História Meio-Irmão - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~TheWalking7

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Harry Styles, One Direction, Romance
Exibições 53
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Irmãzinha


O clima estará bom, melhor do que eu esperava. James era super legal, e engraçado, minha mãe escolheu bem o homem para se casar, pena  que o mesmo era pai daquela peste.

Nossa, em pensar que James, é pai de Harry, um garoto extremamente irritante, chato, bagunceiro, besta, sínico, e tudo de ruim nesse mundo. Af, por um lado tenho pena dele, ter um filho assim deve da trabalho. 

— Bom, minha filha deu a entender que vocês já se conheciam Harry, aonde na verdade? - Mamãe perguntou, e a comida desceu em seco em minha garganta. 

— Na verdade, não me lembro, apenas sinto que o rosto dela é familiar. - Ele respondeu olhando para mamãe. Eu bebia água para aquela comida entalada em minha garganta descesse de uma vez. — Você se lembra Emma? 

— Primeiro ano, quando eu ainda morava aqui. Harry e eu estudávamos na mesma escola, na mesma sala. Sei que não se lembra direito de mim pois de lá para cá eu mudei bastante. - Prosseguir. — Eu deixei de ser o patinho feio que todos avacalharam. 

Olhei para ele que não parava de beber água, talvez a comida também estivesse entalada na sua garganta. 

Aposto que ele lembro, ele começava a ficar pálido e nervoso. 

— Patinho Feio? - James perguntou sem entender. 

— Sim, eu sofria bullying. - Respondi olhando para ele que prestava bastante atenção em minhas palavras. — mas não de todos, apenas um grupinho me chamava assim. 

— Esse foi mais um motivo para ela te ido morar com o pai no ano seguinte. - Disse mamãe. 

— O que aconteceu com eles? Foram suspensos? - James perguntou, se interessando cada vez mais na conversa. 

— Emma disse que eu não precisava ir para lá, que a única coisa que eu precisava fazer, era deixá-la morar com o pai para tentar esquecer tudo. E foi isso que fiz. - Mamãe sorriu para mim, e fiz o mesmo. 

— Com era o nome deles? - James perguntou mais uma vez. Era engraçado, pois Harry ficava calado apenas ouvindo a conversa sem tirar os olhos da comida.

— Não me lembro. - Mentir, se eu contasse traria muitos problemas, e não era isso que eu queria. Eu queria apenas tortura Harry e seus amigos de uma maneira sóbria, e isso já estava acontecido. — so me lembro do nome da garota que começou isso tudo. - Botei uma mexa de meu cabelo para trás da orelha. — Priscilla. - E uma lembrança dolorosa veio em minha mente. 

— Soube que teremos uma novata na escola hoje, será que é bonita? - Ouvir vozes femininas no banheiro das meninas enquanto eu me encontrava trancada no banheiro sentada no vaso sanitário  tentando me acalmar.

— Se for, poderá fazer parte do nosso grupo Priscilla. - Outra voz apareceu, um pouco mais suave.

Olhei pelas brechas da porta,e dava perfeitamente para ver duas garotas na frente do espelho se maquiando. As duas eram muito bonitas, altas. Uma era loira de cabelos na altura do ombro, bem loira mesmo, branca e com o uniforme da escola, que por sinal, estará muito curto. Passava um batom vermelho. 

Já a outra era pouco mais discreta, mas não deixava de ser bonita. Seu uniforme estará adequado. Cabelos pretos longos, e pálida também, ela obtinha olhos puxados e bochechas grandes, fiquei em dúvida se era japonesa ou coreana. Se encontrava passando rímel ao lado da qual parecia se chamada de Priscilla. 

— Não Hyuna, nosso grupo não precisa de mais ninguém, ela pode ser uma biscatinha e poderá tentar rouba Harry e Louis de nós. É isso que você que? 

Nesse momento deixei meu óculos caíram no chão, e um estalo se fez no chão. 

— Merda. - Sussurrei. 

— Nossa que legal, tem alguém escutando nossa conversa. - Tentei pegar os óculos, mas alguém os puxou e abriu a porta. — Quem é você? 

Olhei para cima vendo aquelas duas garotas me olharem. Elas eram muito altas, e bonitas. Priscilla girava meus óculos com os dedos.

— Emma. - Respondi me levantando. 

— Emma, não sei se sabe, mas escutar a conversa doa outros é muito feio. - Ela disse. — Você  é  nova aqui? 

