História Me Leve Pra Casa Papai - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Hot, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Sadomasoquismo, Suga
Exibições 200
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Super Power, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a todos que esperavam o Hot da Kelly com o Jimin :V
SORRY
MY AMORES

Capítulo 5 - Hoje Não Tem Papai


Fanfic / Fanfiction Me Leve Pra Casa Papai - Capítulo 5 - Hoje Não Tem Papai

🔥🔥🔥🔥 KELLY 🔥🔥🔥🔥

Eu acabei pegando no sono, quando acordei já era 18:15hrs, ainda estava pensando no meu ex-chefe, eu amava tanto aquele emprego, o jeito é lidar com isso, me peguei pensando nas minhas irmãs, mas espantei esses pensamentos, eu levantei da cama, e forrei a mesma, pra não deixar bagunçada.

Fui em direção ao banheiro, tirei minhas roupas, entrei no box, liguei o chuveiro, fiquei pensando no chuveiro sobre minha infância e como seria se meus pais estivessem aqui conosco, e ser legal, eu ia ficar perto das minhas irmãs, as gotas de água caindo pelo meu corpo, sai do banheiro enrolada na toalha, me enxuguei e fui caçar meu vestido, optei por um preto, e uma gladiadora branca, fui até a penteadeira, pra pentear meu cabelo é ruim, por ele ser cacheado.

Passei a escova e optei por uma trança, dei meu jeito dele ficar certo na trança, passei um delineador preto e um lápis de olho, passei apenas um gloss, fiquei lembrando de quando eu era zoada na escola do interior, por eu ser ruiva, eu tinha apelidos realmente ruins, como ''Foguenta'', ''Cor do inferno'' e etc, lembro que fui suspensa por algumas semanas, por conta disso, eu cortei o cabelo da menina que comandava isso, e meio que quebrei o nariz e 6 dentes de duas das amigas dela, eu não pude evitar rir desses meus pensamentos.

Eu me levantei da penteadeira e me sentei na cama, e peguei meu celular, fiquei mexendo, ainda era cedo eram 18:45hrs, não vi necessidade de descer tão cedo, se ele não gosta de esperar, problema dele, não vou descer agora, só na hora que me der vontade, lembrei das palavras que o motorista disse ''O obedeça ou a máscara de bom pai, poderá cair'', ri disso também, se a intenção era me assustar não conseguiu.

Enquanto mexia no celular, vi a porta abrir, era a mulher que me recebeu mais cedo, ela entrou e fechou a porta, não dei muita importância, eu meio que não escuto ninguém quando estou no celular, é meio que uma doença.
__ Garota, você ainda não está pronta ?? __ela fala em um tom grosso.
__ E quem é você para falar comigo desse jeito ?? __perguntei em um tom frio, sem tirar os olhos do celular.
__ Eu sou sua madrasta. __a última palavra me deu estalo. __ E eu meio que mando em você.
__ Oh, desculpe, que eu saiba que quem me adotou foi o ''Park Jimin'', no registro possuí apenas o nome dele, então você não tem o direito de mandar na minha pessoa. __falei e ela ficou vermelha de raiva.
__ Só desça. __ela disse pisando duro em direção a porta do quarto, saindo e fechando a mesma com força.

Não vou aturar ela, já que ela é minha ''madrasta'' vamos torturar ela um pouco, vou meio que fazer uma mini ''vingança'', isso é pra ela saber que não se é grossa comigo, educação é bom e todo mundo gosta, mas parece que a educação dela foi pra puta que pariu, pessoas assim me irritam, olhei pro celular já era 19:05hrs, me atrasei um pouco, mas eu vou descer logo antes que eu me foda.

Saí do quarto, e fechei a porta fui em direção a escadaria descendo as mesmas, quando estou no final da escada, me deparo com a minha suposta ''madrasta'' e o Jimin, eles conversavam e ele parecia sério, e assim que ela me viu, o seu sorriso desapareceu, e o sorriso do Jimin, brotou do nada, ele trajava um calça preta rasgada e uma blusa branca com um decote V até o meio do peito.

Apenas fiquei calada e fui até eles, cumprimentei eles apenas com a cabeça, e ele retribui, já a minha ''madrasta'' me olhou torto, e apenas olhei pra ela, com um olhar bem pior, ela olhou pra frente pois parecia constrangida.
__ Não vai falar nada Kelly ?? __ele reclama.
__ No caso acabei de falar. __volto a olhar pra frente.
__ Francamente Jimin, não sei para que diabos, você adotou essa menina, ela é muito petulante. __ela repreende Jimin que continua a olhar para o nada.
__ Que eu me lembre a decisão, foi minha, e quem adotou ela fui EU, então simplesmente, tem uma porta ali, se quiser sair. __ele fala em um tom frio sem tirar os olhos da frente.

