História Me leve pra casa priminho! - Capítulo 31


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Bts, Comedia, Família, Hot, Romance, Suspense
Exibições 66
Palavras 1.870
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá fanáticos de plantão! 👋
Tudo bem com vocês??

Finalmente terminei esse capítulo, ele saiu meio fofo, mas tinha que ser já que o Jin é fofo de doer. Desculpem a demora, minha crise de enxaquecas voltaram para atormentar minha vida, então demorei. Espero que gostem, fiz com carinho.

Boa leitura! 😘

Capítulo 31 - A culpa é sua, parte 2 (Decisão)


Fanfic / Fanfiction Me leve pra casa priminho! - Capítulo 31 - A culpa é sua, parte 2 (Decisão)

DIANA


__ Pega meu casaco, vamos embora antes que ele chegue. _falei apressada tentando levantar.
__ Deixa de infantilidade e senta logo aí para esperá-lo. _Suho me sentou outra vez na maca, eu não queria falar com Jin, ele já deixou muito claro o fim do nosso caso.
__ Não quero esperar ele Suho! Vamos embora! _pedi. __ Quero minha cama.
__ Se quisesse ela, não teria saído para cometer um suicídio.
__ Não cometi suicídio, sabia exatamente o que estava fazendo. _cruzei os braços olhando para o lado.
__ Sei… sei muito bem Diana! Você quase se matou.
__ Isso mesmo, quase me matei, quase. _dei ênfase ao quase e ele revirou os olhos.

Suho não deixou eu fugir, fiquei esperando durante horas Jin aparecer, usei todos os meus truques para enganar o moreno e voltar para casa, mas ele era bem esperto.

Sinceramente não queria falar com o Jin, pois tenho certeza que me repreenderá por agredir a noivinha dele, certo que não devia ter feito aquilo, mas não estava nenhum pouco afim de falar sobre isso.

Balançava freneticamente as pernas contando os segundos para o moreno voltar, estava tarde e Esmeralda ia me matar, aquela demora toda já estava me irritando e meu estômago clamava por misericórdia.
__ Estou com fome Suho! Não comi nada hoje. _fiz uma carinha triste.
__ Espere mais um pouco. _bufei.
__ Diana?! _nunca me senti tão aliviada ao ouvir aquela voz.
__ Finalmente! _levantei as mãos para o alto. __ Foi fazer uma cirurgia? Um parto?
__ Acompanhei Yumi nos exames. _Jin respondeu e levantei as sombrancelhas surpresa.
__ Ela está internada aqui?
__ Está sim! _ele deu um longo suspiro. __ Agora podemos ter aquela conversa.
__ Tudo bem! _me pus de pé. __ Você pode nos levar pra casa Suho? _virei para o outro que assentiu.
__ É melhor não, tem um restaurante aqui perto e podemos conversar sossegados. _virei para Jin e levantei uma sobrancelha.
__ Você vai ter o caminho todo de volta pra casa para me interrogar. _peguei meu casaco andando para a saída. __ Vamos logo que preciso de um banho e uma travessa de macarrão.

