História Me Aproximarei Dele ( ChanBaek ) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Hunhan, Sulay, Taoris
Visualizações 329
Palavras 2.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


YAY?
Não gosto de escrever aqui porque sei que a maioria não lê djdkdkdndjdk

BOA LEITURA! ♡

Capítulo 7 - Capítulo 6


一 Vim te buscar! 


一 Chanyeol, eu já disse e tenho certeza de que deixei bem claro que não posso sair.


一 Mas Baek...


一 Eu já disse que não posso! 一 Me exaltei um pouco e pude ver sua expressão mudar de um modo que fez meu coração doer, já vi isso antes e meu coração novamente dói. 


一 Você está tão lindo... 一 Chanyeol disse tão baixo como se falasse para si mesmo, mas não me impediu de ouvir.


一 Você também... 一 Disse para mim mesmo, ele estava realmente lindo.


Eu só não esperava que ele tivesse escutado, mas pude perceber que ele ouviu quando levantou o olhar para me encarar com esperança em seus olhos, aquele brilho não tinha outro significado, era transparente a sua expectativa. Senti uma grande vontade de esconder meu rosto, podia senti-lo queimar, eu estava com muita vergonha, por que estou com vergonha? levei as mãos à bochecha e abaixei a cabeça para que ele não visse, ele apenas me encarava com seu olhar profundo que só me deixava mais constrangido, estava pensando em algo para falar pois não conseguia proferir uma palavra sequer, entretanto, mesmo com aqueles pensamentos inúteis e idéias do que falar para Chanyeol, quando dei por mim já conseguia ver Kris a alguns metros de distância e não pude conter o desespero. 


一 O que eu faço? 一 pensei alto.


一 O quê? 


一 Chanyeol! 一 gritei.


一 Oi? 一 pergunta confuso. 


一 Vem procurar a barata! 一 o puxo para dentro de casa.


一 O quê? Batata? 一 ele perguntou e percebi o mesmo ainda estava confuso. 


一 Sim, Chanyeol! A barata!


一 Barata o quê? Mas e a batata? 


一 Batata não, Chanyeol. Barata!


一 Mas você disse batata.


一 É a barata! 


一 E onde 'tá barata ? 一 Ele pergunta olhando para os lados.


一 Se pedi para você procurar a praga é porque não sei onde ela está. 一 respondo e logo percebo Chanyeol fazendo o som do que deveria ser o coice de um cavalo.


一 Está me chamando de cavalo? Você que é! 


一 Se quiser dar uma montada e caval-


一 Chanyeol! 一 o repreendi constrangido. 一 procura a porra barata!


一 Mas cadê o beijo de recompensa ? 


Como assim? 


Mesmo confuso, eu cedi, precisaria fazer daquilo. Fui até ele ainda atordoado, não pela barata que sequer existe, mas sim por estar com medo de ele estragar meus planos, parei a sua frente, fiquei na ponta dos pés e o beijei, era apenas um selinho até ele abraçar minha cintura e tentar aprofundar o beijo, coisa que não deixei acontecer, separei-me rápido e pedi para que continuasse procurando. Enquando ele procurava a "barata" segui a passos cuidadosos até a porta que ao abrir me deparei com Kris com uma das mãos levantadas, provavelmente iria bater na porta.


一 Baekh-


一 Kris! Vamos! 一 agarrei em seu pulso e quando iria sair, senti minha cintura ser segurada e meu corpo sendo arrastado para trás, assim senti o corpo de Chanyeol colado em minhas costas pressionando-me contra ele.


一 Aonde estava indo? 一 senti seu hálito quente bater sobre a minha orelha ao dizer aquilo, o que fez subir um arrepio por todo o meu corpo, e tudo que consegui fazer ou dizer foi absolutamente nada.


一 O que faz aqui, Chanyeol? 一 Kris pergunta olhando para Chanyeol e logo para mim. 


一 Vim buscar o Baek para sairmos. 一 Respondeu. 


一 Sério, Baekhyun? Você já havia marcado isso comigo, não lembra? 一 Pergunta com o cenho franzido intercalando o olhar entre mim e Chanyeol que agora estava ao meu lado, porém, com a mão ainda em minha cintura. 


一 Mas Kris, eu posso explicar! 一 digo.


Ele que estava com uma expressão não muito boa passou a encarar Chanyeol por alguns segundos e o mesmo o encarava de volta, ambos como se lessem o pensamento um do outro, inesperadamente um sorriso aparece no rosto de Kris que decide se pronunciar:


一 Tudo bem, Baekhyun! Eu acredito em você, agora vamos! 一 E estas foram as palavras que ouvi antes de ser puxado pelo mesmo e sentir a mão de Chanyeol deslizar por minha cintura me livrando de seu enlaço. Enquanto seguia Kris, olhei algumas vezes para trás e me sentia mal por ter deixado Chanyeol sozinho.


