História Me permite amá-la? (Klaroline) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Klaus Mikaelson, Stefan Salvatore
Exibições 56
Palavras 1.815
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E hoje,mores.A grande festa da família O'Connell.
Sobre a imagem a cima.A leitura vai trazer grandes explicações.

Capítulo 4 - A festa


Fanfic / Fanfiction Me permite amá-la? (Klaroline) - Capítulo 4 - A festa

Pov Caroline.

Que "zinha" mais atrevida.Como ela tem coragem de ligar pra MINHA casa depois da nossa última briga(óbvio que meus pais não sabem)o motivo:nós estávamos participando de de um concurso da escola.Eu tinha tudo preparado.Tudo perfeito,dai quando chego pra me trocar... meu vestido manchado.É claro que desconfiei da "CamiOneira",tenho que admitir que ela era minha principal oposição.Quando minha mãe cita o nome,minha vontade é cuspir e quebrar o telefone em mil pedaços mesmo sabendo que não a atingiria.Só o prazer de deixar ela no vácuo me bastava.Mas não o fiz,é claro,vai que meus pais decidem me internar num hospicio!Então o que fiz,foi simplesmente levar o telefone.Bati na porta.

-Quem é?

-Sou eu,Caroline.

-Pode entrar.-E quando entrei...me deparei simplesmente com Klaus sem camisa deitado na cama,lendo um livro.Ele parecia não ter notado minha presença.Então decidi falar.

-Telefone pra você!-Digo e ele se assusta um pouco levantando.

-Ah,já entrou!Quem é?

Pov Klaus.

Subi,pois eu preferia não estar.A estar lá e nem dar bola pra o que eles estavam falando.Tomei um banho rápido,vesti uma calça de pijama,peguei um livro e deitei na minha cama pra distrair a mente,nem que seja só um pouco.Quando ouço bater na porta.

-Quem é?

-Sou eu,Caroline.

-Pode entrar.-Por um instante não notei sua presença e até me esqueci do fato de estar sem camisa.

-Telefone pra você!-Eu até me assustei,um pouco.Pensei que ela ainda não tivesse entrado,afinal não ouvi  o som da porta ao abrir.

-Ah,já entrou!Quem é?

-Sua amiguinha!-Ela dá ênfase em "amiguinha",e seu olhar parecia de alguém que estava louca pra arrancar os olhos de qualquer um,só espero que não seja eu.Ela me entrega o telefone quase o empurrando em minhas mãos,logo depois sai marchando e bate a porta.Fiquei sem entender.

~Ligação On~

-Alô!

-Ah,oi Klaus.

-Camile.

-A única-Posso notar que ela dá um sorriso bobo.

-E então a que se deve a honra de me ligar?

-Sabe, é que eu esqueci de falar que a festa,vai ser um baile.E não ouse ir desacompanhado.

-Tá bom,mas de qualquer jeito,eu não iria sozinho.

-Ah é...Caroline.-Ela diz em tom depreceativo.-Mas sabe,concerteza ela vai ficar com o namorado e você vai sobrar.Então o que acha de me acompanhar?-Penso um pouco,mas logo respondo.

-Claro!

-Ótimo,eu vou te esperar.Até amanhã,Beijos.

-Tchau,beijo pra você também!

~Ligação Off~

Depois de desligar,decido levar o telefone ao andar de baixo afinal Liz e Bill poderiam querer usá-lo.Quando abro a porta,Caroline está lá,fingindo estar sentada e ocupada numa poltrona do corredor.

Pov Caroline.

É fiquei lá fora escutando mesmo,e daí?Eu queria saber o que a "CamiOneira" tava tramando.Claro que não pude ouvir o que ela falava,mas com as respostas de Klaus até podia imaginar as perguntas.A cada frase gentil que ele falava me dava uma vontade louca de entrar e agredir ele:-E então a que se deve a honra de me ligar?Que honra que nada.Se falando daquela lá,não há nada de honra.Achei que isso fosse a gota d'agua até escutar:-Tchau,beijo pra você também!-Que tipo de pessoa manda um beijo pelo telefone à alguém que mal conhece.Percebi que a ligação tinha terminado,então ia indo ao meu quarto,quando ouço a maçaneta girar me sento rapidamente em uma poltrona no corredor,pra disfarçar um pouco peguei meu celular e fingi estar atenta à ele.

-Já terminou?Preciso usar o telefone!-Eu falo um pouco cínica.

-Pra que usar o telefone,quando você está com um celular na mão?

-Não te interessa.-Eu falo e pego o telefone,arrancando de suas mãos.Dou de ombros e saio em direção ao meu quarto,mas percebo que ele fica rindo.

[...]

O sol,batendo em meu rosto me obrigava a abrir os olhos.

-Vamos filha,hora de acordar.Ainda temos que buscar seu vestido.