Mesmo relutante, o moreno nos acompanhou até o carro, ele ficou no banco de trás enquanto eu ia na frente com Suho e falando nele, ficou fazendo gestos para que falasse com Jin, parecíamos duas crianças.
__ Pode começar Jin. _quebrei o silêncio quando o carro deu partida.
__ Para onde você foi?
__ Saí pra pensar. _respondi enquanto me olhava no espelho, meu rosto estava péssimo.
__ Se saiu para pensar, por quê está machucada? _sorri de lado.
__ Deve ser porque levei uma surra.
__ Surra? Surra de quem?
__ De pelo menos seis caras. _respondi e olhei para Suho que tentava não rir. __ O do primeiro round não conta, porque ele não me bateu, não é Suho? _ele não me respondeu, apenas balançou a cabeça, estava se divertindo com aquilo.
__ Do que está falando? Que história é essa? _dava para notar na voz de Jin sua confusão. __ Por que te bateram?
__ Porque era uma luta, ora!
__ Luta? Você estava brigando?
__ Seria uma briga se eu não tivesse lucrado com ela. _levantei o pacote de dinheiro para que ele visse.
__ O que é isso?
__ Não vai mais precisar fazer aqueles malditos plantões para comprar o anel da Yumi. _joguei o pacote em suas pernas. __ Aí tem grana para comprar pelo menos uns três. _pelo retrovisor pude ver sua cara de espanto enquanto segurava o pacote de dinheiro.
__ Não vou aceitar dinheiro de apostas, principalmente sabendo que você apanhou para ganhar. _tentou me devolver, mas o impedi.
__ Você vai aceitar, porque não lutei cinco rounds à toa.
__ Cinco rounds? Pelo amor de Deus Diana! Por que fez isso?
__ Queria bater em alguém, então juntei o útil ao agradável. _sorri.
__ Nunca pensei que fosse agressiva, sempre te achei a pessoa mais doce e incrível do mundo, jamais imaginaria que fizesse esse tipo de coisa. _virei para ele que fitava a janela.
__ Olha só Jin! Sinto muito pela sua namorada, sinto de verdade, não esperava que fosse perder o controle, mas aconteceu, então voltei naquele inferno só para me redimir. _ele me encarou e seus olhos estavam vermelhos.
__ E você acha que pode se redimir comigo brigando como um cão de rua?
__ Não sei você, mas com certeza sua namorada ficará feliz com o anel. _usei um tom sarcástico, porque sabia o quanto Yumi era interesseira.

O silêncio voltou a reinar no carro, agradeci mentalmente por aquilo, minha cabeça ainda estava doendo e também teria que lidar com as garotas que devem está umas onças, respirei fundo me preparando.

Jin passou toda a viagem encarando o pacote, essa sempre foi minha intenção, ganhar o dinheiro para que ele parasse de trabalhar tanto, aquela mulher não o amava e eu sabia disso, mas mesmo assim voltei a lutar só para ajudá-lo.

Diana, você é uma idiota.

Depois que Suho estacionou o carro, beijei seu rosto agradecendo por tudo e saí sendo acompanhada por Jin que também agradeceu a carona. Entramos em casa e logo vi o batalhão na sala, respirei fundo para encarar as feras, mas algo surpreendente aconteceu, Jin segurou minha mão dando-me força, sorri fraco e caminhei para o matadouro.
__ Oi! _disse fraco recebendo todas as atenções.
__ Diana! Onde você estava sua louca? _Esmeralda foi a primeira a fazer o escândalo.
__ Estávamos preocupadas ruiva. _Mila disse com o cenho franzido.
__ Você achou ela Jin? _Namjoon perguntou para o moreno que ainda segurava minha mão.
__ Encontrei sim. _respondeu fraco.
__ A pergunta é: Onde você estava Diana Maria? E por quê está toda machucada? _odiava quando Mel me chamava assim, respirei fundo e meio que acabei apertando a mão do Jin com certa força.
__ Ele nos achou não foi? _fui interrompida pela voz doce de Camila, me virei para ela e assenti mordendo o lábio.
__ Não acredito que aquela desgraça de homem está aqui na Coréia?! _Mitsui sobressaltou-se.
__ De quem estão falando? _o pequeno Kook resolveu se pronunciar.
__ Ninguém que precise de nossa atenção. _Mel interrompeu o assunto. __ Diana vá tomar um banho e depois desça para jantar, os outros voltem para seus afazeres. _houve hesitação por parte dos outros, mas acabaram acatando as ordens.

Soltei rapidamente a mão do Jin e subi às pressas para o banheiro, um bom banho poderia aliviar o que eu estava sentindo, era um dor que não passava, fiz tudo aquilo para perder o único homem que amava. Escorreguei no box e me permiti chorar, aquela era a primeira vez depois de anos que chorava, Jin estava me mudando, me enfraquecendo, me tornando mais humana.


***

JIN


Não sei o que estava havendo comigo, tudo em Yumi me irritava, sua voz, seu jeito e sua presença, depois que deixei Diana me esperando na emergência, fui até minha namorada que havia acordado.

Boa parte de tudo que ela falava eu devo ter escutado dois por cento, minha mente não saía daquela sala de emergência, queria muito saber o que aconteceu com a ruiva e o por quê dela estar tão machucada.

