História Meet Again - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Drama, Fanfic, Harry Styles, Imagine 1d, Imagine Fofo, Imagine Hot, Imagine One Direction, Imagine1d, Liam, Liam Payne, Louis Tomlinson, Moda, Modelo, Musica, Niall Horan, One Direction, Romance, Sexo, Tragedia, Zayn Malik
Exibições 23
Palavras 2.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Depois de um ano sem postar, eu estou de volta. Não tenho um motivo exato por não ter postado durante esse tempo todo, mas também agora isso não importa, o que importa é que eu estou de volta com um capítulo cheio de emoções.
Até la em baixo, meninas!

Capítulo 28 - Tha cat is out of the bag


P.O.V Sophia
Estava tudo correndo do jeitinho que eu esperava, e aos pouco minha vingança vai sendo concluída. Primeiro a Stefanie, depois o Ethan, depois do Ethan vem a Jennifer para finalizar.

-Collins, tenta se acalmar, sei que é difícil em uma situação como essa, você tá nervosa, mas vamos achar o Ethan… -olhei para ela e dei um sorriso falso.

-Ryan, me tira daqui, por favor. - ela me olhou de cima a baixo e pediu para que o Marido a levasse.

-Se vocês quiserem eu vou com vocês. Para dar um apoio, caso os seqüestradores liguem. -disse o Liam com a Mia no colo.

-Por mim tanto faz, portanto que me tirem daqui. - disse ela.

-Eu vou ficar aqui, caso eles liguem para cá. Leva a Mia com você, Payne. -tentei ser o mais real possível, para não dar muito na cara.
Após uma longa conversa que eu tive com o Liam para enganar ele, ele se foi junto com os outros, levando a Mia com ele, me dando a chance de ir até o cativeiro conversar com o pequeno. Liguei para o Jacob avisando que já estava a caminho. Em uma hora eu cheguei no lugar onde eles estavam, verifiquei se não fui seguida e logo depois sair do carro e fui até o cativeiro. Quando entrei o Jacob estava jogando alguma coisa no celular e o menino estava dormindo em um sofá velho que tinha ali. Dei um beijo demorado nele e me sentei em seu colo.

-Foi fácil? - perguntei a ele.

-Ele é compreensivo, não tem medo e nem chorou. Não deu trabalho.

-Preciso resolver logo essa troca, não quero ele e sim a Jennifer. - disse me levantando.

-Relaxe, só está começando… - o Jacob andou até a mim e me abraçou de leve.

Precisei acordar o Ethan para conversar com ele antes de mandar uma mensagem para a Jennifer.

-Olá Ethan! Tudo bem? - perguntei para ele, que me olhou assustado.

-Cade minha mamãe? E o papai da Mia? - perguntou confuso.

-Calma garotinho, eles estão bem e você também, vai dar tudo certo se você se comportar direitinho e me responder todas as perguntas que eu fizer. - ele apenas concordou. - Por que você chamou o Liam de pai ? - aquilo não saiu da minha cabeça.

-Porque mamãe disse que ele é meu papai também. Eu quero ir embora, por favor. - disse quase chorando.

Então quer dizer que a vadiazinha da Jennifer tem um filho com o Liam, o coitado nem deve saber, porque é isso que ela faz engana as pessoas. Mas não vai ficar assim, essa história de filho vai ser revelada. Antes de sair do cativeiro para buscar comida para o menino eu enviei uma mensagem privada para a Collins.
“Já sei todos os seus segredos… Seu filho está bem, um pouco assustado. Amanhã eu faço outro contato e te digo o que vou querer de você, queridinha. Um beijo.  OBS: nada de contar a ninguém sobre essa mensagem. Nada de tiras, detetive ou segurança particular, ou se não eu descubro e seu filho morre. Com amor, S.”

-Jacob, eu vou ter que voltar para o hotel e ficar lá ate de manhã, leva esse menino para comer alguma coisa por aqui, só cuidado. Amanhã de manhã cedo eu volto e assim que chegar eu faço contato com a Jennifer por telefone.

P.O.V Liam
Eu estava super preocupado com tudo que estava acontecendo, queria entender o que a Jennifer fez para merecer tamanho desprezo da vida, o tempo que fiquei com ela eu não vi nenhum motivo para que isso tudo acontecesse. O que eu estava sentindo naquela momento era uma vontade enorme de abraça-la e dizer que vai ficar tudo bem. O estado dela era de doer o coração, você via no seu olhar o quão desesperada, preocupada ela estava, podia ver que o que ela mais queria era ter o filho de volta.

-Amor, olha para mim…-o Ryan pediu a ela. -Eu vou precisar sair, preciso ver como sua sobrinha estar. Ela vai fazer alguns exames importantes agora de tarde e vai precisar ficar em observação. Eu vou estar com meu celular na mão, você vai poder me ligar a qualquer momento que quiser. Sei o quanto é difícil para nós dois tudo isso, é nosso filho, mas você precisa se acalmar e respirar fundo. Promete para mim que vai tentar ficar bem?! - ela apenas concordou e eles deram um beijo demorado. Aquilo me incomodou um pouco, mas tive que aceitar.