-Que horas são?-Pergunto resmungando.

-Já são 11:30,filha.Chega de preguiça.

-Só isso?-Pergunto irônica,me levantando e esfregando os olhos.

[...]

Meu pai e Klaus já estavam na mesa,nos esperando pro café da manhã(É um lance de família esperar todos acordarem pra tomar café).Me junto a eles e dou um Bom Dia coletivo.A empregada chega e diz que tem alguém querendo falar com Klaus pelo telefone.

-Olha,rapaz,tem uma moça querendo falar contigo.

-Quem?

-Uma tal de Came...Cami...-Ela tentava falar,Nice era uma mulher muito simples,que eu saiba não completou nem o ensino fundamental.Uma boa mulher que minha mãe ajuda de qualquer forma,pois sustenta a casa e seus filhos sozinha.Um exemplo de pessoa.

-Camile.-ele completa.

-É,é isso ai mesmo.Ela disse que não precisa de falar não.Só responder se pode acompanhá-la na escolha do vestido.

-Escuta,por que não passa o número do seu celular,pra ela não ficar incomodando?-Eu falo grossa

-Por favor Nice,diga que não posso.-Ah,aquilo me deixou bem,aquela vaca levou um fora haha.

-Por que filho?-Meu pai perguntou.

-É que eu combinei de levar Liz e Caroline à Boutique.

-Sem problemas,se quiser podemos tomar um táxi.-Minha mãe propõe.

-Nada disso,eu não vou de táxi.Vocês sabem como as ruas estão perigosas?-eu falo rápido pra ele não mudar de idéia.

-Então o que eu digo?Que sim ou que não-Nice pergunta confusa.

-Por favor diga que não posso agora,que estou ocupado.Que nos encontramos à noite.-Só observei aquilo.Aquela falsa eu(bem falsa mesmo) convidou Klaus pra acompanhá-la.Não perde tempo mesmo!

[...]

Lá estava eu na Boutique,procurando loucamente um vestido à altura de massacrar a Vaca O'Connell,quer dizer Camile.

-Filha acho que esse vai ficar perfeito em você!Como uma princesa.Experimenta!

-Tá bom.Já volto.-Então fiz o que ela pediu,serviu como uma luva.Não pude ver como ficou,pois o provador tinha um espelho pequeno,que não dava pra ver de corpo inteiro.Sai e minha mãe estava com os olhos marejados.Não ligue ela é dramatica mesmo!

-Nossa filha,você tá muito linda!-Klaus fica olhando com as sobrancelhas arqueadas.-E você,querido.O que achou?

-Quer que eu seja sincero?

-É claro-Respondi rápido,com uma frieza na voz.

-Esse vestido ele é...um pouco infantil.

-Uii,senhor especialista.Então me fala qual vestido seria ideal pro evento.-Digo zombando.

-É,claro,senhorita Forbes.-Ele entra na brincadeira.Se levanta e começa a procurar por um vestido(fala sério,achei que ele tava brincando)Do nada ele para e fica olhando fixamente pra um vestido.-Esse,esse é o vestido perfeito pra você!-Era um vestido longo,perolado,pano macio,com detalhes perfeitamente costurados,e um decote bem generoso nas costas e em uma das pernas.Por incrível que pareça aquilo era PERFEITO.Nunca poderia imaginar Klaus escolhendo um vestido,ainda mais desse porte.- E então,escolhi bem?

-Ah,não sei se faz muito meu tipo.-Digo mentindo.Fiquei maravilhada,mas não queria assumir.Sou bastante orgulhosa!-Mas quem sabe,vou experimentar.

-Filha,vou indo.Tem uma emergência no emprego.E eu preciso ir.

-Tá, mãe.-Ela me abraça e se despede.

-Cuide dela ok?

-Vou cuidar como se fosse eu.-Ele responde

-Então eu tô perdida.-Rimos e entrei no provador.Aquele espelho já estava me irritando,eu estava muito curiosa pra ver como tinha ficado.Sem opções eu sai e Klaus ficou me olhando de cima a baixo várias vezes boquiaberto.No momento pensei que estava horrível.-E então?

-Sem palavras!Veja você mesma- Ele me guia à um grande espelho.Tinha ficado lindo,mas eu não queria admitir que isso seria graças a Klaus então menti.

-É!Ficou bonitinho.Mas não tenho certeza!

-Tudo bem então.-Ele diz se afastando pouco a pouco.-Eu te espero lá fora,bateu uma fome!

-Ok.

Pov Klaus.

[...]

Caroline ficou lá,quase um século dentro da Boutique.Não a entendo,escolhi um vestido até bonito(algo que não costumo fazer sempre),tinha ficado perfeito nela.O perolado destacava seus belos olhos azuis e seus cabelos loiros.Como essa garota é teimosa.Estava distraido quando ela chega por minhas costas o que me assusta.

