História Me Deixe Curar Sua Dor - YoonMin - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Vkookhope, Yoonmin
Visualizações 159
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii meus pimpolhos ❤❤❤ sei que esse apelido é horrível mas não sei do que chamar vocês. Kkkk vai esse mesmo 😂😂😂. Então... ansiosos pra mais um capítulo? Eu estou 😂😂😂 sem mais delongas ficam com o capítulo
~Boa leitura~

Capítulo 2 - Espero que esteja feliz Hyung


Fanfic / Fanfiction Me Deixe Curar Sua Dor - YoonMin - Capítulo 2 - Espero que esteja feliz Hyung

Jimin POV

 

Eu realmente queria lidar com tudo isso numa boa. Mas não dá. O fato de perder um dos meus melhores amigos estava acabando comigo. Isso me atormentava todas as noites. Encontrar Jin no banheiro de sua casa com seus pulsos cortados, completamente ensaguentadado e com seu pescoço pendurado em uma corda que estava presa no teto do banheiro com uma cadeira caída em seus pés, com certeza não foi uma das coisas que eu gostaria de ver. Eu fui o primeiro a encontra-lo, eu morava com ele afinal. Nós frequentávamos a mesma faculdade, e ele era como uma mãe pra mim. Eu sempre quis a felicidade dele. Eu realmente não sabia o que ele passava na faculdade, ele nunca falou sobre isso comigo e muito menos demonstrava tristeza quanto estava perto de mim. Eu me sentia culpado pela sua morte. Eu tinha culpa naquilo tudo. Eu morava com ele, por que eu não percebi antes? Por que fui tão cego? Se eu tivesse visto seu sofrimento antes ele estaria vivo agora. Eu sou o culpado pelo sofrimento de meus amigos. Eu causei tudo isso. 

Eles falam que eu não tenho culpa por Jin ter se suicidado, mas eu sei que é mentira, eu sei que eles me culpam de certa forma. E eles tem razão, eu sou o culpado por tudo isso. Eu sou o culpado por Namjoon estar sofrendo agora. Me doeu muito contar pra ele o que havia acontecido a três meses atrás. A dor que eu sentia ele sentia em dobro. Lembro muito bem quando Namjoon finalmente conseguiu ficar com Jin, ele estava feliz, como nunca antes. Ele me agredeu por dias, falando que aquela felicidade que ele sentia eu era o principal motivo. Mas agora, eu era o principal motivo de sua dor. 

Já se passaram três meses e eu nem consigo olhar em seu rosto direito. O sentimento de culpa me domava, eu me sentia mal ao olhar para seu rosto e ver sua expressão de dor. Dor a qual eu causara. Namjoon era como meu pai, e vê-lo daquela forma me doía o peito. Minha garganta se enroscava, minha vontade de chorar só aumentava. Mas eu tinha que ser forte, pelo menos na frente dele. Eu sabia o que ele passava. Perder a pessoa que você tanto amava e lutou pra te-la consigo, isso era realmente doloroso.

Ouço meu celular tocar me avisando que tinha mensagem nova. Pego ele em cima de minha cama e vejo no visor:

 

~Nam~ É tudo culpa sua Jimin 

 

Ele não precisava falar mais nada, eu já sabia exatamente do que ele estava falando. Sinto algumas lágrimas escorrendo por meus olhos molhando a tela do aparelho.

-  Você finalmente percebeu que eu era o culpado disso tudo? -  Falei baixo e abafando um grito no travesseiro.

Comecei sentir um aperto forte no coração, minha respiração começou a ficar agitada e pesada, estava suando frio. Uma sensação ruim começou a invadir meu corpo, minha mente estava em alerta, minhas lágrimas engrossando a cada aperto. Aconteceu alguma coisa! Pego meu celular e começo a mandar mensagens para Namjoon. 

 

~Jiminnie~ Mon!? Eu sei que você não quer falar comigo, mas onde você está? Mon por favor me responde!! Estou preocupado!  ONDE VOCÊ ESTÁ MON?! MAS QUE PORRA!

 

Largo meu celular por um tempo, e começo a andar de um lado para o outro. Estava agitado, inquieto, alguma coisa aconteceu. Eu sei, eu sinto! Ouvi meu celular tocar e logo me joguei na cama para atender. Era um número desconhecido, mas atendi mesmo assim, estava muito preocupado.

 

Ligação on

-  Alô, aqui é o policial Kim Minjae, espero estar falando o senhor Park Jimin.

-  Sou mesmo. O que aconteceu? 

-  Bem eu vou direto ao assunto. Aconteceu um incêndio em um quarto de hotel, o lugar está totalmente queimado, e temos um morto.

-  Quem está morto?!

-  Não sabemos ainda quem está morto, suas identidades foram queimadas com o fogo, só encontramos seu celular que no registro de mensagens esse era o último número. Por isso ligamos pro senhor para que possa vir ao endereço e fazer o reconhecimento da vítima.

-  Ok... Fala o endereço que já estou indo-  falei com a voz trêmula. 

Ligação off 

 

Ele me disse o endereço do ocorrido, peguei minhas coisas, carteira, chaves, jaqueta e documentos. Saí às pressas de casa, pegando o carro preto  que tinha na garagem e me dirigindo ao local, nem percebi que estava chovendo, mesmo que pouco, mas estava chovendo. Eu já havia ligado o foda-se para essas leis de trânsito. Eu queria chegar logo. Estacionei  o carro perto do local.  Estava cheio de polícia, com duas ambulâncias, dentro de uma delas permanecia um corpo completamente coberto por uma lona cinza.

 

-  Senhor, você não pode entrar aqui!-  Falou um policial tentando me tirar de dentro do local cercado por várias faixas amarelas isolando o mesmo.

