História Medicina do amor - Capítulo 49


Escrita por: ~

Postado
Categorias Martin Garrix, Taylor Marie Hill
Personagens Martin Garrix, Taylor Hill
Exibições 44
Palavras 321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 49 - Não era a Verdant! - Por Martin Garrix


Fanfic / Fanfiction Medicina do amor - Capítulo 49 - Não era a Verdant! - Por Martin Garrix

O que estava acontecendo com o meu corpo?

Tudo girava muito rápido e uma baba branca estava saindo sem parar da minha boca. Ela era como um espumante e eu não sentia firmeza nas pernas.

Vi um vulto na minha frente e acho que era o Oliver.

Oliver: Martin? Martin? Está me escutando?

Eu: Eu... Eu... -Não consegui mais falar nada.

Travei e comecei a balançar a cabeça pra cima e pra baixo.

Oliver: Aaaah meu Deus! Socorro! Alguém me ajuda a segurar ele pra levar ao hospital! HEEEY AJUDEM AQUI! ELE PODE TER UMA CONVULSÃO!

Senti meu corpo sendo carregado e alguém segurava minha cabeça. 

Oliver dizia que tudo ficaria bem mas eu não conseguia reagir a nada.

Então talvez ele estivesse errado!

Entramos em um lugar muito branco e azul. De repente minha visão foi deixando aquilo em preto e branco.

As portas estavam girando e derretendo.

Parecia uma água girando enquanto descia no ralo de uma pia. Aquilo era tudo, menos a Verdant!

Era um hospital? Preto e branco?

Eu sentia meu corpo sendo empurrado, talvez eu estivesse deitado em uma maca.

Mas de uma coisa eu sabia: Eu estava amarrado.

Um alvoroço enorme estava em minha volta. Isso eu podia sentir.

Talvez aquela era a minha entrada para uma sala de exames, ou, meu passo pra morte.

Comecei a ter uma bad trip!

Sombras se formavam. Tudo era escuro. Luzes fracas apareciam. Eu escutava risada e um trem quase passou por cima de mim. 

Cachorros negros e raivosos latiam atrás de mim enquanto eu corria sem parar em uma rua. Era noite. Céu roxo, rua pouco iluminada e na minha frente, algo que parecia um pequeno redemoinho mas estava formando um furacão.

Acorda Martin! É só o seu subsconciente gritando e reagindo mal ao LSD.

De repente vi a Marie no meio da mata sem saber pra onde ir. O furacão estava indo na direção dela.

Aquilo era tudo o que eu mais temia!

Ficar só na escuridão, furacões e perder a Marie.

Vamos lá! Eu preciso acordar! Qual é!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...