— Sim. - Ajeitei minha mochila nas costas e sair de dentro do banheiro. 

— Meu Deus. - Disse decepcionada, me olhando de cima para baixo. — É isso que você queria que entrasse em nosso grupo? 

— Você é tão feinha, como consegui se olhar no espelho? - Hyuna falou. 

— Ela não se olha com certeza, ela se assusto com o próprio reflexo. - As duas riram. 

— Já acabaram? Ótimo, será que pode devolver meus óculos? - Tentei tirá-los de sua mão, mas ela desviou. 

— Não, você ouviu nossa conversa de intrometida. Terá que pagar um preço. 

*

— Por favor, me devolve. - Eles jogavam o óculos uns pros outros, eu já estava perdendo a paciência. — Eu preciso deles. 

— Calma patinho feio. - Todos riram, principalmente aqueles quatro garotos. Um não parecia dà muita atenção para aquilo, apenas me olhava de braços cruzando enquanto aqueles seis brigaram com meu óculos. 

— Patinho feio? Gostei, é assim que você se chamará agora. - Um deles se aproximou de mim e disse na minha cara. 

Ele tinha olhos verdes e cabelo cheio curto. Era mais alto que todos ali, e me olhava com um olhar de desprezo. 

— Isso lhe afetou de alguma forma? - James perguntou. 

— Não, nunca deixei esse tipo de coisa me afetar, mas doloroso isso era. Se motivo de chacota todos os dias era difícil de aturar, mas conseguia de certa forma. - Respondi dando um sorriso fraco. — E você Harry? Já sofreu bullying ou já fez? 

Ele me olhou sério. 

— Não, nunca sofri. - Ele respondeu. 

— Nunca sofreu e nunca fez, meu filho não seria capaz disso né Harry? - James o olhou sorrindo. 

— Sim. - Disse baixo. — Acabei, bom jantar. - Ele se levantou e saiu da cozinha. 

Sorrir para mim mesma. 

— Filha, amanhã suas aulas já iram começar, acorde cedo, pois James irá levará para a escola. - Mamãe avisou. 

— Tudo bem. Já irei pro meu quarto dormir, estou cansada. Boa noite pra vocês. - Disse, e dei um beijo na testa de minha mãe, e dei uma piscadinha da James. 

Sair da cozinha, e subir as escadas indo em direção ao meu quarto. Mas quando abrir a porta, lá estava ele, sentado em minha cama com um poeta retardado nas mãos. 

— O que está fazendo aqui? - Me aproximei. 

— Você realmente era uma patinho feio. - Ele direcionou os olhos para mim. — Agora você está uma gatinha. 

Puxei o porta retrato se suas mãos. E lá estava uma foto minha no primeiro ano com óculos fundo de garrafa, um moletom maior do que eu e aparelho nos dedos. Cabelos em um rabo de cavalo totalmente chupado para trás.

— Sai daqui garoto. - Disse. — Você não tem nada apara fazer aqui.

— Então é por isso que me despreza, me odeia? - Ele riu sarcástico. — Você sabe que era só brincadeira. - Ele se levantou da cama. 

— Harry, vaza daqui. Não quero falar sobre isso, muito menos com você. - O puxei pelo braço até a porta, enquanto ele ria. 

— Oh irmãzinha, deixe disso, aquilo foi passado. - Ele parou na porta. 

— Puta que pariu, sai daqui. - O empurrei e bati a porta com força. 

Me virei e rasquei aquela foto a jogando todos os pedaços na lixeira. Me joguei na cara, e comecei a planejar como eu arrumaria a vida daqueles idiotas aos poucos. 

Outro Dia. 

Acordei com o despertador tocando, o desliguei com uma pequena voadora. Me sentei na cama e me espreguicei, toquei meus pés no chão gelado, e fui em direção ao banheiro. 

Fiz tudo o que havia de fazer, tomei um banho quente e rápido, vesti uma calça jeans, e uma camiseta feita de crochê vermelho de manga. Cansei minhas sapatinhas pretas gastas, deixei meu cabelo e fui.

Desci as escadas, e fui até a cozinha me deparando com todos na mesa. 

— Bom dia querida. - Disse mamãe sorrindo. 

Me sentei e sorrir. 

— Bom dia pra vocês. 

— Bom dia irmãzinha. Animada para estudar junto com seu irmãozão? - Ele riu. 

— Como é que é? 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...