ser idiota... -Falei balançando a cabeça.

-Mas é verdade você nunca falou "Você esta certo!" para mim. -Falou apontando para si mesmo. -E acho que nunca falou para ninguém!

Eu ri.

-Eu acho que já falei... -Comentei pensativo.

-Se falou foi para sua mãe e olhe lá. -Comentou.

Rimos.

Eu tenho uma certa raiva de admitir que as pessoas estão certas,meio que machuca meu ego.

-Para você ver como eu mudei! -Afirmei.

-É verdade, você mudou mesmo... Está... vamos dizer mais amável! -Ele falou sorrindo.

-Viu! O amor muda as pessoas... -Eu disse e ri.

-Verdade! -Concordou. -Pelo menos com você funcionou. -Afirmou e eu concordei com a cabeça.

-Tem até alguns meninos novos andando com a gente na escola. -Comentei.

-Eu percebi durante a semana e isso é um milagre! Você nunca aceitou meninos novos no grupo. –Lembrou Jimin.

-Ah isso não é verdade! -Neguei e ele levantou as sobrancelhas. - Eu aceitei o Mark no nosso grupo. -Argumentei.

Ele riu.

-Você estava com medo dele tomar o seu lugar! -Sussurrou como se alguém pudesse escutar do quarto.

-Xiu! -Exclamei. -Eu podia estar com medo, mas ninguém precisa saber... -Falei quase sussurrando.

-Não tem ninguém aqui além da gente... -Comentou em um sussurro e eu olhei em volta.

-Realmente! -Concordei e ele riu. -Mas e o Mark o que aconteceu com ele? -Perguntei me ajeitando no modo de sentar.

-Ah ele mudou para o México meio que do nada e como ninguém era muito amigo dele... Perdemos o contato. -Explicou.

-Graças a Deus! -Agradeci e Jimin me olhou com negação.

-O menino nem te fez nada... -Comentou.

-Fez sim! -Afirmei.

-O que ele fez? -Retrucou Jimin

-Nasceu! –Exclamei.

Eu sempre fui meio chato e quando não gosto de uma pessoa, eu não gosto e pronto!

Jimin riu.

-Amanhã vai voltar tudo ao normal na escola... Exceto pelo fato dos meninos novos andarem com a gente. -Falei, mas Jimin deu de ombros.

Jimin não parecia animado com a escola, mas se tem uma coisa que ele gosta é planejar e participar de festas.

-Temos que começar planejar seu aniversário! -Lembrou Jimin.

Eu sorri.

-Ah claro... Pode planejar e contratar tudo o que quiser só me manda a conta para eu pagar! -Eu disse meio sem ligar.

-Ah não! -Negou. -Você vai planejar tudo comigo. -Me balançou pelo o braço.

-Quero com o tema jardim e para 250 pessoas. -Expliquei e sorri.

-Ótimo tema! -Concordou. -Mas você vai planejar tudo comigo. –Ordenou.

-Aff. –Reclamei.

Eu prefiro apenas participar das festas.

Jimin revirou os olhos e continuou.

-Você só vai chamar seus amigos? -Perguntou pegando o celular embaixo do travesseiro.

-Sim. -Afirmei.

Ele começou fazer anotações no celular.

-Você vai viajar? -Perguntou e eu me lembrei que tinha pedido para ir ao Uruguai,porém ainda não combinamos nada.

-Eu queria ir para o Uruguai,mas não vou mais... -Contei.

-Não vai mais por quê? –Perguntou e parou de escrever no celular para me olhar.

-Porque meus pais estão nos Estados Unidos e duvido que vão querer ir ao Uruguai... -Expliquei.

Ele me olhou e pensou.

-Porque você quer ir ao Uruguai afinal? -Perguntou.

-Além de eu realmente ter muita vontade de conhecer... É um pais bom e bonito no qual meus pais não tem empresa lá. -Respondi e ele concordou com a cabeça.