一 Kris! 


一 Sim? 一 responde me encarando com um sorriso gentil nos lábios. 


一 Por que não chamamos o Chanyeol para ir com a gente? 一 Sugeri.


一 Melhor não. Agora vamos. 一 ao dizer aquilo sua expressão mudou, ficou mais séria o que me fez estranhar. Já que eles são amigos, qual seria o problema? 


Kris me levou para um porquinho não muito longe da minha casa, haviam vários brinquedos aos quais ele me levou, eu me divertia bastante tirando as partes em que algumas meninas ficavam o encarando de modo sugestivo e ele sequer disfarçava quando olhava para elas também, sem contar que ele sumia de repente e depois voltava dizendo que foi comprar algo para comer, o que me indignava. Por que não comprava para mim também? Super revoltante.

Já estavamos ao menos há umas três horas naquele lugar e eu não aguentava mais vê-lo flertanto com qualquer garota que passasse, acho que as vezes ele esquecia que estava acompanhado por mim.


一 Vamos embora ? 一 perguntei.


一 Mas já?


一 Sim.


一 Só se me der um beijo antes.


Meu beijo deve ser muito bom para ficarem me subornando assim.

Por mais incrível que possa parecer, eu não estava com a mínima vontade de beija-lo, não depois da tarde broxante que tivemos, digo broxante literalmente, eu estava de início bem animado, agora estou mais desanimado que a pipa do vovô que não sobe mais.

Eu poderia recusar mas ele decidiu agir, colou nossos lábios em um beijo calmo que logo se intensificou quando ele pediu passagem com a língua, a vontade que eu tinha de não beija-lo logo sumiu e senti meu corpo ficar quente, logo nos separamos por falta de ar e percebi que por mais idiota que ele possa ter sido hoje, seu beijo não deixa de ser gostoso.


一 Agora vamos embora. 一 digo.


一 Tudo bem, só espera aí que eu já volto.


Como foi pedido eu o esperei, fiquei ali entendiado por alguns minutos esperando que ele voltasse, o que estava demorando muito, já cansado de ficar ali igual um idiota decidi voltar para casa sozinho mesmo. Percorri todo o caminho ainda meio desanimado, pensei que a tarde seria melhor, acho que Kris não atendeu todas as minhas expectativas. 


Assim que cheguei na esquina da minha casa percebi que havia uma moto em frente a mesma, o que estranhei, acelerei os passos e ao chegar em frente a casa me surpreendi com o que vi; lá estava o Chanyeol sentado na minha calçada com a cabeça deitada nos joelhos, estava completamente imóvel. Será que estava acordado?


一 Chanyeol ? 一 perguntei me aproximando e agachando ao seu lado. 一 Chanyeol! 


Não havia reação alguma de seu corpo, levei minha mão até seus cabelos tocando ali, iria novamente chama-lo mas senti sua mão pousando sobre a minha e retirando-a de seus cabelos, ele ergueu a cabeça para me encarar, seu rosto estava um pouco amassado e seus olhos estavam vermelhos. 


一 Estava dormindo ? 一 Perguntei. Não entendia o motivo pelo qual ele estaria ali.


一 Estava te esperando.


Meus olhos simplesmente dobraram de tamanho com a sua fala, não acredito que Chanyeol esteve me esperando esse tempo todo, não pode ser...


一 Desde quando está me esperando? 


一 Desde que saiu. Não pensei que fosse demorar tanto. 


一 Chanyeol...


一 Tudo bem, Baekhyun. Só preciso saber se aceita sair comigo agora.


Em seus olhos eu conseguia ver o quanto ele ansiava por uma resposta positiva, por mais apagado que estivesse o brilho em suas orbes, ainda havia ali um pequeno ponto de luz que poderia formar o brilho de seus olhos se recebesse a resposta desejada. Eu conseguia ver isso através de seu olhar, algo dentro de mim dizia para que eu aceitasse e desta vez tive a certeza de que não era culpa, nem remorso... era necessidade. 


一 Eu aceito, Chanyeol. 一 Disse e o segui após ele levantar e andar em direção à moto. 一 Aonde vamos? 


一 Royal club. Conhece ? 一 respondeu me entregando o capacete. 


一 Não, o que é? 


一 Você saberá. Agora sobe aí. 


