História Meant To Be - Norminah - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Norminah, Romance, Trolly
Exibições 200
Palavras 2.539
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ai consegui escrever td hoje 😁
Boa leitura.
E para quem nao sabe eu tenho mais duas fics Norminah. While you're busy e Madness. Dêem uma olhadinha povo.
Prometo nao demorar tanto mais. Só que esta fic ta em reta final meus amores tem só mais uns 3 caps por ai .

Capítulo 17 - Convenção de idiotas


Fanfic / Fanfiction Meant To Be - Norminah - Capítulo 17 - Convenção de idiotas



Previously in Meant To Be...




Normani pov



1 MÊS INTEIRO. 1 MÊS SEM A DINAH !




. – Você deveria ter ficado com alguém naquela festa, já que a Dinah não estava. -Camila falou, me fazendo fita-la incrédula. Por que inferno ela diria isso? Dinah é a melhor amiga dela! Ela deve ter enlouquecido de vez. – Mas 1 mês é muito tempo para ficar longe! Vai dizer que não sentiu vontade?   -Camila perguntou sorrindo pervertida.




. – Me solta! Eu tenho que dar na cara dessa garota pra ver se ela acorda pra vida! Tu ficou maluca? Ela é sua amiga!     -todas riram, escutei a risada de Dinah no meu ouvido.




. – Obrigada por me defender assim, amor.    -Aquela voz rouca que eu tanto amo soou perto do meu ouvido. Me virei pra trás no mesmo instante, e a beijei imediatamente.



. – Não    -Lauren se intrometeu na fala de Ally.  
. – Se comportem!    -Ally olhou frustrada para Lauren, percebendo oque ela fez.


. – Não se comportem, como Ally disse !    -Lauren riu saindo com Camila, Ally as seguiu.




Dinah pov





. – oh, Simm..    -Normani gemeu.   – Me chupa, Dinah !    -foi oque eu fiz, ela soltou um gritinho extasiado. Senti que ela não ia aguentar mais pois seu corpo estava ficando mole, e penetrei minha língua novamente. Não demorou para sentir ela soltar seu ápice.  – Thomas !    -Ela gritou, me fazendo levantar o olhar para fita-la mais que incrédula.







Como que ela grita o nome dele quando estamos transando? Ela sente algo por ele ?! Senti meus olhos arderem, e lagrimas os inundaram. Ela só pegou sua blusa e cobriu sua intimidade, e ajeitou seu sutiã. Essa reação dela foi ainda pior. Eu sou só uma foda pra ela !?




Now..




. – Amor, me ajuda.  -Normani pediu tentando sair desajeitada de cima da bancada. Como pode me chamar de amor depois disso?




. – Dinah, sua mãe sabe que você está chupando garotas por ai?    -a voz de Thomas soou atrás de mim. Oque ? . Me virei dando de cara com Thomas e...  Siope na porta parecendo em choque. Oque o Siope faz aqui?




. – Dinah?   -Normani me chamou mais uma vez. Desci a saia dela enquanto esta cobria suas partes com a sua blusa. Ajudei a descer da bancada e ela colocou a blusa e se agarrou a mim, olhando com raiva para o que suponho ser o Siope.





. – Não vai responder, priminha?   -Mais uma vez a voz carregada de ironia de Thomas.





. – Tenho certeza de que ela sabe, Masi . Mas não é qualquer garota, é A MINHA NAMORADA !   -abracei a cintura dela.





. – Oque vocês dois estão fazendo aqui?   -Normani falou.  – Erraram o caminho para o motel?! Tem um a uma quadra daqui.  -RI. E beijei a bochecha dela.





. – Não acredito nisso !  -Siope riu sem humor.  – Você me trocou por isso?  Uma neginha nojenta.   -Senti meu sangue ferver e fui para cima dele porém Thomas me parou.






. – Não fala assim da Normani!   -Thomas entrou na minha frente.





. – Eu prefiro ser chamada de Negona,  sabe, como a negona linda e maravilhosa que eu sou.   -Normani me surpreendeu rebatendo.  – De qualquer forma a negra aqui que está com a Dinah agora, então, Vá embora da NOSSA casa.




. – Dinah..   -Siope se esquivou de Thomas e veio para minha frente.





. – Siope, Vai embora!   -Normani gritou.





. – Siope, eu estou com a Normani!  Vai antes que eu chame os seguranças.   -ele se pôs de frente para mim e olhou com deboche Normani que estava atrás de mim.