Infelizmente tive que acompanhar Yumi aos exames e demorou mais do que imaginava, dei graças à Deus quando uma de suas amigas chegou para lhe fazer companhia.
__ E meu anel amor? _parei na porta e respirei fundo.
__ Ainda não tenho dinheiro suficiente. _respondi cerrando os punhos.
__ Essa história de novo Jin? É melhor se apressar, meus pais vêm na semana que vem, trate de pegar mais plantões. _não lhe respondi e caminhei de volta para a saída.

Nunca imaginei que Diana fosse capaz de fazer aquele tipo de coisa por mim, ela quase se matou para consegui o dinheiro para o maldito anel. Mesmo depois que terminei nosso relacionamento, ela participou de uma maldita luta ilegal para ganhar o dinheiro e eu não precisar mais fazer tantos plantões, ninguém nunca fez isso por mim.

Podia ser até loucura, mas era uma prova de amor, ela prefere me perder para outra mulher do que me ver se matando de tanto trabalhar, Yumi nunca foi capaz de fazer qualquer coisa por mim. Fiquei pensando se estava fazendo a escolha certa, casar com alguém que nunca se preocupou com meu bem estar ou se sacrificou, eu estava confuso.

Quando chegamos em casa todos queriam saber o que houve, mas Esmeralda encerrou o assunto e Diana subiu para o quarto, esperei que os outros saíssem e ficasse apenas eu, Namjoon e Esmeralda na cozinha.
__ Olhem isso. _joguei o pacote de dinheiro na mesa e os dois me encararam confusos.
__ O que é isso cara? _Namjoon se aproximou para ver melhor.
__ Dinheiro para comprar o anel da Yumi. _respondi recebendo expressões confusas.
__ Ela voltou a brigar para consegui o dinheiro pra você? _Esmeralda não parecia tão surpresa com a atitude da amiga.
__ Sim! _suspirei e encarei aquele pacote maldito.
__ Essa garota te ama mesmo mano! _Namjoon soltou um assovio. __ Pretende fazer isso mesmo? Comprar o anel? _aquela pergunta me pegou totalmente de surpresa, minha consciência e coração pela primeira vez concordavam em uma coisa.

Não posso fazer isso com Diana!

Os dias se passaram rastejando e a indiferença da ruiva estava acabando comigo, ela não falava comigo e pelo visto com ninguém, sempre imersa nos pensamentos, não tive mais o prazer de contemplar seu lindo sorriso pela manhã e ele era como uma droga pra mim.

Passava horas olhando aquele pacote de dinheiro sem saber o que faria, Yumi me cobrava todos os dias o anel de noivado, o que me deixava ainda mais confuso e muitas vezes passei mal devido o estresse.
__ Doutor Seokjin, o senhor precisa de férias. _minha assistente dizia ao me ver esfregando as têmporas.

Certo dia depois de encarar o pacote por quinze minutos resolvi tomar as rédeas da minha vida e decidir o que realmente queria, casar com alguém que conheço à anos e ter uma vida estável ou amar loucamente alguém que conhecia à pouco tempo sem me preocupar com o amanhã.

Levantei da cadeira pegando o pacote, disquei o número que já conhecia e lhe mandei uma mensagem marcando um encontro, depois avisei minha assistente que precisava sair para resolver um assunto.

Já decidi o que fazer com você dinheiro.

Depois que me livrei do dinheiro tomei fôlego e coragem para encará-la, bati na porta e logo em seguida ela abriu me encarando com o cenho franzido.
__ Pode dizer?! _seu tom era desinteressado.
__ Quero te levar a um lugar especial. _respondi entregando as flores que comprei.
__ Obrigado pelas flores, mas não vou a lugar nenhum com você. _recebeu e me olhou fria.
__ Eu já me decidi e queria que você fosse a primeira a saber.
__ Então diga!
__ Não é algo pra dizer e sim pra ver. _estendi a mão. __ Venha comigo! _ela olhou para minha mão e depois para mim, respirou fundo e a segurou.
__ Para onde vamos? _me olhou desconfiada.
__ É uma surpresa!


Notas Finais


Com quem ele estava falando? O que será que o Jin decidiu? E que lugar será esse que ele vai levá-la?
Muitas perguntas e está mais que na hora de deixarem nos comentários suas teorias.

💋💋💋 no ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...