Parecia que a hora não passava, tentei ao máximo animar a Collins, tentei fazer com que ela comesse, mas nada adiantava. Até que o celular dela apitou.

-LIAM! - ela deu um grito e pegou o celular.

Depois de um tempo ela me encarou assustada, com aquele olhar de decepção.

-Eu quero meu filho, só isso que eu peço. - me abraçou chorando.

-O que você recebeu?- perguntei a abraçando.

-Não foi nada, apenas um email. Liam, pode ir se você quiser, já está tarde. Parece que os bandidos não vão entrar em contato hoje. Você tem a Mia, e a Sophia que estar te esperando no hotel. -disse a Jennifer super compreensiva.

-Impressionante como você não muda. Eu quero estar aqui, quero ficar com você. Aceita pelo menos uma vez a ajuda de alguém que te ama de verdade. - a olhei fixamente.

-Tudo bem, fica. Desculpa pelo meu orgulho. Eu vou para meu quarto tomar um banho e tentar dormir, se você quiser que eu dê banho na Mia e coloque ela para dormir…- mulher igual a Collins você nunca vai achar na esquina.

-Enquanto você ta dando banho nela eu vou no hotel tomar um banho e pegar umas coisas para ela. Você fica bem sozinha aqui com ela? - perguntei por precaução.

-Sim, Payne, não se preocupe. Pode ir, ela vai estar bem quando você voltar. - ela sorriu para mim.

Cheguei no hotel completamente exausto. Assim que abri a porta do quarto eu avistei a Sophia.

-Os seqüestradores fizeram contato? - perguntou com aquela cara mais cínica.

-Para de fingir que se importa, você nem gosta da Jennifer. Eu só vou tomar um banho e voltar para lá. Só me faz um favor, arruma as coisas da Mia, nós vamos ficar lá até os seqüestradores ligarem. - disse e fui tomar meu banho.

P.O.V Jennifer
Talvez isso tudo que esteja acontecendo é apenas um aviso da vida, dizendo que eu to sofrendo muito agora, mas que mais na frente eu vou ser bem feliz. Ou talvez eu só esteja esperando por isso, talvez meu destino esteja mesmo destinado a ser péssimo. O que eu mais queria naquele momento era meu filho, o cheirinho dele, a voz dele me gritando, me abraçando e dizendo o quanto ele me ama, o quanto eu sou a mais linda para ele. O Ethan foi um dos maiores presentes que eu já ganhei na vida, um menino de ouro, educado e um amor de criança. Bom, mas com fé eu vou encontrar meu filho e tê-lo de volta para mim o mais rápido possível. Tenho suspeitas de quem seja, mas não posso julgar.

-Tia Jenni, Mia quer saber se você tá bem. - perguntou a Mia toda manhosa.

-Sim, minha princesa, eu estou bem. Vamos tomar banho para esperar o papai?! - a carreguei no colo e levei até meu banheiro.

Quando eu estava secando o cabelo dela o Liam chegou. Terminei de secar ela e pedi para que ele me desse a pijama dela.

-Vou colocar ela para dormir, volto já. - disse ao Liam que se despediu da filha.

A Mia é outra criança que eu não tenha a dúvida que eu cuidaria dela como minha filha, caso eu e o Liam voltássemos um dia. O que provavelmente não vai acontecer, até porque ele tem a esposa dela, eu tenho Ryan e nós temos uma família feliz, apesar dos meus erros. Não demorou muito para que a Mia dormisse, só fiz contar uma história e ela dormiu no sono profundo e leve, com aquele ar de preocupação zero. Como é bom ser criança, não tem com o que se preocupar, todos os problemas os pais que resolvem. Fui tirando devagar minha mão da dela, pelo que parece ela só dorme segurando a mão de alguém, acho isso fofo. Me lembra até o Ethan que só dorme com o Teddy dele, seu bichinho de pelúcia. Nossa que saudade do meu filho. Uma lagrima escorreu pelo meu rosto, com isso lembrei de cada momento maravilhoso que eu já tive com ele, as suas risadas gostosas por eu tá enchendo ele de cosquinha,  as idas para o meu quarto dizer que não estava conseguindo dormir… meus pensamentos foram interrompidos pelo bipe do meu celular.
“Minha Collins, está tudo bem com você? A Ste está bem, ocorreu tudo bem com os exames, dentro de alguns dias ela recebe alta. Bom, vou ter que dormir por aqui, surgiu uma cirurgia para eu fazer mais tarde, vou precisar ficar de plantão. Eu te amo muito. Vamos encontrar nosso filho, se cuida, me liga quando precisar. Xo, Seu Ryan.”

-Posso entrar? - ouvir a voz do Liam da porta.

-Entra! - permiti que entrasse.

-Vim saber se ela já tinha dormido, se precisava de alguma coisa. - falou quase sussurrando para não acordar a Mia.

-Sua filha é um anjo, você tem sorte. - disse saindo do quarto com ele e encostando a porta.

