História Me desafie (Castiel) (Terminada) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Kentin, Leigh, Lysandre, Nathaniel, Professora Delanay, Rosalya
Tags Amor Doce, Castiel, Romance
Exibições 567
Palavras 872
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Chorei. Admito.

Capítulo 8 - "Meu medo"


Música do capitulo: Say Something

- Pena que tivemos que voltar. - Falei a Castiel já na porta de casa.

- Pena? Tava um frio desgraçado. - Disse Daniel rindo e vindo até nós. - Vem, vamos pedir pizza. - Falou, e andou até dentro de casa.

- Você vem? - Perguntei a Castiel. - Se seus pais não se importarem.

Ele deu um sorriso triste, e desviou o olhar. - Eles não se importam.

Eu sorri, e o tempo começou a se armar. O puxei para dentro, e assim que entramos começou a chover.

Pedimos a pizza e ficamos vendo filmes de terror.

Castiel e Daniel, quando foram pegar a pipoca demoraram até demais.

Daniel disse que tinha um compromisso com uma garota e saiu as pressas. Nós, ficamos vendo o filme.

A chuva ficou ainda mais forte, se transformando em um temporal.

Eu me aproximei mais de Castiel no sofá mordendo o lábio inferior.

Eu não tenho medo de nada. Nada, a não ser temporal.

- Se eu não te conhecesse, diria que só quer ficar perto de mim. - Eu murmurei um "convencido" e nós rimos. - Tem medo? - Eu assenti.

Na mesma hora um brilho enorme surgiu na janela, e ouvimos um barulho. A luz se desligou, junto com a televisão.

Eu me agarrei no Castiel, e ele passou as mãos pelas minhas costas. Eu estava quase chorando. - Ei, criança. Não precisa ter medo... Eu estou aqui. - Eu sorri com o que ele disse. Por algum motivo, estar perto dele me deixava nervosa. - Por que tem medo da chuva?

- Não vou lhe dizer. Vai me zoar. - Respondi rapidamente, sentindo seu sorriso e suas mãos acariciando minhas costas.

- Não vou, eu prometo. - Disse ele. - Me contará o por que do seu medo, e eu contarei um dos meus. Tudo bem?

- Castiel Collins tem medos?

- Se a Talía Carter tem.

Eu sorri, mesmo que ele não pudesse ver e ele se deitou no sofá colocando minha cabeça sobre seu peito. - Sabe, eu morei com a minha mãe e meu irmão até os dez anos... Eu e o Daniel quando tínhamos seis, quer dizer, ele nove, costumávamos ficar sozinhos pela noite. E uma vez estava chovendo muito... Daniel foi lá fora, ligar o gerador que tínhamos na época já que a luz havia acabado. Eu deveria ter ficado dentro de casa. Mas eu sai, e não conseguia ver nada... Então, um carro acabou por vir na minha direção. Daniel viu, e gritou. Então veio na minha frente. Depois disso, foram três meses de recuperação. Quando ele veio para cá, eu ficava sozinha e era uma tortura. - Eu engoli.

- Sabia que eu nunca te vi assim? - Ele disse na hora em que a casa foi iluminada por um trovão, e pude ver seu olhar curioso. - Com a guarda baixa. Me contando uma história da infância. - Eu ri.

- E você, do que tem medo Collins? - Perguntei, voltando a me deitar em seu peitoral e ele começou a brincar com a minha mão.

- Tenho medo de estar sozinho, Carter. - Começou quase em um sussurro. - Meus pais, sempre viajaram e nesse momento estão viajando. Eu nunca dei boa noite a eles, fui colocado na cama ou ouvi uma história do meu pai. Nunca vi minha mãe acordando de manhã, ou sequer meu pai saindo cedo para o trabalho. Nunca os vi na escola, ou eles me ouviram tocar guitarra. Ei tive uma pessoa, uma única garota. Ela dizia que eu não estava sozinho e que me amava, até eu ser traído. Carter, eu não tenho medo de ficar sozinho, eu tenho medo de estar sozinho. De descobrir, que quando eu tenho vontade de chorar ou estou chateado, não tem ninguém do meu lado. O que é realmente verdade. - Eu senti sua respiração acelerando e ficando pesada. - Esse é meu maior medo.

Eu não podia acreditar que o garoto que a poucos dias, queria jogar comigo estava me contando essas coisas sobre ele mesmo. O garoto grosso e idiota, estava na minha frente. Chorando, por estar sozinho.

Outro trovão iluminou a casa, dessa vez fizeram as lágrimas do garoto brilhar e pude notar que seu belo vermelho tentava cobrir seus olhos cinza.

- Ei... - Chamei e ele resmungou. - Você não está sozinho, Collins. Eu estou aqui, você pode chorar no meu colo. Eu não me importo, não me importo de secar suas lágrimas e te abraçar. - Falei me sentando no sofá e ele colocou a cabeça no meu colo.
Comecei a fazer carinho nos seus cabelos, e era incrível como eu não estava com medo. Eu só queria abraça-lo para sempre e dizer que tudo ia ficar bem. Dizer que eu o prefiro impulsivo e grosso, do que chorando ou machucado.

- É boa, a sensação. - Disse ele, me acordando dos meus pensamentos. - Sensação de não estar sozinho.

- Eu já disse, você não está sozinho Castiel... Não mais. Estou aqui. Não precisa ter medo.

Eu me esqueci da chuva, dos trovões do meu medo, de tudo, para cuidar do medo do Castiel, para não deixá-lo sozinho.


Notas Finais


Nova fanfic A garota da moto ♥: https://spiritfanfics.com/historia/a-garota-da-moto-castiel-6761812
Sinopse: Com 16 anos, Kylie Meddison, fugiu de casa com apenas sua moto e uma mochila. Passou um ano inteiro, viajando pelo mundo, até que voltou. Não para casa, e sim para Los Angeles. Novamente, se matriculou na escola, alugou um apartamento e recomeçou sua vida em Sweet Amoris. Mal sabe ela, que um único garoto iria bagunçar todo seu recomeço.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...