一 Você não vai empinar essa moto, vai? 一 perguntei um pouco receoso e recebi uma risada e um "não" como resposta. 


Ve-lo sorrir por algum motivo aqueceu meu coração


Subi na moto e segurei em sua cintura para que logo ele desse partida, subiu um calafrio em meu corpo só em pensar na possibilidade de ele empinar o pneu daquela moto como da última vez; mas ele realmente não fez isso.

O caminho foi percorrido de forma calma, sem suas manobras radicais em ziguezague. Eu ainda estava confuso, tudo que passava por meus pensamentos era o motivo de Chanyeol ter me esperado por tanto tempo, ele realmente ficou lá desde que saí com Kris? A possibilidade de ser verdade não me livra do peso na consciência.

Talvez eu tenha aceitado sair com Chanyeol para me livrar de minha própria prisão psicológica por estar brincando com seus sentimentos.


De fato vale a pena fazer isso por Kris?


Chanyeol é uma pessoa tão boa, e o inacreditável para mim é saber que ele não desiste de mim. Por que Kris não é assim?

Me desliguei de todos aqueles pensamentos quando percebi Chanyeol estacionar a moto em frente a um lugar muito grande com uma placa escrito "Royal Club", desci da moto e o entreguei o capacate que em seguida ele colocou na moto junto ao dele. Senti o toque sutil de sua mão na minha, o que por algum motivo me deixou nervoso, e assim fui guiado até aquele lugar.


一 Vão furtar os capacetes. 一 alertei.


一 Não vão. 


一 Vão sim.


一 Se furtarem nós voltamos sem eles mesmo. Não tem problema, não é? 


一 Tu 'tá maluco? Nem a pau. Não confio em você. 


Ele mais nada disse. Apenas caminhamos em silêncio ainda de mãos dadas e adentramos aquele local que percebi ser bastante seguro, haviam alguns homens trajando ternos pretos e com aquela típica expressão de poucos amigos.

Ali haviam várias salas, ou melhor; salões, que percebi cada um ter uma funcionalidade, passamos por um que havia várias mesas de sinuca, outro que continha várias roletas e mesas de poquêr, Chanyeol caminhou em direção a uma das salas, porém, ela estava com as grandes portas fechadas e não pude deixar de me encantar com o que vi quando a porta foi aberta por ele, naquela sala havia uma pista enorme, e várias pessoas estavam patinando nela. 


一 Nós vamos patinar? 一 perguntei animado. 


一 Sim! Nós vamos! 一 Chanyeol respondeu sorrindo.


一 Não acredito! 一 minha alegria foi tão grande que em um instante me vi o abraçando com um sorriso enorme no rosto.


一 Por que essa felicidade toda? 一 perguntou.


一 Chanyeol, eu sempre quis patinar em uma pista! Principalmente com alguém, é tão lindo. 一 expliquei.


一 Então vem. 


Fui levado para uma sala um pouco afastada da pista e lá haviam estantes com vários patins para locação, ele pediu para que eu escolhesse um modelo e seguimos até a recepção para fazermos o pedido à atendente. 


一 Qual número você calça? 一 ele perguntou. 


一 38. 一 respondi e ele se virou para falar com a mulher que nos atendia, ela parecia ser bem jovem e era muito botina e bastante educada. 


一 Um 38 daquele modelo 一 apontou para o modelo que eu havia escolhido. 一 e um 44 daquele. 一 disse para ela.


Ele realmente calça 44?

Fiquei fissurado enquanto olhava para os seus pés e não consegui conter o riso, mas que tipo de pé grande é esse?


一 Está rindo de quê? 一 perguntou rindo junto a mim.


一 Você realmente calça 44? 


一 Sim, por quê? 一 respondeu ainda rindo.


A alegria dele é fascinante.


一 Meu Deus. Você é todo grande, Chanyeol. 


一 Todo mesmo... 一 retrucou e naquele momento cessei a risada em surpresa.


 

Não sei o porquê, mas eu de fato pensei coisas nada puras.



Notas Finais


YAY VIADES
O QUE ACHARAM??
Esse capítulo demorou mais porque eu levei em consideração os comentários do capítulo anterior e acabei fazendo duas versões diferentes desse capítulo JDJEJDJD
Ele está com 2K palavras e ia ficar maior, mas decidi parar por aí pra não ficar muito grande, é por isso que o final não é tão emocionante.
MAS O PRÓXIMO CAPÍTULO VAI SER PORRETA

Mas e o Kris? Sei não hein...

EU ESPERO MUUUUUITO QUE VOCÊS TENHAM GOSTADO! ♡
Qualquer erro me avisem~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...