-Oii.

-Que susto.

-Essa era a intenção.Então vamos?

-Vamos!-Faço um sinal pra eu passar primeiro.

[...]

-Meu Deus,me ajuda a me arrumar em 1 hora.

-Ninguém mandou demorar na Boutique.

-Cala a boca tá.É tudo culpa sua,se não parecesse uma lesma dirigindo,eu teria mais tempo!-Fico rindo e ela sai correndo pra começar a se preparar.E eu também começo pois não quero me atrasar.Vai que Camile é outra Caroline e me mata por chegar 1 minuto atrasado.Faço minhas higienes,tomo um bom banho,e vejo meu Smoking na cama,concerteza Liz o tinha deixado lá antes de sair.Me visto, penteio o cabelo e por último me perfumo.E já estava pronto.

Pov Caroline.

Subi imediatamente,tomei um banho rápido,escovei os dentes,me vesti,fiz-me um penteado e uma maquiagem simples,mas bem bonita,me perfumei.E lá estava eu,pronta pra encarar aquela...garota(pra não falar outra coisa).Sobre o vestido escolhi o que Klaus recomendou,não podia desperdiçar aquela beleza em tecido né.Olhei no celular,já faltava 5 minutos pro horário indicado,me apressei e desci as escadas correndo,ignorando o salto que usava.Klaus estava lá parado virado pra porta aberta que abria caminho pra uma bela vista da noite.

-Tô pronta.

Pov Klaus.

-Já era hora.-Eu disse me virando e fiquei estupefato,ela usava o vestido que indiquei,uma maquiagem simples assim como o cabelo.Mas ela é Caroline Forbes não precisa muito pra ficar linda.Epa..Eu disse isso mesmo.Por favor releia sem aquela parte.

-E então?

-Muito linda!

-Obrigada.-Reparo que ela fica meio sem jeito,e já começa a corar.-E então,vamos?

-Claro.

[...]

Estávamos quietos,mas diferente de outras vezes trocavamos olhares e sorrisos.Espontaneamente ela decidi falar.

-Onde está indo?

-À festa.

-Isso eu sei.Mas...sabe é que eu combinei com o Damon de...ir com ele.Será que poderia me deixar na casa dele?

-Sim.É claro.-Então mudei o caminho.

[...]

-Tem certeza que não quer esperar a gente pra não ir sozinho?-Ela diz olhando pela janela.

-Não,obrigado.Já vou indo.Não quero atrasar.

-Ok,então!-Ela fala se afastando e eu arranco com o carro.

[...]

Cheguei ao local,que já estava cheio.O estacionamento nem se fala.Estacionei em um lugar qualquer e fui em direção à entrada,e lá estava Camille,olhando para os lados aparentemente esperando alguém, será que esse"alguém" seria eu?

-Ah você chegou.-É,sem dúvida o "alguém" era eu.

-Desculpe pelo atraso.E que houve uns contra-tempos.

-Já imagino até o nome do contra-tempo:Caroline.

-É,mais ou menos isso.

-Vamos entrar?

-Ah,claro!-Ela segura meu braço e entramos.

-Vamos dançar?

-Agora?

-É,eu sou a dona da festa então, tem que começar por mim.

-Tudo bem,então.-Então começamos,era uma música de dançar à dois,mas não era uma daquelas melosas e tals.

-Você ainda não me disse como estou.

-Está...Maravilhosa.-Ela dá um sorrisinho.

-Obrigada,você também.Como sempre.-Ela sussurra.E fica me olhando sinto seu rosto se aproximar do meu,mas logo parou,pois Caroline e Damon chegaram e minha irmãzinha fez questão de "cumprimentar" Cami.Acho que era um jeito de chamar sua atenção e dizer:Olha como estou melhor que você!

-Oii.Ela diz abraçando Camille e até posso vê-la revirando os olhos.

-Nossa você ta muito bem,querida.

-Obrigada,você também.Está ótima.-Caramba,nunca vi tanta falsidade antes.

-Eu vou pegar uma bebida.-Como Damon e Caroline já estavam bebendo...-Cami,você quer que eu traga algo?

-Claro,muito gentil da sua parte.

Pov Caroline.

Aaaaah, que ódio!Mais isso ainda é uma festa(mesmo que seja "dela"),e não vai ser por isso que não vou me divertir.

[...]

Até que a zinha,sabe como dar uma festa(claro que não é uma das melhores,mas desce).Tudo tava organizado,a comida,as bebidas e até a dança,à cada música os pares mudavam.A música era animada,mas de repente muda e pode se escutar um ritmo lento e romântico,meu par me lança no ar e eu caio nos braços de ninguém mais,ninguém menos que...Klaus.Pelo menos acho que era ele,admito que bebi um pouquinho à mais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


No próximo capítulo a festa continua


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...