-O Ethan também. Nós vamos encontrar ele, não se preocupe. - me olhou com aquele olhar que só ele tem, olhar de protetor. Quando eu estava com ele parecia que eu estava protegida, que nada de ruim ia me acontecer.

Passei a noite em claro, não consegui dormir preocupada com o Ethan. Com o que poderia estar acontecendo com ele, se ele estava bem. Logo quando amanheceu eu levantei para tomar um banho e comer alguma coisa, quando eu estava terminando meu café da manhã o Ryan chegou.

-Bom dia, meu amor! -disse me dando um selinho demorado.

-Bom dia, amor! - sorri fraco para ele.

-Tem noticias? - apenas neguei com a cabeça. - Eu vou para o quarto tomar um banho. Melanie já deve tá chegando… - depois disso ele saiu para o quarto.

Já estava começando a ficar nervosa, pois já estava dando 24h que aconteceu o sequestro, assim que desse 24 horas o Ryan ligaria para policia, informaria tudo que estava acontecendo, mas na mensagem que recebi ontem o “sequestrador” pediu sem policia se não o Ethan morreria, a única coisa que eu queria nesse momento é encontrar meu filho vivo.
Ouvi passos vindo da sala, olhei para trás e me vi Liam e Mia juntos. Os chamei para tomar café da manhã.
Estávamos todos na sala esperando o telefonee tocar, até a Melanie já havia chegado… depois de minutos que pareciam horas meu celular apitou avisando que havia chegado uma mensagem.
“Bom dia, Collins… Segue endereço que eu quero que nos encontre: xxxxxxxxxxxxxxxxx
Espero não dar de cara com tiras quando você aparecer, porque se isso acontecer o Ethan morre, venha sozinha!!”


-Quem é, Collins? -perguntou o Ryan.

-Email de trabalho, lucros da Miss Fortune. - menti na maior cara de pau.

Precisava urgente inventar alguma desculpa para sair sem que me seguissem. Fui até o quarto colocar uma roupa de sair. Coloquei uma calça preta rasgada, uma camisa branca, minha jaqueta de couro e uma bota cano baixo com um salto médio. Coloquei meu óculos de sol e peguei minha bolsa.

-Preciso resolver umas coisas, volto mais tarde. - avisei indo em direção a porta, mas como eu já esperava o Ryan me parou.

-E o Ethan? Se tivermos noticias? Sem contar que eu vou chamar a policia dentro de algumas horas. - disse desesperado e super confuso com minha atitude.

-Volto antes de você chamar a policia. Preciso dar uma passada na Miss Fortune para saber como estar as coisas, não fui la ainda desde que cheguei. Mas você me liga se tiver noticias, me mantenha informada. - dei um beijo demorado nele e peguei as chaves do carro e sai antes que ele me dissesse mais alguma coisa.

Pisei o pé no acelerador acompanhando o endereço pelo  GPS do carro, depois de alguns minutos dirigindo percebi que eu estava um pouco afastada da cidade e estava próxima do lugar marcado. Eu estava nervosa e muito ansiosa para ver meu filho e resolver logo isso, sem contar que queria ter certeza de quem realmente é.
Ao chegar no lugar estacionei meu carro em frente a um balcão velho. Eu sei que estava sendo completamente maluca de estar vindo aqui sozinha, mas eu precisava pelo menos tentar. Quando eu ia abrir a porta do balcão meu braço foi puxado e senti algo gelado na minha cabeça.

-Fica quietinha, se você se mover eu atiro! - sussurrou essas palavras no meu ouvido.

Aos poucos ele foi me levando para dentro do balcão, quando entrei naquele lugar senti nojo, tudo sujo e cheio de poeira, quando eu vi meu filho amarrado e jogado no chão eu me desesperei e comecei a chorar.

-ME SOLTA! Preciso abraçar meu filho…- meu coração estava partido, não conseguia parar de chorar e me desesperar.

-Ela está aqui, gatinha! - ele falou alto para uma outra pessoa dentro daquele lugar enorme e nojento.

-Ora, ora… como é bom ver você aqui, Jennifer. - ele me virou  para trás para ouvir de onde vinha aquele voz nojenta de puta.

-Sua vadia, eu vou acabar com você. - cuspi as palavras na cara dela. A mesma só fez ri.

-Nossa, que medo de você, Collins… Sabe, eu até pensei que você fosse mais esperta, quando eu decidi me vingar de você a 4 anos atrás não imaginei que seria tão fácil assim, como está sendo agora. Eu tenho nojo de você, ódio, inveja de tudo que você conseguiu na vida, não queria admitir não, mas você é uma puta de sorte, vadiazinha mal comida… - ao ouvir aquela última frase meu sangue ferveu…

Não sei onde eu encontrei forças para me soltar daquele homem, mas quando eu me soltei eu fui direto na cara dela, dei um soco tão forte que ela caiu com o impacto. Mas logo depois eu senti uma dor enorme no meu braço direito, e uma porrada forte na minha cabeça, vi tudo ficar preto e senti levemente meu corpo cai no chão.


 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Estou feliz de estar de volta. Pretendo não demorar desta vez! Beijo enorme, estava com saudades!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...