. – Você pode até tentar fazê-la sua com seus dedinhos.   -Ele riu e eu rolei os olhos. Dedos que já me fizeram gozar muito mais em uma noite do que você em anos de relacionamento!.  – Mas ela sempre vai ser minha! Eu fui o primeiro dela e você nunca vai desfazer isso.   -empurrei ele pelo peito.  – Você é mas que tudo primeiramente minha, Dinah!   -Segurou as minhas mãos e..  Me beijou. Eu.. 






         No pov





. – Thomas ?! -Siope se sentou ao lado dele no bar.





. – S-siup.  -Thomas disse com a voz entregando o quanto tinha bebido.




. – Você ta mal, hein, cara ?!  -Siope riu. – Como anda a vida ? Ainda namorando ?





. – Não! Normaini terminou comigo.  -se esforçou para olhar o outro polinésio.





. – Mas que merda !  Sei como é ruim. Ainda sinto falta da sua prima!  -Ele se lamentou.





. – Você foi um idiota!  -Thomas riu.





. – Tem razão. Se eu pudesse voltar e mudar as coisas.  -ordenou uma bebida.



Varias horas  se passaram com os dois idiotas conversando. (N/a: vai ficar idiota pq é vdd! Odeio os dois)
Eles cantaram/assediaram algumas mulheres, e então decidiram ir em um Streep club. Onde ficaram com varias Steepers que aceitavam um extra. Depois de varias doses no corpo das streepers que os dois polinésios ordenaram mas que Siope bebeu todas com a desculpa de que Thomas já estava tinha passado do limite. Uma ideia “brilhante” passou pela cabeça de Siope.



. – Cara, vamos atrás delas ! Vamos conversar com elas.  -Siope disse para Thomas que estava com uma morena dançando em seu colo.





. – De quem ?





. – Normani e sua prima!  -Thomas negou.





. – Você foi um idiota com a minha prima! A traiu, ela ficou muito mal.






. – E a Normani terminou com você por qual motivo ?  -Siope arqueou uma sobrancelha. E pela cara do outro ele pode captar.  – Sua cara diz tudo! Nós somos homens, cara. Tenho certeza que você não fez por querer, elas que eram muito ocupadas com os shows, ensaio, gravação.






. – Normani não quis transar comigo. Eu não pude me controlar.





. – Porque nós temos necessidades!   -Siope disse e Thomas assentiu. – Mas nós somos caras legais, vamos conversar com elas. Nós não vamos errar dessa vez ! E elas devem estar com saudades também.  -ficou satisfeito quando Thomas assentiu novamente.






. – Eu sei onde elas moram!   -Thomas tirou a mulher de seu colo e se levantou ajeitando sua calça.




Sairam da boate de Streep e pegaram um táxi, Thomas deu o endereço da casa que as meninas ganharam da gravadora. Fizeram o caminho discutindo sobre o melhor discurso para fazerem. Chegando la se depararam com uma guarita com 2 seguranças na entrada da casa.




. – Quem são vocês ?  -Perguntou um dos seguranças novos, reconhecendo rosto de Thomas.





. – Thomas Hansen, sou primo da Dinah.  -ele sorriu simpático para o segurança. – Vim visitar minha priminha.  -pegou sua identidade e mostrou para o segurança se certificar. 





. – Não, tudo bem pode passar. Eu lembro do seu rosto. -deixou os dois passarem.





. – Você é o cara, Thomas !  -Siope deu um soco no ombro dele que riu.





. – Isso são gemidos ?   -Thomas perguntou e recebeu um olhar confuso de Siope. Abriu a porta devagar deixando uma brecha para espiar.




. – Me chupa, Dinah !  -Normani mais gemeu do que falou. A boca dos dois polinésios se abriram em um ‘O' ouvindo barulho de sucção ecoar pela sala. Siope ficou estático ali mesmo na porta enquanto Thomas entrou na casa mesmo ainda estando de queixo caido.




Dinah pov


Eu o tentei o empurrar mas ele segurava minhas mãos. Normani o empurrou para longe de mim e ficou na minha frente.





NORMANI pov





. – Você é mas que tudo primeiramente minha, Dinah!   -rolei os olhos. Conheço minha namorada o suficiente para saber que aquilo besteira. Ele a beijou, esperei Dinah o afastar mas isso não aconteceu. Não acredito nisso! Dinah não o correspondeu mas não afastou, não vou ficar parada vendo esse idiota enfiar a língua na boca da minha namorada. Antes de eu fazer algo Dinah parece tee acordado e o empurrado mas ele segurava suas mãos. O empurrei acabando com aquele contato.





. – Oque ta acontecendo aqui ?  -tio Gordon entrou na nossa sala seguido por Milika.






. – Nada, tio.   -Thomas disse cabisbaixo.





