História Me deixe sozinha - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Comedia, Drama, Romance
Exibições 9
Palavras 680
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Está cada vez mais curto, mas foi um loongo dia, semana que vem já estaremos mais estáveis, Desculpa ;-;

Capítulo 15 - Senhor Professor Eduardo


Fanfic / Fanfiction Me deixe sozinha - Capítulo 15 - Senhor Professor Eduardo

Me deixe sozinha cap.15

 

 As garotas continuam a me encarar e Murilo continua a caminhar em minha direção, Victoria ao meu lado percebeu meu nervosismo, achei que ela fosse rir ou até mesmo me cutucar ou zombar de mim, mas ela segura meu braço e me puxa para o outro lado da rua, só percebo a lógica de sua ação, quando o grupo de meninas que me encravam até agora a pouco, formam uma rodinha em volta de Murilo, que estava parado no meio da calçada confuso com o que aconteceu.

-Achei que você fosse ser linchada ali atrás, acho que seu relacionamento com Murilo terá que ser segredo.

 Estava distraída com os olhares que eu e Murilo trocamos, e, apesar de ouvir o que Victoria disse, eu simplesmente não respondi até ela me cutucar.

-Sim, vou dizer isso para ele, meu coração quase saltou da garganta quando vi aquelas garotas vindo em minha direção.

 Victoria olha para mim com um sorriso irônico estampado no rosto.

-Tem certeza de que ele não acelerou por causa de seu homem desfilando até você?

 Meu olhar cai novamente em Murilo, ele ainda olha para mim, enquanto eu não fizer algo ele não vai se mover, então pego meu celular e envio uma mensagem.

“-Não vamos ter um relacionamento na escola. Seu fã clube pode me matar, senhor PDE. ”

 Espero ele pegar seu telefone enquanto Victoria se pendura em meu ombro para ler a mensagem que enviei, ela começa a rir em seguida.

-Essa foi boa, vou aderir quando eu namorar o Carlos.

 Carlos, a mera citação de seu nome me causa arrepios, mas a lembrança desagradável dessa manhã é cortada pela vibração de meu celular, Victoria se aproxima novamente para ler a resposta.

“-A melhor defesa é o ataque, peça para Victoria dar uma volta. “

 Antes que eu pudesse retrucar algo, Victoria já estava se afastando e Murilo atravessando a rua em minha direção, penso em correr, mas estou paralisada, tanto o olhar penetrante e o olhar de fúria das outras garotas me fazem petrificar, assim que ele chega do meu lado, há tantos olhares de ódio sobre mim, que me sinto pesar, ele levanta meu queixo com uma das mãos, e com a outra segura a minha.

-Vamos, o primeiro horário é inglês, me recuso a perder essa matéria.

 Assim que ele começa a me puxar, meus pés desgrudam do chão, apesar de minhas pernas estarem bambas, caminho até a escola, além dos olhares de raiva, tenho certeza de que Victoria está em algum canto adorando a situação, e esse pensamento me faz erguer a cabeça, realmente, a melhor defesa é o ataque!

 Entramos na sala ainda de mãos dadas, estou começando a gostar novamente do ódio que recebo, afinal, as pessoas te odeio na maioria das vezes, por que não podem ter o que você tem, mas assim que entro um peso familiar me atinge, Carlos está sentado em seu lugar lendo um livro, um dos que também tenho, ele me olha com uma expressão triste, mas logo devia o olhar de volta para o livro, e isso até me faz sentir confortável, ele deve estar com a personalidade calma. Continuamos a caminhar de mãos dadas até minha tentativa de parar no meu lugar, mas Murilo continua a me puxar, causando um leve olhar de Carlos por cima da página que estava lendo, mas ainda nada de reação, ótimo, Murilo me guia até a cadeira atrás dele, eu sentava no primeiro lugar da carteira na frente do professor, Carlos sentava atrás de mim, era tranquilo, apesar de as vezes incomodo, tenho certeza de que sentarei cercada de garotas, caramba isso será horrível.

 Meu celular começa a vibrar em meu bolso, consigo perceber o olhar de Murilo sobre ele, curiosidade de namorado, tão fofo, nossa, o que me tornei? Era uma mensagem de Victoria.

“-AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA... ”

Ela parece ter ficado todo o tempo que ficamos separadas digitando esses A´s, hilário.

 Era isso, meu dia estava sendo ótimo, até o Sr. Eduardo entrar na sala, com material de professor em mãos.


Notas Finais


Obrigada por lerem!!!

Laridorama0412


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...