História Meio-irmãos - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Bisexualidade, Casal, Incesto, Irmãos, Mel, Real, Romance, Traição, Triângulo Amoroso
Visualizações 33
Palavras 1.313
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Festa, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 26 - Starbucks


Fanfic / Fanfiction Meio-irmãos - Capítulo 26 - Starbucks

- A festa ontem foi muito legal... – disse Cristal enquanto tomava seu Frappuccino Churros e olhava o instaram tirando algumas fotos

Estávamos no Starbucks, lanchando um delicioso Brownie de Chocolate, estávamos fofocando sobre algumas pessoas, sobre Samuel está estranho, sobre eu e o Matheus, até que Evellyn chamou Ana para irem ao banheiro, deixando eu e Cristal a sos, agora poderia lhe perguntar sobre seu beijo com o professor de física

- Cristal... – comecei ela não desviou o olhar do celular apenas emitiu um “hum?” – Eu vi você e o professor juntos ontem... na festa

Ela praticamente cuspiu o Frappuccino que acabara de dar um gole, e me olhou com os olhos arregalados

- M... Mais alguém viu? – perguntou aparentemente nervosa

- Bom, o Matheus estava comigo... – disse abaixando o olhar e brincando com meus dedos devagar

- Ainda bem... imagina só se alguém da escola descobri – disse suspirando, parecia mais calma, mas do jeito bipolar que era ela logo mudou sua expressão para assustada – Você contou as meninas?

- Não, por isso aproveitei que elas saíram para lhe contar – disse, e logo ela sorriu e pegou em minha mão a apertando de leve

- Obrigada Mel... eu e ele estamos correndo um sério risco se descobrirem que estamos juntos, ele pode perder o emprego e ser mal visto por estar ficando com uma aluna

- Tudo bem, eu não irei contar nada – disse tentando manter a calma, porém logo mudei de assunto ao ver Ana e Evellyn se aproximarem – Meu deus que modelo linda!

- Ue, perdemos algo? A mel nunca se interessou por moda – Disse Evellyn se sentando, apesar de sua voz mostrar que ela estava apenas brincando ainda sim levei um susto, mas forcei um sorriso

- É que a modelo não era como essas magras e altas, na verdade são aquelas modelos plus size, acho tão legal isso de incluir todos os tipos de corpos agora... – disse com um sorrisinho

- Realmente, a inclusão na moda está cada vez maior, e as mulheres estão começando a ter sua autoestima novamente, não só as gordinhas, mas as negras, transexuais, enfim todos os tipos – Disse Cristal

- Você quer ser modelo ne ? -  perguntou Ana

- Ah... quem sabe, vai que o futuro deixa – respondeu Cristal rindo, eu fiquei totalmente fora da conversa depois de olhar a fila, la estava Matheus. Mas não foi iss que fez meu coração disparar, na verdade, ele estava conversando com uma moça, muito bonita, parecia ter a sua idade, abaixei o olhar assim que meu olhar vibrou

Cristal(18:25): Você e o Matheus também estão juntos ne? Acabei de ve-lo na fila, bom... ele está com uma mulher

Mel(18:26): você não sente medo de que o professor de física se encontre com outras mulheres?

Cristal(18:26): Na verdade não, eu confio nele, e estamos em um relacionamento, oficial, já faz alguns dias, o Matheus já te pediu em namoro?

Mel(18:27): Não... mas também acabamos de nos conhecer, acho que está cedo para isso, não acha?

Cristal(18:27): Talvez... mas mesmo assim, melhor ver se ele realmente gosta de você, ou so está ficando por ficar

- Mel? – chamou Ana – Você nem comeu seu Brownie – ela praticamente devorava-o com os olhos

- Ah, eu não quero mais pode comer, então onde vamos agora?

- Cinema! – disse Cristal já se levantando

(...)

Quando ja estávamos comprando os ingressos peguei meu celular e mandei uma mensagem ao Matheus

“Precisamos conversar, pode ir a minha casa hoje à noite?”

“Claro, 21:30 to lá”

Suspirei pesadamente, vamos ver o que está noite me aguarda

(...)