-Ah agora sim! Faz todo sentido... Se quiser podemos ir! -Falou Jimin e eu sorri.

-Obrigado, mas parece que Namjoon vai me levar para fazer alguma coisa no dia do meu niver! -Falei lembrando e sorri.

Uma viagem com meus pais? Uma viagem com Jimin? Uma viagem com Namjoon?

-Hummm. -Exclamou e sorriu.

-Ele disse que é surpresa... Mas eu estou tão ansioso para saber! -Desabafei e sorri apaixonado.

-Desde quando você gosta de surpresas? -Perguntou rindo sarcástico.

Eu ri.

-Eu não gosto, mas juro para você que todas as surpresas que Namjoon me fez até agora só foram boas,então não tenho o porquê não confiar... -Expliquei e ele concordou.

Jimin parecia agora aceitar mais o meu namoro com Namjoon.

-Como está o romance de vocês? -Perguntou serrando os olhos de brincadeira.

-Não é só um romance,é um namoro! -Afirmei.

Ele riu.

-Ok! Como está o namoro dos dois? -Repetiu a pergunta, mas de forma correta.

Um namoro é muito mais que um romance.

-Obrigada por perguntar! -Jimin riu. -Está ótimo. Fomos almoçar juntos e ele me deixou aqui. -Contei.

-Humm que cavalheiro. -Comentou e eu ri.

-Ele abre a porta para mim e puxa a cadeira é sim um cavalheiro! -Concordei.

-Uau! Quem diria em Kim Seokjin vivendo um ro... -O olhei bravo. -Um namoro, sei lá qual seja a diferença, sem ser com o G-Dragon.

Fechei a cara.

-Aff,você tinha que lembrar dele...-Comentei estressado.

-É impossível não lembrar dele... -Argumentou.

Claro que é impossível ele ficou com ele também.

-Como você conseguiu ficar com ele? Depois de tudo que eu e ele vivemos? -Perguntei o que estava entalado no meu coração.

Ele engoliu seco.

-Só foram alguns beijos. -Levantei as sobrancelhas. -Sei lá, foi coisa do momento... -Explicou.

-Ah coisa do momento? -Retruquei.

-Apenas coisa do momento! -Afirmou. -Juro. -Foram suas últimas palavras antes de eu mudar de assunto.

-Tanto faz. -Ponderei. -Quando você vai contar para sua mãe sobre...

Ele me interrompeu com um suspiro.

-E se eu não contar? -Perguntou mais a si mesmo do que a mim.

-Ela vai perguntar... Todos vão! -Falei e ri.

-Mas tipo... E se eu não tiver o bebê?

-Que? Ta louco?! Você fez agora tem que cuidar! -Gritei em desespero.

Jimin engoliu seco.

-Eu nem sei por onde o pai da criança anda... Porque eu tenho que enfrentar a barra sozinho?! Só porque eu sou a mãe? -Ele disse e algumas lágrimas escorreram de seu rosto.

Isso é verdade. A mãe sempre enfrenta tudo sozinha enquanto o homem pode sair pela vida como se nada tivesse acontecido.

-Jimin, Deus dá o dom de gerar uma vida apenas para pessoas especiais, pois sabe que são os melhores para este papel! Mesmo que alguns abandonem seus filhos... As mães são as que de qualquer forma toma a frente da situação. Você tem que se ver como um talento e não como um idiota carregando uma criança sem pai. -Falei e as lágrimas escorriam agora, pelo rosto de nós dois.

Deus sempre nos ajuda,e nunca abandonaria um filho nessa situação.

-Lamento, mas eu não quero ter esse dom nesse momento. -Falou e se levantou da cama indo para o banheiro.

Ai Jimin sério isso?! Não pode. O que vou fazer para ajudá-lo?

Passei a mão no rosto enquanto pensava sobre um problema que nem era meu verdadeiramente.

Você não escolhe se quer esse talento depois que já carrega uma criança. Você escolhe esse talento a partir do momento que faz sexo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...