-  Não se preocupe, vim reconhecer o corpo. Onde ele está? -  falei procurando pelo mesmo, por mais que já tenha visto, eu queria logo saber quem era, eu torcia por não ser nenhum de meus conhecidos e que tenha sido apenas um engano.

-  Ok, vou te levar pra vê-lo. Siga-me por favor.-  o segui vendo o me levar para o ambulância com o corpo que vira antes. Descobriu o corpo totalmente me revelando quem estava lá.

 

 Eu não conseguia reconhecer seu rosto, estava totalmente queimado, mas foi só ver a tatuagem de um pássaro com um nome em seu braço que meu mundo desabou. Caí de joelhos  no chão molhado, todas as lágrimas que eu tinha segurado desde a morte de Jin, estavam se misturando com a chuva que ficava mais forte. Um vazio, um frio e um sentimento de culpa me invadiam com força. A dor de ter perdido mais um amigo, minha dor tinha se duplicado. Eu sabia, eu também era o responsável por mais uma morte. 

 

-  Você sabe quem ele é senhor? -  me perguntou o policial que me olhava com dó nos olhos.

-  Sim, Kim Namjoon, 24 anos. Meu melhor amigo. 

- Obrigado, nós vamos contatar seus parentes e amigos para os avisarem sobre a tragédia. Você quer carona para ir pra casa? - Perguntou o policial com aquele maldito olhar de dó.

-  Não, obrigado, estou de carro, vou ficar mais um pouco.

-  Certo -  sua resposta foi simples e seca, sinalizando para que as viaturas se retirassem. 

 

Meu corpo estava frio, minhas lágrimas grossas. Observei a ambulância fechando as portas e sumindo em minha frente. Meu peito doía. Um vazio se estabilizou ali. Entrei em desespero ao lembrar em como vou contar isso para os restantes. Eu não conseguia mais parar de chorar, eu quase tinha batido o carro durante a volta. Agora estou na minha garagem, lutando para não quebrar meu carro. 

Entrei na casa pela cozinha e logo subi pro meu quarto. Sentei em minha cama e comecei a chorar, gritando, tentando dissipar minha raiva, mas não parecia dar certo. A culpa estava me corroendo, meu ódio por mim mesmo só aumentava a cada minuto. Eu não conseguia mais me controlar. Eu estava cego, cego de ódio. De repente me vi jogando ao chão todas as coisas que via pela frente. Nem percebi quando duas pessoas tentavam me segurar. Quando finalmente voltei ao meu estado normal, lembrei que Namjoon estava morto. Comecei a chorar desesperadamente soluçando sem parar. A ponto de perder o ar e ver Jungkook me ventilando com as mãos e assoprando meu rosto me pedindo para me acalmar.

 

-  O que aconteceu? -  Me perguntou com uma voz calma e doce segurando meu rosto.

-  O M-Mon, e-ele ele -  Não terminei de completar a minha frase voltando ao choro, me apertando em seus braços.

-  O que aconteceu com o Mon?- Falou com um tom preocupado mais ainda um pouco calmo.

-  E-ele mo-mo-morreu! Ele morreu! E-ele es-estava todo queimada. Foi horrível!- falo meu apertando ainda mais, sentindo minhas lágrimas voltarem-  E eu sou o culpado de novo! E-Eu devia ter fe-feito algo. Mas eu fui  um idiota d-de novo. Eu não cheguei a tempo, e-eu sabia que tinha algo errado, eu Senti, mas eu não  fiz nada! 

-  COMO ASSIM ELE ESTÁ MORTO? N-NÃO PODE SER VERDADE!-  Taehyung que não tinha se pronunciado até agora gritou com os as bochechas molhadas. Só agora tinha percebido a presença dele e de Hoseok que estava paralisado, se mexendo apenas para limpar as lágrimas que caíam sem sua permissão pelo seu rosto.

 

 

Depois de explicar toda a situação para o trio entre soluços, Tae decidiu ir embora, ele não estava muito bem, como Tae namorava Hope como gostava de chama-lo, foi para a casa dele com seu rosto inchado e vermelho. Mais uma vez o sentimento de culpa me domava. Eu era culpado por sua expressão triste. Eu sei que a dor que ele sentia era grande, Tae sempre foi mimado por Mon e Jin, como se ele fosse um filho. Nosso grupo estava em luto mais uma vez. Em menos de quatro meses.

 

-  Bem, acho melhor eu ir também. Preciso absorver essas informações e tentar amenizar um pouco a dor - Jungkook que estava quieto até agora se pronunciou levantando do sofá.

-  Por favor kook não vai. Não me deixe sozinho hoje. 

-  Sinto muito hyung mas não vou poder ficar. Não com tudo isso que aconteceu. Amanhã eu volto bem cedo pra ver como você está. Ok?

-  Uhum-  concordei com um aceno de cabeça e um olhar triste.

-  Boa noite hyung-  se levantou depois de dar um beijo em minha testa e me dar um sorrisinho de lado. -  te vejo amanhã. -  disse fechando a porta do meu quarto.

 

 

Assim que ouvi o baque da porta, apaguei as luzes e comecei a chorar, me culpando por toda dor que estou causando a eles. Meus olhos começaram a pesar e antes de cair em sono cochicho para mim mesmo. Espero que você esteja  feliz com Jin hyung. Eu te amo. Você me faz muita falta, nós todos sentimos sua falta . Da um beijo no Jin por mim e diz que o amo.

 Adeus


Notas Finais


Então pessoal? Gostaram? Não gostaram? Me falem a opinião de vcs.
Não foi nada fácil escrever esse capítulo escutando os covers do Kook. Se é que vcs me entendem❤
Até a próxima pimpolhos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...