. – Nada ?! Então vocês dois só erraram o caminho para a convenção de idiotas e vieram parar na casa da minha filha ?  -Milika perguntou séria.






. – Dinah, você está bem?  -Gordon perguntou para a garota que parecia fora de órbita bufei com isso. Não acredito que ele ainda tem poder sobre ela.






. – Vocês sabiam que elas estavam se chupando?   -Thomas perguntou cinicamente.






. – Isso não é da sua conta seu idiota!   -Milika gritou com ele.






. – Então vocês sabem que ela me trocou por essa negra nojenta?!   -Siope esbravejou. O odeio o fato de isso ainda me atingir. Por mais que eu ame minhas raizes negras. Quando falam coisas desse tipo sempre me magoam.


Dinah mais uma vez foi para cima dele com os punhos cerrados. Gordon a parou. E se virou para Siope já desferindo um soco no rosto dele. Levei a mão a boca em surpresa.





. – Não quero que suje suas mãos, princesa.   -disse a Dinah antes de enxotar Siope dali.  – Você não tem direito de falar nada, você nunca mereceu a minha princesa !






. – Você está bem, amor?   -Dinah se aproximou de mim me abraçando.





. – Oque você ainda ta fazendo aqui, projeto de idiota ?  -Milika perguntou a Thomas que abriu e fechou a boca varias vezes.  – Vai embora!  -Milika quase o expulsou como Gordon fez com Siope.






. – Você está bem, querida ?   -Milika se voltou a mim.  – Eles fizeram alguma coisa a vocês ?  -ela perguntou preocupa e Dinah prontamente negou.





. – Bom, o Siope beijou a Dinah e ela não o afastou, não é, amor ?!  -falei cinicamente. Milika deu um tapa na cabeça de Dinah que gemeu de dor e esfregou a área atingida.





. – Você é uma idiota também, hein!





. – Eu fui pega de surpresa! Eu não correspondi só fiquei sem reação por segundos.  -Dinah disse me olhando.





. – Ótima desculpa, Dinah!  -disse sarcasticamente.  – Vou ali da um soco na cara de alguém de surpresa. Tenho certeza que não vão me bater de volta e só apanhar por “segundos” .






. – Amor..   -Dinah começou mas eu a cortei.




. – Não me venha com “amor”!   -me afastei dela. Milika não conseguiu conter um pequeno riso.





. – Que bom que não se importou com oque o Siope disse, fiquei preocupado com você.  -Gordon me abraçou. O abracei de volta.  – Você sabe que é linda, não é, querida ?!   -ele levantou meu queixo para fita-lo.  – É a única dos namorados da Dinah que se iguala a beleza da minha princesa.   -beijou minha testa.  – Por dentro e por fora.   -sorri largo com aquilo.





. – Muito obrigado.  -o abracei novamente.  – Você é o melhor sogro do mundo!





. – Você que é a melhor nora !  -ele riu.




. – Concordo!  -Milika sorriu para mim. Corei.  – Sua mãe já não deve poder falar isso da dela, huh.  -olhou Dinah em desaprovação.  – Vocês tem muito oque conversar, então é melhor nós irmos.  -ela veio se despedir de mim com um abraço e um beijo na testa.





. – Tchau, mama.  -Dinah se despediu dos dois. E ambos saíram dizendo que iriam conversar com os novos seguranças sobre oque aconteceu. Dinah trancou a porta assim que os dois saíram e me fitou parecendo indecisa.





. – Eu não acredito que ele ainda mexe com você, Dinah.  -esta se aproximou mas eu já fui me afastando.





. – Ele não mexe comigo! Foi só..  -ela ponderou.





. – Foi só oque ?   -RI sem humor.





. – Só confia em mim ? Você sabe que eu te amo!   -ela pediu segurando minhas mãos e as acariciando.



. – Confiar em você ? quando e falei o nome do Thomas eu tenho certeza que você desconfiou de mim.  -Cruzei os braços.





. – Não..





. – É mesmo, Dinah ?  -a analisei.  – Eu vi em seus olhos!






. – Por favor, Normani. Me perdoa eu não fiz por querer ele! É só..



. – É só que oque ? Que você não conseguiu evitar o beijo dele ? Te trouxe lembranças?  -Dinah só ficou quieta.  – Talvez ele esteja certo.. Você ainda é dele!   -sai pisando forte até meu quarto, assim que entrei nele, bati a porta e me permiti chorar de raiva. Revendo tudo oque aconteceu.





Notas Finais


Por essa vocês não esperavam, não é ?!
O Jogo mudou, Dinah, o jogo mudou.
Desconfiou da minha bichinha e ainda faz isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...