Eu ri daquela cena, sim, eu me divirto com pessoas brigando, é meio que de família minhas irmãs tem isso também de se divertir com brigas a sua volta, é meio que engraçado, não sendo com você, tudo é engraçado agora quando é, perde a total graça eles ficaram um bom tempo reclamando um com o outro.
__ Tá, já chega, não gosto de me meter, mas, vocês estão sendo mais infantis que uma criança de 6 anos, por favor, para que está feio. __falei e o Jimin me olhou surpreso.
__ Petulante. __ela fala olhando pra frente.
__ SOPHIA SE FOR PRA VOCÊ RETORNAR A DISCUTIR OU A RECLAMAR DE ALGO, PODE SAIR DESSA SALA DE JANTAR, NÃO SÓ DA SALA COMO DA CASA, NINGUÉM É OBRIGADO A OUVIR SEU MIMIMI, ENTÃO APENAS CALE A BOCA. __ele grita e ela o olha com um olhar de medo, e eu apenas dou risada.

Logo o jantar foi servido, e comemos, fiquei conversando com o Jimin, e a Sophia apenas nos olhava tristemente, seu olhar triste me deixou com um pouco de dó, mas não o suficiente, ele me contou algumas coisas de sua cidade natal e eu contei da minha, ele ouviu atentamente e não deixou de rir de algumas coisas que eu disse.

Eu me levantei e percebi que ele me olhou, peguei meu prato, e me estiquei pra pegar o dele, não peguei o da Sophia, porquê se ela quiser o próprio prato limpo, ela que lava, enquanto lavava eu cantava um música, que não lembro o nome, apenas lembrei da letra, termino de lavar os pratos e me viro para trás, e meio que tombo um pouco pelo fato de Jimin estar encostado no balcão me olhando.
__ Você canta bem. __ele fala e solta um sorriso de lado.
__ Obrigada. __falei e senti minhas bochechas ferverem.
__ Que tal assistirmos algo ?? __ele pergunta e sorrio de canto.
__ Pode ser. __falei e ele foi pra sala.

Ele estava na minha frente, e eu fui logo depois, me sentei no sofá e coloquei a almofada encima de minhas pernas, por causa do vestido, ele colocou um filme qualquer e depois de colocar o filme, se sentou ao meu lado e colocou e cruzou os braços, assistimos, ele sempre comentava no meio do filme, e eu sempre ria de seus comentários, passou algumas horas e o filme acabou, ele colocou outro, e ficamos assistindo, eu estava totalmente focada no filme que acabei tirando a almofada da frente nesse período não pude deixar de notar, que o Jimin, olhava pras minhas coxas, e sempre mordia os lábios, ele se encontrava de olhos fechados sempre e eu sempre acompanhava o seu morder de lábios.
__ Ainda tô com fome. __ele fala, seu tom era de malícia.
__ Vou fazer pipoca. __falei me levantando mas ele segura meu braço.
__ Eu quero comer outra coisa, entende ?? __ele fala e me olha malicioso.
__ Entendi, mas simplesmente, hoje não, como você é meu pai, isso é considerado incesto e isso é crime, e além do mais, você disse ''Jantar'' ou seja se referindo a um jantar normal, e agora que acabou posso ir pro meu quarto, licença. __falei me soltando.

Ele deu uma risada sarcástica eu subi, abri a porta de meu quarto e fechei, tirei meu vestido e minha gladiadora e guardei tudo, vesti meu Babydoll, e me sentei na cama, pra ler meu livro, fiquei lendo meu livro, até parei pra me ajeitar na cama, assim que terminei de ler, levantei pra desligar a luz, me deitei mas não me cobri por completo, cobri só da cintura pra baixo, cochilei e nesse tempo, ouvi barulhos de passos e a porta se abriu, e fechou levemente, depois os passos foram ficando mais perto da cama, e logo o meu lado afundou.
__ Se eu fizer algo com você, não me responsabilizo. __Jimin diz e afunda seu rosto em meu pescoço, fazendo eu ficar vermelha, seus braços ficaram entrelaçados na minha cintura.

Como estava muito cansada nem dei importância, o sono, é mais precioso que você próprio, levei minha mão até a mão dele que estava em minha barriga, e deixei um sorriso boba escapar, não posso me sentir assim, muito menos com quem nem conheço direito e ainda sendo meu pai, estou torcendo pra EU não fazer merda.

Ai meu Deus, não deixa - me fazer merda!!!!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...