- Desculpem-me mesmo meninas, acho que aquele chocolate do cinema não me fez muito bem – fingir dor de barriga, as meninas queriam passear por mais tempo, mas eu realmente precisava daquela conversa, entrei no taxi era nove horas, eu iria chegar em casa trocar de roupa e espera-lo

Em menos de dez minutos havia chegado, corri para cima, e como ainda me sobrava tempo tomei um banho e vesti uma roupa leve, enquanto arrumava o cabelo escutei a campainha tocar, sair do quarto como o Flash e da escada mesmo gritei

- EU ATENDO – quando abri era ele, estava arrumado, bonito, porém parecia ter acabado de chegar de um jantar... talvez estivesse com aquela mulher, abaixei o olhar – sobe para meu quarto, so vou pedir para Clara não permitir que ninguém nos atrapalhe – ele nada falou, apenas subiu devagar enquanto eu ia fazer o que realmente havia falado, após alguns minutos subi para meu quarto e me surpreendi quando vi a porta aberta, ao entrar vi Matheus a conversar com Samuel, estavam sérios, mas ao me ver Samuel revirou os olhos e saiu dali

- O que vocês estavam conversando? – perguntei devagar enquanto fechava a porta

- Nada de mais – sorriu gentilmente – acho que ciúmes de irmãos mais velho é comum ne? Eu mesmo não gostava quando minha irmã trazia garotos para casa

- Irma? Você tem irmã? – perguntei curiosa me aproximando do mesmo sorridente

- Sim, ela tem a sua idade... o nome dela é Evellyn – desfiz o sorriso no mesmo instante, pera, pera, pera, para tudo

- Evellyn?... – perguntei ele apenas afirmou com a cabeça me encarando – 2 Ano, sala B, Colégio Santa Ana?

Ele fez cara de surpreso aquilo já havia respondido tudo, mas.. ah claro, eles nem se viram ontem, ele não ficou comigo quando Evellyn veio me dar parabéns...

- Você que é, ah meu deus... – disse rindo – ela já me falou tanto de você! E eu nunca imaginei que pudesse ser realmente você

- Mas... no dia do meu aniversário – comecei a falar, mas ele me interrompeu

- Eu moro sozinho em um apartamento, não nos vemos faz umas duas semanas

- A sim... – disse chocada, uma de minhas melhores amigas é minha cunhada? – isso é bem... surpreendente

- Enfim, podemos discutir isso depois, sobre o que queria falar?

- Bom... – comecei, suspirei pesadamente e continuei – sobre nós... Eu vi você com uma garota hoje no Starbucks quando estava com minhas amigas...

- Que horas? – perguntou normalmente, como se não tivesse nada a esconder

- Em torno das dezoito horas – olhei para minhas mãos – sei que não temos nada sério, e que nos conhecemos a pouco tempo, mas ainda sim sinto algo forte por ti, e de certa forma até insegura, vocês dois pareciam tão íntimos, achei até que... comigo foi apenas um caso, ou sei lá – Eu só não falei mais por que ele me interrompeu com uma risada alta, como se eu tivesse fazendo palhaçadas naquele instante ou o enchendo de cocegas – Qual a graça?

- Aquela mulher... era minha tia, irmã do meu pai! – aquilo não parecia nada de mais porém fez meu rosto arder forte de vergonha, eu havia sentido ciúmes da tia do cara que eu gosto! – mas sobre o assunto nos... – disse após parar de rir e respirar fundo, então pegou minha mão e a acariciou devagar – Nós existe, sim, eu gosto de você, você é interessante, divertida, animada, alegre, nem entendo o porquê de ter constado está com depressão, porém eu tenho vinte e seis anos, e você dezessete é uma diferença muito grande, são nove anos, e a sociedade não aceita isso, ainda mais se você for uma colegial e minha paciente, mas eu quero que saiba, nós existe entre quatro paredes e nos lugares onde ninguém sabe de nossa existência, eu sei que pode parecer precipitado... mas eu descartei uma mulher hoje que queria transar comigo por que pensei o quanto você ficaria magoada se eu fizesse isso – mostrou seu sorriso mais sincero – está meio cedo, mas se dermos chance um para o outro, tenho certeza de que podemos sim ter um relacionamento, ainda mais depois que você fizer sues dezenove, vinte anos

Meus olhos estavam cheios de lagrimas, e eu me segurava para não derramar nenhuma... eu estava tão, tão feliz 


Notas Finais


Eu so queria dar um aviso
sim, vai ter capituo novo todo dia
Não, não vai ser no mesmo horario, eu colocarei em horarios diferente para ver qual horario me trara mais audiencia

Fanfic nova>>https://spiritfanfics.com/historia/girls-like-girls-9884269

Mande sua ideia no instagram >> https://www.instagram.com/waifu_ml/?hl=pt-br


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...