História MegaTale - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Alternative Universes, Aus, Undertale
Exibições 4
Palavras 566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá, Faz tempo que eu não faço nenhum conteúdo relacionado à Undertale, mas mesmo assim garanto que tentarei manter uma Boa Relação com todos os Leitores, e também tentar produzir, principalmente, uma boa história. Sinceramente estou meio nervoso, mas espero que possa agradar à todos, tendo dito isto,

Boa Leitura!

Capítulo 1 - MegaTale I


MegaTale I 

O lugar era claro, demasiadamente claro, não podia se ver nada mais além de um vazio branco que cobria e destacava o local.Exatamente no centro se encontrava uma figura, ao julgar-se pela expressão da mesma, ela estaria ali há muito tempo, vivendo naquele monótono local em que nada se alterava, e se encontrava visivelmente cansada do mesmo. 

Mas para sua surpresa ela ouvira certos sons, o tempo que ela estava lá entorpecera seus sentidos, mas se ela bem se lembrava isso era o Som de Passos, Passos leves e calmos, que andavam visivelmente sem nenhuma pressa. Pela primeira vez em certo tempo, a mesma figura revirou seus olhos à procura do local em que o som era reproduzido, afinal, naquela dimensão, algo como isso era raro. 

Cada vez mais próximos eram os Sons dos Passos, era visível que vinham em sua direção. Até que subitamente eles são interrompidos, devido ao óbvio motivo de os mesmos terem chegado à seu destino. 

- Yo - Foram as únicas palavras formadas pela Pessoa detentora dos passos, A Figura que se encontrava ali há tempos devia admitir que estava surpresa, há quanto tempo que ele não ouvia sequer um som, ou sequer uma palavra?Ele sinceramente não se recordava, na verdade até mesmo seu passado era nebuloso, mas isso não era importante no momento, afinal, ele devia admitir que estava também curioso. - Julgando pela sua expressão, parece que você está aqui há algum tempo, não é? - O mesmo não esperava algo como uma resposta, afinal, era somente uma pergunta retórica. - Então, qual o seu Nome? - A Figura que ali vivia cogitou se devia mesmo dar o seu nome à alguém que mal sequer conhecera, mas não é como se isso mudasse algo, sem nem mesmo pensar muito o mesmo respondeu - T-Touma - A voz antes desconhecida do mesmo ecou pelo lugar, chamando a atenção da Figura recém-chegada - Entendo...Isso pode soar repentino e estranho, mas e se eu lhe contasse que há uma forma de você sair daqui?Deste vazio lugar. - Isso certamente chamou a atenção de Touma, o mesmo cogitara certas vezes sair dali, mas ele sabia que seria algo inútil, ele não tinha capacidade para isso, e nem mesmo havia certeza do que aconteceria depois. Mesmo assim a proposta soou de certa forma interessante. - Sabe...Você só precisa me fazer um pequeno favor e...bem, bom, você poderá sair daqui - Como esperado por Touma isso não sairia de graça, de certa forma era algo bem enigmático já que o mesmo não deixou muito claro o que seria esse "Favor". 

Touma sabia que pensar sobre isso não levaria à nada, e mesmo hesitante, devido ao repentino e excêntrico pedido do rapaz, o mesmo acenou com a cabeça, mostrando que realmente desejava sair dali. - Huh, você quer tanto assim sair daqui?Bom, entendo. - Disse o mesmo, enquanto chacoalhava a sua cabeça. - Bom, só peço que me ajude com esse "Favor" - O mesmo diz se retirando. à cada passo, a visão de Touma pareceu ficar cada vez mais embaçada, e passo à passo o mesmo pareceu perder cada vez mais sua consciência, mesmo que pudesse parecer algo desesperador, para Touma era o exato oposto. E isso aconteceu, até o ponto que o homem desaparecera no horizonte, junto à consciência de Touma, que subitamente desmaiara que só possuía uma vontade "Sair daquele local". 
 


Notas Finais


Desculpem pelo capítulo curto, digamos que isso é o máximo que eu poderia prolongar já que é um capítulo inicial, e eu geralmente tendo à os fazer curtos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...